A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“MÃE... MINHA CRIANÇA ” Vendo você mãezinha penso nos mistérios desta doença, Alzheimer. Quem na vida nunca passou pela saudade dos tempos de criança?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“MÃE... MINHA CRIANÇA ” Vendo você mãezinha penso nos mistérios desta doença, Alzheimer. Quem na vida nunca passou pela saudade dos tempos de criança?"— Transcrição da apresentação:

1 “MÃE... MINHA CRIANÇA ” Vendo você mãezinha penso nos mistérios desta doença, Alzheimer. Quem na vida nunca passou pela saudade dos tempos de criança? Acho que todos. Saudade de um universo encantado mesmo que só existindo dentro de nossas cabecinhas. Por muitas vezes, procuramos fechar os olhos para sentir o cheiro de nossa infância, o gosto, voltar a sentir-nos criança. Hoje mãe, o Alzheimer te fez menininha, você voltou a ser criança. Você segura firme suas duas bonecas, chora de fome ou de manhosa pedindo atenção ou por ter medo dos fantasminhas que confundem sua cabeça. “MÃE... MINHA CRIANÇA ” Vendo você mãezinha penso nos mistérios desta doença, Alzheimer. Quem na vida nunca passou pela saudade dos tempos de criança? Acho que todos. Saudade de um universo encantado mesmo que só existindo dentro de nossas cabecinhas. Por muitas vezes, procuramos fechar os olhos para sentir o cheiro de nossa infância, o gosto, voltar a sentir-nos criança. Hoje mãe, o Alzheimer te fez menininha, você voltou a ser criança. Você segura firme suas duas bonecas, chora de fome ou de manhosa pedindo atenção ou por ter medo dos fantasminhas que confundem sua cabeça.

2 Quando criança era você que me pegava no colo, acalentava, oferecia seu seio, vigiava meu sono que temia não vir. Hoje sou eu, que te acalento, troco fraldas, dou banho, canto músicas de ninar, faço sua papinha. Já nem te chamo de mãe, mas minha filhinha. Existe consolo com o DA? Assim procuro. Espero que com o retorno a infância sua cabeça também venha povoar- se de fantasias, de pensamentos mágicos e que não veja os males da doença, com o tempo, chegando. Quando criança era você que me pegava no colo, acalentava, oferecia seu seio, vigiava meu sono que temia não vir. Hoje sou eu, que te acalento, troco fraldas, dou banho, canto músicas de ninar, faço sua papinha. Já nem te chamo de mãe, mas minha filhinha. Existe consolo com o DA? Assim procuro. Espero que com o retorno a infância sua cabeça também venha povoar- se de fantasias, de pensamentos mágicos e que não veja os males da doença, com o tempo, chegando.

3 Vamos aproveitar e brincar, fazer nossas graças enquanto ainda sabes sorrir. Vamos pensar em tolices, preocupar com o nada pois temo o dia em que você nem mesmo saiba sorrir ou que não me reconheça. Já repararam no rosto de seus “filhinhos”. São rostinhos de criança, inocentes, anjinhos. Mãe, sou ainda sua filha, desculpe-me, mas este papel de ser sua mãe eu não esperava, eu tive que aceitar. Queria ter apenas um segundo e voltar a ser sua filha, vê-la ajeitar minha roupa antes de ir trabalhar ou chegando a noite, saber que da gretinha da janela estás a me aguardar. Vamos aproveitar e brincar, fazer nossas graças enquanto ainda sabes sorrir. Vamos pensar em tolices, preocupar com o nada pois temo o dia em que você nem mesmo saiba sorrir ou que não me reconheça. Já repararam no rosto de seus “filhinhos”. São rostinhos de criança, inocentes, anjinhos. Mãe, sou ainda sua filha, desculpe-me, mas este papel de ser sua mãe eu não esperava, eu tive que aceitar. Queria ter apenas um segundo e voltar a ser sua filha, vê-la ajeitar minha roupa antes de ir trabalhar ou chegando a noite, saber que da gretinha da janela estás a me aguardar.

4 Quero ser surpreendida com o pedaço da empada que deixastes para mim, sempre fostes assim, dividias tudo. Deixe-me, mãe, encostar minha cabeça em seu colo, faça cachinhos em meus cabelos, eu já não me importo pelos pitos, perdoe-me se as vezes não consegui dar-lhe razão e fui teimosa. Mas hoje mãe, olhando você, não entendes quase nada, balbucias frases, palavras, nem importa de ficar peladinha, inocente, você é a nossa criancinha. Quero ser surpreendida com o pedaço da empada que deixastes para mim, sempre fostes assim, dividias tudo. Deixe-me, mãe, encostar minha cabeça em seu colo, faça cachinhos em meus cabelos, eu já não me importo pelos pitos, perdoe-me se as vezes não consegui dar-lhe razão e fui teimosa. Mas hoje mãe, olhando você, não entendes quase nada, balbucias frases, palavras, nem importa de ficar peladinha, inocente, você é a nossa criancinha.

5 É filhinha, mãezinha, não sei, vai chegar o dia (posso também não ver), o momento, que não serás nem criança, nem mãe, ficarás no porto, esperando o teu nascimento, ganharás de Deus asas, o céu, transformando-se no nosso eterno ANJO. Mas enquanto ainda és nossa filhinha, deixe- me Senhor, aproveitar muitos e muitos dias de folia, de cheiro, deixe-me o prazer de ver nas manhãs o brilho deste olhar de menininha.

6 Que seus filhos, principalmente seus netos, saibam aproveitar tudo isto, que tenham em seus corações que tanto quanto ela precisa de nosso carinho, precisamos todos colher os momentos preciosos de ter tão ainda ao nosso lado, nossa e sempre amada Mamãe “Com todo carinho, respeito e dedicação Sabendo que sua mente me vê como sua Mãe e sendo sua filha assino : Sua mãe mais nova “ Que seus filhos, principalmente seus netos, saibam aproveitar tudo isto, que tenham em seus corações que tanto quanto ela precisa de nosso carinho, precisamos todos colher os momentos preciosos de ter tão ainda ao nosso lado, nossa e sempre amada Mamãe “Com todo carinho, respeito e dedicação Sabendo que sua mente me vê como sua Mãe e sendo sua filha assino : Sua mãe mais nova “

7 Nair Prudente Formatado em 6/05/2007 “ Ensina-nos a contar os nossos dias De tal maneira que alcancemos Corações sábios ” Salmo Cuidadora técnica da Geriatria Aprimoramento Doença de Alzheimer.


Carregar ppt "“MÃE... MINHA CRIANÇA ” Vendo você mãezinha penso nos mistérios desta doença, Alzheimer. Quem na vida nunca passou pela saudade dos tempos de criança?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google