A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ECUMENISMO  É um processo de busca da unidade. O termo provém da palavra grega “oikós” (casa), designando toda a terra habitada.  Emprega-se também o.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ECUMENISMO  É um processo de busca da unidade. O termo provém da palavra grega “oikós” (casa), designando toda a terra habitada.  Emprega-se também o."— Transcrição da apresentação:

1 ECUMENISMO  É um processo de busca da unidade. O termo provém da palavra grega “oikós” (casa), designando toda a terra habitada.  Emprega-se também o termo para designar, o esforço em favor da unidade entre as Igrejas Cristãs, ou macro-ecumenismo para designar a busca da unidade entre as religiões ou a humanidade.

2  O dicionário Aurélio define ecumenismo como movimento que visa à unificação das Igrejas Cristãs (Católica, ortodoxa e protestante);  A definição eclesiástica mais abrangente, diz que é a aproximação, a cooperação, a busca fraterna da superação das divisões entre diferentes Igrejas Cristãs.  O Cristianismo vê o Ecumenismo como movimento entre diversas denominações cristãs na busca do diálogo e cooperação comum, buscando superar as divergências históricas e culturais.  Segundo a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), ecumênico quer representar que a Igreja de Cristo vai além das diferenças geográficas, culturais e políticas entre as várias Igrejas.

3 TIPOS DE ECUMENISMO  ECUMENISMO INSTITUCIONAL – Entre instituições promotoras de ecumenismo. Como o CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs).  ECUMENISMO OFICIAL – Envolve as autoridades eclesiásticas das diversas Igrejas.  ECUMENISMO DOUTRINAL – Trata-se das iniciativas de diálogo sobre as diversas questões doutrinais que estão na raiz das divergências. Busca- se atingir pontos de convergência no que é essencial do Cristianismo através de encontros, colóquios e diálogos entre as diversas Igrejas.  ECUMENISMO ESPIRITUAL – Superação das diferenças – obra de Deus. “A oração é a alma do Ecumenismo” (UR 8).

4  ECUMENISMO LOCAL - Corresponde às iniciativas e ações comuns que ocorrem na base das Igrejas;  ECUMENISMO SECULAR- É uma corrente do ecumenismo representada por aqueles que, diante do impasse e da lentidão das diversas instituições em realizar a unidade, creem que somente a aplicação do método indutivo – que parte da história concreta em que se está inserido e da encarnação como tema central – poderá levar adiante a tarefa ecumênica. Segundo os secularistas, o pensamento e a ação ecumênicas devem estar centradas no mundo secular, no serviço do ser humano. Assim o ecumenismo secular coloca-se na busca da justiça, da paz, da ecologia e da luta contra a pobreza expressa nas diversas teologias da libertação.

5 Pouco antes de se oferecer como hóstia Imaculada no altar da cruz Jesus orou ao Pai pelos fiéis dizendo: “ Para que todos sejam um. Assim como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, sejam também eles um, em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste”! (Jo 17,21).

6 UNIDADE NA DIVERSIDADE • O amor de Deus se manifestou a nós por intermédio do envio do Filho de Deus ao mundo, unigênito do Pai para que, como homem, renovasse o gênero humano, que necessitava de redenção, e o reunisse na unidade” ( UR, 2) • “A preocupação de instaurar a unidade concerne a toda a Igreja, tanto aos fiéis quanto aos pastores, de acordo com a posição de cada um, tanto no que se refere a fé cristã, como no que diz respeito aos estudos teológicos e históricos. Tornando-se comum a todos os cristãos, essa preocupação já por si mesma comporta uma certa união fraterna entre todos e vai levando, naturalmente, à unidade plena e perfeita, segundo a misericórdia de Deus” (UR, 5)

7 SEMANA DE ORAÇÃO PELA UNIDADE DOS CRISTÃOS”!

8  O cartaz apresenta a vitória anunciada pela ressurreição.  Ele nos chama à esperança em outras vitórias que Deus nos chama a conquistar.  Túmulo aberto e vazio, a morte foi derrotada.  A grande pedra faz lembrar as dificuldades que nos paralisam.  Mas brota uma luz: Jesus Ressuscitado, lâmpada e força de Deus.

9 “Todos seremos transformados pela vitória de Nosso Senhor Jesus Cristo”! (I Cor 15, 51-58)-

10 Promovido mundialmente pelo Conselho Pontífice para Unidade dos Cristãos (CPUC) e pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI), a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SOUC) acontece em períodos diferentes nos dois hemisférios.

11 Para comunidades cristãs do hemisfério Norte. O período tradicional para a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, acontece de 18 a 25 de janeiro, porque cobriam o tempo entre as festas de São Pedro e São Paulo e possue, portanto, um significado simbólico.

12  No hemisfério sul, em que janeiro é tempo de férias, as Igrejas geralmente preferem outras datas para celebrar a Semana de Oração como, por exemplo, ao redor de Pentecostes que também é um momento simbólico para a unidade da Igreja. **** No Brasil, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) lidera e coordena as iniciativas que, neste ano, acontecem sob o tema de 1 Coríntios 15,51-58: “Todos seremos transformados pela vitória de nosso Senhor Jesus Cristo”.

13  Em 2012, os subsídios litúrgicos e o material de reflexão acerca do tema foram preparados pelas igrejas da Polônia, que utilizaram o texto bíblico de Paulo para refletir acerca de sua própria história de divisões e da vitória contra a opressão.

14 POR QUE ESTE TEMA?  A história da Polônia tem sido marcada por uma série de derrotas e vitórias.  A constante luta para superar toda escravidão e o desejo de liberdade são características da história polonesa que tem levado a significativas mudanças na vida nacional.  “Onde há vitória há também perdedores que não compartilham da alegria”.  O que significa “vencer” e “perder”..... Vitória vista como triunfalismo – Cristo nos apresenta o caminho do amor e do serviço.

15  Mencionamos as invasões na Polônia, as divisões de territórios, a opressão por poderes estrangeiros e sistemas hostis.  A constante luta de superar toda a escravidão e o desejo de liberdade são características da história Polonesa.  Irmãos e irmãs da Polônia, país marcado por histórias de sofrimento, mas também por muita coragem no testemunho da fé, vencendo inúmeros desafios, prepararam esta semana de oração.

16  Quem dedicará um pensamento aos perdedores, àqueles que constantemente sofrem derrotas porque lhes é negada a vitória por causa de várias condições e circunstâncias?  A rivalidade é uma característica permanente, não apenas no esporte, mas também na política, nos negócios, na cultura e m esmo na vida da Igreja.

17 “A transformação está no coração do movimento ecumênico. Quando oramos pela unidade da Igreja, oramos para que as igrejas que conhecemos, e com as quais somos tão familiarizados, também sejam transformadas à medida que se aproximam mais de Cristo”.

18  “Não se trata de um evento de uma só denominação ou de uma só igreja. É uma semana que reúne a Igreja Católica Romana, as igrejas protestantes e de outras tradições, inclusive ortodoxas, e é celebrada em todo o mundo” (Dra. Tamara)  “A leitura da Epístola reflete a realidade segundo a qual a derrota se transforma em vitória, a crucificação se transforma em ressurreição e a morte, num piscar de olhos, se transforma em vida”. (sede do CMI, em Genebra, Suíça).

19 “Para seguir o Senhor, servi-Lo e atingir a honra da vitória sobre a morte, somos chamados à unidade na fé em suas múltiplas expressões ativas ou pró-ativas, como a caridade, a oração e a meditação. A unidade na fé é, de fato, a vitória sobre o ódio, a maldade, e a preguiça“ (Dra. Tamara).

20  É em sua vida, ação, ensinamento, sofrimento, morte e ressurreição que desejamos buscar inspiração para uma moderna e vitoriosa vida de fé que se expressa no compromisso social em espírito de humildade, serviço e fidelidade ao Evangelho.  A “vitória” só é possível através de uma transformação espiritual, uma conversão. É por isso que consideramos que o tema para nossas meditações deveria vir daquelas palavras do Apóstolo das nações. O objetivo é conquistar uma vitória que integre todos os cristãos ao redor do serviço a Deus e ao próximo.

21  À medida que oramos e trabalhamos pela plena unidade visível da Igreja, nós – e as tradições a que pertencemos - seremos mudados, transformados e moldados à semelhança de Cristo.  A unidade pela qual oramos não é simplesmente uma noção “confortável” de amizade e cooperação. Ela exige uma disposição de renunciar à competição entre nós. Precisamos nos abrir uns aos outros, oferecer e receber dons uns dos outros, para que possamos verdadeiramente entrar na nova vida em Cristo, que é a única verdadeira vitória.

22 Há lugar para todos no plano de salvação de Deus. Através de sua morte e ressurreição, Cristo abraça a todos, independentemente de vencer ou perder, “a fim de que todo aquele que crê tenha nele a vida eterna”. (Jo 3,15) Nós também podemos participar da sua vitória! É suficiente crer nele, assim acharemos mais fácil vencer o mal com o bem.

23 “ O texto nos fala, evidentemente, da ressurreição vivida por Jesus e apresentada como meta final para todos nós. A busca da unidade não é algo para a vida eterna no céu, mas deve ser buscada em nossa caminhada terrena. Ao proclamar a ressurreição, o texto nos diz que, se seguirmos aquele que venceu a morte, toda a vitória é possível, por maiores que pareçam as dificuldades”(TB, 8)

24 A vitória se dará:  Através do serviço,  Da ajuda mútua.  Da promoção da autoestima de todos.  Da fraternidade entre as Igrejas que se unem para socorrer os necessitados.

25 CAMINHOS DESSA VITÓRIA  O espírito de serviço.  A espera paciente no Senhor quando algo parecer difícil.  A valorização do sofrimento de Cristo como sinal do amor invencível de Deus.  O desejo de vencer o mal com um bem maior.  O desejo de construir a paz e a cooperação entre as Igrejas.

26 “Já temos muitos sinais de vitória sobre as forças da morte. Outros desafios estão diante de nós como chamado de Deus à construção de um mundo melhor.Que a reflexão desta Semana de Oração nos anime a confiar sempre mais na transformação possível, com a fé que se alimenta da garantia que nos vem da vitória do Ressuscitado”!

27 CONCLUINDO ECUMENISMO é um modo de fortificar os cristãos para que, unidos, cooperem mais ativamente para a vitória da vida.

28 Vinde Santo Espírito!

29

30


Carregar ppt "ECUMENISMO  É um processo de busca da unidade. O termo provém da palavra grega “oikós” (casa), designando toda a terra habitada.  Emprega-se também o."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google