A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ana Cristina Miranda Nutricionista TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de Vida TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ana Cristina Miranda Nutricionista TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de Vida TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de."— Transcrição da apresentação:

1 Ana Cristina Miranda Nutricionista TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de Vida TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de Vida OBESIDADE, DIABETES & Cª Patrícia Almeida Nunes Dietista 1º CURSO PÓS-GRADUADO

2 “A DIABETES MELLITUS é um grave e crescente problema de saúde na Europa, um problema de todas as idades e de todos os países. É causa de doenças prolongadas, morte prematura e ameaça para, pelo menos, 10 milhões de Europeus... “ - Extracto da Declaração de St. Vincent Saúde Pública

3 Estima-se para o ano 2025 cerca de 300 milhões de diabéticos em todo o mundo VERDADEIRA PANDEMIA Saúde Pública

4 Diabetes  Doença Crónica Tratamento médico contínuo Educação alimentar Actividade física Evitar complicações Melhorar a qualidade de vida

5 Objectivos da Terapêutica Nutricional  Manter bons níveis glicémicos - Normoglicemia - Correcta ingestão alimentar / Exercício físico - Evitar risco de hipoglicemias  Prevenir e tratar complicações (Hipertensão, Doença cardiovascular, Neuropatia, Doença renal)  Ingestão energética adequada - Peso Razoável

6 Equipa Multidisciplinar Diabético Médico Dietista/Nutricionista Enfermeiro Psicólogo Assistente social Outros técnicos

7 Medidas Terapêuticas  Intervenção dietética Modificação comportamental  Aumento da actividade física  Apoio psicológico –Farmacoterapia –Cirurgia Bariátrica

8 Intervenção dietética  PLANO ALIMENTAR  Individualizado - Sensível às necessidades individuais (IMC, idade, sexo) - Hábitos e Preferências Alimentares; - Actividade física e profissional; - Patologias associadas; ADO Esquema insulina

9 Nutrientes  Valor Energético Global - Atingir e manter peso corporal normal - Restrição calórica moderada ( Kcal/dia)  Proteínas - 15 a 20 % ( 0,8 g / Kg / dia) - 50 % AVB / BVB - Função renal Diabetes Care, vol 30, suppl 1, Jan 2007

10 Nutrientes  Lípidos - até 30 % do VCT da dieta - Ácidos gordos saturados < a 10% VCT - Minimizar ingestão de trans - Colesterol < a 300 mg  Glícidos - < a 60% - Níveis glicémicos - Monitorização Diabetes Care, vol 30, suppl 1, Jan 2007

11  Incluir alimentos fornecedores de HC provenientes de cereais completos, fruta, vegetais e leite  Quantidade de HC/ refeição é mais importante do que a sua fonte ou tipo (quanto a IG)  IG pode  hiperglicémia pós-prandial – evidências insuficientes a longo prazo  Sacarose - controle >>  VCT - compensar c/ Insulina ou ADO - permitida, no contexto de uma alimentação saudável  Edulcorantes artificiais - seguros nas doses aconselhadas FDA Diabetes Care, vol 30, suppl 1, Jan 2007

12 Nutrientes  Complantix - 20 a 35 g / dia Importante: - Saciedade - Bom funcionamento intestinal - Metabolismo lipídico  Vitaminas e sais minerais – RDA Diabetes Care, vol 30, suppl 1, Jan 2007

13 Álcool e Água  Álcool  7 Kcal /g OMS  4 % VCT - Contabilizado  Água  1.0 ml /kcal ingerida Diabetes Care, vol 30, suppl 1, Jan 2007

14 Alimentação Saudável ADA, 2007

15 Plano Alimentar  Distribuição das refeições: - 3/3 horas - Evitar jejum prolongado  Desmistificação alimentar  Equilíbrio alimentar

16 Plano Alimentar  Culinária variada e apaladada  Lista de equivalências alimentares  Lista de alimentos: Aconselhados Não aconselhados

17 Alimentos “Diet” •Ajudam a diversificar a alimentação •Engano... Rótulos (contraditórios e confusos) - “sem açúcar adicionado” - “apto para diabéticos” - “sem colesterol, - “rico em fibras” Verificar SEMPRE H.C. totais Benefício  Custo

18 Actividade física  Cerca de 90% dos doentes diabéticos têm diabetes tipo 2  80–90% dos doentes com diabetes tipo 2 são obesos 1  Obesidade causa insulinorresistência e hiperinsulinemia compensatória 2  Actividade física - componente fundamental prevenção e tratamento 1 Maggio CA, Pi-Sunyer FX. Diabetes Care 1997; 20: 1744–66 2 Bogardus C, et al. Am J Physiol 1985; 248: E286–912

19

20

21 objectivos objectivos:  Prevenir e tratar as complicações crónicas da diabetes - modificar ingestão de nutrientes para prevenção e tratamento de obesidade, dislipidemia, DCV, HTA e nefropatia  Melhorar a saúde através de escolhas alimentares saudáveis e AF  Satisfazer as necessidades nutricionais individuais Diabetes Care, vol 30, suppl 1, Jan 2007 Nutrição Clínica

22 Prevenção: Primária - população em geral (campanhas de educação alimentar, materiais informativos locais públicos...) Secundária - grupos de risco (prevenção, ex. obesos) Terciária - (doentes) Nutrição Comunitária

23 Objectivos: Informar sobre diabetes - sensibilizar Modificar estilos de vida Criar estratégias a longo prazo – prevenção e tratamento Nutrição Comunitária

24 Conclusão ?  Desafio constante : Doente / Técnico  Promover adesão do doente - Compreensão – Doença - Consciência dos riscos associados - Necessidade de Hábitos alimentares saudáveis - Desmistificar alimentos  Evitar complicações – Dça renal, DCV, Neuropatias, Hipertensão  Evitar dietas tipo >>>>>personalizar MANTER O PRAZER DE COMER

25 Obrigado !


Carregar ppt "Ana Cristina Miranda Nutricionista TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de Vida TERAPÊUTICA DA DIABETES TIPO 2 Modificação do Estilo de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google