A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Perspectiva do Setor Imobiliário para 2011 IMPLEMENTAÇÃO DO S.F.I. SECURITIZAÇÃO NO BRASIL 28/ 10/2010 Romeu Pasquantonio Av. Paulista, 1.374 – 15º andar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Perspectiva do Setor Imobiliário para 2011 IMPLEMENTAÇÃO DO S.F.I. SECURITIZAÇÃO NO BRASIL 28/ 10/2010 Romeu Pasquantonio Av. Paulista, 1.374 – 15º andar."— Transcrição da apresentação:

1 Perspectiva do Setor Imobiliário para 2011 IMPLEMENTAÇÃO DO S.F.I. SECURITIZAÇÃO NO BRASIL 28/ 10/2010 Romeu Pasquantonio Av. Paulista, – 15º andar – São Paulo – SP (011)

2 2 2 R$ 4,8 bilhões FIIs estruturados R$ 671,1 milhões em financiamentos 57% do mercado de estruturação de FIIs R$ 6.2 bilhões em CRIs Residências e Comerciais emitidos e sob administração 32% de participação no mercado R $ 2.7 bilhões em fundos sob gestão R$ 2.5 bilhões em ativos sob gestão * Data base 30 de junho de 2010 Origina créditos hipotecários para indivíduos que após são colocados nos livros da Brazilian Mortgages Produtos BM Sua Casa • Crédito imobiliário para aquisição de residências BM Seu Terreno • Crédito imobiliário para aquisição de terrenos BM Construção • Crédito imobiliário para construção residencial/comerci al BM Office • Crédito imobiliário para aquisição comercial BM Reforma • Crédito imobiliário reforma residencial/comerci al BM Crédito Fácil • Crédito imobiliário com Garantia imobiliária ¹Data base para a Brazilian Securities de 10 de agosto de 2010

3 Mercado de Capitais Mercado Imobiliário SECURITIZAÇÃO INTEGRAÇÃO DOS MERCADOS IMOBILIÁRIO E DE CAPITAIS A IMPORTANCIA DO SFI NO BRASIL C.R.I

4 A IMPORTANCIA DO SFI NO BRASIL LEGISLAÇÃO – REGULAMENTAÇÃO – ARCABOUÇO LEGAL PRONTO Lei de 20/11/1997 Cria o SFI – Sistema Financeiro Imobiliário Cria os CRI’s – Certificados de Recebíveis Imobiliários Institui Regime Fiduciário Institui a garantia da alienação fiduciária de bens imóveis. Res de 29/06/1998 Considera um CRI como valor mobiliário, atribuindo sua Normatização à CVM – Comissão de Valores Imobiliários. Instrução CVM 400 de 29/12/2003 Regulamenta as ofertas públicas de distribuição de valores mobiliários. Lei de 02/08/2004 Cria as Cédulas de Crédito Imobiliário. Instrução CVM 414 de 30/12/2004 Protege os interesses dos investidores e do mercado em geral Dispõem sobre os Registro de Securitizadoras e sobre o Registro de Ofertas Públicas de CRI’s. Leis de 21/12/2004 e de 21/11/2005 (MP do Bem) Isenção de imposto de renda para Pessoas Físicas C.R.I

5 A IMPORTANCIA DO SFI NO BRASIL C.R.I Fontes Tradicionais de Recursos são limitadas e insuficientes POUPANÇA •É tradicional e facilmente associada com a casa própria •Prazo – inadequado •Spread – adequado •Liquidez – inadequada => risco de descasamento •Captação – barata para bancos de rede •Limita redução de taxas de juros básicos •Será insuficiente a partir de •Securitização é a alternativa natural para o próximo momento do mercado •FGTS •É tradicional e associado à baixa renda •Prazo – adequado •Spread – adequado, dependendo de faixa de renda •Liquidez - adequada •Captação – sujeito a melhorias – transparência, burocracia

6 A IMPORTANCIA DO SFI NO BRASIL C.R.I Fontes de Recursos : irão suportar o vertiginoso crescimento do mercado Imobiliário RiscoRisco de crédito do devedor do crédito imobiliário lastro do CRI. LastroCréditos imobiliários. Tributação Isenção de Imposto de Renda sobre rendimentos quando titular do CRI for pessoa física ou o próprio FII. Os rendimentos pagos aos demais investidores estão sujeitos à alíquota de 20%. CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS (CRI) PrazoNão superior ao prazo do crédito imobiliário lastro do CRI. Risco Risco de crédito do emissor, que obrigatoriamente deve ser instituição financeira ou assemelhada. Lastro Créditos imobiliários garantidos por hipoteca (LH e LCI) ou por alienação fiduciária (LCI) de imóvel. Tributação Isenção de Imposto de Renda sobre rendimentos quando titular do CRI for pessoa física ou o próprio FII. Os rendimentos pagos aos demais investidores estão sujeitos à alíquota regressiva aplicável aos investimentos de renda fixa. Prazo LCI: Mínimo de 60 dias e máximo não superior ao prazo dos créditos lastro. LH: Mínimo de 180 dias e máximo equivalente ao vencimento das linhas de crédito. Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra Hipotecária (LH)

7 A IMPORTANCIA DO SFI NO BRASIL C.R.I Fontes de Recursos : irão suportar o vertiginoso crescimento do mercado Imobiliário RiscoRisco associado aos ativos do fundo. LastroImóveis ou bens e direitos relativos a imóveis. Tributação Isenção de Imposto de Renda a pessoa física e outro FII quotista relativamente aos rendimentos distribuídos pelo FII. Rendimentos distribuídos aos demais investidores estão sujeitos à alíquota de 20% de Imposto de Renda. Quotas de Fundos Imobiliários PrazoIndeterminado ou prazo constante no regulamento do fundo.

8 SITUAÇÃO ATUAL DO MERCADO DE SECURITIZAÇÃO ► Legislação adequada e pronta para geração de volume de operações ► Agentes que operam o mercado demonstram bom nível de conhecimento ► Taxas de juros permanecem em níveis adequados ► Lições aprendidas com o que ocorreu no mercado internacional ► Maior conhecimento / iniciativa por parte dos grandes investidores C.R.I A SECURITIZAÇÃO NO BRASIL

9 C.R.I NECESSIDADES DE ADEQUAÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO DO MERCADO ▶ CRIAÇÃO DO MERCADO SECUNDARIO DAR LIQUIDEZ AO PAPEL : ▸ OS FUNDOS DE CRI´S OCUPARÃO UM PAPEL IMPORTANTE PARA O DESENVOLVIMENTO DO MERCADO SECUNDÁRIO ▸ INCENTIVAR A CRIAÇÃO DE MARKET MAKERS ▶ VOLUME Desenvolvimento de escala para a consolidação do mercado A SECURITIZAÇÃO NO BRASIL

10 TIPOS DE CRÉDITOS SECURITIZÁVEIS ► Créditos oriundos de venda de imóveis residenciais ou comerciais ► Créditos oriundos de vendas de lotes urbanos ► Aluguéis de Shoppings ► Aluguéis comerciais ► Créditos oriundos de operações estruturadas – build to suit C.R.I A SECURITIZAÇÃO NO BRASIL

11 ESTRUTURA DE UM CRI DE CRÉDITOS PULVERIZADOS CRI Agente Fiduciário Servicer independente Empresa de RatingC.V.M.CETIP AGENTES Regime Fiduciário Alienação Fiduciária Subordinação CRI JR Fundo de Liquidez Fundo de Reserva Pagamento Pro-rata e Sequencial GARANTIAS RATING CLASSE “ A” C.R.I A SECURITIZAÇÃO NO BRASIL

12 C.R.I A SECURITIZAÇÃO NO BRASIL ► Escritura Definitiva com Alienação Fiduciária ► Créditos representados por Cédulas de Crédito Imobiliário (CCI) ► Previsão de seguros DFI e MIP e taxa de administração ► LTV < 80% (o cliente já deve ter pago pelo menos 20% do valor do imóvel) ► Histórico de pagamento adimplente de 12 meses ou demonstração de renda ► SERASA limpo quando da cessão da carteira ► Taxa de juros do contrato : 1,00% ao mês Correção monetária : IGPM mensal Prazo : até 30 anos CARACTERÍSTICAS PADRÃO DOS CRÉDITOS SECURITIZÁVEIS

13 Perspectiva do Setor Imobiliário para 2011 IMPLEMENTAÇÃO DO S.F.I. SECURITIZAÇÃO NO BRASIL 28/ 10/2010 Romeu Pasquantonio Av. Paulista, – 15º andar – São Paulo – SP (011)


Carregar ppt "Perspectiva do Setor Imobiliário para 2011 IMPLEMENTAÇÃO DO S.F.I. SECURITIZAÇÃO NO BRASIL 28/ 10/2010 Romeu Pasquantonio Av. Paulista, 1.374 – 15º andar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google