A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mercado de Private Bank Am é rica Latina e Brasil 20 de Maio de 2008 Lywal Salles.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mercado de Private Bank Am é rica Latina e Brasil 20 de Maio de 2008 Lywal Salles."— Transcrição da apresentação:

1 Mercado de Private Bank Am é rica Latina e Brasil 20 de Maio de 2008 Lywal Salles

2 2 2 AUM dos mercados afluentes e de Private Bank % % % % % % % Evolução de AuM $ trilhões¹ America Norte² EuropaÁsia (exclui Japão)Japão Global Oriente e África America Latina³ Crescimento % O Brasil é o segundo mercado que mais cresce no mundo (22,4%) O mercado de Wealth Management na América Latina é representativo e de rápido crescimento

3 3 3 Bancos Internacionais com presença local –Forte marca global e várias oportunidades offshore –Investimento na plataforma onshore (produtos, aconselhamento financeiro, bankers) –Poucos tem conhecimento do mercado local (UBS e CS) 2 Fontes de vantagens competitivas Affluent (US$ milhões) HNW (US$ 1-5 milhões) UHNW (> US$ 5 milhões) OnshoreOffshore Grupos Financeiros 1 –Sinergia com outras unidades de negócio –Gerência Integrada de relacionamentos e de transações através de várias unidades de negócio –Poucos oferecem estruturas offshore (e.g: Itaú) Bancos Internacionais sem presença local –Foco em “wealthier clients” –Diversificação global –Presença local atráves de “suit case“ banking –Modelo de escritório de representação com barreiras legais 3 Multi-family offices –Poucos MFO´s locais –Foco em aconselhamento financeiro e independência –Oferecem uma visão integrada (onshore/offshore) –Alta fidelização de clientes em função de relacionamentos longos / conhecimento profundo 4 1 Grupos Financeiros 2 Bancos Internacionais com presença local 3 Bancos Intern. 4 Multifamily offices A concorrência nos grandes mercados é intensa e bastante sofisticada…

4 4 4 Global players têm feito grandes investimentos no mercado brasileiro Deal Segmento Private AuM (Local) USD bilhões Data Set 06 Linhas de Negócio •Investment Banking •Asset Managment •Private Banking •Asset Management •Brokerage Outros negócios no mercado de wealth management: Harvard e Gávea, BNY Mellon e ARX Capital 3.4 Ago-06Mar % 3.9 Ago Mar % US$ 2.6 Bilhões (100% stake) US$ 300 M (50% + 1 stake) Fonte: ANBID, Clippings

5 5 5 Fonte: entrevistas com clientes UHNW e HNW. Bankers Concentração Confidencialidade e privacidade Solidez Financeira Oportunidades locais 1 •Ênfase na relacionamento pessoal entre banker e clientes •Relacionamentos com menos instituições financeiras do que clientes de outras regiões •Muita preocupação com confidencialidade e privacidade •Foco na solidez e estabilidade percebida dos bancos offshore •Forte apetite para tomar riscos no mercado local (até mesmo para investimentos offshore com risco doméstico) •“Ninguém no meu país faz negócios com um “estranho”. Bancos que estão presentes aqui são mais hábeis para construir bons relacionamentos / amizades.” •“Todos os meus bancos precisam investir mais no relacionamento pessoal. Eu não compro produtos. Eu só estou construindo relacionamentos.” •“Eu me importo muito com quem me conhece e sabe o que eu tenho.” •“Eu invisto com instituições globais porque elas são fortes para resistir a qualquer coisa…. muitos outros já apareceram e sumiram.” •“Taxas DI são muito atrativas para seu nível de risco.” •“Eu acredito no crescimento do mercado de ações local e quero meu aproveitar disso.” DescriçãoComentários ilustrativos Clientes Latino Americanos têm suas peculiaridades

6 6 6 % mercado O mercado offshore ainda é grande, mas o onshore está crescendo rapidamente, em especial no Brasil México Brasil Argentina Venezuela Outros % de distribuição por produto por país, % de AUM % de Distribuição de Patrimônio México Brazil Venezuela Argentina Outros LatAm Off-shore On-shore México e Brasil representam mais de 50% do mercado Latino Americano de Wealth Management

7 7 7 MARKET SHARE BRASIL Investidor Institucional x ANBID INVESTIDOR INSTITUCIONAL ANBID

8 8 8 Brasil  São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba USA  Miami e Nova York Luxemburgo Bahamas Hoje estamos presentes em 8 países, com 12 escritórios e mais de 500 colaboradores atendendo clientes da região CAGR  38% Evolução do AuM Argentina  Buenos Aires Uruguai  Montevideo Chile  Santiago Paraguai  Assuncion R$ Bilhões

9 9 9 AuM por faixa No Itaú uma segmentação bem definida e disciplinada melhorou significativamente a qualidade de nosso portfólio de clientes 60% do total de recursos administráveis originam-se de relacionamentos com mais de R$ 12 milhões Triplicou desde 2002 (21%  59%)

10 o1o 2o2o 3o3o 4o4o 5o5o Santander JP Morgan UBS HSBC / Citi Santander UBS HSBC 2008 UBSCitigroup Santander JP Morgan 12 o n.a  Evolução para 2o. Melhor Private Bank na América Latina.  Melhor Private Bank na categoria Super Affluents (USD 500M – 1MM) AMÉRICA LATINA o1o 2o2o 3o3o 4o4o 5o5o HSBC Citigroup UBS M. Lynch HSBC Citigroup JP Morgan 2008 UBS HSBC C. Suisse Deuts Bank C. Suisse 15 o Fortis GLOBAL  Único Private Bank brasileiro entre os 25 melhores do mundo. 25 o Santandern.a C. Suisse Rotschild Citigroup Euromoney 2008 – Global, América Latina e Brasil o1o 2o2o 3o3o 4o4o 5o5o HSBC UBS Unibanco UBS JP Morgan 2008 UBSCitigroup Santander JP Morgan HSBC  Itaú PB mantém-se entre os melhores do Brasil, sendo o único brasileiro entre os top 5.  Primeira colocação em 2 categorias: Super Affluent (US$ 500 M – 1MM) e Real Estate BRASIL JP Morgan Fonte: Euromoney Annual Private Banking Survey 2008 Best Private Banking Overall

11 Indústria de Hedge Funds Wealth Management Solutions 20 de Maio de 2008 Paulo Corchaki Diretor WMS

12 12 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

13 13 Indústria de Hedge Funds Introdução - Arquitetura Aberta Arquitetura Aberta O conceito baseia-se na seleção dos melhores produtos e serviços oferecidos por outras instituições ou pelo próprio Itaú, que atendem às necessidades e objetivos dos clientes. No caso de fundos de investimento, trata-se de uma plataforma multi-gestores que permite que investidores acessem produtos oferecidos por diversos gestores do mercado. Os investidores podem combinar diferentes fundos de investimento para construção de seus portfólios, variando sua exposição e perfil de risco.

14 14 Indústria de Hedge Funds Introdução - Conceitos Hedge Em Finanças, uma estratégia de “hedging” consiste em realizar uma determinada operação com o objetivo específico de reduzir ou eliminar o risco de outro investimento. Origem O termo é derivado da frase “hedging your bets” utilizada em jogos de azar, tais como roleta. Os “hedges” são as linhas que separam os números ou grupos de números. Uma aposta “hedged” é aquela em que as fichas são colocadas sobre um ou mais “hedges” que então se reflete numa conveniente redução de risco (p.ex 1/2, 1/4). O termo foi gradualmente inserido nas culturas de língua inglesa e hoje engloba uma larga gama de operações de redução de risco.

15 15 Indústria de Hedge Funds Introdução - Conceitos Hedge Funds - Características  Empregam o melhor e o mais brilhante  Buscam retornos absolutos  Utilizam elevados graus de alavancagem  Há flexibilidade na utilização de estratégias  Ajudam o mercado provendo liquidez  Alinhamento de interesses  São remunerados por performance

16 16 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

17 17 Indústria de Hedge Funds Crescimento e concentração - Histórico da Indústria 1º HF by Alfred Jones Menos de 100 HF George Soros, Julian Roberts and Paul Jones => elevados retornos Ativos HF – US$100 Bi LTCM-US$ 3,6 Bi bailout Off- Shore 1º HF Local – H Griffo Local Menos de 100 HF – R$ 4,6 Bi Aprox 700 HF com AUM de R$ 103 Bi 1600 – vendas à termo de tulipas Amaranth-US$ 6 Bi bailout em 2 dias Mais de HF com AUM de US$ 1,9 Tri CALPers BofA Início da Indústria de FoF

18 18 Indústria de Hedge Funds Crescimento e concentração – Off Shore Em 2007 houve captação recorde de US$ 194 bilhões e na média, mais de 11 novos fundos foram lançados a cada semana. Fonte : HFR

19 19 Indústria de Hedge Funds Crescimento e concentração - Local O PL total a partir de 2006 obteve crescimento muito superior ao aumento da quantidade de fundos. Fonte : SI-Anbid

20 20 Indústria de Hedge Funds Crescimento e concentração – Mercado Local (R$ MM) – Com faixas menores, nota-se o mesmo padrão da indústria off-shore Mercado Off-Shore (US$ MM) – Há elevada concentração nos fundos com PL > US$ 5 Bi Qtde Fundos PL Qtde Fundos PL 6% 60% 7% 49% Fonte : SI-Anbid

21 21 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

22 22 Indústria de Hedge Funds Composição do Passivo Off-ShoreLocal Fonte : Deutsche Bank Fonte : Itaú

23 23 Indústria de Hedge Funds Composição do Passivo - Alocações de Endowments Grandes endowments tendem a alocar mais recursos em HF A alocação cresceu 336% em 10 anos Fonte: National Association of College and University Business Officers, 2006 Annual Report``  Uma das vantagens deste tipo de investidor é o horizonte de investimento (longo prazo).  Estudos indicam que o volume de investimentos de institucionais em 2010 atingirá US$ 1 trilhão. Alocação Média em HF Alocação por faixa de PL (US$)

24 24 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

25 25 Indústria de Hedge Funds Carências e Liquidez

26 26 Indústria de Hedge Funds Carências e Liquidez - Captações em 2008 Fundos com menores carências tendem a sofrer mais resgates.

27 27 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

28 28 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades - OffShore O aumento do número de estratégias permitiu uma maior diversificação dos investimentos. O comportamento de “manada” é inibido ainda que o AUM tenha se multiplicado por 6 nos últimos 10 anos. Fonte : HFR Dez/1990 – Aprox 610 HFSet/2007 – Mais de HF Fonte : HFR

29 29 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades - Local O mercado local ainda se encontra nos moldes da indústria off-shore da década de 90, seja na quantidade de fundos como na quantidade de estratégias. PL Total – aprox R$ 100 Bi Abr/2008 – Aprox 700 HF Fonte : SI-Anbid

30 30 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades Uma carteira simulada com a composição ao lado, obteve performance semelhante à da indústria de fundos Macro

31 31 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades Ao selecionar apenas os melhores gestores da amostra, a performance obtida foi muito superior ao da indústria.

32 32 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades No mercado Off-Shore, foi calculado o retorno da classe em relação à Libor de 1 mês e no local em relação ao CDI. Os retornos do Off-Shore foram aproximadamente 3 vezes superiores ao local. OffShore 5,4 % a.a Local 1,9 % a.a

33 33 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades - Performance das classes

34 34 Indústria de Hedge Funds Diferentes Estratégias e Rentabilidades  A área conta com profissionais experientes que participaram da criação da indústria de FoF. Fonte : Ranking Anbid (mar/08) Empresa líder na gestão de Fundos de Fundos. O volume administrado colocaria a WMS na 14ª posição no ranking de gestão (total 255)

35 35 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

36 36 Indústria de Hedge Funds Análise de volatilidade Em função da redução da taxa do CDI, os fundos têm a necessidade de buscar operações mais voláteis para rentabilizar as carteiras.

37 37 Indústria de Hedge Funds Análise de volatilidade – Target de Performance Utilizando a mesma taxa de adm, os fundos necessitam de maiores retornos brutos para atingir o mesmo target de performance líquido.

38 38 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

39 39 Indústria de Hedge Funds Vantagens da indústria local para o cotista  Maior transparência na divulgação das carteiras – máximo de 90 dias (CVM).  Marcação à mercado – divulgação de informações diárias, que possibilita aplicações em qualquer data, inclusive nos fundos com elevada volatilidade e carência de resgate.  O mercado financeiro possui maior regulamentação (CVM) e a indústria de fundos utiliza a auto-regulação como forma de padronização (Anbid).  Os fundos não são obrigados a divulgar a composição da carteira.  Os fundos não são obrigados a divulgar rentabilidades. Carências de mês, trimestre e ano. Lock-up de 1 a 5 anos, Early Redemption fee, Gate (20%) e Side Pocket.  Há maior liberdade para os gestores operarem. Indústria Local Indústria Off-Shore

40 40 Indústria de Hedge Funds Índice 1)Introdução 2)Crescimento e concentração 3)Composição do passivo 4)Carências e liquidez 5)Diferentes estratégias e rentabilidades 6)Análise de volatilidade 7)Vantagens da indústria local 8)Tendências

41 41 Indústria de Hedge Funds Tendências  Investment Grade  Queda de Juros  Investimento no Exterior Maior desenvolvimento do mercado de capitais Possibilidade de utilização de novas estratégias Melhora no passivo com fundos de pensão e outros canais Aumento de fundos com maiores carências Aumento na volatilidade média dos fundos Convergência mais acelerada da indústria Melhora na eficiência (risco/retorno) Concentração/ consolidação da indústria

42 42 Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo. Rentabilidades passadas não são, nem devem ser assumidas como rentabilidades futuras e não existe no presente momento qualquer tipo de garantia, implícita ou explícita, do Banco Itaú S/A e das suas empresas controladoras e controladas (“ITAÚ”) neste sentido ou por qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, pelo fundo garantidor de crédito. Opiniões e estimativas do Itaú podem mudar a qualquer momento sem prévio aviso. Os informativos expostos no presente documento foram preenchidos com dados de mercado a título de simulação e não devem ser absorvidos como uma recomendação ou oferta. Este documento também não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos investidores, de forma particular. Portanto, os investidores interessados devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades próprias antes de tomar qualquer decisão de investimento com base nas informações aqui contidas. As simulações de composição da carteira e as projeções macroeconômicas constituem modelos matemáticos e estatísticos que utilizam dados históricos e suposições para tentar prever o comportamento futuro da economia e, conseqüentemente, os possíveis cenários que eventualmente afetem a carteira. Como todos modelos estatísticos, devem ser realizadas as seguintes advertências em relação às simulações: Não estão livres de erros decorrentes de aproximações; Não é possível garantir que os cenários obtidos venham efetivamente a ocorrer; A exatidão dos resultados por elas obtidos depende de fontes externas de informação, públicas ou privadas, que são as únicas responsáveis pelos dados fornecidos, respondendo tais fontes externas, isoladamente, por eventuais erros, falhas ou interrupção na divulgação dos dados. As simulações: Não configuram, em nenhuma hipótese, promessa ou garantia de retorno esperado nem de exposição máxima de perda; Não devem ser utilizadas para embasar nenhum procedimento administrativo perante Órgãos Fiscalizadores ou reguladores sem prévia e expressa autorização de seu autor. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo pelo investidor ao aplicar seus recursos. Disclaimer


Carregar ppt "Mercado de Private Bank Am é rica Latina e Brasil 20 de Maio de 2008 Lywal Salles."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google