A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ludmila Charbel Novais Psicóloga – CRP n o 18/00870 Técnica do Sistema Socioeducativo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ludmila Charbel Novais Psicóloga – CRP n o 18/00870 Técnica do Sistema Socioeducativo."— Transcrição da apresentação:

1 Ludmila Charbel Novais Psicóloga – CRP n o 18/00870 Técnica do Sistema Socioeducativo

2 O Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, Lei Federal n o 8.069/90, explicita a noção de proteção integral que fundamenta as ações direcionadas para todas as crianças (pessoas com até 12 anos de idade incompletos) e adolescentes (pessoas entre 12 e 18 anos de idade), afirmando que estes gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, devendo ser assegurados todas as oportunidades e direitos que lhes facultem um desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade (Art 3).

3 O ECA inaugura uma legislação que considera a adolescência uma etapa peculiar da vida e, o adolescente, um sujeito em desenvolvimento. Portanto, propõe, quando da prática do ato infracional, uma medida que compõe o aspecto coercitivo (a responsabilização do adolescente) e o aspecto educacional, buscando privilegiar o último.

4 “é dever da família, da sociedade e do Estado de assegurar, com absoluta prioridade, à criança e ao adolescente o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”.

5 O SINASE (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo) configura-se como um subsistema dentro do Sistema de Garantia de Direitos que articula e integra os vários sistemas – saúde, educação, assistência, justiça e segurança pública – e contempla o atendimento ao adolescente autor de ato infracional desde o processo de apuração até a aplicação e a execução da medida socioeducativa.

6 Segundo o SINASE, as ações socioeducativas devem exercer influência sobre a vida do adolescente, contribuindo para a construção de sua identidade e favorecendo a elaboração de um projeto de vida. Para tal tarefa, é preciso estar atento ao conjunto de ações nas áreas de educação, saúde, assistência social, cultura, capacitação para o trabalho e esporte em conformidade com o ECA.

7 As medidas socioeducativas aplicadas são: 1. Advertência; 2. Obrigação de reparar o dano; 3. Prestação de serviços à comunidade; 4. Liberdade Assistida; 5. Inserção em regime de semi-liberdade; 6. Internação em estabelecimento educacional (privação de liberdade)

8 “Um profissional incapacitado e descrente com sua própria função social, não conseguirá validar e legitimar o propósito da aplicação de uma medida socioeducativa, qual seja a garantia de um desenvolvimento, psíquico e moral, de nossas crianças e adolescentes” (Thadeu Mariano Menezes de Abreu)

9 “Percebi que as grades não são a prisão A rua não é a liberdade, Pois existem pessoas presas nas ruas, E pessoas livres nas cadeias. As grades podem aprisionar o meu corpo. Mas, jamais prenderá meus pensamentos, POIS, SE TODOS DEREM AS MÃOS, QUEM SACARÁ AS ARMAS?” (H.S.P.S anos)

10 OBRIGADA!! Ludmila Charbel Novais Telefone para contato: (GAMA)


Carregar ppt "Ludmila Charbel Novais Psicóloga – CRP n o 18/00870 Técnica do Sistema Socioeducativo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google