A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ÓPTICA Espelhos, lentes e o olho humano ÓPTICA Alguns conceitos são fundamentais para a compreensão dos fundamentos da óptica. As fontes de luz se classificam.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ÓPTICA Espelhos, lentes e o olho humano ÓPTICA Alguns conceitos são fundamentais para a compreensão dos fundamentos da óptica. As fontes de luz se classificam."— Transcrição da apresentação:

1

2 ÓPTICA Espelhos, lentes e o olho humano ÓPTICA

3 Alguns conceitos são fundamentais para a compreensão dos fundamentos da óptica. As fontes de luz se classificam em dois tipos: fontes de luz primárias e fontes de luz secundárias. - Corpos Luminosos (ou Fonte de Luz Primária) São os que emitem luz própria. Por exemplo: o Sol, uma lâmpada elétrica incandescente ou fluorescente e um lampião. - Corpos Iluminados (ou Fonte de Luz Secundária) São os que refletem a luz proveniente de uma fonte de luz primária. Por exemplo: a Lua, uma parede de uma sala que difunde no ambiente a luz recebida de uma lâmpada. ÓPTICAÓPTICA

4 ESPELHOS São superfícies lisas e polidas que refletem a luz regularmente. Os espelhos podem ser planos ou esféricos.

5 TIPOS DE IMAGEM (EM ESPELHOS) Imagem Real: Imagem formada pelos raios onde realmente passam os raios refletidos, de “verdade”; Imagem Virtual: Imagem formada “atrás” do espelho, pelos prolongamentos dos raios refletidos ou entre o foco (F) e o vértice (V) do espelho; Imagem Direita: Imagem na mesma posição do objeto; Imagem Invertida: Imagem invertida. Imagem Menor: Imagem Menor: Imagem menor que o objeto; Imagem Maior: Imagem maior que o objeto; Imagem Igual: Imagem do mesmo tamanho.

6 Num espelho plano, a imagem se forma atrás do espelho (virtual) através dos prolongamentos dos raios que incidem o espelho, e a imagem refletida mesma tem o mesmo tamanho do objeto. A distância do objeto ao espelho é igual à distância da imagem ao espelho, portanto, são simétricos. Há reversão da imagem (direita para a esquerda ou vice-versa), mas não de baixo para cima, ou seja, a imagem é direita. ESPELHOS PLANOS

7 As características das imagens nos espelhos esféricos mudam de acordo com quando mudamos a posição do objeto na frente do espelho. ESPELHOS ESFÉRICOS

8 ESPELHOS CÔNCAVOS Podemos dizer como as imagens irão se comportar dependendo da posição do objeto em relação ao espelho: 1 - A imagem é real, invertida e menor se o objeto estiver antes do C; 2 - A imagem é real, invertida e de mesmo tamanho se o objeto estiver sobre o C; 3 - A imagem é real, invertida e maior se o objeto estiver entre C e F; 4 - A imagem é virtual, direita e maior se o objeto estiver entre F e V. Os espelhos côncavos são muito usados por mulheres para passar maquiagem no rosto, pois amplia a imagem.

9 A imagem nos espelhos convexos sempre será virtual, estará posicionada entre o foco(F) e o vértice(V), será direita e o seu tamanho será menor que o objeto. Os espelhos convexos são bastante utilizados nos retrovisores dos carros, pois diminui a imagem para que caibam mais imagens no espelho, dando assim uma ampla visão. ESPELHOS CONVEXOS

10 A luz se propaga em linha reta (feixes paralelos) em meios homogêneos. No entanto, ao encontrar um obstáculo, o raio de luz pode ser refletido, refratado ou absorvido dependendo do material que compõe o obstáculo, que pode ser TRANSPARENTE, TRANSLÚCIDO (FOSCO) ou OPACO. REFLEXÃO E REFRAÇÃO

11 Quando parte da luz volta e se propaga no mesmo meio no qual a luz incide, chamamos de REFLEXÃO DA LUZ. Um feixe de luz se desvia ao passar do ar para a água ou vice versa. Esse desvio se deve a uma mudança na velocidade da luz ao passar de um meio transparente para outro e chama-se REFRAÇÃO DA LUZ. Os dois fenômenos podem ocorrer concomitantemente, havendo predominância de um fenômeno sobre o outro.

12 REFLEXÃO ESPECULAR E REFLEXÃO DIFUSA Nos espelhos, por se tratar de uma superfície plana e polida, a luz que incide é refletida em uma única direção. A reflexão nesse caso será denominada de ESPECULAR. Se a superfície apresentar rugosidades a reflexão será DIFUSA. A luz será espalhada em todas as direções. A grande maioria dos objetos reflete a luz de uma maneira difusa. Isso nos permite vê-lo de qualquer posição que nos situarmos em relação a ele. Parte da luz é absorvida pelo objeto. Diferentes materiais absorvem luz de forma diferente e por isso vemos objetos das mais variadas cores.

13 LENTES As lentes são feitas de vidro, plástico ou quartzo – meios nos quais ocorre a refração As lentes são feitas de vidro, plástico ou quartzo – meios nos quais ocorre a refração da luz. *Lentes convergentes (bordas finas): Convergem os raios refratados. Usadas para corrigir defeitos da visão como a Hipermetropia (pessoas que enxergam mal de perto). *Lentes divergentes (bordas grossas): Divergem os raios refratados. Usadas para corrigir defeitos da visão como a Miopia (pessoas que enxergam mal de longe).

14 OLHO HUMANO

15

16

17 Funcionamento do olho humano

18 CÓRNEA: A córnea, que é a primeira estrutura ocular por onde o raio luz passa para dentro do olho, funcionado como a lente da câmara fotográfica. Para isto obrigatoriamente esta deve ser transparente caso contrário a imagem não é formada com nitidez. Atrás da córnea e antes de chegar na íris existe um espaço denominado de câmara anterior, o qual é preenchido por liquido denominado de Se este for produzido em grande quantidade ou se o seu escoamento for insatisfatório a pressão do olho pode aumentar e gerar o glaucoma. CÓRNEA: A córnea, que é a primeira estrutura ocular por onde o raio luz passa para dentro do olho, funcionado como a lente da câmara fotográfica. Para isto obrigatoriamente esta deve ser transparente caso contrário a imagem não é formada com nitidez. Atrás da córnea e antes de chegar na íris existe um espaço denominado de câmara anterior, o qual é preenchido por liquido denominado de humor aquoso. Se este for produzido em grande quantidade ou se o seu escoamento for insatisfatório a pressão do olho pode aumentar e gerar o glaucoma. ÍRIS: Esta é a estrutura responsável pela cor dos olhos e fica dentro da câmara anterior, funcionando como o diafragma da câmara fotográfica contraindo e dilatando dependendo da quantidade de luz que chega ao olho. PUPILA: A íris em sua região central apresenta descontinuidade de sua estrutura e isto gera um espaço negro arredondado por onde a luz entra dentro do olho. A pupila é conhecida popularmente como “menina do olho”. CRISTALINO: A próxima estrutura a ser encontrada é a lente natural do olho denominada de cristalino, que é responsável em focalizar a imagem em observação na retina. Esta tem a capacidade de alterar o seu formato a fim de que possamos enxergar com nitidez uma imagem de perto e longe. Para melhor definição da imagem, o cristalino obrigatoriamente deve ser transparente HUMOR VÍTREO: A próxima estrutura ocular a ser alcançada pelo raio de luz é o vítreo. Esta estrutura que constantemente é comparada a gelatina pelo seu aspecto é responsável por preencher todo o interior do olho e manter a tonicidade e o aspecto estrutural de um globo. RETINA: A retina é responsável por converter o raio de luz em sinal elétrico que segue pelo nervo óptico até o cérebro aonde a imagem é formada. A região mais central da retina é chamada de macula e tem o objetivo de ver a região central e com mais nitidez, sendo assim, qualquer doença que acometa especificamente esta região gera uma mancha central na visão do paciente.

19

20 Olho Normal

21

22 EMÉTROPE = Olho normal

23 Miopia Longe

24 Olho Míope

25

26 Miopia

27

28 Correção da miopia

29 Hipermetropia Perto

30 Olho Hipermetrope

31

32 Hipermetropia

33

34 Correção da hipermetropia

35 Astigmatismo Distorce

36 ASTIGMATISMO

37 Astigmatismo O astigmatismo distorce e torna nublada a visão a qualquer distância. Grande número de casos de astigmatismo são congênitos e permanecem sem se modificar durante a vida. Quando um indivíduo tem astigmatismo, sua córnea é mais curvada em uma direção do que em outra. Existem lentes e cirurgia a laser que melhoram a visão da pessoa com astigmatismo.

38 Então... ASTIGMATISMO – DISTORCE - CILÍNDRICAS HIPERMETROPIA – PERTO - CONVERGENTE MIOPIA – LONGE - DIVERGENTES EMÉTROPE – NORMAL Acessar: Acessar:

39 Então... Fique de olho na matéria e ESTUDE!!


Carregar ppt "ÓPTICA Espelhos, lentes e o olho humano ÓPTICA Alguns conceitos são fundamentais para a compreensão dos fundamentos da óptica. As fontes de luz se classificam."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google