A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Máximo equilíbrio metabólico de lactato e amônia Andréia Rossi Picanço Medicina Esportiva R2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Máximo equilíbrio metabólico de lactato e amônia Andréia Rossi Picanço Medicina Esportiva R2."— Transcrição da apresentação:

1 Máximo equilíbrio metabólico de lactato e amônia Andréia Rossi Picanço Medicina Esportiva R2

2 Máximo equilíbrio metabólico de lactato - MLSS • Definição  máxima intensidade de exercício em que se mantém um equilíbrio entre a produção e remoção de lactato. • Medida direta da capacidade aeróbia – sobrecarga executada por tempo prolongado em equilíbrio metabólico

3 Capacidade aeróbia • Medida direta  MLSS • Medida indireta  limiares de lactato • Medida duplamente indireta  limiares ventilatórios

4 Produção de ácido láctico • Exercício de baixa intensidade - Aporte de oxigênio suficiente para suprir as demandas metabólicas (predomínio metabolismo aeróbio) - Os hidrogênios são carreados pelo NAD e transportados para o oxigênio através da cadeia respiratória. - Produto final do processo é o piruvato

5 Produção de ácido láctico • Exercício de alta intensidade - aumento da demanda metabólica - produção de H+ ultrapassa a capacidade do NAD de transportar esses elétrons - altas concentrações de NADH e piruvato contrastam com o aporte inadequado de O2, havendo então a formação de Ácido láctico

6 OBS: Com a redução da intensidade do exercício, os hidrogênios acoplados ao ácido láctico são dissociados, transferidos para o NAD e transportados para a cadeia respiratória, havendo aumento do pH sanguíneo e permitindo a continuidade do exercício.

7 CH O

8 Músculos Ativos Músculos inativos Fígado Coração Músculos inativos Fígado Coração Compartimento sanguíneo A quantidade de lactato no sangue depende da sua produção de ácido láctico pelos músculos, da remoção do sangue e da oxidação por outros tecidos

9 • A remoção do lactato do músculo para o sangue é determinado pela massa de músculo ativo e a intensidade a que esses músculos estão submetidos. • A quantidade de lactato no sangue depende do tipo de fibra muscular, da eficiência dos transportadores (MCT), o fluxo sanguíneo e a temperatura corpórea. • Todos esses fatores vão influenciar na duração da atividade física realizada.

10 • Após 20 a 30 minutos de término do exercício, o lactato volta aos níveis de repouso (0,9mMol/L). • A depuração do lactato ocorre através retransformação em glicose - glicogênio (ciclo de Cori) ou pela transformação em piruvato e sua oxidação muscular, sendo excretado pelo suor, fezes e urina.

11 Destinos do lactato LACTATOLACTATO FÍGADO MÚSCULOS CORAÇÃO SUOR E URINA

12

13 • Durante o repouso e exercícios de baixa intensidade (50%do VO2máx) o lactato produzido é removido na mesma taxa. • Se a produção de lactato é constante, então o surgimento e a remoção de lactato no sangue ocorrem de forma igual. • A concentração sanguínea de lactato no MLSS representa o maior ponto deste equilíbrio.

14 Determinação do MLSS • Testa-se diferentes cargas de exercício constante, por pelo menos 30’, em dias diferentes. • Intensidade varia de 50-90%VO2máx. • De 4 a 5 sobrecargas retangulares • Um aumento menor que 1mmol/L entre 10 e 30’, durante uma carga constante parece ser a melhor forma de determinar o MLSS.

15

16 • Intensidade de exercício  65% do VO2 máx Atividade da LDH 2x maior do que PDH • Intensidade de exercício  90% VO2 máx Atividade da LDH 3x maior do que PDH

17 • A determinação do MLSS tem correlação com a performance. • A performance depende da capacidade do indivíduo em produzir e remover lactato. A determinação destes valores são úteis para a avaliação, controle e prescrição da intensidade adequada de treinamento.

18 Máximo equilíbrio metabólico de Amônia

19 • Exercício leva a um aumento da concentração de amônia, variando de acordo com a intensidade e duração • Fontes de amônia: -Desaminação do AMP -Catabolismo de BCAA (aminoácidos de cadeia ramificada – leucina, isoleucina e valina)

20 • Exercícios de alta intensidade – ocorre diminuição da relação ATP/ADP. A metabolização a ATP, ADP e AMP levam à formação de NH3. • Exercício submáximo o catabolismo de BCAA é fonte de amônia

21 • Os íons amônio alteram a atividade neuromuscular. Postula-se que isso possa contribuir para a fadiga muscular e que também ocorra alteração na função do sistema nervoso central (fadiga central).

22 Relação da amônia com o lactato • O nível de amônia tende a aumentar paralelamente ao nível de lactato em protocolos de exercício incremental • Exercícios de baixa intensidade e longa duração resultam em diferentes concentrações de amônia e lactato • Talvez se a duração de cada estágio do exercício incremental for aumentada, os limiares de amônia e lactato possam ser separados.

23 Obrigada!


Carregar ppt "Máximo equilíbrio metabólico de lactato e amônia Andréia Rossi Picanço Medicina Esportiva R2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google