A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Espírito de Profecia:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Espírito de Profecia:"— Transcrição da apresentação:

1 O Espírito de Profecia:
Orientações para a Igreja Remanescente Organizado por Renato Stencel, diretor do Centro White, 2013

2 Por que creio que Ellen G. White foi uma verdadeira profetisa
Roger W. Coon Renato Stencel (org.) 2013

3 Ellen White e seu dom “Se está inteiramente convencido de que Deus não tem falado por nosso intermédio, por que não agir de acordo com a sua fé e nada ter mais a ver com um povo que está sob tão grande engano como esse? Se você tem agido de acordo com os ditames do Espírito de Deus, você está certo e nós errados. Ou Deus está ensinando Sua Igreja, reprovando seus erros e fortalecendo a sua fé, ou não está. Esta obra é de Deus ou não é. Deus nada faz em parceria com Satanás. Meu trabalho, ao longo dos últimos trinta anos, traz o selo de Deus ou do inimigo. Não há meio termo nesta questão.” (EGW, 4T, p. 230). Renato Stencel (org.) 2013

4 Dom bíblico para os últimos dias
A Bíblia ensina que há uma expressão profética de um dom dos últimos dias na igreja “remanescente” de verdadeiros crentes: Não há alusão alguma na doutrina de Paulo, referente aos dons espirituais dizendo que um dos dons do Espírito Santo – o de profecia – será de algum modo, retirado, mas que todos os outros continuarão simultâneos até o fim dos tempos. Renato Stencel (org.) 2013

5 Dom bíblico para os últimos dias
Joel prediz que o dom profético será restaurado no fim dos tempos. O Pentecostes foi um cumprimento apenas parcial de Joel 2. Protestantes que utilizam o princípio da reforma Sola Scriptura (“a Bíblia e a Bíblia somente”) para se opor ao dom profético dos últimos dias estão presos “em sua própria armadilha” – pois a Scriptura lhes diz sobre a chegada de um dom para os últimos dias. Renato Stencel (org.) 2013

6 Ellen G. White como profeta
Seus escritos estão em harmonia com os escritos de todos os profetas que vieram antes dela; Os frutos de sua vida/ministério estão em harmonia com as Escrituras; Seus escritos nutrem nossa alma como nenhum outro o faz, exceto a Bíblia; Suas atitudes com respeito a Jesus Cristo preenche os requisitos bíblicos. Renato Stencel (org.) 2013

7 O sobrenatural em sua vida e obra
Ellen White apresentava certos exemplos bíblicos de fenômenos físicos durante as visões: Ela não respirava; Não tinha consciência do que ocorria ao seu redor; Às vezes segurava um grande objeto (Bíblia) por longos períodos de tempo o que não poderia ser feito em circustâncias normais. Renato Stencel (org.) 2013

8 O sobrenatural em sua vida e obra
O fenômeno físico não é uma “prova” de que alguém seja um verdadeiro profeta; mas é uma evidência de que algo sobrenatural está operando. A fonte sobrenatural – Deus ou diabo - deve ser contestada. Renato Stencel (org.) 2013

9 O testemunho de não-adventistas
Edith Deen, a mais notável autora sobre mulheres e cristianismo, dedicou à Ellen White um capítulo de seu livro, Great Women of The Christian Faith. William Foxwell, renomado arqueólogo, classificou Ellen White como profetisa, tendo aprendido sobre ela com os dois candidatos doutorais adventistas sob tutela dele. Renato Stencel (org.) 2013

10 O testemunho de não-adventistas
O testemunho de Paul Harvey, em emissoras de rádio e em colunas de jornais sindicalizados; O testemunho do nutricionista da Cornell University, Dr. Clive M. McCay; O testemunho do Dr. Irmgard Simon; O testemunho do Dr. Florence Stratemeyer, professor do Teachers College, Columbia University, Nova Iorque. Renato Stencel (org.) 2013

11 O testemunho do Sr. H.M.S. Richards
O pastor Richards relatou certa vez sua experiência, voltando aos dias de sua infância quando ouviu a Srª. White falar: “Quando pregava, ela era apenas uma mulher cristã piedosa, que conhecia a Bíblia” Quando Richards a ouviu orar, ele foi altamente tocado. “Foi como estar na presença de Deus. Uma profunda convicção comoveu a plateia e homens e mulheres choraram”. Renato Stencel (org.) 2013

12 Parábola de Uriah Smith
Cenário: Suponhamos que estamos prestes a iniciar uma viagem. O dono do navio nos dá um livro de instruções, dizendo-nos que este contém instruções suficientes para toda a viagem, e que se as seguirmos, alcançaremos em segurança o porto de destino. Este livro nos diz que a última etapa da viagem será perigosa, mas o dono do navio diz: “Eu providenciei um guia para vocês. Ele os encontrará e lhes dará as instruções necessárias para que estejam aptos para enfrentar qualquer circunstância e perigo ao redor”. Renato Stencel (org.) 2013

13 Parábola de Uriah Smith
Ao seguir as instruções alcançamos o perigo no tempo especificado, e o guia então aparece. Entretanto, alguns se levantam contra ele, e dizem “nós temos o livro original de instruções, ele é suficiente para nós, não queremos nada de você”. Interpretação: os dons do Espírito são dados para nossa guia nestes momentos perigosos. Onde e quem quer que seja que encontremos com genuínas manifestações de Deus, somos obrigados a respeitar. Nem podemos agir de outra forma sem rejeitar a Palavra de Deus, que nos instrui a recebê-los. Renato Stencel (org.) 2013

14 Quando o anjo disse ‘não’
A Fleming H. Revell Co., uma editora não-denominacional de literatura evangélica cristã estava negociando um contrato com Ellen White para a publicação de um livro. Quando Ellen White estava prestes a assinar o contrato, ela fez uma pausa, deitou sua caneta de volta sobre seu suporte de escrita, sem assinar o contrato. Willie lhe perguntou o motivo de não haver assinado, ela então respondeu que havia visto um anjo e este lhe balançou a cabeça, em sinal de não’. Naquele momento ela soube que não deveria assinar o contrato. Renato Stencel (org.) 2013

15 Quando o anjo disse “não”
Willie calmamente tranquilizou sua mãe dizendo que havia feito a coisa certa, e logo depois voltou à sala onde os representantes da editora estavam esperando. Não se sabe exatamente o que Willie lhes disse, mas provavelmente eles tenham ficado aborrecidos. Seja qual for a razão, Deus não quis que aquele contrato fosse assinado e Ele enviou um anjo que, somente por meio da linguagem corporal, fez com que a profetisa soubesse que não deveria assiná-lo. Talvez, algum dia saibamos o motivo. Renato Stencel (org.) 2013

16 Espírito de Profecia: Orientações para a Igreja Remanescente
Fonte Espírito de Profecia: Orientações para a Igreja Remanescente Pág Centro de Pesquisas Ellen G. White Organizador: Renato Stencel Abril de 2013


Carregar ppt "O Espírito de Profecia:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google