A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO INICIAL DO POLITRAUMATIZADO Prof. Dr. Mauro Monteiro Correia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO INICIAL DO POLITRAUMATIZADO Prof. Dr. Mauro Monteiro Correia."— Transcrição da apresentação:

1 AVALIAÇÃO INICIAL DO POLITRAUMATIZADO Prof. Dr. Mauro Monteiro Correia

2 Atendimento • Fase Pré - Hospitalar • Fase Hospitalar

3 Etapas • Avaliação Primária Rápida • Reanimação • Avaliação Secundária Detalhada • Reavaliação • Cuidados Definitivos

4 Tripé: Os 3 Rs Reconhecer lesões ReanimarReparar

5 “O primeiro médico que avalia o politraumatizado, têm em suas mãos a possibilidade de modificar o resultado final, isto faz a diferença entre a vida e a morte ” “O primeiro médico que avalia o politraumatizado, têm em suas mãos a possibilidade de modificar o resultado final, isto faz a diferença entre a vida e a morte ”

6 Relato do Trauma •Paramédicos •Familiares •Curiosos •Paciente

7 Normas Mínimas Universais • Gorro • Máscara • Òculos • Avental Impermeável • Proteção para as Pernas • Luvas Avaliação Primária

8 A - Abertura das Vias Aéreas com Controle da Coluna Cervical Controle da Coluna Cervical B - Boa Ventilação e Oxigenação C - Circulação com Controle da Hemorragia Hemorragia D - Distúrbio Neurológico E - Exposição do Paciente

9 OBS : As prioridades não significam atendimento em etapas. Quando identificada qualquer alteração em uma função vital, as medidas de reanimação devem ser realizadas imediatamente. As prioridades não significam atendimento em etapas. Quando identificada qualquer alteração em uma função vital, as medidas de reanimação devem ser realizadas imediatamente.

10 Avaliação Primária Reanimação • Etapas Simultâneas

11 Reanimação • Via Aérea • Oxigenar / Ventilar • Reposição Volêmica Cateter Urinário e Gástrico se não houver contra indicação

12 Reanimação Monitorizar • Sinais Vitais • Débito Urinário • Gasometria Arterial • ECG • Temperatura • Oximetro de Pulso

13 A Abertura de Vias Aéreas e Controle da Coluna Cervical • Verificar Ventilação e Colar Cervical • Desobstruir Vias Aéreas (Corpo Estranho, Sangue) Sangue) • Elevar o Mento ou Anteriorizar mandibula • Ventilação com o Ambú e Máscara • Intubação Orotraqueal • Via Cirurgica

14 Avaliação Primária A • Via Aérea Patente • Oxigenar / Ventilar • Oximetro de pulso

15 Evidência de problemas na via aérea •Taquipnéia •Alteração do nível de consciência •Agitação sugere hipoxemia e torpor sugere hipercarbia •Trauma facial •resposta verbal •Trauma acima das clavículas •Cianose e tiragem intercostal •Vômitos, sangue...

16 Evidência de problemas na Ventilação •Trauma torácico •Lesões neurológicas •Paciente queimado

17

18

19

20

21

22

23

24

25 Indicações de via aérea definitiva •Apnéia •Proteção cotra broncoaspiração •Risco iminente ou potencial de comprometimento da via aérea •TCE que necessite de hiperventilação •Impossibilidade de manter boa ventilação com outros métodos

26

27

28

29

30 Cuidado !!! Lesão da Coluna Cervical • Politraumatizado • Nível de Consciência Alterado • Trauma Acima das Clavículas

31 Imobilização para Trasferência

32

33

34

35 Cuidado com a sonda !!

36

37 Avaliação Primária B • Inspeção • Palpação • Ausculta • Percussão

38 UFF – 2005 Paciente masculino, de 20 anos de idade, dá entrada na emergência do hospital Universitário Antônio Pedro com relato de ter sido vítima de acidente automobilístico. Encontra-se com desvio traqueal, deslocamento do mediatino, colapso pulmonar completo, hipotensão e angústia respiratória. Aponte a conduta mais adequada a ser tomada nesse caso.

39 A ) realizar toracotomia no lado acometido, por se tratar de um paciente gravemente enfermo e com urgência cirúrgica B ) radiografia de tórax para aliviar presença de pneumotórax hipertensivo C ) inserir agulha de grosso calibre no segundo espaço intercostal, na linha médio clavicular, seguida de toracostomia com dreno D ) conseguir acesso a via respiratória através de tubo orotraqueal ou cricotireoidostomia E ) providenciar acesso venoso rápido e reposição com solução cristalóide para estabilização hemodinâmica

40

41

42 A ) realizar toracotomia no lado acometido, por se tratar de um paciente gravemente enfermo e com urgência cirúrgica B ) radiografia de tórax para aliviar presença de pneumotórax hipertensivo C ) inserir agulha de grosso calibre no segundo espaço intercostal, na linha médio clavicular, seguida de toracostomia com dreno D ) conseguir acesso a via respiratória através de tubo orotraqueal ou cricotireoidostomia E ) providenciar acesso venoso rápido e reposição com solução cristalóide para estabilização hemodinâmica

43 HNMD 2006 Em relação ao pneumotórax assinale a assertativa CORRETA A ) o pneumotórax espontâneo simples é observado mais comumente em mulheres B ) o pulmão direito é o mais freqüentemente afetado no pneumotórax espontâneo simples C ) o pneumotórax espontâneo simples acomete mais comumente em pacientes acima de 40 anos D ) é necessário a colocação do dreno torácico em selo d’agua em pneumotórax que ocupem mais que 20% do hemitorax, mesmo assintomáticos E ) A causa mais comum de pneumotórax secundário é o barotrauma

44 Classificação do Pneumotórax •Pneumotórax pequeno : O volume perdido é 1/3 do pulmão normal. •Pneumotórax grande : O pulmão está colapsado, porém sem desvio do mediastino ou hipotensão associada. •Pneumotórax hipertensivo : Haverá desvio das estruturas torácicas, angústia respiratória e hipotensão.

45 UERJ – 2005 Paciente vítima de acidente automobilístico, apresentando quadro de pneumotórax aberto. Foi tratado com cobertura da lesão da parede torácica, por compressas, mas vem apresentando dispnéia intensa e hipotensão. Nesse caso, o diagnóstico mais provável é:

46 •foto

47 A ) contusão cardíaca B ) pneumotórax hipertensivo C ) lesão do parênquima pulmonar D ) fratura de múltiplas costelas e esterno

48 Traumatopnéia significa: A ) estridor traqueal após trauma cervical B ) dispnéia associada a fraturas múltiplas de costelas C ) dispnéia associada a contusão pulmonar D ) ruído produzido pela entrada e saída do ar numa ferida aberta no tórax E ) Nenhuma das respostas acima

49 HNMD 2006 Indica-se uma toracotomia de emergência após traumatismo torácico nas seguintes situações, EXCETO: A ) hemotórax maciço ( acima de 1500ml de sangue no dreno torácico quando de sua colocação) B ) fistula traqueoesofágica C ) grandes ferimentos abertos na caixa torácica D ) traumatismo traqueobrônquico importante E ) traumatismo penetrante do tórax anterior com tamponamento cardíaco

50 Toracotomia Emergencial 1)Na parada cardíaca (reanimação), 2)Hemotórax maciço (com drenagem imediata de >1500ml de sangue ou > que 200 a 300ml/hora após drenagem inicial), 3) lesões penetrantes anteriores do tórax com tamponamento cardíaco, 4)Grandes ferimentos abertos da cavidade torácica, 5) Lesões vasculares torácicas na presença de instabilidade, 6) Lesões traqueobrônquicas importantes, 7) Evidência de perfuração esofágica. Dentre as indicações não- emergenciais para toracotomia incluem:

51 Toracotomias Não Emergências 1) Empiema não resolvido com drenagem, 2) Hemotórax coagulado, 3) Abcesso pulmonar, 4) Lesões no ducto torácico, 5) Fístulas traqueo esofágicas, 6) Seqüelas de lesões vasculares.

52 Hemotórax •Exame : diminuição do murmúrio, desvio contralateral do mediastino, macicez a percussão e sinais de choque •Tratamento – drenagem

53 Avaliação Primária C • Avaliar Perda Volêmica • Nível de Consciência • Cor da Pele • Pulso

54 C - Circulação • Tamponar Hemorragia Externa • Puncionar 2 Acessos Venosos em MMSS MMSS • Iniciar Reposição Volêmica • Colher Sangue para Exames • Monitorizar • Sonda Vesical

55

56 FESP 2006 FESP 2006 Em um dia de inverno, frio e com névoa intensa, um automóvel capotou e as vitimas aguardaram longo tempo até que fossem resgatadas. A vitima que inspirava cuidados era um homem idoso que apresentava contusões e escoriações generalizadas, principalmente de abdome, PA Max. 40, pulso 40bpm, TA 35ºC e Glasgow 4. Não se conseguiu acesso venoso periférico. A conduta imediata é: Em um dia de inverno, frio e com névoa intensa, um automóvel capotou e as vitimas aguardaram longo tempo até que fossem resgatadas. A vitima que inspirava cuidados era um homem idoso que apresentava contusões e escoriações generalizadas, principalmente de abdome, PA Max. 40, pulso 40bpm, TA 35ºC e Glasgow 4. Não se conseguiu acesso venoso periférico. A conduta imediata é: a ) usar o desfibrilador a ) usar o desfibrilador b ) puncionar veia central b ) puncionar veia central C ) administrar Ringer lactato morno C ) administrar Ringer lactato morno D ) iniciar massagem cardíaca externa D ) iniciar massagem cardíaca externa

57 FESP – 2005 Homem, 30 anos, caiu do andaime, colidiu com a marquise e, finalmente, atingiu o chão. Apresenta-se acordado, respirando com dificuldade, com contusões e escoriações generalizadas, abdome doloroso com irritação peritoneal, fratura da bacia, de três arcos costais esquerdos (8ª, 9ª e 10ª), e provánel hemopneumotórax, detectado pelo exame clínico. PA 80/50 mmHg, pulso 140 bpm. A prioridade inicial, neste caso é:

58 Perda Estimada Sanguinea Perda Sanguinea Até 750 ml > 2000 Volume % Atë 15% 15 a 30% 30 a 40% >40% pulso < 100 > 100 > 120 > 140 PAnormalnormaldiminuidadiminuida FR 14 a a a 40 > 40 Diurese ml/h > a 30 5 a 15 desprezível Estado mental Levemente ansioso Moderadamen te ansioso Ansioso, confuso Confuso, letargico Reposiçaocristalóidecristalóide Cristalóide e sangue

59 A ) Ressucitação B ) Rx de tórax e abdome C ) Lavado peritoneal diagnóstico D ) TC de abdome

60 UFF – 1992 Paciente com ferimento penetrante do tórax apresenta-se taquicárdico, hipotenso, pálido, com pulso paradoxal e turgencia de jugular.O diagnóstico mais provável é :

61

62

63 A ) embolia pulmonar A ) embolia pulmonar B ) pneumotórax B ) pneumotórax C ) tamponamento cardíaco C ) tamponamento cardíaco D ) hemotórax D ) hemotórax E ) fístula broncopleural E ) fístula broncopleural

64 Tríade de Beck •Turgência de jugular •Hipofonese de bulhas •Hipotensão •Exame : pulso Paradoxal

65 HNMD – 2005 A respiração paradoxal é manifestação associada: A ) a fraturas de múltiplos arcos costais B ) a obstrução completa do brônquio fonte do lobo médio C ) ao pneumotórax hipertensivo D ) ao tumor de esôfago E ) ao tumor de tireóide

66 Tórax Instável •Conduzir com analgesia e suporte respiratório •Lembrar da contusão pulmonar existente

67 Avaliação Primária D • A - Alerta • V - Responde Estímulo Vocal • D - Responde Estímulo Doloroso • I - Inconsciente Pupilas

68 Avaliação Primária E • Despir Completamente o Paciente • Proteger da Hipotermia

69

70 UERJ 2006 Jairo tem 56 anos e foi vítima de trauma em região cervical, sendo avaliado em posto de saúde e liberado em seguida. Retorna após 24 horas com quadro de dor cervical intensa e discreto enfisema subcutâneo, além de hiperemia local. Indicado cervicotomia exploradora, com diagnóstico intra operatório de lesão de esôfago. A melhor conduta cirúrgica neste caso é: A) esofagostomia B) esofagogastroplastia C) esofagorrafia em plano único D) esofagorrafia com patch de pericárdio

71 Lesões Esofágicas •As lesões esofágicas : Tempo < 12h - desbridamento, reparo primário em 1 ou 2 planos e drenagem local. Tempo < 12h - desbridamento, reparo primário em 1 ou 2 planos e drenagem local. Evolução > 12 - uma esofagostomia cervical com ampla drenagem local deverá ser realizada. Evolução > 12 - uma esofagostomia cervical com ampla drenagem local deverá ser realizada.

72 Avaliação Secundária Antes • Complete a Avaliação Primária • Inicie Reanimação • Reavalie o ABC

73 Avaliação Secundária • Exame da Cabeça aos Pés • Glasgow • RX • Procedimentos Especiais • Tubos e Dedos em todos os orifícios • Reavalie

74 Avaliação Secundária • História • Mecanismo da Lesão

75 Avaliação Secundária • Crânio • Maxilofacial • Pescoço / Coluna Cervical • Tórax • Abdome • Períneo / Reto / Vagina • Aparelho Músculo-Esquelético • Palpação dos Pulsos • Exame Neurológico

76 Reavaliação Cuidados Definitivos Documentação


Carregar ppt "AVALIAÇÃO INICIAL DO POLITRAUMATIZADO Prof. Dr. Mauro Monteiro Correia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google