A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OS TRÊS ENFOQUES NA PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAL O POSITIVISMO, A FENOMENOLOGIA E O MARXISMO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OS TRÊS ENFOQUES NA PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAL O POSITIVISMO, A FENOMENOLOGIA E O MARXISMO."— Transcrição da apresentação:

1 OS TRÊS ENFOQUES NA PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAL O POSITIVISMO, A FENOMENOLOGIA E O MARXISMO

2 POSITIVISMO – PREDOMÍNIO ATÉ A DÉCADA DE Motivos do declínio do prestígio do positivismo:  Críticas feitas à corrente, principalmente pelos marxistas; Tornou-se uma prática mecânica, não levando em consideração as necessidades dos países; Tendência à quantificação, privilegiando a estatística.

3 O POSITIVISMO – Aspectos da teoria  Tendência dentro do Idealismo Filosófico; Raízes encontradas no empirismo, desde a antiguidade, sedimentando-se nos séculos XVI, XVII e XVIII, com Bacon, Hobbes e Hume; Fundador do positivismo – Auguste Comte

4 - As três preocupações fundamentais do pensamento de Comte: Filosofia da história – a leis dos três estados(teológico, metafísico e positivo) Fundamentação e classificação das ciências (Matemática, Astronomia, Física, Química, Fisiologia e Sociologia); Elaboração de uma disciplina para estudar os fatos sociais, a Sociologia, que no primeiro momento ele denominou de física social.

5 Caracterização do positivismo clássico: Frente ao problema da possibilidade do conhecimento humano, Comte manifesta-se claramente cético: “No estado positivo, o espírito humano, reconhecendo a impossibilidade de obter noções absolutas, renuncia a procurar a origem e o destino do universo, a conhecer as suas causas íntimas, para descobrir, graças ao raciocínio e à observação, suas leis efetivas... suas relações invariáveis de sucessão e de similitude. A explicação dos fatos resume-se de agora em diante na ligação estabelecida entre os diversos fenômenos particulares e alguns fatos gerais”(COMTE).

6 Princípio fundamental do positivismo: Busca da explicação dos fenômenos através das relações dos mesmos e a exaltação da observação dos fatos

7 Ênfase na especialização Diz não ser possível à capacidade humana, o ensino de todas as disciplinas em separado

8 Estudo da ciência para Comte  Vai além da satisfação dos interesses da indústria, buscando satisfazer a necessidade fundamental sentida por nossa inteligência, de conhecer as leis dos fenômenos, prescindindo de toda consideração prática.

9 Comte prega a submissão da imaginação à observação

10 As cinco acepções de Comte para a palavra positivo: O real em relação ao quimérico

11 O positivo é um estado sobre o útil ao invés do ocioso

12 Não deixar de lado o que está destinado ao aperfeiçoamento individual ou coletivo

13 a filosofia positiva deve guiar o ser humano para a certeza, distanciando-se da indecisão

14 Contrária ao negativo. Assim a filosofia não tem por objetivo destruir, mas organizar

15 BALANÇO SOBRE O POSITIVISMO: Na lógica formal e na metodologia da ciência avanços meritórios para o desenvolvimento do conhecimento.  Teve importância histórica no processo de produção de conhecimento Dificultou uma análise crítica da realidade, reforçando os mecanismos de poder da classe dominante.

16 FENOMENOLOGIA AUMENTOU SEU PRESTÍGIO COM A DECADÊNCIA DO POSITIVISMO (ANOS 1970)

17 Abandono da perspectiva exacerbada da objetividade. Reforço do ângulo subjetivo e a interpretação qualitativa das informações

18 Influenciou diversas correntes de pensamento, entre as quais destaca-se o existencialismo que abrigou nomes como: Heidegger, Sartre, Merleau-Ponty (existencialismo ateísta)

19 Características gerais da Fenomenologia Principal teórico - Edmund Husserl ( Alemanha, ) Um dos pontos fundamentais da fenomenologia husserliana – intencionalidade (a consciência está sempre dirigida a um objeto, isto tende a reforçar a idéia que não existe objeto sem sujeito). Dedicou-se à investigação do “mundo vivido” pelos sujeitos considerados isoladamente

20 CONCEITO DE FENOMENOLOGIA  É o estudo das essências, e todos os problemas, segundo ela, tornam a definir essências: a essência da percepção, a essência da consciência, por exemplo. Contudo, não concebe a idéia de se conhecer a essência sem o caminho da “facticidade”. Segundo a fenomenologia o mundo está sempre aí, antes da reflexão.

21 CONTRIBUIÇÕES DA FENOMENOLOGIA PARA A CIÊNCIA E PARA A EDUCAÇÃO  Elevou a importância do sujeito no processo de construção do conhecimento. Na pesquisa educacional permitiu a discussão dos pressupostos que eram tidos como naturais, óbvios.

22 CRÍTICA À FENOMENOLOGIA  Omite a relação do que está sendo estudado com o contexto histórico no qual ele está inserido, o que acaba por omitir o estudo da ideologia, dos conflitos sociais de classes, da estrutura da economia, das mudanças fundamentais, sua exaltação da consciência etc. Autorizam a pensar que um enfoque teórico dessa natureza pouco pode alcançar de proveitoso quando se esta visando os graves problemas de sobrevivência vivenciados por grande parte da humanidade desprovida.

23 MATERIALISMO DIALÉTICO Cada realidade histórica requer seus métodos próprios de investigação e interpretação. Principal teórico – Karl Marx (18l8-1883) – considerado como fundador da teoria Pensamento de conotações políticas explícitas que visa uma prática revolucionária intensa.

24 Raízes da concepção de mundo de Marx – unidas às idéias idealistas de Hegel ( ). Idéias de Hegel apropriadas por Marx: alienação e o ponto de vista dialético sobre a compreensão da realidade. Todavia, ao invés de vincular tais idéias ao espírito absoluto hegeliano, desenvolveu-as dentro de sua concepção materialista do mundo.

25 Aspectos do marxismo A consciência é produto da matéria, permite que o mundo se reflita nela. A realidade existe independente da consciência. Enfoque dialético da realidade – o materialismo dialético mostra como se transforma a matéria e como se realiza a passagem das formas inferiores às superiores.

26 Destaca a importância da prática social para como critério de verdade Faz a interconexão entre o relativo e o absoluto – verdades científicas significam graus de conhecimento limitados pela história.

27 As três características importantes da concepção materialista Materialidade do mundo (todos os fenômenos são aspectos diferentes da matéria em movimento A matéria é anterior à consciência O mundo é conhecível

28 O QUE DEVE SER CONSIDERADO NUMA PESQUISA QUE SEGUE A LINHA TEÓRICA BASEADA NO MATERIALISMO DIALÉTICO: Considerar que existe uma realidade fora da consciência A consciência é resultante da evolução do material, o que significa que a consciência é o aspecto secundário.

29 Para realizar uma pesquisa na perspectiva da concepção marxista o pesquisador deve dominar alguns conceitos: estruturas das formações sócio- econômicas, modos de produção, força e relações de produção, classes sociais, ideologia, base e superestrutura da sociedade, cultura como fenômeno social, etc.

30  TRIVIÑOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a Pesquisa avaliativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.


Carregar ppt "OS TRÊS ENFOQUES NA PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAL O POSITIVISMO, A FENOMENOLOGIA E O MARXISMO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google