A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A VIDA C OTIDIANA NA G RÉCIA A NTIGA. C IDADE DE A TENAS Ágora: é a praça pública utilizada para comércio, lazer, discutir e participar das assembleias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A VIDA C OTIDIANA NA G RÉCIA A NTIGA. C IDADE DE A TENAS Ágora: é a praça pública utilizada para comércio, lazer, discutir e participar das assembleias."— Transcrição da apresentação:

1 A VIDA C OTIDIANA NA G RÉCIA A NTIGA

2 C IDADE DE A TENAS Ágora: é a praça pública utilizada para comércio, lazer, discutir e participar das assembleias. Acrópole: função de proteção, centro religioso. Partenon é o templo dedicado a deusa Atena.

3 A CRÓPOLE ATUALMENTE

4 A S ATIVIDADES ECONÔMICAS A polís era formada pela cidade e a área rural. Na cidade se dedicava ao artesanato e comércio. Eram fabricados armas, tecidos e cerâmicas, pintadas com cenas míticas. Na ânfora ao lado vemos aquiles a ponto de matar a rainha amazona Penthesileia, que vaio ajudar os troianos após a morte de Heitor. Na segunda ânfora aparece o deus Dionísio (deus do vinho e da diversão).

5 Comerciantes navegavam pelo mar realizando comércio e utilizavam moedas como pagamento. Vendiam os produtos atenienses, como o vinho, azeite e artesanatos, compravam madeira, cobre e trigo. Na campo se produzia uvas a azeitonas O trigo, básico na alimentação vinha das colônias espalhadas pelo mediterrâneo.

6 Colônias Gregas As atividades comerciais e bancárias eram mal vistas pela sociedade, por isso, os metecos e escravos predominavam neste tipo de atividade. Pirâmide social de Atenas

7 E DUCAÇÃO ATENIENSE Não aprendiam a ler e escrever. Aprendiam serviços domésticos. Se casavam aos 15 anos com um noivo escolhido pelos pais Filhos dos ricos aprendiam a ler e escrever. Era educados por um pedagogo, geralmente escravo. Aos 15 anos, passavam a frequentar os ginásios, onde praticavam exercícios físicos discutiam filosofia e política. Depois dos 20 anos o jovem fazia a preparação militar e somente depois se tornava cidadão. MeninasMeninos

8 E SPARTA Esparta possuía o maior exército da Grécia. Isso se explica pela rígida educação espartana. Ao nascer a criança era levada ao conselho de anciãos, se apresentasse alguma deformação, ou doença era lançado de um precipício. Caso fosse saudável era entregue a mãe.

9 E DUCAÇÃO E SPARTANA Aos sete anos passavam a viver em quartéis, aprendendo exercícios militares e a suportar a dor e o frio. Aos 15 anos passavam por um ritual de passagem, se falhassem eram rebaixados a uma condição inferior no grupo. Dedicados a guerra os espartanos viviam daquilo que era produzido pelos Hilotas em suas terras. O comercio praticamente não existia

10 F ALANGE H OPLITA Ânfora com desenho da Falange Tática militar em que centenas de soldados, bem armados e disciplinados combatiam em grupo. Quando uma hoplita fosse morto o de trás o substituía, para manter a unidade do grupo

11 M ITO E RELIGIÃO NA G RÉCIA

12 M ITOLOGIA G REGA Mitologia são um conjunto de narrativas que tratam de deuses e heróis. Os deuses gregos se assemelhavam aos humanos, pois possuíam as mesmas características como os sentimentos. Ou seja, os deuses sentiam raiva, inveja, entre outros. Por isso, viviam em constantes conflitos, ocasionando guerras. Os deuses também faziam amizades, se casavam e tinham filhos. A principal diferença entre os deuses e os homens era a imortalidade.

13 Zeus era o principal deus grego e tinha autoridade sobre os demais deuses. Cada deus representava uma força da natureza, um atributo (sabedoria, por exemplo) ou uma profissão. Reconstrução da estátua de Zeus em Olímpia

14 D EUSES GREGOS Afrodite – Amor Apolo – Sol e a luz da verdade Ares – guerra Artemis – deusas da caça e da esfera lunar Atena - sabedoria e da serenidade Deméter – Agricultura Hefesto - fogo e do trabalho Hera - casamentos e da maternidade Hermes - mensageiro dos deuses, representava o comércio e as comunicações Poseidon - mares

15 Hades - deus das almas dos mortos, dos cemitérios e do subterrâneo Poseidon - deus dos mares

16 O S GREGOS TAMBÉM VENERAVAM OS HERÓIS, QUE GERALMENTE ERAM SEMI DEUSES E REALIZARAM FEITOS IMPOSSÍVEIS PARA OS SERES HUMANOS. Teseu – derrotou o Minotáuro Hercules ou Heracles – derrotando Cérbero, cão do mundo dos mortos, em um dos seus doze trabalhos

17 H OMENS E DEUSES A relação dos gregos com seus deuses era diferente das religiões monoteístas. Não possuíam um livro sagrado. Os cultos eram celebrados em altares, fora dos templos onde eram feitas oferendas (sacrifícios de animais) em que algumas partes eram queimadas e o restante era consumido. Estas oferendas eram feitas para se obter a proteção da família, propriedade. Acreditavam que poderiam se comunicar com os deuses através de oráculos. Ruína do oráculo de Delfos - era dedicado principalmente a Apolo e centrado num grande templo, ao qual vinham os antigos gregos para colocar questões aos deuses.

18 D EUSES PROTETORES DAS CIDADES Cada cidade estado cultuava um deus e um herói. Santuários e templos eram construídos em homenagem aos deuses, e neles eram realizados festivais. Pessoas levavam oferendas, faziam procissões, competições esportivas. Ruínas do templo de Poseidom

19 J OGOS O LÍMPICOS Não eram eventos esportivos apenas. Tiveram inicio na cidade de Olímpia em homenagem a Zeus Os Jogos tinham o poder de resolver questões entre cidades e parar guerras.

20 A A RTE GREGA Literatura, arquitetura, escultura e pinturas gregas se utilizavam dos mitos e heróis gregos, para expressar valores, visão de certo ou errado. A partir da imagem de Hércules é possível observar o que os gregos consideravam belo e Harmonioso

21 A RQUITETURA Construíram templos para os deuses protetores das cidades com as seguintes características: Proporções exatas e harmonia Edifícios não eram colossais. Todas as dimensões dependiam de uma unidade. Templos construídos em pedra. Revestidos de mármore branco. Século V a.C. período das mais importantes construções arquitetônicas da Grécia. O mais importante deles foi o partenon em homenagem a deusa Atena.

22 P INTURA Pintura em vasos de cerâmica foi muito comum na Grécia antiga. Eram pintadas cenas cotidianas, personagens míticos e até batalhas. As técnicas eram: Pintura negra: figuras pintadas com verniz preto e detalhes feitos no estilete. Figura vermelha: cor negra usada como fundo e as figuras eram deixadas em vermelho. Atlas e Prometeu, ânfora laconiana de figuras negras, 530 a.C. (período arcaico).

23 T EATRO GREGO Ritual de homenagem a Dionísio, deus do vinho, e uma forma de corrigir os defeitos do ser humano. Todos podiam assistir o teatro, e vendedores ambulantes vendiam comida durante o espetáculo. Havia dois tipos de espetáculo: Tragédia: narra o conflito entre um personagem, geralmente uma herói, e um poder superior (vontade dos deuses). Desertava pavor e piedade para corrigir o cidadão e torná-lo mais justo e correto. Comédia: ridicularizava a sociedade e até os deuses. Enquanto a comédia buscava criticar a sociedade, a tragédia buscava fazer o cidadão refletir sobre a vida e si mesmo.

24 T EATRO O DEON DE H ERODES Á TICO O Odeon de Herodes Ático é um antigo teatro localizado na vertente sul da Acrópole de Atenas, na Grécia. Foi construído por Herodes Ático, de importante família ateniense, para comemorar a memória de sua falecida esposa Regilia. As obras começaram possivelmente em torno de 174.

25 POESIA Os poemas mais conhecidos são as epopeias, que narram feitos grandiosos de heróis misturados com a história grega. Foram produzidos também poesias épicas para glorificar seus heróis, seu povo, seus feitos e suas terras. Também serviam para transmitir que a bravura em batalha era uma valor importante. Fala-me, Musa, do homem astuto que tanto vagueou, depois que de Troia destruiu a cidadela sagrada. Muitos foram os povos cujas cidades observou, cujos espíritos conheceu; e foram muitos no mar os sofrimentos por que passou para salvar a vida, para conseguir o retorno dos companheiros a suas casas. Mas a eles, embora o quisesse, não logrou salvar. Não, pereceram devido à sua loucura, insensatos, que devoraram o gado sagrado de Hipérion, o Sol — e assim lhes negou o deus o dia do retorno. Destas coisas fala-nos agora, ó deusa, filha de Zeus.


Carregar ppt "A VIDA C OTIDIANA NA G RÉCIA A NTIGA. C IDADE DE A TENAS Ágora: é a praça pública utilizada para comércio, lazer, discutir e participar das assembleias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google