A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

I Encontro Nacional de Representantes da Escola Virtual - Uma Visão do Futuro Paula Montagner Rio de Janeiro, 03 de dezembro de 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "I Encontro Nacional de Representantes da Escola Virtual - Uma Visão do Futuro Paula Montagner Rio de Janeiro, 03 de dezembro de 2010."— Transcrição da apresentação:

1 I Encontro Nacional de Representantes da Escola Virtual - Uma Visão do Futuro
Paula Montagner Rio de Janeiro, 03 de dezembro de 2010

2 Propectando o Futuro – a experiência da ENAP
1 – Contexto 2 – Enap, missão e principais características 3 – Desafios de Gestão, estratégias e resultados 4 – Propectando o Futuro 5 – Recomendações do GT – Area Virtual de Aprendizagem

3 1.1 - Estratégia geral de gestão de pessoas da administração pública federal brasileira
Seleção de servidores para aumentar a capacidade de governo Melhoria da alocação e dos mecanismos de gestão de desempenho Democratização das relações de trabalho Melhoria de processos Investimento em tecnologia de informação Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal (Decreto nº de 23 de fevereiro de 2006)

4 1.2 Resultados esperados de política inovadora de gestão de pessoas
Pessoas certas nos lugares certos Profissionais mais bem preparados e motivados, atentos à dinâmica da sociedade brasileira e de seus conflitos Decisões ancoradas em informações (análise quantitativa e qualitativa) Melhor dimensionamento de necessidades Direitos de servidores assegurados Incentivo à participação social para melhorar as decisões, com foco na inclusão

5 2.1 ENAP 2003 -2010 Revisão da missão
De “organização de excelência” para “organização responsável pelo desenvolvimento de competências de servidores para aumentar a capacidade de governo na gestão de políticas públicas” Novas atribuições legais Desenvolver programas de capacitação para habilitação de servidores para o exercício de cargos de Direção e Assessoramento Superiores (DAS) e coordenar programas de capacitação gerencial de pessoal civil das outras escolas de governo - Decreto nº 5.497, de 21/07/2005 Coordenar o sistema de escolas de governo da União e compor o Comitê Gestor da Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal – PNDP, composto também pela Secretaria de Recursos Humanos e pela Secretaria de Gestão, ambas do Ministério do Planejamento (Dec nº 5.707, 23/02/2006)

6 3.1 Desafios da ENAP Consolidar-se como referência na formação de dirigentes; Implementar de forma estratégica e inovadora a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal; Prospectar e disseminar conceitos e tecnologias inovadoras de gestão de políticas públicas; Prospectar, construir e disseminar, interna e externamente, tecnologias educacionais inovadoras; Tornar-se Escola de Governo referência nacional e internacional; Consolidar-se como uma organização de aprendizagem.

7 3.2 Realizando a Missão

8 3.3 Principais Resultados 2003-2010

9 4. Prospectando o futuro

10 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Biblioteca e Repositório Digital Servidor moodle Interoperabilidade Padrão SCORM Streaming de áudio e vídeo Requisitos técnicos Webconferência LCMS (Learning Content Management System) Objetos de Aprendizagem Metadados Solução em TI: SCENARI

11 Sistemas proprietários X Software livre
Licenciamento - Proíbe modificações e redistribuição Inovação - Depende da capacidade de investimento da empresa Longevidade - Depende dos resultados apresentados pelo mercado Custos – elevados

12 Vantagens e Desvantagens do Software livre
Flexibilidade/Customização Custo do licenciamento Número de licenças ilimitados Padrões internacionais Interoperabilidade Estabilidade Desvantagens Falta de transparência do mercado Ciclos de release Documentação de suporte Suporte técnico Capacitação Customização

13 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Biblioteca e Repositório Digital Servidor moodle Interoperabilidade Padrão SCORM Streaming de áudio e vídeo Requisitos técnicos Webconferência LCMS (Learning Content Management System) Objetos de Aprendizagem Metadados Solução em TI: SCENARI

14 Biblioteca e Repositório Digital -Experiências brasileiras
Repositório Digital da Universidade Brasília D-space customizado (em português) Creative Common – licença 2005 para compartilhamento de documentos BIBLIVRE - Projeto desenvolvido pela UFRJ Registrado sob licença LGPL (Lesser General Public License da Free Software Foundation)

15 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Biblioteca e Repositório Digital Servidor Moodle Streaming de áudio e vídeo Webconferência Interoperabilidade Padrão SCORM LCMS (Learning Content Management System) Objetos de Aprendizagem Metadados Solução em TI: SCENARI

16 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Servidor Moodle Streaming de áudio e vídeo Webconferência Interoperabilidade Padrão SCORM LCMS (Learning Content Management System)

17 Streaming de áudio e vídeo
Streaming fluxo de mídia é uma forma de distribuir informação multimídia numa rede através de pacotes. Ela é frequentemente utilizada para distribuir conteúdo multimídia através da Internet. Em streaming, as informações da mídia não são usualmente arquivadas pelo usuário que está recebendo a .a mídia geralmente é constantemente reproduzida à medida que chega ao usuário, se a sua banda for suficiente para reproduzir a mídia em tempo real. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Streaming> Acesso em: 12 maio 2010.

18 Streaming de áudio e vídeo
O servidor Web envia uma mensagem ao servidor de streaming, e requisita um arquivo específico Um usuário visita uma página Web, hospedada em um servidor Web, e encontra o arquivo que deseja ver ou ouvir. O servidor de streaming envia o arquivo solicitado ao computador do usuáro , passando pelo servidor Web O navegador do computador do usuário decodifica e executa o arquivo

19 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Servidor Moodle Streaming de áudio e vídeo Webconferência Interoperabilidade Padrão SCORM LCMS (Learning Content Management System) Objetos de Aprendizagem Metadados Solução em TI: SCENARI

20 Webconferência

21 Webconferência

22 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Servidor Moodle Streaming de áudio e vídeo Webconferência Interoperabilidade Padrão SCORM LCMS (Learning Content Management System) Objetos de Aprendizagem Metadados Solução em TI: SCENARI

23 Interoperabilidade Interoperabilidade é a capacidade de um sistema (informatizado ou não) de se comunicar de forma transparente (ou o mais próximo disso) com outro sistema (semelhante ou não). Para um sistema ser considerado interoperável, é muito importante que ele trabalhe com padrões abertos. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Interoperabilidade> Acesso em: 12 maio 2010.

24 Padrão SCORM Sharable Content Object Reference Model (SCORM) é uma coleção de padrões e especificações para e-learning baseado na web. A norma SCORM define comunicações entre o conteúdo do lado do cliente e um ambiente de execução (comumente um Sistema de Gerenciamento de Aprendizado)

25 Padrão SCORM O SCORM tem como objetivos:
Padronizar o modo como os conteúdos se relacionam com os sistemas que os suportam (sejam eles plataformas de e-learning ou repositórios de conteúdos); Reutilizar os objetos de aprendizagem, permitindo ao autor do conteúdo utilizá-lo em contextos diferentes. Isto é, o mesmo conteúdo pode ser incorporado em vários contextos e ter várias utilizações (em diferentes disciplinas/módulos); Portabilidade/migração, permite que os conteúdos sejam independentes da plataforma de e-learning ou do repositório utilizados. Os objetos de aprendizagem podem assim ser transportados entre ambientes de e-learning de diferentes instituições. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Scorm> Acesso em: 12 maio 2010.

26 4.1 Aspectos Tecnológicos -Programa
Software Livre e Software Proprietário Servidor Moodle Streaming de áudio e vídeo Webconferência Interoperabilidade Padrão SCORM LCMS (Learning Content Management System)

27 Qual a importância das cadeias editoriais
Otimização do tempo do processo de autoria; Homogeneização do produto final Reutilização de conteúdos Publicação multisuporte Integração de mídias não textuais

28 Reutilização de conteúdos
Evita a reescrita de conteúdos para diferentes mídias Garante uma apresentação de qualidade aos conteúdos gerados Permite uma produção multidisciplinar

29 Metadados Metadados (DD ou Dicionário de dados), ou Metainformação, são dados sobre outros dados. Um item de um metadado pode dizer do que se trata aquele dado, geralmente uma informação inteligível por um computador. Os metadados facilitam o entendimento dos relacionamentos e a utilidade das informações dos dados. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Metadados> Acesso em: 13 maio 2010

30 Objetos de Aprendizagem
Objeto de aprendizagem (OA) é uma unidade de instrução/ensino que é reutilizável. De acordo com o Learning Objects Metadata Workgroup, Objetos de Aprendizagem (Learning Objects) podem ser definidos por "qualquer entidade, digital ou não digital, que possa ser utilizada, reutilizada ou referenciada durante o aprendizado suportado por tecnologias". Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Objeto_de_aprendizagem> Acesso em: 13 maio 2010

31

32

33

34 Agradecimentos Agradeço o uso das informações aos autores do do relatório do GT – Area Virtual de Aprendizagem da ENAP e de outros documentos preparados para os trabalhos desse grupo, notadamente informações produzidas por Andrea Filatro e por Glauco Gomes de Menezes. Obrigada. Para mais informações: Site ENAP –


Carregar ppt "I Encontro Nacional de Representantes da Escola Virtual - Uma Visão do Futuro Paula Montagner Rio de Janeiro, 03 de dezembro de 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google