A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

8º ano 3º Bimestre. 8A GuilhermeLauraPinhati Carol S. Ana Beat. Ibraim Matheus A. PatríciaKaren LarissaFabio GabrielAlyne Gustavo Paniza Vitor L. Lucas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "8º ano 3º Bimestre. 8A GuilhermeLauraPinhati Carol S. Ana Beat. Ibraim Matheus A. PatríciaKaren LarissaFabio GabrielAlyne Gustavo Paniza Vitor L. Lucas."— Transcrição da apresentação:

1 8º ano 3º Bimestre

2 8A GuilhermeLauraPinhati Carol S. Ana Beat. Ibraim Matheus A. PatríciaKaren LarissaFabio GabrielAlyne Gustavo Paniza Vitor L. Lucas A. Paula Amanda Beatriz KarinaFelipe Diego Karoline Bianca Tatiana Porta

3 8B Bruno C. Leandro Cecília Isabelle Gustavo Ciampi Marcela Natália Isabela Z. Caroline Ian Picone Laura B. Matheus S. Rafael Gabriel Thais R. Eliseu Thais B. Emilyn Eric FernandaGabriela Paloma Felipe H. Matheus H. Porta Vinícius

4 8C Thiago A.Carol Z. Gabriel A. Ian JulianeMatheus S. Caio CristoferFabio Rafael Marina Rodrigo G. Caravieri Camila João P. Bianca G. Julião Micheli Thiago M. RaphaelaViktor Alessandra Porta

5 Moda e Modos Hábito / estilo Fenômeno social / cultural Influência no seu tempo

6 Página 5  Escrever página onde se encontra a obra e o título

7 Correção página 5 1) P.4 – The swing (Fragonard) 2) P.3 – Judith (Elder) 3) P.3 – Clemens August as falconer (Horemans) 4) P. 3 – A dança (Watteau) 5) P. 3 – Baile no Moulin Rouge (Toulouse-Lautrec) 6) P. 4 – Girls by the Seaside (Renoir) 7) P. 4 – Seated woman (-) 8) P. 6 – Onça Pintada (Leda Catunda)

8 Leda Catunda - vídeo Apoiou o ressurgimento da pintura em renovação Faz referências ao Pop, especialmente no uso de volumes estofados e de composições táteis A artista investe na pintura como um meio ainda capaz de significar algo. Sua pintura vai além dos limites entre a pintura e objeto. Ela chama atenção para textura e superfície dos materiais industrializados, tendo como acabamento o emprego de técnicas artesanais - como a costura - para adquirir originalidade, particularidade e identidade.

9 Chegou a aplicar tinta sobre acessórios industrializados como lençóis, toalhas, cobertores, colchões e outros Acrescenta certa dose de humor, para assim gerar novas e impactantes imagens originadas no universo do cotidiano da artista. A partir da década de 90, sua produção se apresenta mais limpa de cor, figuração e textura, bem como contém uma maior maleabilidade de materiais por meio de peças esvoaçantes e leves que fazem referência aos elementos da natureza como água, gotas, rios e insetos. Seu trabalho desperta curiosidade e desejo de tocar nas obras para sentir as varias combinações de texturas utilizadas.

10

11

12

13

14

15 Releitura Leda Catunda / Página 7  A3  Com margem e legenda  Elaborar a imagem com colagens de papéis diversos e retalhos de tecidos, explorando texturas e a estética de Leda Catunda.  Entrega: Semana do dia 31/08

16 Tessitura Disposição dos sons, graves - agudos

17 Página 8

18 Século XIX

19

20

21 Moda – anos 20 - vídeo Ao som das jazz-bands e pelo charme das melindrosas - mulheres modernas da época A sociedade dos anos 20, além da ópera ou do teatro, também freqüentava os cinematógrafos As mulheres copiavam as roupas e os trejeitos das atrizes famosas, como Gloria Swanson e Mary Pickford. Livre dos espartilhos, usados até o final do século 19, a mulher começava a ter mais liberdade e já se permitia mostrar as pernas, o colo e usar maquilagem. A boca era carmim, pintada para parecer um arco de cupido ou um coração; os olhos eram bem marcados, as sobrancelhas tiradas e delineadas a lápis; a pele era branca, o que acentuava os tons escuros da maquilagem.

22 A silhueta dos anos 20 era tubular, com os vestidos mais curtos, leves e elegantes, geralmente em seda, deixando braços e costas à mostra, o que facilitava os movimentos frenéticos exigidos pelo Charleston - dança vigorosa, com movimentos para os lados a partir dos joelhos. As meias eram em tons de bege, sugerindo pernas nuas. O chapéu, até então acessório obrigatório, ficou restrito ao uso diurno. A mulher sensual era aquela sem curvas, seios e quadris pequenos. A atenção estava toda voltada aos tornozelos.

23

24

25

26

27

28 Moda – anos 30 - vídeo Os anos 30 redescobriram as formas do corpo da mulher através de uma elegância refinada, sem grandes ousadias. As saias ficaram longas e os cabelos começaram a crescer. Os vestidos eram justos e retos, além de possuírem uma pequena capa ou um bolero, também bastante usado na época. O corte enviesado e os decotes profundos nas costas dos vestidos de noite marcaram os anos 30, que elegeram as costas femininas como o novo foco de atenção. Alguns pesquisadores acreditam que foi a evolução dos trajes de banho a grande inspiração para tais roupas decotadas.

29 A mulher dessa época devia ser magra, bronzeada e esportiva, o modelo de beleza da atriz Greta Garbo. Seu visual sofisticado, com sobrancelhas e pálpebras marcadas com lápis e pó de arroz bem claro, foi também muito imitado pelas mulheres. Assim como o corpo feminino voltou a ser valorizado, os seios também voltaram a ter forma. A mulher então recorreu ao sutiã e a um tipo de cinta ou espartilho flexível. As formas eram marcadas, porém naturais.

30

31

32

33 Moda – anos 40 - vídeo A silhueta do final dos anos 30, em estilo militar, perdurou até o final dos conflitos. A mulher francesa era magra e as suas roupas e sapatos ficaram mais pesados e sérios. A escassez de tecidos fez com que as mulheres tivessem de reformar suas roupas e utilizar materiais alternativos na época. Mesmo depois da guerra, essas habilidades continuaram sendo muito importantes para a consumidora média que queria estar na moda, mas não tinha recursos para isso. O corte era reto e masculino, ainda em estilo militar. As jaquetas e abrigos tinham ombros acolchoados angulosos e cinturões. Os tecidos eram pesados e resistentes.

34 As saias eram mais curtas, com pregas finas ou franzidas. As calças compridas se tornaram práticas e os vestidos, que imitavam uma saia com casaco, eram populares. O náilon e a seda estavam em falta, fazendo com que as meias finas desaparecessem do mercado. Elas foram trocadas pelas meias soquetes ou pelas pernas nuas, muitas vezes com uma pintura falsa na parte de trás, imitando as costuras. Os cabelos das mulheres estavam mais longos que os dos anos 30. Com a dificuldade em encontrar cabeleireiros, os grampos eram usados para prendê-los e formar cachos. Os lenços também foram muitos usados nessa época. A maquilagem era improvisada com elementos caseiros. A simplicidade a que a mulher estava submetida talvez tenha despertado seu interesse pelos chapéus, que eram muito criativos. Nesse período surgiram muitos modelos e adornos. Alguns eram grandes, com flores e véus; e outros, menores, de feltro, em estilo militar.

35

36

37

38


Carregar ppt "8º ano 3º Bimestre. 8A GuilhermeLauraPinhati Carol S. Ana Beat. Ibraim Matheus A. PatríciaKaren LarissaFabio GabrielAlyne Gustavo Paniza Vitor L. Lucas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google