A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 0 Plano Estratégico de TI Fase 3 Março de 2011 Versão preliminar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 0 Plano Estratégico de TI Fase 3 Março de 2011 Versão preliminar."— Transcrição da apresentação:

1 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 0 Plano Estratégico de TI Fase 3 Março de 2011 Versão preliminar

2 Pg. 1 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 1 Índice 1.Objetivos dessa Entrega 2.Alinhamento das soluções à estratégia 1. Apresentação dos componentes da solução 2. Soluções por macroprocesso INEA 3.Aplicações que atendem aos grupos de soluções 1. Aderência das soluções de ECM vs BPM 2. Solução recomendadas 4.Fichas dos sistemas 1. Principais funcionalidades (não exaustivo) 2. Etapas para implantação 3. Investimento necessário 5.Implantação 1. Cenários a serem considerados: –Alto,,médio e baixo investimento –Adoção do software de Lavras 2. Roadmap por cenário 3. Necessidades de arquitetura

3 Pg. 2 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 2 Índice 1.Objetivos dessa Entrega 2.Alinhamento das soluções à estratégia 1. Apresentação dos componentes da solução 2. Soluções por macroprocesso INEA 3.Aplicações que atendem aos grupos de soluções 1. Aderência das soluções de ECM vs BPM 2. Solução recomendadas 4.Fichas dos sistemas 1. Principais funcionalidades (não exaustivo) 2. Etapas para implantação 3. Investimento necessário 5.Implantação 1. Cenários a serem considerados: –Alto,,médio e baixo investimento –Adoção do software de Lavras 2. Roadmap por cenário 3. Necessidades de arquitetura

4 Pg. 3 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 3 Aplicativos para processos de negócios Componentes da solução Sistemas Ambientais LicenciamentoFiscalização Órgãos externos Coleta e apresentação PRODERJ IBAMA Pesquisas acadêmicas Ministério público Procuradoria Apoio ao negócio Conservação e recuperação Gestão de Negócios PlanejamentoFinanceiroControle de processos Núcleo Cadastros corporativos Regras de negócios BDE Repositório de documentos Usuários/Permissões Serviços de acesso a dados Rotinas de ETL Base de dados transacional Base de dados dimensional

5 Pg. 4 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 4 Núcleo integra diversos componentes da arquitetura de soluções propostas ao INEA • Cadastros unificados de empresas e entidades relevantes aos processos de negócios do INEA que devem ser acessados / atualizados pelos aplicativos dos grupos de soluções INEA através de serviço de acesso aos dados • Regras de negócios que devem estar embutidas na solução de Workflow & GED e que são premissas para organização dos processos de negócios INEA • Cadastro dos usuários das soluções de negócios com permissões de utilização de seu(s) respectivo(s) aplicativo(s) de negócios • Banco de dados espacial com georeferenciamento das camadas de negócios INEA (ex.: unidades de conservação, recursos hídricos, jurisprudências) • Repositório dos diversos tipos de documentos produzidos pelo INEA (Ex.: processos de licenciamento, atas de reuniões do FUNDRHI) a ser gerenciado pela solução de Workflow e GED • Base de dados transacional acessada pelas diferentes aplicações através de módulos de acesso de acordo com arquitetura SOA que deve nortear as novas aplicações. Para as aplicações já existentes, é necessário a elaboração de um plano de evolução, o qual permita a separação das camadas mencionadas no primeiro parágrafo e a utilização de uma solução de middleware, onde o ESB (enterprise service bus) é o mais recomendado • Base de dados dimensional modelada de forma a otimizar acesso aos dados agregados (ex: controle orçamentário, série histórica de indicadores ambientais ) que serão armazenados em Datawarehouse com visões específicas no Datamart • Serviços de acesso que permitam as diversas aplicações solicitar as informações sem que façam acesso direto asbases existentes. Recomenda-se padrões abertos como XML para permitir a reutilização dos componentes indepente da plataforma do banco de dados • Rotinas de ETL que deverão ser desenvolvidas para “puxar “os dados dos sistemas, tratá-los e popular o Datawarehouse Núcleo Cadastros corporativos Regras de negócios BDE Repositório de documentos Usuários/Permissões Serviços de acesso a dados Rotinas de ETL Base de dados transacional Base de dados dimensional Descrição do componente “Núcleo” para avaliação do formato no conference. Na entrega final, demais componentes (Órgãos externos, Coleta e Apresentação, etc) serão detalhados

6 Pg. 5 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 5 Soluções por macroprocessos INEA Grupo de soluções Dimensão Monitoramento Licenciamento Fiscalização Conservação &Recuperação Relacionamento com públicos Apoio ao negócio Workflow & GED Cadastro dos fluxos de trabalho Repositório de conteúdo multimídia Acompanhamento Trabalho colaborativo Publicação BDE Cadastro Camadas Publicação Sistemas ambientais Coleta de dados Análise de indicadores Gestão de crises Sistemas de entidades Externas Cadastro Financeiro Acesso Sistemas de Gestão Planejamento Administrativos Específicos Significa que há relação entre a dimensão e o macroprocesso Nesta amostra, detalhamos apenas a relação entre o Licenciamento e os grupos de solução de Workflow e GED e também do BDE, demais relações serão mapeadas após validação do formato

7 Pg. 6 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 6 Núcleo Cadastros corporativos Regras de negócios BDE Repositório de documentos Usuários/Permissões Serviços de acesso a dados Rotinas de ETL Base de dados transacional Base de dados dimensional Licenciamento: Workflow & GED Processos de negócios INEA Sistemas Ambientais LicenciamentoFiscalização Órgãos externos Coleta e apresentação PRODERJ IBAMA Pesquisas acadêmicas Ministério público Procuradoria Apoio ao negócio Conservação e recuperação Gestão de Negócios PlanejamentoFinanceiroControle de processos Dimensões do Workflow & GED Desdobramentos da solução no processo de Licenciamento Cadastro dos fluxos de trabalho A1.Regras de negócios (prazos, responsáveis e fluxo de atividades) deverão ser cadastradas garantindo organização das atividades de licenciamento Repositório de conteúdo multimídia B1.Documentos físicos serão encaminhados para bureau de digitalização e anexados ao seu respectivo processo 2.Documentos serão versionados e contribuição de cada funcionário será registrada no sistema AcompanhamentoC1.Gestores poderão acompanhar andamento dos processos de licenciamento de forma agregada 2.Sistema emitirá aviso para alertar analista quais processos estão em datas próximas ao decurso de prazo ou atrasados 3.Status do pagamento dos débitos de licenciamento deverá estar integrado ao workflow impedindo que licença seja emitida caso haja pendências com INEA Trabalho colaborativoD1.Empresários podem dar início ao processo de licenciamento através de formulário do portal 2.Nos casos de processos que necessitem de reunião presencial, processos serão cadastrados pela equipe INEA 3.Analistas trabalharão de forma colaborativa, uma vez que as informações estarão digitalizadas, permitindo consulta simultânea aos processos 4.Demandas da MP serão inseridas diretamente nos sistemas INEA PublicaçãoE1.Partes interessadas poderão acompanhar pelo portal INEA o trâmite de seus processos A.1 B.1 B.2 C.1C.2 C.3 D.1D.2D.3D.4E.1

8 Pg. 7 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 7 Licenciamento: BDE Dimensões do BDEDesdobramentos da solução no processo de Licenciamento Cadastro A1.Georeferenciamento das áreas relativas aos processos de licenciamento, estudos de impacto ambiental e demais atividades realizadas pelo licenciamento Camadas B1.Processos de licenciamento geoprocessados devem compor camada do BDE Publicação C1.Analistas terão acesso ao BDE para aumentar a precisão dos pareceres baseados nos recursos naturais e jurisprudência georeferenciados 2.Acesso à uma versão simplificada do BDE para usuários externos para que observem restrições relacionadas à área que deve ser licenciada Núcleo Cadastros corporativos Regras de negócios BDE Repositório de documentos Usuários/Permissões Serviços de acesso a dados Rotinas de ETL Base de dados transacional Base de dados dimensional Processos de negócios INEA Sistemas Ambientais LicenciamentoFiscalização Órgãos externos Coleta e apresentação PRODERJ IBAMA Pesquisas acadêmicas Ministério público Procuradoria Apoio ao negócio Conservação e recuperação Gestão de Negócios PlanejamentoFinanceiroControle de processos A.1B.1C.1C.2 Aqui? O que é ? ? Ou aqui

9 Pg. 8 Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 8  Componentes não identificados no desenho  Portal Corporativo e sua conexão com os componentes do núcleo e com os sistemas  Portal da Intranet  Sistemas/Módulos de monitoramento –Coletas de dados para análise –Indicadores de Qualidade (ar e água) –Riscos de cheias –Desmatamentos  Centro de Controle Operacional como consolidador desse indicadores (integração com sistemas e área externas)  O que contém/significa “Apoio ao negócio”?  Sistemas financeiros, de gestão de contratos, compras, etc, estão aonde?  Algumas áreas geram boletos, guias de recolhimento e não há um controle unificado sobre essa fontes de pagamentos  EX: Licenciamento, laboratório, Recursos hídricos,  Deveríamos prever isso em alguma dimensão ou grupo de solução?  “Sistemas Ambientais” Não me parece um bom nome para sistemas de coleta e monitoramento, se é que é isso  Controle de Processos na camada de “Gestão de Negócios”??  Não seria melhor na camada de processos de negócio?  Dentro de planejamento foi colocada a função “painel de controle”  Não entendo como sendo uma função de planejamento  Os indicadores estratégicos devem fluir para um dashboard corporativo, na camada de gestão de negócios?  Seria possível um quadro cruzando Macros processos x componentes do núcleo?  Permitiria identificar dependências entre componentes da arquitetura/núcleo  Facilitaria o sequenciamento no roadmap  Qual a arquitetura/mecanismo/tecnologia de conexão entre componentes x grupo de soluções  Devemos considerar 3 tipos de tecnologias para acessos de “Entidades externas”:  Através de transferência de dados entre sistemas (download, Webservices, etc): IBAMA, ANA,Proderj, Secretaria da fazenda, Sistemas bancários, etc.  Acesso via portal: Ministério Público, empresas, Tribunal de contas, Câmera de deputados, Procuradoria do estado, público em geral ;  Através de dispositivos móveis: Executivos do INEA (indicadores estratégicos do dashborad, consulta status de processo), público em geral (qualidade da água e ar, áreas de parques preservação, serviços ao turista, etc)


Carregar ppt "Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Pag. 0 Plano Estratégico de TI Fase 3 Março de 2011 Versão preliminar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google