A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

QUEM SOMOS QUEM SOMOS www.revivendoanatureza.com Irene Alvina Não deixe de ligar o som Pressione “Enter” para mudar de tela.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "QUEM SOMOS QUEM SOMOS www.revivendoanatureza.com Irene Alvina Não deixe de ligar o som Pressione “Enter” para mudar de tela."— Transcrição da apresentação:

1 QUEM SOMOS QUEM SOMOS Irene Alvina Não deixe de ligar o som Pressione “Enter” para mudar de tela

2 Cada novo dia que ganhamos, devemos acreditar que ainda há esperança e solução para salvar o nosso Planeta. Sabemos que a poluição é uma constante em nossos mananciais. Se cada um contribuir com sua solidariedade, a Natureza irá agradecer por tudo aquilo que foi destruído e que hoje passará a embelezar novamente o nosso Planeta.. (Irene Alvina)

3 Somos bonecos de cera e verdadeiros palhaços nas mãos de gente incompetentes e inescrupulosas,

4 com a maioria de governantes e políticos, de casca grossa, podre e vil. com a maioria de governantes e políticos, de casca grossa, podre e vil.

5 não consigo visualizar um futuro decente para a humanidade em qualquer parte deste nosso planeta, não consigo visualizar um futuro decente para a humanidade em qualquer parte deste nosso planeta,

6 com os contínuos métodos de extração das riquezas naturais sem a devida reposição. com os contínuos métodos de extração das riquezas naturais sem a devida reposição.

7 O planeta está em chamas, enfrentando queimadas, desmatamento e poluição.

8 O lixo em grande quantidade e não é reciclado.

9 Com a liberação de tantos gazes formou-se um imenso buraco na camada de ozônio.

10 É lamentável tudo o que vem ocorrendo em nosso planeta. É lamentável tudo o que vem ocorrendo em nosso planeta.

11 A terra está precisando da ajuda de todos. A terra está precisando da ajuda de todos.

12 Precisamos ser mais educados e jogar sempre o lixo na lixeira para não contaminar os mananciais, Irene Alvina

13 pois esta poluição acaba por voltar para nós mesmos. Vamos reciclar tudo que puder ser aproveitado,

14 não desperdice água lavando calçadas e regando coisas desnecessárias. não desperdice água lavando calçadas e regando coisas desnecessárias.

15 A maior contribuição que podemos deixar para nossos filhos é a educação e a conscientização na preservação do meio ambiente A maior contribuição que podemos deixar para nossos filhos é a educação e a conscientização na preservação do meio ambiente

16 e futuramente terem uma vida saudável com mais qualidade. e futuramente terem uma vida saudável com mais qualidade.

17 Procurem ensinar a seus filhos o valor das florestas, nascentes e rios.

18 Que não se deixem levar pela ganância financeira e vir a fazer desmate em áreas preservadas para exploração da madeira.

19 Tudo o que vem acontecendo com a natureza, lamentavelmente somos os culpados,

20 nós seres humanos interferimos muito em relação ao meio ambiente, mas não para preservá-lo, e sim para destruí-lo.

21 Vamos entrar nesta luta. Se cada um fizer a sua parte na conservação, a natureza nos retribuirá com sua beleza.

22 Não podemos cruzar os braços, culpando só políticos e autoridades.

23 É dever de todos contribuírem na conservação, ter mais educação e respeito pelo patrimônio que Deus nos deixou.

24 É impossível enumerar todas as perturbações que vem piorando a qualidade de vida do homem. É impossível enumerar todas as perturbações que vem piorando a qualidade de vida do homem.

25 Às vezes fico envergonhada do ser humano, diante de tanta maldade e ignorância. Às vezes fico envergonhada do ser humano, diante de tanta maldade e ignorância.

26 O aquecimento global com a emissão de gases que provoca o efeito estufa, vem aumentando gradativamente.

27 Estas novas doenças que vem aparecendo, como a gripe suína, aviária, a dengue e outras estão relacionadas também ao aspecto ambiental. Estas novas doenças que vem aparecendo, como a gripe suína, aviária, a dengue e outras estão relacionadas também ao aspecto ambiental.

28 Vejam vocês, que o Brasil não passa ainda de um bebê,

29 dentro de pouco tempo o homem vai sentir na pele a falta de água dentro de pouco tempo o homem vai sentir na pele a falta de água

30 vai acontecer de ter dinheiro bastante e não haverá água para comprar.

31 Essa é a cara do nosso Brasil! Somos todos palhaços. Essa é a cara do nosso Brasil! Somos todos palhaços.

32 O Brasil é um País de sonhos, cheio de pesadelos O B r a s i l é u m P a í s d e s o n h o s, c h e i o d e p e s a d e l o s

33 “A água está secando em nosso Planeta. Algo tem que ser feito para preservar este presente da Natureza. Tudo que o próprio homem vem buscando atualmente com sua degradação a Natureza está cobrando. A falta de água potável e alimentos, as catástrofes naturais, a falta de chuva ou as grandes inundações por varias partes fazem mortos. O aquecimento global que é fruto da mão do homem estragando o que temos de melhor na Natureza! O que adianta tanto modernismo e tecnologia avançada, brilhando aos olhos do homem de uma sociedade consumista e desenfreada e a Natureza com suas estações e climas totalmente desgovernadas e errantes. Como fica?” O que adianta tanto modernismo e tecnologia avançada, brilhando aos olhos do homem de uma sociedade consumista e desenfreada e a Natureza com suas estações e climas totalmente desgovernadas e errantes. Como fica?” Irene Alvina

34 FORMATAÇÃO: IRENE ALVINA MÚSICA:Sarah_Brightman- Tu_Quieres_Volver DESENHOS de Irene Alvina i CRÉDITOS IMAGENS VIRTUAIS: IRENE ALVINA AUTORIA DO TEXO: IRENE ALVINA

35 DIREITOS DA ÁGUA DIREITOS DA ÁGUA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA ÁGUA. A presente Declaração Universal dos Direitos da Água foi proclamada tendo como objetivo atingir todos os povos e todas as nações, para que todos os homens, tendo esta Declaração constantemente presente no espírito, se esforcem, através da educação e do ensino, em desenvolver o respeito aos direitos e obrigações anunciadas e assumam, com medidas progressivas de ordem nacional e internacional, o seu reconhecimento e a sua aplicação efetiva.

36 Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito a água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado no artigo 3º da Declaração Universal dos Direitos do Homem.

37 Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia. Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

38 Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é sobre tudo um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras. Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

39 Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo o homem ou grupo social que utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

40 Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. Art O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra. O que importa pro aventureiro é desbravar o desconhecido, sentir a imensidão do céu, o brilho das estrelas e o mistério do mar, encontrar no silêncio da alma, a paz e a presença do Criador, conhecer coisas, lugares e pessoas e ultrapassar seus limites. Formatação: Irene Alvina Texto: “Direitos da Água” : Internet


Carregar ppt "QUEM SOMOS QUEM SOMOS www.revivendoanatureza.com Irene Alvina Não deixe de ligar o som Pressione “Enter” para mudar de tela."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google