A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As rebeliões coloniais

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As rebeliões coloniais"— Transcrição da apresentação:

1 As rebeliões coloniais
Professor ULISSES MAURO LIMA

2 REVOLTAS COLONIAIS REVOLTAS NATIVISTA REVOLTAS NACIONAIS
As primeiras rebeliões ocorreram no Brasil entre a Segunda metade do século XVII e a Primeira metade do século XVIII; Essas rebeliões tiveram por base as contradições entre a metrópole e a colônia Ocorreram de forma isolada; Não pretendiam romper o estatuto colonial; Não possuíam fundamentos ideológicos; Eram de caráter elitista e reivindicavam soluções para os problemas econômicos. Ocorreram no Brasil entre a Segunda metade do século XVIII e a Primeira metade do século XIX; Tinham um caráter emancipacionista; Influenciadas pelos ideais iluministas, pela Independência dos EUA e pela Revolução Francesa; Falavam em abolição da escravatura; Os principais movimentos foram: Inconfidência Mineira ; Conjuração Carioca – 1794; Conjuração Baiana ou dos Alfaiates – 1798.

3 A montagem da colonização

4 Revolta de Beckman: 1684 MARANHÃO
Grandes proprietários Jesuítas Dificuldades de escoar a produção e obter gêneros metropolitanos; Escassez, sobretudo, de escravos negros africanos. Companhia do Comércio do Maranhão criada em 1682, para resolver a crise de abastecimento devendo adquirir a produção açucareira da região como fornecer gêneros metropolitanos e escravos. Em 1684, os revoltosos exigiam a abolição do monopólio da companhia e o direito de escravizar índios. Lider Manuel Beckman foi enforcado e Tomás Beckman condenado a prisão. Chocavam-se com os povoadores, quando combatiam a escravização indiscriminada do indígena; Para os jesuítas a escravidão deveria ter um objetivo religioso; Princípio da Guerra Justa; Os colonos sempre encontravam um modo de burlar a legislação ou manter em cativeiro índios protegidos por leis.

5 QUILOMBO DOS PALMARES: 1630 – 1694
No Brasil colonial, a base da economia resumia-se em última análise, à exploração do trabalho escravo pelos grandes proprietários rurais; Diante de tal exploração os escravos resistiam através da fuga, do suicídio, do alcoolismo, do aborto ou da passividade no trabalho; Palmares foi o maior quilombo formado no Brasil. Em 1675, sua população foi estimada entre 20 e 30 mil habitantes; Os núcleos eram formados por vários mocambos que formavam um Quilombo; Após a expulsão dos holandeses em 1654, houve uma escassez de mão-de-obra e, Palmares continuava atraindo escravos. As autoridades coloniais apoiadas pelos senhores de terras,decidiram pela sua destruição; Domingos Jorge Velho apoiado por farto material bélico e muitos homens conseguiu destruir Palmares em 1694.

6 A guerra dos Mascates: 1709 - 1711

7 Olinda território dos grandes latifundiários
Recife cidade dos Comerciantes portugueses

8 Guerra dos Mascates: Em Pernambuco Senhores de Engenhos de Olinda e homens de negócios do Recife, disputam o controle sobre a Câmara Municipal; Recife, um povoado, era subordinado ao principal núcleo urbano Olinda; No Recife o comércio crescia sobrepujando a agroindústria açucareira à qual se dedicavam os senhores de engenho de Olinda; Concorrência Antilhana; O controle político era exercido por meio da Câmara Municipal localizada em Olinda; Os mascates exigiam o direito de representação na Câmara Municipal de Olinda; Em fevereiro de 1709, pouco após receber a Carta Régia que elevou o povoado do Recife à condição de Vila, os comerciantes inauguraram o Pelourinho e o prédio da Câmara Municipal, separando formalmente o Recife de Olinda , a sede da capitania. Depois de muita luta, em 1711, Recife foi equiparada a Olinda. Vitória dos comerciantes reafirmando o predomínio do capital mercantil sobre o capital colonial.

9 Revolta de Vila Rica: 1720 Região: Vila Rica, Minas Gerais, 1720.
Líder: fazendeiro Filipe dos Santos. Razões: Criação da Casa de Fundição e a cobrança do Quinto.

10 Exercícios 1ª. Questão: No período colonial surgiram várias rebeliões e movimentos de libertação que questionaram a dominação portuguesa sobre o Brasil. A respeito dessas rebeliões, podemos afirmar que: I. Todos os movimentos de contestação visavam a separação definitiva do Brasil de Portugal; II. Até a 1ª metade do século XVIII, os movimentos contestatórios exigiam mudanças, mas não o rompimento do estatuto colonial; III. Desde o final do século XVIII, os movimento de libertação sofreram a influência dos princípios iluministas e defendiam o fim do pacto colonial; IV. A luta pela abolição da escravatura era uma das propostas presentes em basicamente todas as rebeliões; V. Uma das razões de vários movimentos contestatórios era o abuso tributário da Coroa portuguesa em relação aos colonos. Estão corretas as afirmativas: (A) somente I, II e III. (B) somente I, III e V. (C) somente II, III e IV. (D) somente II, III e V. (E) somente III, IV e V.

11 2ª. Questão: O desenvolvimento da economia mineradora do século XVIII teve diferentes repercussões sobre a vida colonial, conforme se apresenta caracterizado numa das opções abaixo. Assinale-a: (A) incremento do comércio interno e das atividades voltadas para o abastecimento da região centro-sul; (B) movimento de interiorização conhecido como bandeirantismo, responsável pelo fornecimento de mão-de-obra indígena para as minas; (C) descentralização da administração colonial para facilitar o controle da produção; (D) sufocamento dos movimentos de rebelião, graças à riqueza material gerada pelo ouro e pela prata; (E) retorno em massa, para a metrópole, dos colonos enriquecidos pela nova atividade. 3ª. Questão: A descoberta do ouro nas Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás e sul da Bahia, no século XVIII, foi o resultado de um longo trabalho de investigação há muito tempo realizado e acarretou transformações importantes para a vida colonial brasileira. Assinale a opção que não se refere a uma conseqüência da descoberta do ouro no Brasil. (a) o inter-relacionamento das diversas regiões econômicas do país; (b) a formação de um incipiente mercado interno; (c) a fundação de núcleos urbanos no interior; (d) o rápido povoamento das áreas mineradoras; (e) a prioridade para o investimento dos lucros na atividade manufatureira.


Carregar ppt "As rebeliões coloniais"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google