A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comunicação Digital – Banco de Dados Banco de Dados Prof.: Sandro Rigo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comunicação Digital – Banco de Dados Banco de Dados Prof.: Sandro Rigo."— Transcrição da apresentação:

1 Comunicação Digital – Banco de Dados Banco de Dados Prof.: Sandro Rigo

2 Banco de dados Roteiro: •Revisão de conceitos básicos •Histórico e exemplos de utilização •Caso de estudo: comunidades •Exercícios

3 Revisão de conceitos básicos Exemplos:

4 Revisão de conceitos básicos Exemplos de aplicações: Google, cms mambo, juonline, uol, flickr, orkut, minhaunisinos, last.fm, del.ici.us, xingu, getimages, bancos, correios, receita federal, portal capes, imdb, blog design, pagina de professores, amazon, submarino,... Interação (ponto de vista do usuário): - acesso ao site - escolha de opções - recebimento de resultados Pontos em comum: - estrutura de armazenamento de dados - formato padrão e eficiente de acesso aos dados

5 Revisão de conceitos básicos Dados: indicações de fatos que podem ser armazenados e tratados individualmente. Base de dados: conjunto de dados relacionados entre si com alguma lógica particular. Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD): aplicação integrada contendo funções necessárias para a criação, manutenção e gerência de bases de dados.

6 DadosSinais sobre eventos e atividades Facilidade de armazenagem e manipulação Pouco valor agregado InformaçõesInterpretações sobre os dados Maior valor agregado & maior ambigüidade Conhecimento Informação dentro das mentes das pessoas Revisão de conceitos básicos Na engenharia de conhecimento:

7 DadosSinais sobre eventos e atividades Facilidade de armazenagem e manipulação Pouco valor agregado InformaçõesInterpretações sobre os dados Maior valor agregado & maior ambigüidade Conhecimento Informação dentro das mentes das pessoas Revisão de conceitos básicos Na engenharia de conhecimento: 115 Termômetro de uma caldeira: O número 115 representa uma temperatura que foi medida A temperatura máxima suportada pela caldeira é 100 graus. Acima deste valor pode ocorreu uma explosão. Ela deve ser desligada imediatamente

8 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) - aplicação integrada permitindo: - criação de bases de dados - acesso seguro (usuários/grupos/privilégios) - manutenção de bases de dados - integração com aplicações - gerenciamento de transações - opções de conectividade - diversidade - ferramentas comerciais, código aberto - escalas (centenas a milhões de registros) - dados específicos (alfanuméricos, imagens, sons..) - utilização em rede, na web, isolada,...

9 Revisão de conceitos básicos cf. Matoso

10 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Exemplos de usos do SGBD: portal web (IBM Websphere)

11 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Exemplos de usos do SGBD: integração de diversas aplicações e bases de dados em portal web (Peoplesoft)

12 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Exemplos de usos do SGBD: Framework web (Zope => objetos)

13 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Exemplos de usos do SGBD: Framework web semântica (KAON)

14 Revisão de conceitos básicos Armazenamento centralizado x distribuído

15 Revisão de conceitos básicos Alguns exemplos - tamanho: Orçamento pessoal436 Kbytes (10 3 ) Algumas músicas/vídeos30 Mbytes (10 6 ) Empresa de contabilidade180 Gbytes (10 9 ) Universidade3 Tbytes (10 12 ) Empresa de Energia Elétrica4 Tbytes Yahoo/Google20-40 milhões de documentos NASA(Monitoramento)3 Tbytes por dia Earth simulator 700 Tbytes Blue Gene1,1 Pbytes (10 15 ) Google2-5 Pbytes GridK 4,2 Pbytes San Diego Supercomputer Center 6 Pbytes

16 SGBD Visão geral de aplicação web com SGBD Insere Lista lista.php index.htm insere.php Lista..... insere.htm lista.htm Formulário Resultado..... inseriu.htm

17 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Banco de dados Relacional Modelo de implementação de banco de dados no qual são utilizados relacionamentos entre conjuntos de dados. Os conjuntos de dados são dispostos em elementos específicos (tabelas) que possuem atributos para relacionamento. Difere de outros formatos BD orientado a Objetos BD Objeto Relacional BD específicos, para casos típicos (imagem, som,..)

18 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Componentes do SGBD: - Base de dados: organização de um conjunto de dados em uma forma coerente para uma determinada aplicação - Tabela: estruturação de grupos de dados relacionados de forma operacional - Campo: componente unitário de uma tabela - Registros: implementação do armazenamento de dados

19 Conceitos Básicos de Bancos de Dados Componentes do SGBD: - Base de dados: Elementos_de_TI - Tabela: cadastro - Campo: nome: char[40], idade:integer - Registros: “Sandro Rigo”, “34”

20 Campos (atributos): elementos unitários de um agrupamento de dados, representando atributos de entidade do mundo real Registro (tupla): conjunto único de campos, representando entidade do mundo real Tabela : organização de campos e de registros Chave: elemento (campo) usado na identificação de registros em tabelas, ou na geração de índices Chave-primária: utilizada na identificação de registros em uma tabela Chave-estrangeira: utilizada para indicação de relações entre tabelas Revisão de conceitos básicos

21 Linguagem de consulta Permite: - a descrição de tabelas, com indicações de campos e tipo de dado para cada campo - a aplicação de operações de álgebra relacional, como seleção, projeção ou junção - a inserção de novos dados ou atualização e deleção de dados armazenados Revisão de conceitos básicos

22 Linguagem de consulta

23 Implementação Etapa 1: criação da base de dados

24 Implementação Linguagem SQL CREATE TABLE `equipe` (`id` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT, `nome` VARCHAR( 60 ) NOT NULL, `nacionalidade` VARCHAR( 60 ) NOT NULL, `data_nascim` DATE NOT NULL, `premios` VARCHAR( 120 ) NOT NULL, `naturalidade` VARCHAR( 60 ) NOT NULL, `mini_biografia` VARCHAR( 255 ) NOT NULL, `home_page` VARCHAR( 120 ) NOT NULL, ` ` VARCHAR( 120 ) NOT NULL, `sexo` CHAR( 1 ) NOT NULL, PRIMARY KEY ( `id` ) );

25 Formulário Web para Inserção de filme:

26 A tabela “equipe” foi consultada para a montagem da lista de seleção de diretores Não foi implementada como documento HTML

27 Inserção de gênero: Trecho da codificação:..... $sql = "INSERT INTO `genero` ( `id`, `nome`, `observacoes` ) VALUES ('', '".$nome."', '".$obs."')"; $result = mysql_query($sql, $link); if (!$result) {die('Query inválida: '. mysql_error()); } mysql_close($link); echo(" Dados recebidos: Nome: $nome Observações: $obs ");

28 Inserção de gênero: Trecho da codificação:..... $sql = "INSERT INTO `genero` ( `id`, `nome`, `observacoes` ) VALUES ('', '".$nome."', '".$obs."')"; $result = mysql_query($sql, $link); if (!$result) {die('Query inválida: '. mysql_error()); } mysql_close($link); echo(" Dados recebidos: Nome: $nome Observações: $obs "); TABELA CAMPOS VALORES RECEBIDOS DO FORMULÁRIO

29 Consulta por filme/diretor: Formulário: Opção de indicação de nome de filme ou de nome de diretor

30 Consulta por filme/diretor: Teste: Opção de nome de filme com a letra “A”

31 Exemplo de revista eletrônica

32 Exemplo de acesso ao conteúdo de revista eletrônica

33 Exemplo de revista impressa

34 Exemplo de acesso ao conteúdo de revista impressa

35 Documento de visão Projeto: Solicitante: Setor:Centro de Custos:Data: JUSTIFICATIVA / SITUAÇÃO ATUAL OBJETIVOS ESCOPO REQUISITOS FUNCIONAIS / NÃO-FUNCIONAIS ATORES / PAPÉIS PREMISSAS RESTRIÇÕES

36 Documento de requisitos REQUISITOS Id: RF001 Identificação do Requisito: Cadastro Prioridade: Alta Importância: necessário Complexidade: média Descrição:realização de cadastro simples (nome, , nome de acesso na web, senha de acesso ao sistema gerador). Este cadastro pode ser vinculado aos registros da Universidade, para autenticação com senha única, ou não. Hoje existem as duas possibilidades

37 •Caso de estudos : –Gerenciador de conteúdo Web

38 Arquitetura da informação •Em um projeto: perguntas iniciais –O que é ? –Qual o motivo ? –Quem vai usar ? –Como avaliar ?

39 Arquitetura da informação •Definições do projeto: –Missão e visão do site web –Definição de conteúdo –Escolha de funcionalidades –Interação do usuário: •organização, navegação, terminologia •Sistemas de apoio (busca, auxílio) •Previsão de escala e modificações

40 Arquitetura da informação •Perspectivas –usuário/consumidores •facilidade de entendimento •localização da informação desejada •acomodação de diferenças –produtores/editores •implementação de melhorias •inserção de novos conteúdos •definições de políticas de consenso

41 Arquitetura da informação •Conhecimentos necessários –Designer gráfico –Bibliotecário –Jornalista –Engenheiro de usabilidade –Analista de Marketing –Analista de sistemas

42 Arquitetura da informação •Processo geral –Levantamento de requisitos –Descrição do conteúdo e seu relacionamento (mapa do site) –Organização da interface (interação: telas) –Layout (web design) –Implementação (html, scripts, BD, CMS)

43 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico)

44 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico)

45 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico)

46 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico)

47 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico)

48 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico)

49 Arquitetura da informação •Processo geral Documentos descritivo geral (mapa de informações) esquema das interfaces (wire-frame) layout (design gráfico) + implementação

50 Arquitetura da informação •Processo geral de construção –Levantamento de requisitos –Descrição do conteúdo e seu relacionamento (mapa do site) –Organização da interface (interação: telas) –Layout (web design) –Implementação (html)

51 Exemplo - banco de dados para implementação de menus e itens.

52 Exemplo - banco de dados para implementação de menus e itens.

53 Exemplo - banco de dados para implementação de menus e itens.

54 Exemplo: Menu: Início Graduação Vestibular

55 Exemplo: Menu: Início Graduação Vestibular

56 Exemplo: Menu: Início Graduação Vestibular

57 Exemplo: Menu: Início Graduação Vestibular

58 Exemplo: Menu: Início Graduação Vestibular

59 Exemplo: Menu: Início Graduação Vestibular SELECT conteudo.conteudo FROM conteudo WHERE conteudo.id=item.valor And Menu.idMenu=item.idMenu And idMenu=1;


Carregar ppt "Comunicação Digital – Banco de Dados Banco de Dados Prof.: Sandro Rigo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google