A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Música : Malcolm Arnold The Bridge Over the River Kwai A Ponte do Rio Kwai.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Música : Malcolm Arnold The Bridge Over the River Kwai A Ponte do Rio Kwai."— Transcrição da apresentação:

1

2 Música : Malcolm Arnold The Bridge Over the River Kwai A Ponte do Rio Kwai

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45 ENTER Kwai (Khwae Noi) - - Um rio no oeste da Tailândia, perto da fronteira com a Birmânia, desagua no Golfo da Tailândia. Durante a Segunda Guerra Mundial, duas pontes foram construídas através do rio. Durante a construção muitos prisioneiros de guerra aliados foram mortos. O rio, e os acontecimentos da guerra, tornou-se famoso pelo filme “A Ponte do Rio Kwai”. O filme de David Lean foi baseado no romance de Pierre Boulle com o mesmo título. Quando os japoneses entraram na Segunda Guerra Mundial, eles começaram imediatamente a perguntar-se como evitar o bloqueio da Baía de Bengala pelos Aliados. A busca por uma maneira diferente entre as terras conquistadas, estendeu-se a partir de Singapura até à fronteira norte da Birmânia. Eles decidiram que a melhor solução seria a construção de uma ferrovia - ligando as estações na Birmânia e na Tailândia. Eles marcaram o caminho pelo vale do Rio Kwai, embora a área fosse quase inacessível ao homem. Os trabalhos em ambas as extremidades da linha ferroviária começaram em junho de É difícil acreditar que cerca de 60 mil escravos foram ali obrigados a trabalhar. Prisioneiros de guerra aliados, mais tarde, ampliaram o número para 200 mil. Prisioneiros aliados e trabalhadores asiáticos forçados, com a ajuda de ferramentas primitivas, cortaram três milhões de metros cúbicos de rocha e construíram quase 15 quilómetros de pontes. Quando, depois de quinze meses, a linha foi concluído, ela merecia ser chamada de "Ferrovia da Morte". O custo em vidas subiu para 16 mil presos e 100 mil trabalhadores asiáticos.

46 ENTER A necessidade de construir uma travessia sobre o rio Kwai Yai, a norte do lugar chamado Kanchanaburi Makkham, foi um dos maiores obstáculos na construção da ferrovia. Os componentes da ponte de aço foram importadas de Java e montados apenas por meio de blocos e cordas. Mesmo ao lado da ponte de aço, foi construída uma ponte temporária de madeira, e o primeiro comboio atravessou-a em A.construção em aço foi concluída três meses depois. Ambas as pontes foram severamente danificadas por bombardeamentos dos Aliados em 1944 /1945. Apenas pilares da ponte de madeira permaneceram, conquanto a ponte de aço foi reparada, após a guerra, e ainda é usada hoje.. As condições em que os prisioneiros de guerra aliados viveram e trabalharam, pode ver-se no Museu da Guerra localizado perto da ponte. O museu é uma cópia do quartel da morte. Beliches grosseiramente remendados, dezenas de fotografias mostrando prisioneiros dos aliados zumbis em linha ao lado dos arrogantes oficiais japoneses. A interessante exposição é também composta de artigos de jornais e fotos. Quando as condições do campo se deteriorou, os desenhos japoneses banidos retratando a vida no campo, tiveram que ser refeitos, em segredo, em pedaços de papel higiénico roubado. Com base em alguns deles, feitos por um prisioneiro de guerra britânico, Jack Chalker, foram feitas pinturas, posteriormente. As partes mais chocantes da exposição são desenhos e fotos mostrando a tortura.

47 A história da construção da "ferrovia da morte" inspirou um ex-prisioneiro, o francês Pierre Boulle, para escrever o romance "A Ponte do Rio Kwai". Com base neste romance, David Lean, em 1957, fez um filme que realmente fez a ponte de Kanchanaburi ser tão frequentemente visitada por turistas. ENTER Porque começou esse tratamento incrivelmente cruel dos prisioneiros, pelos japoneses? Bem, a sua brutalidade foi uma consequência do código samurai, segundo o qual um soldado não deve render-se, mas escolher o ritual do suicídio. Como pessoas desprovidas de honra, aos prisioneiros aliados foram negados quaisquer direitos. As rações eram muito pequenas, o trabalho durava dezoito horas, após as quais, muitas vezes, se seguia uma marcha para o próximo acampamento. Muitos prisioneiros morreram de beri-beri, enquanto outros foram vítimas de exaustão causada por disenteria. Com a chegada da temporada de monções começava a propagação da cólera e da malária. Diz-se que cada dormente da ferrovia Tailândia /Birmânia custou a morte a um homem. O cemitério de Kanchanaburi, onde a maioria dos prisioneiros de guerra aliados mortos estão enterrados é um espetáculo deprimente. Relvados e jardins imaculadamente cuidados podem ser encontrados aqui. Os túmulos dos 6,982 prisioneiros de guerra estão dispostos em linhas pares. Para muitos dos soldados desconhecidos, as tabuletas de pedra dizem somente: “O homem que deu a sua vida pelo seu país”. Os outros têm os nomes, datas e nomes das suas unidades. Pode ver-se que a maioria das pessoas enterradas aqui morreu com a idade média de 25 anos Traduzido do Inglês por: Linito

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61 ENTER BG FIM


Carregar ppt "Música : Malcolm Arnold The Bridge Over the River Kwai A Ponte do Rio Kwai."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google