A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERÍODO BARROCO 1600 - 1750. A Igreja Católica na Idade Média  Durante a Idade Média, a Igreja Católica acumulou muito poder. Ela era rica, possuía vários.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERÍODO BARROCO 1600 - 1750. A Igreja Católica na Idade Média  Durante a Idade Média, a Igreja Católica acumulou muito poder. Ela era rica, possuía vários."— Transcrição da apresentação:

1 PERÍODO BARROCO

2 A Igreja Católica na Idade Média  Durante a Idade Média, a Igreja Católica acumulou muito poder. Ela era rica, possuía vários feudos. Quase todas as pessoas, inclusive os nobres, lhe pagavam taxas (dízimos).

3 CONTEXTO HISTÓRICO: SÉCULO XVI  Quase todas as pessoas da Europa Ocidental que se consideravam cristãs eram católicas e seguiam as orientações religiosas dos papas.  Mas no século XVI apareceram várias Igrejas cristãs que não eram católicas. Elas não obedeciam ao papa e discordavam dos católicos em várias coisas.  Esses cristãos foram chamados de protestantes, e o surgimento espetacular das novas Igrejas recebeu o nome de Reforma Protestante.

4  Nos séculos XV e XVI brotaram ideias que questionavam a mentalidade medieval.  Os intelectuais humanistas do Renascimento exaltavam o valor do indivíduo e da vida terrena.  As mudanças mentais estimulavam as pessoas a questionarem a riqueza e o poder da Igreja.  Nobres, burgueses e pessoas do povo se perguntavam:”Por que devemos nos sacrificar pagando tantos impostos à Igreja? Por que devemos sempre obedecer aos padres? Por que preciso deles para entrar em contato com Deus?”

5  Tanto dinheiro e poder acabaram corrompendo parte do clero. A Igreja Católica vinha, desde o final da Idade Média, perdendo sua identidade. Gastos com luxo e preocupações materiais estavam tirando o objetivo católico dos trilhos. Muitos elementos do clero estavam desrespeitando as regras religiosas, principalmente o que diz respeito ao celibato. Padres que mal sabiam rezar uma missa e comandar os rituais, deixavam a população insatisfeita.  Os bispos, padres e fiéis católicos se indignavam com essa situação.

6  Para piorar a situação, membros da Igreja começaram a ganhar muito dinheiro vendendo INDULGÊNCIAS (remissão dos pecados concedida pela Igreja).  Alguns clérigos chegavam a vender objetos religiosos que diziam ser “legítimos”. Tais como: pedaços da cruz em que Cristo havia morrido.  No campo político, os reis estavam descontentes com o papa, pois este interferia muito nos comandos que eram próprios da realeza.

7  O novo pensamento renascentista também fazia oposição aos preceitos da Igreja. O homem renascentista, começava a ler mais e formar uma opinião cada vez mais crítica. Trabalhadores urbanos, com mais acesso a livros, começaram a discutir e a pensar sobre as coisas do mundo. Um pensamento baseado na ciência e na busca da verdade através de experiências e da razão.

8 A Reforma Luterana  O monge alemão Martinho Lutero foi um dos primeiros a contestar fortemente os dogmas da Igreja Católica. Afixou na porta da Igreja de Wittenberg as 95 teses que criticavam vários pontos da doutrina católica.  As 95 teses de Martinho Lutero condenava a venda de indulgências e propunha a fundação do Luteranismo ( religião luterana ). De acordo com Lutero, a salvação do homem ocorria pelos atos praticados em vida e pela fé. Embora tenha sido contrário ao comércio, teve grande apoio dos reis e príncipes da época. Em suas teses, condenou o culto à imagens e revogou o celibato.  As 95 teses de Martinho Lutero condenava a venda de indulgências e propunha a fundação do Luteranismo ( religião luterana ). De acordo com Lutero, a salvação do homem ocorria pelos atos praticados em vida e pela fé. Embora tenha sido contrário ao comércio, teve grande apoio dos reis e príncipes da época. Em suas teses, condenou o culto à imagens e revogou o celibato.

9 A Reforma Calvinista  Na França, João Calvino começou a Reforma Luterana no ano de De acordo com Calvino a salvação da alma ocorria pelo trabalho justo e honesto. Essa idéia calvinista, atraiu muitos burgueses e banqueiros para o calvinismo. Muitos trabalhadores também viram nesta nova religião uma forma de ficar em paz com sua religiosidade. Calvino também defendeu a idéia da predestinação (a pessoa nasce com sua vida definida).

10  O princípio da predestinação absoluta seria o responsável por explicar o destino dos homens na Terra. Tal princípio defendia a idéia de que, segundo a vontade de Deus, alguns escolhidos teriam direito à salvação eterna. Os sinais do favor de Deus estariam ligados a condução de uma vida materialmente próspera, ocupada pelo trabalho e afastada das ostentações materiais.  De acordo com alguns estudiosos, o elogio feito ao trabalho e à economia fizeram com que grande parte da burguesia européia simpatizasse com a doutrina calvinista.

11 A Reforma Anglicana  Na Inglaterra, o rei Henrique VIII rompeu com o papado, após este se recusar a cancelar o casamento do rei. Henrique VIII funda o anglicanismo e aumenta seu poder e suas posses, já que retirou da Igreja Católica uma grande quantidade de terras.

12 A Contrarreforma Católica  Preocupados com os avanços do protestantismo e com a perda de fiéis, bispos e papas reúnem-se na cidade italiana de Trento (Concílio de Trento) com o objetivo de traçar um plano de reação. No Concílio de Trento ficou definido : –Catequização dos habitantes de terras descobertas (América), através da ação dos jesuítas.

13 –Retomada do Tribunal do Santo Ofício - Inquisição : punir e condenar os acusados de heresias (opinião ou doutrina diferente às ideias recebidas). –Criação do Index Librorium Proibitorium (Índice de Livros Proibidos): a fim de evitar a propagação de idéias contrárias à Igreja Católica.

14 Intolerância  Em muitos países europeus as minorias religiosas foram perseguidas e muitas guerras religiosas ocorreram, frutos do radicalismo. A Guerra dos Trinta Anos ( ), por exemplo, colocou católicos e protestantes em guerra por motivos puramente religiosos. Na França, o rei mandou assassinar milhares de calvinistas na chamada Noite de São Bartolomeu.

15 Celebração da Paz de Münster. Guerra dos Trinta Anos

16 Massacre de São Bartolomeu - François Dubois


Carregar ppt "PERÍODO BARROCO 1600 - 1750. A Igreja Católica na Idade Média  Durante a Idade Média, a Igreja Católica acumulou muito poder. Ela era rica, possuía vários."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google