A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

 Criador do termo “Geopolítica”, usado pela primeira vez em sua obra “As Grandes Potências”, de 1905.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: " Criador do termo “Geopolítica”, usado pela primeira vez em sua obra “As Grandes Potências”, de 1905."— Transcrição da apresentação:

1

2  Criador do termo “Geopolítica”, usado pela primeira vez em sua obra “As Grandes Potências”, de 1905.

3 “ O solo fornece a matéria-prima e o local de trabalho, mas a vitalidade mesma, o espírito nacional, o sentimento de valorização, em outras palavras, a capacidade de organização está no povo. Sem a organização da nação desfaz-se o país, depois o Estado (...) Assim, ao Estado é indispensável o território. Assim entendido, o território é o palco, o campo de trabalho, ou o cemitério do povo.”

4 “O Estado nasce, cresce e morre em meio de lutas e conflitos biológicos, dominado por duas essências principais (o meio e a raça) e três secundárias (a economia, a sociedade e o governo).”

5 As Grandes Potências – 1905 O Estado como Forma de Vida – 1916 Geopolítica como ramo autônomo da ciência política. Diferente da geografia política, que seria um ramo da geografia. Estudos voltados explicitamente para os Estados-Maiores dos impérios centrais da Europa. Geografia política da guerra

6 “ O Estado não é um conglomerado acidental ou artificial de vida humana que se mantém unido mediante fórmulas jurídicas; está profundamente arraigado em realidades históricas e afetivas, cresce organicamente, é uma entidade do mesmo tipo fundamental que o homem individualmente considerado: em uma palavra, é uma manifestação biológica ou um ser vivente. Como tal, os Estados estão sujeitos à lei do crescimento. Os Estados vigorosos e cheios de vida que possuem um espaço limitado obedecem ao categórico imperativo de expandir seu espaço, seja por colonização, amalgamação ou conquista. ”

7  Geopolítica: análise do Estado como agente apropriador e organizador do espaço geográfico.  Ciência do Estado, enquanto organismo geográfico, tal qual se manifesta no espaço.

8  Surgimento da geopolítica coincide com momento de ampliação de escalas – estratégias das potências europeias, seu “projeto nacional”, se torna global.

9  Kjellen, assim como Ratzel, defendeu os impérios coloniais.  Kjellen admirava o Estado-Maior alemão e desejava que a Europa fosse unificada sob um imenso império germânico.

10  Conceito de potência mundial ligado ao imperialismo  Expansão do capitalismo baseado na industrialização crescente  Concentração e centralização de capitais industriais e bancários em poucos países  “Esferas de influência”do capital financeiro.

11  Liberdade comercial na Bacia do Congo  Interdição ao comércio de escravos  Neutralidade dos territórios na Bacia do Congo  Navegação no Congo e no Níger  Discussão sobre a validade das ocupações territoriais

12

13 guerra.html

14

15  Fase histórica específica do capitalismo.  Industrialização crescente  Concentração e expansão de capitais industriais e bancários  Formação de trustes, cartéis e outras formas de associação de capitais principalmente nos EUA, Inglaterra, Alemanha e França: capital financeiro

16  Encerrado o processo de expansão colonial, as grandes potências passaram às disputas pelo controle de mercados e territórios.  Lutas dos Estados por poder e dos capitais monopolistas por expansão  Colonialismo: forma de articulação do crescimento interno com a expansão e o domínio territoriais externos.

17 viena.html Política de alianças militares

18

19 frances /

20 ia.blogspot.com.br/2 012/04/as- unificacoes-tardias- formacao-do.html

21

22

23 japones.blogspot.com.br/2011/08/ se-o-japao-tivesse-vencido-na- segunda.html

24

25 “América para os americanos.” “Qualquer tentativa [das potências europeias] para estender o seu sistema a qualquer porção do nosso hemisfério será considerada como perigosa para nossa paz e segurança. Não interviemos nem interviremos nas colônias e dependências atuais de qualquer potência europeia. Nas guerras entre potências europeias por questões que lhes dizem respeito nunca tomamos parte, nem interessa a nossa política que tomemos.”

26

27 americas.com/mapas/panama.htm “O motivo que dará aos EUA uma marinha está sendo estimulado pelo istmo da América Central. Esperemos que não demore muito.” A.T.Mahan,

28   Oficial da Marinha dos EUA  “Filósofo naval do imperialismo”  The Influence of Sea Power Upon History ( ), 1890

29 “Nestes três elementos – produção, com a necessidade de troca entre os produtos; navegação, através da qual essa troca é realizada; e colônias, as quais facilitam e alargam as operações de navegação e tendem a protegê-las pela multiplicação de pontos de apoio – encontra-se a chave para boa parte da história (bem como da política) das nações marítimas.”

30  Obra principal: The influence of Sea Power upon History (1890).  Importância da posição geográfica. Casos da Inglaterra, França e Holanda. Importância das rotas marítimas.  Transformação do potencial econômico, territorial e marítimo dos EUA em poder estratégico.

31 Ilha com portos protegidos que permitem a concentração da frota naval.

32 Costas marítimas separadas obrigam o país a contornar a Península Ibérica por Gibraltar.

33 Maior disponibilidade de matérias-primas do mundo, tamanho e posição privilegiados e, com o canal do Panamá, articulação entre Atlântico, Pacífico e Caribe.

34 “Com a entrada e saída de embarcações no Mississipi protegidas; com postos avançados sob controle, e com as comunicações entre eles e a base de apoio seguras; em resumo, com uma preparação militar adequada, para a qual o país possui todos os meios, a preponderância dos Estados Unidos nessa região, pela sua posição geográfica e seu poder, é uma certeza matemática.”

35

36  Concentração de riqueza principalmente nas faixas costeiras, onde as atividades econômicas estão diretamente ligadas ao comércio marítimo.  Quanto mais crescia este comércio, maior o desenvolvimento.  Importância da democracia: esforços do governo para desenvolver poder marítimo só têm efeito real se houver “vontade nacional”.

37 “Enquanto uma marinha poderosa é necessária para garantir a segurança da navegação de um país, uma marinha mercante próspera é, ao mesmo tempo, a espinha dorsal de seu poder naval” ‖

38  Mais que a extensão de um território de um país, importa a extensão de seu litoral e as condições de seus portos.  Tamanho e distribuição da população também são determinantes.  “Caráter nacional” – vontade popular e os governos democráticos e despóticos

39


Carregar ppt " Criador do termo “Geopolítica”, usado pela primeira vez em sua obra “As Grandes Potências”, de 1905."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google