A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 15 QUAL ERA O PAPEL DO CIDADÃO EM ESPARTA?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 15 QUAL ERA O PAPEL DO CIDADÃO EM ESPARTA?"— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 15 QUAL ERA O PAPEL DO CIDADÃO EM ESPARTA?

2

3 ESPARTA •Localizada na península do Peloponeso. Sem montanhas e sem saída para o mar. •Região invadida por dórios – guerreiros. Espartanos herdaram essa característica. •As leis espartanas eram conservadoras, acreditavam que as leis eram obras do deus Apolo.

4 Esparta •Após conquistarem a cidade de Micenas, os dórios fundaram Esparta. •O sistema de governo espartano era um regime oligárquico (significa governo de poucos), isto é, as decisões eram tomadas pelo grupo minoritário dos esparciatas. •A preocupação máxima das instituições espartanas era fazer de cada membro da classe dominante um militar permanente.

5 Esparta • Representou os valores de austeridade, espírito cívico, submissão total do indivíduo ao Estado. •Sociedade conservadora, patriarcal, aristocrática, guerreira e eugênica (não se admite defeitos físicos nos cidadãos).

6 Classes sociais Esparta •A sociedade de Esparta era formada por três segmentos sociais: •Espartanos ou esparcíatas- camada social dominante, eram os descendentes dos dórios e que gozavam de todos os privilégios. •Periecos- indivíduos livres mas “cidadãos de segunda categoria”, que eram submetidos à dominação política dos “esparcíatas”, dedicando-se ao artesanato e à exploração de pequenas propriedades agrícolas. •Hilotas- escravos apropriados pelo Estado

7 Classes sociais Esparta •Voltada para a formação do “bom soldado” •Grande aversão a estrangeiros – xenofobia •O jovem devia falar pouco – laconismo •7 aos 17 anos – preparação para o exército •20 anos – eram incorporados ao exército •MULHERES: grande participação na defesa da cidade, devia gerar filhos sadios,

8 Política em ESPARTA 1.Sistema Oligárquico. 2.O governo era Diarquia (dois Reis). 3.A Assembleia (Ápela) era formada por espartanos com mais de 30 anos. 4. A Ápela era responsável pela eleição da Gerúsia e do eforato. 5. A gerúsia, formada por 28 espartanos com mais de 60 anos, tinha atribuições legislativas e judiciárias. 6. Os cinco éforos tinham funções. 7. Os Reis tinham funções religiosas e militares

9

10 Guerra do Peloponeso •Atenas se tornou a cidade hegemônica na Grécia e em determinado momento passou a não permitir que as cidades saíssem da Liga de Delos. • Já no século IV a.C os atenienses transformaram a contribuição das cidades gregas em impostos. Tal atitude gerou indignação de outras cidades, especialmente Esparta. • Esta organizou outra liga, a Liga do Peloponeso, reunindo as cidades que contestavam o poderio de Atenas. O confronto entre as duas Ligas foi inevitável, como Esparta era uma cidade mais ligada à militarização, a hegemonia de Atenas chegou ao fim.

11 Novos conflitos •O domínio espartano não durou muito. •Trinta anos depois, Esparta foi derrotada pela cidade de Tebas. •As guerras constantes enfraqueceram as cidades estado gregas, que acabaram sendo conquistadas pelo Macedônicos.

12 Tarefa • P.187 – DOC 1 E 2 • P.189- DOC 1 /2 E 3. • P.190 E 192 – INTERPRETAÇÃO DE DOCUMENTOS HISTÓRICOS ( I/II/III)


Carregar ppt "Capítulo 15 QUAL ERA O PAPEL DO CIDADÃO EM ESPARTA?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google