A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Estratégias para o Reconhecimento de Propagandas Enganosas de Medicamentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Estratégias para o Reconhecimento de Propagandas Enganosas de Medicamentos."— Transcrição da apresentação:

1 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Estratégias para o Reconhecimento de Propagandas Enganosas de Medicamentos

2 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Introdução   A publicidade de medicamentos define padrões de mercado e de comportamento das pessoas, exercendo impacto concreto sobre as práticas terapêuticas. (Fagundes, M. J. D. et al, 2007); preocupação com a qualidade da informação ALTERA A PRESCRIÇÃO DOS MEDICOS

3 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Introdução   Apelo ao consumo e bens de serviços e a estratégia de ligar este consumo ao desfrute (real ou fictício) de bem-estar, saúde e felicidade é uma das características da sociedade moderna. (Fagundes, M. J. D. et al, 2007); “mercadoria medicamento” “valor de uso”

4 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Introdução os seres humanos são vistos apenas como potenciais compradores de produtos e serviços e, por isso mesmo... por uma nova embalagem, cores ou letras muito vistosas nos cartazes de divulgação e até mesmo “pelas doces palavras dos seus artistas preferidos que depõem a favor de determinada droga”.

5 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica INTRODUÇÃO Considerações importantes:  A propaganda é uma etapa essencial, considerada uma extensão do processo de pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos; (BLUMENTHAL, 2004; LEXCHIN, 2002; REINHARDT, 2004)  Investimentos são duas vezes maiores do que em pesquisa e desenvolvimento. (BLUMENTHAL, 2004; LEXCHIN, 2002; REINHARDT, 2004);

6 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica INTRODUÇÃO Considerações importantes:  Propagandas são empregadas como fonte de informação pelos prescritores, sendo consideradas determinantes da prescrição (CHREN & LANDEFELD, 1994; HERXHEIMER & COLLIER, 1990;LEXCHIN, 2002;MASTROIANNI; GALDURÓZ; CARLINI, 2003; MINTZES et al., 2002).  Principais fontes para a escolha de uma nova terapia são os representantes das empresas farmacêuticas, literatura de menor qualidade (sem revisão), a mídia e, em menor extensão, os colegas. Literatura científica ou fontes independentes de informação foram citadas por apenas 1% dos entrevistados. Prosser, Almond e Walley (2003) 

7 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica INTRODUÇÃO Considerações importantes:  Dados da última CPI de Medicamentos demonstram que cerca de 30% dos recursos do setor são gastos com publicidade a cada ano, o que demonstra que o setor do qual estamos tratando movimentou algo em torno de R$ 4,5 bilhões em 2002 no Brasil. (BRASIL. Congresso. Senado. Relatório Final da CPI de Medicamentos. Brasília: Senado Federal, 2000).

8 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica INTRODUÇÃO Considerações importantes:  Interfere na prescrição levando, freqüentemente, à utilização de medicamentos mais modernos e, geralmente, mais caros, mas não necessariamente mais eficazes.(Estudo comparado : regulamentação da propaganda de medicamentos - ANVISA - MS );  Visão e aceitação por parte de médicos residentes de presentes ofertados por representantes: 61% acham que a oferta e a aceitação de presentes não influencia na prescrição. No entanto, a maioria acredita que outros médicos são influenciados (STEINMAN; SHLIPAK;McPHEE, 2001 e HEMMINKI et al, 2004; STEINMAN; SHLIPAK; McPHEE, 2001)

9 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica INTRODUÇÃO Considerações importantes:  Empresas não dão presentes, elas fazem investimentos e, portanto, esperam um retorno, sendo que, nos Estados Unidos da América, este investimento em educação continuada para médicos é da ordem de U$ 700 milhões/ ano. (Wazana, 2000 e Moynihan, 2003).

10 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Introdução   Informações disponíveis no Dicionário de Especialidade Farmacêutica (DEF) para os produtos campeões de venda: discrepâncias significativas particularmente no que diz respeito às reações adversas, contra-indicações e interações com relação aos compêndios americanos. 50% dos produtos avaliados não divulgavam efeitos adversos e mecanismos de ação (Barros, JAC., 2000).

11 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Introdução  Avaliaram a qualidade de 649 peças publicitárias em 3 revistas médicas(  Avaliaram a qualidade de 649 peças publicitárias em 3 revistas médicas(Jornal de Pediatria, Revista Brasileira de Medicina e Jornal Brasileiro de Medicina, edições de 2000/2001). somente 20% dos anúncios havia referências a reações adversas, contra-indicações e interações e cerca de 9% apresentavam o efeito farmacológico (Barros e Joany,2002) Critérios Éticos para a Promoção de Medicamentos da OMS

12 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Introdução   Um estudo foram analisadas 199 propagandas de medicamentos em 188 exemplares da Revista Brasileira de Psiquiatria antes e depois da implantação de três regulamentações: 1- Export act, publicado em 1986 nos EUA; 2- Critérios Éticos para a Promoção de Medicamentos da OMS(1988) e 3- RDC 102/Anvisa/2000. pouca influência das normas internacionais sobre a qualidade dos anúncios no Brasil. Porem, após a publicação da RDC 102 houve de cerca de 50% no número de propagandas veiculadas e um aumento na quantidade das informações presentes. (Mastroianni et al, 2003)

13 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica BioquimicaIntrodução   Porcentagem de propagandas com irregularidades permaneceu alta (62%). (Mastroianni et al, 2003)   Menor freqüência de informações que restringiam o uso dos medicamentos e com tamanho de letra menor em relação àquelas informações que favorecem o uso. (Mastroianni et al, 2003)   Maior parte das propagandas analisadas não possuía referências bibliográficas ou eram de baixa qualidade quando presentes. (Mastroianni et al, 2003)

14 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Legislação  RDC 102/ANVISA de 30/11/2000: aprova o regulamento sobre propagandas, mensagens publicitárias e promocionais e outras práticas cujo objeto seja a divulgação, promoção ou comercialização de medicamentos de produção nacional ou importado (BRASIL, 2000);

15 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Projeto de Monitoração de Propaganda de Produtos Sujeitos a Vigilância Sanitária

16 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica UFSC UFAM CESUPA UFMA UFG USP UFPI UFPB UFRN UEL UFRGS UFBA UNIUBE UFJF UFF UFPR UCB UFMG INSTITUIÇÕES PARCEIRAS

17 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica ANTES E DEPOIS DA RDC 102/2000 medicamentos de venda sem exigência de prescrição  Queda de 33% (2003) para 10% (2004) de propagandas de produto sem registro.  Queda de 15% (2003) para 11% (2004) de peças que sugerem ausência de efeitos colaterais.

18 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica ANTES E DEPOIS DA RDC 102/2000 medicamentos de venda sob prescrição  A presença de informações como contra- indicações, indicações, precauções, cuidados e advertências aumentou de 28% para 79% nas peças após a publicação da RDC 102. (Fagundes, 2003).

19 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Convencidos da existência das estratégias de marketing das industrias farmacêuticas e agências de publicidade? Vamos conhece-las?

20 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Quais são as estratégias?  Publica informações sem comprovação cientifica;  Realizam comparações de forma indireta com outros medicamentos;  Não divulgam informações que para as industrias desvalorizam o produto que estão vendendo: Cuidados e advertências e contra-indicações;   Publicam as expressões: “sem contra-indicação”, aprovado pela ANVISA”, “ Produto natural”, “não tem contra-indicação”, “amoxicilina original recomendada pela OMS”.

21 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Quais são as estratégias?  Publicam em letras diminutas ou quase invisíveis as referencias das informações veiculadas por elas e as informações obrigatórias pela legislação sanitária;  Publicam informações onde seus produtos são sempre melhores que os outros: “ 40% mais eficaz”, “ o melhor no mercado”, “ o único dentre a categoria”;  Associam a utilização do medicamento a idéia de bem- estar, tranqüilidade, beleza, magreza através de imagens ou expressões;

22 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica  Utilizam cores em suas propagandas remetendo á indicação terapêutica ou ao estado patológico do paciente;  Bonificam prescritores, dispensadores ou estudantes com brindes: canetas, porta retrato, caixas de lenços, sacolas, guarda-sol, classificadores, blocos de anotações, réguas, porta-comprimido, marcadores de texto, etc.; Quais são as estratégias?

23 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Quais são as estratégias?  Oferecem prêmios ou presentes: viagens para congressos ou descanso, patrocínio de eventos(claro com exposição os seus produtos), carros, maquinas fotográficas.  Em TV contratam artistas famosos para divulgar seus produtos, pois representam a imagem do sucesso, beleza e credibilidade( o que eles dizem sempre é verdadeiro), ou apresentadores populares( que através dos seus programas “prometem resolver todos os males das pessoas”.

24 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica  Superestimam o medicamento veiculando informações e características diferentes daquelas que ele possui;  Inclui mensagens que sugerem diminuição de risco:  Inclui mensagens que sugerem diminuição de risco: “o antidepressivo eficaz e bem tolerado”, “um ansiolítico sem risco de dependência”, “o antidepressivo eficaz e bem tolerado” (Fagundes, M. J. D. et al, 2007);   Inclui expressões “chaves”: Enaltecendo os produtos: “emagrecer com segurança”, “aprovado pelo FDA”, “reduz o LDL- colesterol de maneira eficaz, segura e com menor custo para o paciente”, “saboroso – inigualável sabor de tutti-fruti” (Fagundes, M. J. D. et al, 2007); Quais são as estratégias?

25 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Quais são as estratégias?  Promoção encobrindo a publicidade: Propagandas dentro de um conteúdo editorial. Ex.: medicamento contra impotência sexual : “ super X” a nova apresentação do medicamento com dosagem dobrada.(Fagundes, M. J. D. et al, 2007);  Propaganda divulgada em um jornal de Brasília: MATÉRIA: “[...] se a mulher não tiver acesso à pílula do dia seguinte, ela pode lançar mão do anticoncepcional normal, ingerindo todos os dias [...]” (Fagundes, M. J. D. et al, 2007);

26 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Vamos analisar as propagandas?

27 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica induzir ao uso recreativo do medicamento, por pessoas que não necessitem do tratamento. anunciado indiretamente

28 Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Referências: FAGUNDES,Maria José Delgado et al. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, p , jan./mar. 2007; CUSTODIO, B. B.; VARGAS, S. L. Z. Propaganda de Medicamentos: Medicamento e lucro: uma associação pouco saudável. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Rio de Janeiro, maio Estudo comparado : regulamentação da propaganda de medicamentos / Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Gerência de Monitoramento e Fiscalização de Propaganda, Publicidade, Promoção e Informação de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária. – Brasília: Ministério da Saúde, 2005; GOMES, M. L. Vendendo saúde! Revisitando os antigos almanaques de farmácia. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, p , out.- dez Nascimento, Álvaro César; Dissertação de mestrado: A persistirem os sintomas o médico deverá se consultado: isto é regulação? / Álvaro César Nascimento. – 2003; BUENO, E., TAITELBAUM, P.; Vendendo Saúde, A Historia da Propaganda de Medicamentos no Brasil, 2008, ANVISA.


Carregar ppt "Por Rosemilia Cunha - Farmacêutica Bioquimica Estratégias para o Reconhecimento de Propagandas Enganosas de Medicamentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google