A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CICLO MENSTRUAL E SEUS DISTÚRBIOS. Evolução do feminino na biografia Eventos de sangue  Eventos de sangue  menstruação  atividade sexual  gravidez.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CICLO MENSTRUAL E SEUS DISTÚRBIOS. Evolução do feminino na biografia Eventos de sangue  Eventos de sangue  menstruação  atividade sexual  gravidez."— Transcrição da apresentação:

1 CICLO MENSTRUAL E SEUS DISTÚRBIOS

2 Evolução do feminino na biografia Eventos de sangue  Eventos de sangue  menstruação  atividade sexual  gravidez  parto  amamentação  climatério

3

4

5

6

7

8

9

10 Distúrbios de ciclo menstrual  Hipermenorréia/ Menorragia  (Capsella bursa-pastoris D1/Majorana D1/Achillea Millefollium D1/ QuercusD1/ Urtica dioica D1)  Menodoron (Capsella bursa-pastoris D1/Majorana D1/Achillea Millefollium D1/ QuercusD1/ Urtica dioica D1)  CoralliumD6/Stibium D6  Capsella D1/Hamamellis D1/Hydrastis D1/ Secale cornutum D1/ Tormenttilla D1  Urtica D2 ferro culta  Berberis, fructus D2/Urtica urens D3  Corallium/Capsela/stibium D8 (Sirimim)  Ovarium composto (Apis regina D6/Argentum praepD6/OvariumD6

11 Distúrbio de ciclo menstrual  TPM.Cimicifuga racemosa D3.Hyosciamus D1/Valeriana D3.Ignatia composta (IgnatiaD4/Bryophylum fol,D3/LachesisD12).Kali carbonicum D6. Lachesis D30 (medos, opressão). Melissa/Phophorus comp (Majorana D3/Melissa D3/Ovarium D4/Phosphorus D6/Pulsatilla D6 – ãã) – mastodínia, spotting { 2ª metade do ciclo}. Ovarium comp. trit.* (Apis regina D6/Argentum met. praep. D6/Ovarium D8 trit., ou Apis regina D6/Argentum met. praep. D8/Ovarium D8 dil) – enxaquecas, edemas.Sanguinaria, radix D6 (cefaléia)

12 Distúrbio de ciclo menstrual  Dismenorréia.. Apis D3/Bryonia D3/Rhus toxicodendron D4   Cuprun pomada. Belladona D4/ChamomillaD3/NicotianaD6.Chamomilla D2-cupro culta (irradiação renal forte).Cimicifuga racemosa D3.Cuprum arsenicosum D6 (comprimido) - D8 (dil.; injetável panturrilha).Magnesium Phosphoricum D6.Melissa D2- cupro culta (irradiação renal fraca).Oxalis, fol. D3 (injetável) - Pomada.Tormentilla D30 (constituicão pletórica)

13 Origanum majorana  Esta planta também pertencente à família das Labiatas e age promovendo um intenso processo de calor na região mamária e genital. Tem ação na amenorréia e nos processos onde é necessário um impulso terapêutico calórico.  As flores da Mangerona promovem um intenso processo de calor na região genital femina agindo beneficamente nas leucorréira e nos processos onde é necessário um impulso terapêutico calórico.

14 Melissa officinalis  Esta planta da família das Labiatas dirige um processo de calor à região genital agindo beneficamente nos processos de resfriamento, endurecimento e desvitalização dos órgãos genitais ­femininos.  Dirige o processo de calor característico das Labiatas à região útero- ovariana agindo beneficamente na regulação do ciclo menstrual onde existe atraso ou alteração da periodicidade das regras.

15 PULSATILLA  Enfatiza os processos mercuriais de mobilidade e fluidez agindo no retardamento da circulação de retorno por repleção dos vasos capilares sendo utilizada no tratamento das estases venosas dos órgãos. Este quadro se manifesta no ovário alterando a periodicidade do ciclo menstrual e no útero produzindo dismenorréia.  Esta planta ao agir nos transtornos da circulação capilar do ovário, complementa as ações do Ouro, da Arnica e da Bellis perenis. . Leva simultaneamente um processo de calor e movimento aos ovários agindo beneficamente na hipo-função ovariana, hipomenorréia a amenorréia com congestão venosa e irregularidades no ciclo menstrual (acompanhados de atraso, irregularidade e às vezes intermitência das regras, dilatação do baixo ventre antes e depois das regras)  Tem ação específica nas secreções catarrais das mucosas agindo nas leucorréias não infecciosas leitosas e não irritantes, inclusive na leucorréia infecciosa muco-purulenta e irritante.

16 Achillea millefolium Essa planta exerce ação terapêutica no sistema circulatório, agindo beneficamente nas hemorragias.

17 Berberis vulgaris Essa planta age nos processos de formação de miomas

18 Capsella bursa pastoris Essa planta da família das Crucíferas, da qual fazem parte a mostarda e o rabanete, age no sentido de levar um processo de calor à região uro-genital. Sua atividade de calor dirigida à região renal promove um processo de dissolução das pedras dos rins, e no sistema genital feminino age nos espasmos uterinos, menorragias e metrorragias.

19 Quercus rubor

20 Urtica dioica

21 Utica urens Essa planta possui pêlos urticantes formados por sílica. Na Urtica, a atividade de contenção dos processos inflamatórios e proliferativos, característicos da Silícea se integram aos processos metabólicos de calor e reprodução, agindo dessa maneira na contenção dos processos de inflamação e de proliferação celular.

22 Secale cornutum

23 Corallium rubrun

24 Cimicifuga racemosa Nas ranunculáceas as influências da Lua e do Sol se unem harmoniosamente, conseqüentemente encontramos entre suas atuações terapêuticas aquelas relacionadas à esfera sexual (onde os ritmos lunares são manifestos), aquelas que tocam a esfera solar do coração e da circulação. A cimicífuga é tida como remédio contra a amenorréia, a dismenorréia e para harmonizar as contrações uterinas durante o trabalho de parto. Auxilia a reinserção do corpo astral nos órgãos genitais após o nascimento, que estava afastado durante a gravidez.

25 Hamamelis virginica

26 Hyoscyamus niger

27 Ignatia amara

28 Valeriana officinallis

29 Nicotina tabacum

30 Potentilla tormentilla  Rosácea – deslocamento de processos florais para a esfera radicular, apresentando forte rizoma, cheio de seiva leitosa vermelha (semelhante à Sanguniária canadense – papaverácea). * Na natureza, o apareceimento desta forte cor vermelha mostra reação contra tendências excessivamente astralizantes – aqui o efeito se situa especialmente na esfera neurosensorial, onde processos astrais são represados na esfera cefálica, manifestando-se sob a forma de congestão, ondas de calor, rubor, enxaqueca

31 Potentilla tormentilla  Rosácea – deslocamento de processos florais para a esfera radicular, apresentando forte rizoma, cheio de seiva leitosa vermelha (semelhante à Sanguniária canadense – papaverácea). * Na natureza, o apareceimento desta forte cor vermelha mostra reação contra tendências excessivamente astralizantes – aqui o efeito se situa especialmente na esfera neurosensorial, onde processos astrais são represados na esfera cefálica, manifestando-se sob a forma de congestão, ondas de calor, rubor, enxaqueca

32 Apis mellifica Apis regina

33 Bryonia Essa planta age nos processos de endurecimento das mamas. As matérias médicas homeopáticas mencionam que Bryonia age em mamas "duras como pedras". Bryonia não realiza apenas um processo de contenção dos fluidos vitais, mas da própria vitalidade dos órgãos, que quando alterada causa processos de ingurgitamento, endurecimento, proliferação celular e formação de tumores. Essa planta realiza um processo de contenção de uma vitalidade metabólica desorganizada, secando as secreções mucosas, catarros e exudatos. Bryonia age nos processos metabólicos proliferativos e inflamatórios dos ovários e nas dores ovarianas.

34 Oxalis Sumário de Indicações Clínicas: Dismenorréia, litíase, pancreatopatias, cólicas biliares: injetável (D3). - Dismenorréia, litíase, pancreatopatias, cólicas biliares: injetável (D3). - Pomada: Dismenorréia, esclerodermia, constipação, choque psíquico (em aplicações abdominais) – pode ser associada ao Argentum pom. ou dil. D6. Nas cólicas gástricas e biliares, em fricções locais. -Nas cólicas renais (injetável D3 junto com Belladonna D3). -Nas distonias neuro-vegetativas: à noite, massagens circulares no ventre com um pouco de pomada de Oxalis, além de compressas úmidas com uma solução de Oxalis, tomando simultaneamente Argentum met. praep. D6. - Meteorismo: massagens com pomada, no sentido horário. -Pancreatopatias: Pela manhã fricções suaves do epigástrio com pomada de Oxalis (estados agudos) ou Stibium met. gelatum (estados crônicos) -Pênfigo vulgar (dil. D6 + Hepar magnesium D4) Matéria médica homeopática: ilusões mentais que se apresentam quando o paciente em os olhos fechados. Inquieto e irritado. É útil quando há sensação de plenitude antes das alimentações. Constipação. Fezes duras, com evacuação difícil e precedida por cólicas fortes.

35 Matricaria camomilla Essa planta da família das Compostas dirige à organização metabólica reprodutiva feminina um processo de calor relaxante acalmando as contrações uterinas que podem ocorrer durante a menstruação, daí sai atividade na dismenorréia.

36

37

38

39

40 MAMOGRAFIA DIGITAL

41

42


Carregar ppt "CICLO MENSTRUAL E SEUS DISTÚRBIOS. Evolução do feminino na biografia Eventos de sangue  Eventos de sangue  menstruação  atividade sexual  gravidez."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google