A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO. APOSENTADORIA ESPECIAL SERVIDOR PÚBLICO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO. APOSENTADORIA ESPECIAL SERVIDOR PÚBLICO."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO

2 APOSENTADORIA ESPECIAL SERVIDOR PÚBLICO

3 PREFEITURA DE SANTOS Minutas : • Lei Complementar

4 MINUTAS PRÉVIAS • LEI COMPLEMENTAR - alteração da Lei 592/06 para incluir a possibilidade no rol de benefícios do RPPS; • LEI COMPLEMENTAR - trata das regras de concessão da aposentadoria especial em questão; DECRETO: Haverá a necessidade de editar instrumento que irá regulamentar e tratar das regras para o reconhecimento do tempo prestado em condições especiais – próximo passo.

5 1º - PROPOSTA DE LEI COMPLEMENTAR Alteração L.C. 592/06: • ALTERA A LEI COMPLEMENTAR Nº 592, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2006, QUE INSTITUIU O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SANTOS, PARA INCLUIR A APOSENTADORIA ESPECIAL NO ROL DE BENEFÍCIOS E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS

6 PROPOSTA DE LEI COMPLEMENTAR – Alteração L.C. 592/06: Art. 1º O artigo 51 da Lei Complementar 592 de 28 de dezembro de 2006 passa a vigorar com a seguinte redação: "Art. 51. O RPPS compreende os seguintes benefícios previdenciários: I - Quanto ao segurado: a) aposentadoria por invalidez; b) aposentadoria compulsória; c)aposentadoria por idade e tempo de contribuição; d) aposentadoria por idade; e) aposentadoria especial; f) salário-família; e g) abono de Natal, tratando-se de aposentados. II - Quanto ao dependente: a) pensão por morte; e b) abono de Natal.

7 Alteração L.C. 592/06 - Continuação: §1º É vedada a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria aos abrangidos pelo regime de que trata este artigo, ressalvados, os benefícios concedidos com base na alínea ' e ' do inciso I deste artigo. §2º O benefício da aposentadoria especial, previsto na alínea ' e ' do inciso I deste artigo, será concedida, conforme os termos definidos em leis complementares, nos casos de servidores: I - portadores de deficiência; II - que exerçam atividades de risco; III - cujas atividades sejam exercidas exclusivamente sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física.

8 2º PROPOSTA DE LEI COMPLEMENTAR - Regras para a Concessão da Aposentadoria Especial: REGULAMENTA O INCISO III, DO § 2º DO ARTIGO 51 DA LEI COMPLEMENTAR Nº 592, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2006, DISPONDO SOBRE A CONCESSÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL AOS SERVIDORES CUJAS ATIVIDADES SEJAM EXERCIDAS EXCLUSIVAMENTE SOB CONDIÇÕES ESPECIAIS QUE PREJUDIQUEM A SAÚDE OU A INTEGRIDADE FÍSICA

9 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão Art. 1º A concessão de aposentadoria especial, de que trata o inciso III do § 2º do art. 51 da Lei Complementar 592/06, ao servidor público titular de cargo efetivo do Município, cujas atividades sejam exercidas sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física, fica regulada nos termos desta Lei Complementar. Art. 2o A aposentadoria especial será devida ao servidor público que comprovar o exercício de atividade sob condições especiais, por, no mínimo, vinte e cinco anos, observadas as seguintes condições : I - dez anos de efetivo exercício no serviço público; e II - cinco anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria especial

10 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 3º Caracterizam-se como condições especiais que prejudicam a saúde ou a integridade física, para os fins desta Lei Complementar, a efetiva e permanente exposição a agentes físicos, químicos biológicos ou associação desses agentes, observado o disposto no art. 4º. Parágrafo único. Considera-se trabalho permanente, para efeito deste artigo, aquele que é exercido de forma não ocasional nem intermitente, no qual a exposição do servidor ao agente nocivo seja indissociável da produção do bem ou da prestação do serviço.

11 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 4º Para os fins do disposto no art. 3º, será adotada a relação de agentes nocivos existente no âmbito do RGPS. Parágrafo único. A efetiva e permanente exposição aos agentes nocivos referidos no caput será comprovada, conforme ato do Poder Executivo Municipal, mediante documento que informe o histórico laboral do servidor, emitido pelo órgão ou entidade competente em que as atividades do servidor foram desempenhadas.

12 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 5º Para os fins desta Lei Complementar, será considerado como tempo de atividade sob condições especiais, além do disposto no art. 3º, os seguintes períodos, desde que, à data do afastamento, o servidor estivesse exercendo atividades nessas mesmas condições: I - férias; II – licença por motivo de acidente em serviço ou doença profissional; III - licença gestante, adotante e paternidade; IV - ausência por motivo de doação de sangue, alistamento como eleitor, participação em júri, casamento e falecimento de pessoa da família; falta abonada; e V - deslocamento para nova sede.

13 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 6º O disposto nesta Lei Complementar não implica afastamento do direito de o servidor se aposentar segundo as regras gerais, especiais ou de transição. Art. 7º Aplica-se o disposto nos §§ 2º, 3º, 8º e 17 do art. 40 da Constituição às aposentadorias especiais concedidas de acordo com esta Lei Complementar.

14 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: ART. 40 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL § 2º Os proventos de aposentadoria e as pensões, por ocasião de sua concessão, não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor, no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 20, de 1998)(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 20, de 1998) § 3º Para o cálculo dos proventos de aposentadoria, por ocasião da sua concessão, serão consideradas as remunerações utilizadas como base para as contribuições do servidor aos regimes de previdência de que tratam este artigo e o art. 201, na forma da lei. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, )(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, ) § 8º É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente, o valor real, conforme critérios estabelecidos em lei. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, )(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, ) § 17. Todos os valores de remuneração considerados para o cálculo do benefício previsto no § 3° serão devidamente atualizados, na forma da lei. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 41, )(Incluído pela Emenda Constitucional nº 41, )

15 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 8º Os órgãos e entidades do Município adotarão as providências cabíveis para a eliminação ou redução de riscos à saúde ou integridade física decorrentes da exposição aos agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes, presente no ambiente de trabalho dos servidores. Parágrafo único. O cômputo do tempo como especial cessa com o fim do exercício da atividade em que ocorre a exposição aos agentes nocivos, ou pela redução da exposição ao limite de tolerância estabelecido nas normas de segurança e higiene do trabalho.

16 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 9º Será reconhecido o tempo de atividade exercido sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física prestado no Regime Geral de Previdência Social ou em outros Regimes Próprios de Previdência. Art. 10. O reconhecimento previsto no art. 9º fica condicionado à apresentação de documentação que comprove, nos termos desta Lei Complementar, o tempo de atividade exercida sob as condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física, sendo requerida a compensação previdenciária.

17 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 11. O tempo de atividade sob condições especiais prestado antes da entrada em vigor desta Lei Complementar poderá ser comprovado mediante outros elementos devendo ser submetido a parecer fundamentado do Chefe da Seção de Perícias Médicas para sua admissão. Parágrafo único. Não será admitida a comprovação de tempo de serviço público sob condições especiais por meio de prova exclusivamente testemunhal ou com base no mero recebimento de adicional de insalubridade ou equivalente.

18 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 12. É vedado ao segurado aposentado, nos termos desta Lei Complementar, continuar no exercício de atividade ou operações que o sujeitem aos agentes nocivos constantes da relação referida no art. 4 desta lei. Parágrafo Único. O desrespeito ao caput deste artigo implicará no imediato cancelamento do benefício, com a devolução do servidor ao quadro do órgão responsável.

19 PROPOSTA DE L.C.: Regras para a concessão continuação: Art. 13. Esta Lei entra em vigor 180 (cento e oitenta) dias após a data de sua publicação.

20 SECRETARIA DE GESTÃO Consolidado o regime democrático, a busca pela eficiência passa a ser o maior desafio na gestão pública.


Carregar ppt "SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO. APOSENTADORIA ESPECIAL SERVIDOR PÚBLICO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google