A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. 2 www.serrano.neves.nom.br Gestora :Cylene Gama.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. 2 www.serrano.neves.nom.br Gestora :Cylene Gama."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 2 Gestora :Cylene Gama

3 3 1 - Como o Ser Humano começa a cuidar da saúde do corpo (primórdios) 1 - Como o Ser Humano começa a cuidar da saúde do corpo (primórdios) 2 - Emulação dos animais. Ervas e raízes. 2 - Emulação dos animais. Ervas e raízes.

4 4 * Instinto + Sabor + experiência com plantas. Neanderthal ( anos atrás) ervas evidências / remédio. Plantas circundavam o morto. Farmacopéia séc XX deriva dos conhecimentos nativos de ervas (aspirina, taxol, curare, ergotamina, etc.) * anos a.C Assurbanipal da Suméria - primeira Matéria Médica (250 ervas, alho como o favorito). Em 168 a.C, na China, Matéria Médica (seda): dieta, exercício e moxabustão. * Comunidade Européia - diretório sobre “Qualidade dos Remédios Herbários”, exigindo rotulagem adequada para ervas medicamentosas / culinária. Aprovado pela OMS.

5 5 3 - A Bíblia, repositório das práticas de saúde (para coibir epidemias). A abordagem Kasher. A abordagem Kasher.

6 6 Kasher igual correto, justo, bom. Tem que preencher requisitos da dieta judaica, não é estilo de culinária - Comida chinesa, francesa, italiana, indiana, árabe ou qualquer outra podem ser kasher. * não misturar carne com leite e derivados * Carne Kasher - Ritual para o abate dos animais; sangue totalmente drenado. * Leite Leite e carne não devem ser preparados, servidos ou consumidos ao mesmo tempo. Utensílios separados para laticínios.

7 7 * Kashrut e a Saúde kashrut por motivos higiênicos. Sanitaristas consideram altamente meritória a exigência quanto ao abate, com exame da carcaça de todo animal, observando se há sinais de doença ou outra condição patológica. A carne deve ser consumida até poucos dias após o abate, evitando prejuízos à saúde que podem advir da carne estragada. * Kashrut e Higiene Lavagem das mãos seguida de oração é um item obrigatório antes de preparar, cozinhar ou comer qualquer alimento. Folhas de verduras, higienizadas adequadamente e frutas idem. Estas normas, que há muitos anos são discutidas por sábios judeus, têm garantido com sucesso, a higiene e qualidade dos alimentos judaicos.

8 8 4 - O Xamanismo (religiões).

9 9 * Crenças ancestrais. Busca contato com outros planos de consciência, a fim de obter conhecimento, poder, equilíbrio, saúde.É a busca do plano universal. * Instiga confronto existencial (sair da zona de conforto / alienação). * Xamanismo resgata relação do homem com o planeta. Tudo está interligado (conceito de Capra). * Inércia: maior obstáculo para crescimento. Cria a insensibilidade, priva o indivíduo de novas possibilidades, cria passividade com relação à vida * Prática da sabedoria das antigas tradições, adaptadas ao mundo atual e ao estado atual da alma humana.Tem acompanhamento de tambores, canções, meditações, instrumentos de poder, danças, respirações, visualizações, histórias, vivências e principalmente AMOR.

10 Endemias que assolaram a Humanidade (peste negra na EU).

11 Endemias que assolaram a Humanidade (peste negra na CE). * Das endemias que assolaram a humanidade nenhuma tinha tido até então a força destruidora da Peste Negra, na Europa Ocidental. * Em 1347, galeões de refugiados das colônias conquistadas na Criméa trouxeram a Peste para a Europa Ocidental. Em 4 anos quase 40% da população européia foi dizimada.

12 A medicina clássica dos gregos e romanos.

13 13 * “Memórias de Adriano” de Marguerite Yourcenar. * “Um Pilar de Ferro” de Caldwell (discorre sobre talvez o maior político, orador e escritor romano Marco Túlio Cícero). * “Odisséia”, de Homero, menciona higienização ambiental quando Ulisses diz a Euricléia - “velha, traze enxofre, remédio contra os miasmas e juntamente fogo, para desinfetar a sala”. Igualmente na Ilíada, já há também menção afim. * E outros

14 14 7 – Hahneman 7 – Hahneman

15 15 * Christian Samuel Hahneman (Melsen, 1755). * Lingüista (grego, latim, alemão, inglês, francês). Possibilitou que o já médico traduzisse a Matéria Médica do médico escocês Cullen. Não concordando com o autor testou a quinina (malária) em si mesmo. Desenvolveu a lei dos similares. * 1812 – Quando Napoleão retorna da guerra, grande parte do seu contingente está atacado pela febre tifóide. Dos 180 casos que Hahneman tratou apenas 1 sucumbiu. * “Trata-se a pessoa, não a doença.”

16 A revolução do antibiótico. Ebola, Aids, Gripe Aviária e a perspectiva de pandemias (resistência à).

17 17 * Enfrentando a resistência Ministério da Saúde investiga incidência da tuberculose no Rio de Janeiro. O sanitarista Miguel Aiub Hijjar fala como combater e prevenir a ameaça da resistência múltipla ao bacilo da doença. Boletim Agência Fapesp 24/8. * Antibióticos e hormônios na H2O – tratamento com membrana Custaria 200 milhões para uma cidade com 150 mil hs. * Saúde na ponta dos dedos Atlas de Saúde do Brasil, indicadores de mortalidade, morbidade e imunizações. Serviço aberto / gratuito, [internet a partir desta quinta Feira (24/8)- FAPESP 24/8].

18 18 * As dimensões globais da cólera – (Centre on Globalization, Environmental Change and Health – UK). * Até o sec XVI confinada as áreas de margens de rios no sul do continente Indiano. Surtos eventuais na CH, Oriente Médio ( peregrinos a Meca), Sul da Ásia. * A partir de 1817 ( colonização pelas grandes potências européias). * Historiadores médicos registram 6 pandemias em 100 anos – resultando em migração, re-estruturação sócio- econômica das comunidades e alteração do meio- ambiente.

19 19 * Intensa migração para América trouxe o vibri-cólera junto.Transmissão por alimentos e água não tratada. Raro de pessoa para pessoa.Tratamento de esgotos necessário. * Em 1991 navio chinês que veio buscar peixe na costa do Pacífico (AS), tinha população contaminada e contaminou águas costeiras x crustáceos x pessoas, casos então reportados Peru, Colombia, Equador e Chile. *Água de lastro também contamina os peixes.(ballast water). Epidemias associadas à mudança climática ( a temperatura favorecendo produção de plancton nocivo). Um bilhão de pessoas sem acesso a água limpa e 1.7 bi sem serviços de esgoto e tratamento de água.

20 A necessidade da integração dos agentes sociais governamentais e segmentos da população quando se considera a globalização como meio de expandir doenças (resistências).

21 21 * Metade da população mundial é urbanizada. Em de 60% estará vivenciando conurbação (com mega cidades de 10 milhões). * Conseqüências: velocidade do contágio e saúde comportamental idem. * Não planejamento governamental obsta implementação de medidas coercitivas que impeçam o avanço de moléstias infecto-contagiosas. (banco de sangue na FR, contaminou com HIV os receptores). GLOCAL (WHO).

22 22 Atividades reconhecidas: Jacarta Declaration on Health Promotion (WHO 1997) * Healthy City network – WHO ( há protocolos de inserção) controle por parte da população e monitoração conjunta. Os dados tem q ser transformados em historia p serem entendidos. * Stockholm Water Prize (WHO) – premia achados que promovam os suprimentos limpos de água e a sanitização. * Bioterrorismo ( Biological Weapons Convention) – o potencial de dano é grande, mas a intervenção efetiva e eficiente é muito limitada (varíola ou organismos geneticamente modificados), e medidas legais tem q vir junto c/ as medidas preventivas de saúde ( vacina obrigatória é um ex). * Há previsão de epidemias de malária na África Oriental (doença está prevista crescer de 20% para 60%).

23 O aquecimento global

24 24 * Os legisladores deveriam ser obrigados a endereçar os riscos apresentados pela emissão de efeito estufa. * Os legisladores têm que decidir o quanto querem avançar quanto às medidas de precaução para limitar as emissões do efeito estufa. * Sem legislação e sem ação que limitem os efeitos da emissão o clima da terra será alterado e aquecerá em níveis sem precedentes. * Todos os países tem que se comprometer a limitar suas emissões e o princípio das responsabilidades diferenciadas está inserido na convenção de mudanças climáticas da ONU.

25 25 * Energia: críticas para aliviar pobreza e acelerar desenvolvimento econômico (2 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso à eletricidade). * Aquecimento Global: Ventos dos ciclone tropicais e intensidade de precipitação que aquecerá a superfície do mar. * Padrões sazonais alterados afetarão padrões de morbidade e mortalidade. * Adaptação aos riscos de saúde, devido a mudança climática precisarão ser pró-ativas e re-ativas

26 26 11 – A questão do gênero.

27 27 •Em 18 de agosto passado a ONU administrou uma reunião Internacional em Toronto para abordar o crescimento da Aids, principalmente na África do Sul. * O presidente da África do Sul expressa ceticismo quanto ao HIV causar Aids, fazendo com que o tratamento seja postergado para os pacientes e para as gestantes. * Na África há milhões de pessoas infectadas com HIV. * Esta é uma questão de gênero, como condutor da pandemia. Nunca a Aids será vencida até que os direitos das mulheres adquiram a relevância necessária. É uma luta. Mulheres e meninas se tornam infectadas pelo estupro (marital inclusive). Estupro é crime de guerra. * Violência e vírus vem juntos.

28 28 * Gestantes infectadas poderiam ser cuidadas. Poderiam também serem instruídas para não contaminarem seus recém-nascidos. Mas isto não acontece na África. As autoridades se omitem. * Jovens mães portadoras da Aids deixarão 18 milhões de órfãos até * Enfermeiras e paramédicos tem que ser urgentemente treinados para a administração de medidas curativas e preventivas. Mas eles estão imigrando, em busca de melhores salários. * “Não basta dar dinheiro / medicamentos, e treinar pessoas. Estes profissionais que trabalham em condições sofríveis, tem que ser remunerados.”

29 29 Cylene Dantas da Gama 0xx FORMAÇÃO ACADÊMICA Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Taubaté Curso de Ciências Jurídicas – UNITAU (incompl) Pós-Graduação em Latin American History and Politics, Estados Unidos Pós-Graduação em Hotelaria – SENAC (Campos do Jordão) Inglês – proficiência no THE AMERICAN INSTITUTE OF LANGUAGES Gestão Ambiental - HGB ( homologação IMETRO) -ATIVIDADES PARALELAS Gestora Operacional do Instituto Serrano Neves, instituto jurídico-ambientalista voltado para a defesa dos recursos hídricos nacionais. Fundadora do grupo MUDEAVIDA, braço eco-feminista do ISN Fundadora da ONG Mantiqueiraviva - preservação dos recursos hídricos, Escritora e conferencista da temática “ Mulheres em Defesa da Água e da Vida”. Eco- feminismo (do Norte ao Sul do Brasil). Debatedora atuante nos grupos de discussão da Internet : Jornal do Meio Ambiente, Advogado (Yahoo), Somos Advogados, Juristantum, Defesa do Trabalhador. Colunista da revista DESTAC ( circulação no Vale do Paraíba) -Distinções Cidadã Honorária Norte - Americana pelo Estado da Florida, com titulação outorgada pelo Governador Bryan Ferris por serviços voluntários prestados. Mulher do Ano 2005/ REBEA (Rede Brasileira de Educação Ambiental, com mais de 700 ONGS filiadas). ver matéria no site -Referências Profissionais Confab/TENARIS, Industrias Villares, Alcan do Brasil (Novellis), Alcoa, Vibracoustic do Brasil (grupo Freudenberguer), Nobrecel e outras


Carregar ppt "1. 2 www.serrano.neves.nom.br Gestora :Cylene Gama."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google