A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Grupo 2 PROJETO DAS SACOLINHAS ANABELLE URBANO BETINA SEJTMAN BRENO FORTUNA BRUNA FERNANDES CAIO TORRES Grupo 2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Grupo 2 PROJETO DAS SACOLINHAS ANABELLE URBANO BETINA SEJTMAN BRENO FORTUNA BRUNA FERNANDES CAIO TORRES Grupo 2."— Transcrição da apresentação:

1 1 Grupo 2 PROJETO DAS SACOLINHAS ANABELLE URBANO BETINA SEJTMAN BRENO FORTUNA BRUNA FERNANDES CAIO TORRES Grupo 2

2 2 ESCOPO DO PROJETO O que: Proibir o uso de sacolinhas plásticas em Quando: A partir de Janeiro de 2012 Onde: Cidade de São Paulo

3 3 Grupo 2 A LEI DAS SACOLINHAS LEI N° Sancionada pelo prefeito Kassab, a lei proíbe o uso de sacolas plásticas na cidade de São Paulo a partir de janeiro A questão é polêmica, já que muitos defendem a proibição como consolidação da consciência ambiental, e outros discordam, pelo efeito econômico negativo da medida.

4 4 Grupo 2 O PROJETO ORIGINAL ERROS E ACERTOS IMPACTOSPRÓXIMOS PASSOS ECONOMIA CONDUÇÃO DO PROJETOVENDA DA SACOLINHAO ACORDO Acredita-se que se houvesse o risco de queda nas vendas, a substituição não teria seguido em frente em cidades como Jundiaí, por mais de um ano. A tendência é de outros Estados seguirem nessa direção. Não há como ser contra retirar lixo das ruas, diminuir riscos de enchentes e evitar a morte de animais. As redes devem repassar aos preços o que economizarão com o gasto. Para cada R$ 500 mil vendidos, o supermercado gasta R$ 600. Prova de que os supermercados investem em preço é que a prévia da inflação do setor em janeiro foi de 0,43%, abaixo da medida pelo IPCA, de 0,56% no mês. A substituição poderia ter sido feita por etapas. Assinar o TAC às 19h para cumprir nas lojas na manhã seguinte. Dar mais tempo à transição e para o consumidor se adaptar foi o principal aprendizado. Vender a sacola biodegradável a R$ 0,19 para o consumidor foi um erro, reparado no acordo, não tem sentido ter uma sacola retornável custar R$ 2 e a descartável R$ 0,19. Foram acrescentadas importantes regras de transição, como a de não deixar o consumidor na mão e fornecer alternativas gratuitas para o transporte de produtos, como caixas de papelão, sacolas reutilizáveis, biodegradáveis ou até mesmo de plástico. Grupo 2

5 5 ANÁLISE DOS STALEHOLDERS

6 6 Grupo 2 StakeholdersInteresse no projeto Estimativa ++/+/0/-/-- Impacto (se não atender às expectativas) Papel (do ator no projeto) Fabricantes de sacolinhas plásticasDiminuição dos lucros-- Continuar com a venda Mostrar as vantagens de seu produto Fabricantes de sacos de lixoAumentar suas vendas++Redução de seus lucros Apoiar e fornecer produtos Fabricantes de sacolas reutilizáveisAumentar suas vendas++Diminuição de vendas Apoiar e fornecer produtos Consumidores favoráveis Diminuir a quantidade de lixo produzido/ buscar a sustentabilidade ++ ProtestosApoiar o projeto Consumidores desfavoráveis Custos extas/perda da comodidade _Protestos Protestar contra o projeto MídiaTer mais audiência+Mudar de ladoIncentivar Ambientalistas Preservar o meio- ambiente ++Danos ao meio-ambienteApoiar APAS (Associação Paulista de Supermercados) Maior lucratividade+Redução de seus lucros Disponibilizar as sacolinhas

7 7 Grupo 2 Matriz Poder X Interesse Gerencie de perto Fabricantes Mídia Plastivida APAS Gerencie de perto Fabricantes Mídia Plastivida APAS Mantenha informado Ambientalistas Consumidores Mantenha informado Ambientalistas Consumidores Mantenha Satisfeito Governo Indústria Petroquímica Mantenha Satisfeito Governo Indústria Petroquímica Monitore Partidos Oposicionistas Monitore Partidos Oposicionistas INTERESSE AltoBaixo PODER Alto Baixo

8 8 Grupo 2 DISSEMINAÇAO DAS INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO As informações sobre o projeto foram divulgadas através da mídia, porém, como houve má administração da forma como as informações foram divulgadas e falta de transparência, gerou muita polemica. A favor do projeto, a prefeitura e Associação Paulista de Supermercados (Apas), criaram o projeto “vamos tirar o planeja do sufoco” para promover o projeto A Plastivida (instituto sócio-ambienta dos plásticos) se posiciona contra o projeto, e afirma que a proibição do uso desse tipo de sacolinhas não é a solução mais inteligente para o problema. Eles criaram a campanha “recicle suas ideias”, que diz que devem ser produzidas sacolas mais resistentes, diminuindo a quantidade usada, e deve ser ensinado o modo correto de descarte dessas sacolas. O Desabafo da Sacolinha Plástica Grupo 2

9 9 STAKEHOLDERSINFORMAÇÕES NECESSÁRIAS ONDE ENCONTAR INFORMAÇÕES COMO COLETAR INFORMAÇÕES Governo • Saber se a lei está sendo cumprida • Saber se a lei trouxe benefícios reais *Supermercados *Consumidores *Centros de pesquisas *Fiscalizações periódicas *Consulta a consumidores *Consulta a relatórios sobre resultados ambientais APAS • Como a nova lei afetará as vendas*Supermercados *Consumidores *Pesquisa de mercado *Estudar fluxos de caixa de supermercados Fabricantes de sacolinhas *Como afetará a demanda de sacolinhas * Como migrar para a produção de sacolas de lixo específicas *Supermercados *Fabricas de sacolas biodegradáveis e de papelão *Consumidores *Consulta a supermercados e a consumidores *Consulta a fabricas de materiais biodegradáveis especializados Mídia *Atitude do consumidor *Atenção ao cumprimento da lei e ao comprometimento das partes *Supermercados *Governo *Consumidores *Entrevistas a consumidores *Pesquisas rotineiras em supermercados Consumidores *O que usar no lugar das sacolinhas *Vantagens ambientais • Repassagem do fim do custo das sacolinhas nos preços de supermercados *Supermercados *Internet *Mídia *Relatórios governamentais *Pesquisa de preços em diferentes supermercados *Acessar relatórios da mídia e do governo sobre a nova lei Ambientalistas *Vantagens Ambientais * Índice de aprovação *Centros de pesquisas *Consumidores *Supermercados • Pesquisas de mercado • Acessar estudos de benefícios e vantagens da lei INFORMAÇÕES IMPORTANTES

10 10 Grupo 2 InformaçõesEmissorReceptor Relatório de impactos ambientaisAgências e secretarias do meio ambienteConsumidor Estudo de viabilidade da extinção do uso de sacolas plásticas nos supermercados paulistas Grupo de Trabalho da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo APAS (associação paulista de supermercados) Relatórios de pesquisas sobre satisfação dos consumidores Órgãos de pesquisaSupermercados Relatórios de status do andamento do projetoEquipe responsável pelo projetoGerente de projetos Relatório de agendaGerente de projetosEquipe responsável pelo projeto e APAS Relatório de problemasEquipe responsável pelo projetoGerente de projetos e APAS Solicitações de mudanças aprovadasGerente de projetosAPAS Supervisão das atividadesEquipeGerente de projetos Lista de fornecedores de sacolas reutilizáveisAPASSupermercados EMISSOR - RECEPTOR

11 11 Grupo 2 MELHORIAS FEITAS E COMPARAÇÃO O novo plano de comunicação terá mais chances de ser bem sucedido, porque tem ênfase na transparência e co-criação, o que melhora a aceitação, credibilidade e eficiência do projeto Projeto Original Falta de transparência Descaso com a opinião pública Implantação demasiada rápida ABAS colocada à frente dos demais interessados Novo Projeto Êfase na transparência Tenta conciliar os interesses dos stakeholders Tempo para a discussão do projeto e implementação tranquila Busca a co-criação de soluções Comparação

12 12 Grupo 2 BIBLIOGRAFIA supermercados-admitem-erro-com-sacolinhas-em- sao-paulo.shtml agina=1849&categoria Acesso em 01 de maio de sacolas/#.T59n3auJdIE Acesso em 01 de maio de Acesso em 01 de maio de Acesso em 01 de maio de 2012 GRAY, CLIFFORD, LARSON. Gerenciamento de Projetos - O Processo Gerencial. McGraw-Hill Interamericana

13 13 Grupo 2 MUITO OBRIGADO


Carregar ppt "1 Grupo 2 PROJETO DAS SACOLINHAS ANABELLE URBANO BETINA SEJTMAN BRENO FORTUNA BRUNA FERNANDES CAIO TORRES Grupo 2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google