A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Francisco Leite.  O solo tem sua origem imediata ou remota na decomposição das rochas pela ação das intempéries. Dividimos os materiais que constituem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Francisco Leite.  O solo tem sua origem imediata ou remota na decomposição das rochas pela ação das intempéries. Dividimos os materiais que constituem."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Francisco Leite

2  O solo tem sua origem imediata ou remota na decomposição das rochas pela ação das intempéries. Dividimos os materiais que constituem a crosta terrestre em solos e rochas, estabelecendo a seguinte distinção preliminar:  Solo:Todo material escavavél por neio de picareta, pá, escavadeira, etc.  Rocha: É todo material que necessita de explosivo para seu desmonte.

3  Melhor distinção entre solo e rocha, é que podemos considerar como solo o material da crosta que perde sua resistência quando em contato prolongado com a água e rocha o que não perde sua resistência (a não ser em processo geológico de decomposição)

4  Todo solo tem sua origem na decomposição das rochas pela ação de intempéries, por:  desintegração mecânica  decomposição química

5

6  O solo tem sua origem imediata ou remota na decomposição das rochas pela ação das intempéries. O intemperismo (químico ou físico) gera sedimentos que poderão ser transportados por agentes da natureza, como a água, e depositados em locais distantes de sua origem. Com o tempo esses sedimentos podem sofrer alterações em sua composição inicial, originando solos diferentes.

7  Solos Residuais  Solos Sedimentares  Solos Orgânicos

8  São os que permanecem no local da rocha de origem.  Ex: terras roxas – decomposição de basalto (muito comum no Brasil – centro/sul

9

10  Também chamados de transportados, são os que sofrem a ação de agentes transportadores. Podem ser: - aluviais (água) - eólicos (vento) - coluviais (gravidade) - glaciais (geleira)

11

12  Formados pela mistura dos restos de organismos (animais ou vegetais) com sedimentos pré-existentes.  A ocorrência desse tipo de solo se dá em locais característicos, tais como áreas adjacentes aos rios e baixadas litorâneas.

13

14  a) Solo Residual - provém do produto final da rocha sã intemperizada pelo processo químico, permanecendo “in situ”, constituindo o manto de intemperismo. Grande relação com a rocha de origem.  b) Solo Transportado - caracterizado pelo solo residual que sofre a ação transportadora dos agentes geológicos: mar, rio, vento, gelo, gravidade. Neste tipo de solo tem-se uma grande quantidade de matéria orgânica em sua composição. Não possui ligação coma rocha original.

15

16

17  Dá-se através de agentes como água, temperatura, vegetação e vento.  Formam-se solos de partículas grossas e intermediárias e em condições especiais, as argilas.

18  Processo em que há modificação química ou mineral das rochas de origem. O principal agente é a água e os mecanismos mais importantes são a oxidação, hidratação, carbonatação e efeitos químicos da vegetação.

19 .: Pedregulhos – são acumulações incoerentes de fragmentos de rocha. Normalmente são encontrados em grandes expansões, nas margens dos rios e depressões preenchidos por materiais transportados pelos rios. .: Areias – Tem origem semelhante à dos pedregulhos. As areias são ásperas ao tacto e, estando isenta de finos, não se contraem ao secar, não apresentam plasticidade e compreendem-se, quase instantaneamente, ao serem carregadas.

20 .: Siltes – solo de granulação fina que apresentam pouca ou nenhuma plasticidade. Um torrão de solte seco ao ar pode ser desfeito com bastante facilidade. .: Argilas – granulação muito fina que apresentam características marcantes de plasticidade e elevada resistência, quando secas, constituem a fração mais ativa dos solos. As argilas, quando secas e desagregadas, dão uma sensação de farinha ao tacto, e quando úmida, são lisas.

21

22

23

24

25

26  Textura  Plasticidade  Atividade  Compacidade  Consistências  Estrutura

27  A parte sólida dos sólidos é constituída por grãos de diversos tamanhos. A distribuição granulométrica dos grão é chamada de textura do solo

28  Os solos arenosos são perfeitamente identificáveis por meio de suas curvas granulométricas, isto é, areia de iguais curvas granulométricas comportam-se na prática semelhantemente.

29  É a maior ou menos capacidade da fração argila de um solo, desenvolver nele, um comportamento argiloso, isto é, comunicar ao solo plasticidade e, portanto, todas as propriedades delas decorrentes.

30  É uma característica de estado, ou de arranjo estrutural dos solos arenosos – no sentido dele se apresentar como compacto (denso), ou fofo (solto).

31  Refere-se sempre as argilas e é definida como a maior ou menor dureza com que é encontrada na natureza.

32  Chama-se de estrutura do solo “arranjo dos grãos entre si”, e a disposição que os mesmos tomam na formação dos solos.

33  A estrutura do solo consiste na disposição geométrica das partículas primárias e secundárias; as primárias são isoladas e as secundárias são um conjunto de primárias dentro de um agregado mantido por agentes cimentantes. O ferro, a sílica e a matéria orgânica são os principais agentes cimentantes.  A textura e a estrutura do solo influenciam na quantidade de ar e de água que as plantas em crescimento podem obter.

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51


Carregar ppt "Prof. Francisco Leite.  O solo tem sua origem imediata ou remota na decomposição das rochas pela ação das intempéries. Dividimos os materiais que constituem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google