A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Controlo Metrológico de Pré -embalados Dissertação de Mestrado em Engenharia Geográfica Maria Helena Coelho Cardoso Moreira Marques Ribeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Controlo Metrológico de Pré -embalados Dissertação de Mestrado em Engenharia Geográfica Maria Helena Coelho Cardoso Moreira Marques Ribeiro."— Transcrição da apresentação:

1 1 Controlo Metrológico de Pré -embalados Dissertação de Mestrado em Engenharia Geográfica Maria Helena Coelho Cardoso Moreira Marques Ribeiro

2 2 Controlo Metrológico de Pré-embalados Apresentação da Empresa Caves Arcos do Rei, Lda. A empresa, produz e comercializa vinhos, espumantes e aguardentes. As Caves Arcos do Rei estão certificadas através dos referenciais: IFS – International Food Standard, versão 4 BRC – Food 2005

3 3 Controlo Metrológico de Pré-embalados Objectivos: Optimização do Processo de Enchimento  Garantir que as Quantidades estão dentro dos critérios legais aplicáveis  Prevenir a ocorrência de lotes de produto não conformes  Diminuir os custos de produção reduzindo o desperdício e as recuperações de produtos

4 4 Controlo Metrológico de Pré-embalados Problema a resolver :  Adequar e definir as ferramentas de controlo da qualidade a utilizar  Criar instruções de trabalho de implementação do controlo metrológico, com indicação das técnicas estatísticas a utilizar.  CEP- Controlo Estatístico do Processo (tipo de cartas de controlo mais adequadas)  Técnicas de amostragem:  seleccionar o tipo mais adequado ao processo (selecção da dimensão, frequência e número de amostras)  Definir os critérios de aceitação

5 5 Controlo Metrológico de Pré-embalados Legislação DL nº 291/90 de 20 de Setembro Regulamenta o controlo metrológico dos métodos e instrumentos de medida DL nº 310/91 de 17 de Agosto Establece as condições a que os pré-embalados devem obedecer P nº 1198/91 de 18 Dez. Regulamenta o Controlo Metrológico de Produtos Pré-embalados P nº 359/94 de 7 Jun. Condições gerais de comercialização dos Pré-embalados

6 6 Controlo Metrológico de Pré-embalados Definições O que é uma pré embalagem: é um conjunto de um produto e da embalagem individual na qual ele é pré-embalado. Um produto considera-se pré-embalado quando é colocado numa embalagem de qualquer natureza, fora da presença do comprador e de tal modo que a quantidade de produto contida na embalagem tenha um valor previamente escolhido e não possa ser alterada sem que a embalagem seja aberta. (Directiva 76/211/CE)

7 7 Controlo Metrológico de Pré-embalados A variação (dispersão) é uma característica que está sempre presente em todos os processos, em menor ou maior grau.  É importante sabermos a extensão e a evolução dessas variações.  Uma vez que medir todos os produtos é geralmente moroso e economicamente impraticável, utiliza-se a amostragem para concluir sobre a totalidade dos produtos, sendo a estatística o meio utilizado para o fazer.

8 8 Controlo Metrológico de Pré-embalados  Controlo na Produção Produto Conforme Embalagem Balança Operador Produtos Máquina Amostragem Tara Variável Plano de calibração Repetibilidade Experiência Variações Frequência de amostragem Número de amostras Parâmetros estatísticos Densidade Gamas HACCP Tipo de produto Plano de manutenção Velocidade de produção Certificados

9 9 Controlo Metrológico de Pré-embalados  Controlo das variações através da estatística Alguns conceitos:  Lote ( População) (Ω): conjunto de unidades com características comuns, designadas por indivíduos ou elementos da população (uma garrafa é um indivíduo).  Amostra: é um subconjunto finito da população (exemplo: amostra de 6 garrafas retiradas da produção).  Amostragem: Obtenção de informação, baseada nos resultados fornecidos pelas amostras, sobre a população, ou seja, sobre o lote.

10 10 Controlo Metrológico de Pré-embalados Distribuição normal Esta é, sem dúvida, a distribuição estatística mais comum e importante. Ocorre numa variedade de fenomenos físicos, naturais e em processos industriais. É a que se aplica, em geral, ao controlo dos pré-embalados.

11 11 Controlo Metrológico de Pré-embalados  Função da Média e do Desvio–padrão  Média: Permite-nos identificar se o lote que está ser produzido apresenta uma quantidade nominal desejada, ou seja, a capacidade mencionada no rótulo.  Desvio-padrão: Permite-nos identificar qual a variabilidade que o lote apresenta em termos das quantidades medidas, isto é, se há muitas embalagens com falta ou excesso de peso. A situação ideal é obter um desvio–padrão o mais baixo possível.  Amplitude: Tal como o desvio-padrão, permite identificar a variabilidade dos pesos medidos.

12 Controlo Metrológico de Pré-embalados Bibliografia  Barros, Cristina, Forma ç ão “ Metrologia de Pr é -Embalados ”  Pires, A. Ramos, “ Qualidade - Sistemas de gestão da qualidade ”, Edi ç ões S í labo, LDA  Vicente, Manuel Facas, “ Textos de Apoio à disciplina de Qualidade e Normaliza ç ão ”


Carregar ppt "1 Controlo Metrológico de Pré -embalados Dissertação de Mestrado em Engenharia Geográfica Maria Helena Coelho Cardoso Moreira Marques Ribeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google