A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNEMAT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO. QUALIDADE FÍSICA DO SOLO CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ACERCA DA AVALIAÇÃO FÍSICA DO SOLO POR MEIO DA DETERMINAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNEMAT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO. QUALIDADE FÍSICA DO SOLO CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ACERCA DA AVALIAÇÃO FÍSICA DO SOLO POR MEIO DA DETERMINAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 UNEMAT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

2 QUALIDADE FÍSICA DO SOLO CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ACERCA DA AVALIAÇÃO FÍSICA DO SOLO POR MEIO DA DETERMINAÇÃO DO INTERVALO HÍDRICO ÓTIMO Wininton Mendes da Silva Acadêmico de Agronomia Departamento de Agronomia - Cáceres Atributos físicos do solo e sua relação com a produção das culturas

3 O QUE É SOLO ? Depende !!! Para um engenheiro de minas trata-se do detrito que cobre as rochas ou minerais a serem explorados, portanto deve ser eliminado. Para o engenheiro civil que irá construir uma estrada, será o material que irá ser compactado. O seu conceito se ajusta conforme a área de conhecimento e de aplicação. Já para o agricultor, que depende dele, sua importância está relacionada com sua capacidade produtiva.

4 Distribuição percentual ideal dos componentes de um solo Vieira (1988)

5

6  Via práticas de manejo que diminua a perda água;  Maior retenção de água no solo;  Possibilitem um máximo de água disponível para as plantas e microorganismos.

7 Figura 1. Representação das limitações do solo causadas pelo manejo nas práticas agrícolas.

8 Relação Física do solo X Produtividade de culturas é complexa. Russel (1952) afirmou: “Existe uma idéia sobre a importância das propriedades físicas do solo no crescimento de plantas, mas qualitativas e de dados científicos”. “Tentativas tem sido feitas no sentido de correlacionar, quantitativamente, produtividade de culturas e a estrutura do solo. Entretanto, essas tentativas tem sido infrutíferas”.

9 2- Atributos indiretamente relacionados: (textura, densidade do solo, agregação e porosidade do solo). Afetam a produtividade das culturas devido a influência sobre a retenção de água, aeração, temperatura e resistência do solo à penetração das raízes. 1- Atributos diretamente relacionados: (água, oxigênio, resistência do solo à penetração e temperatura); Afetam processos fisiológicos (fotossíntese e o crescimento radicular e foliar) Kay (1990)  sugeriu a integração dos atributos físicos do solo que influenciam, diretamente, o crescimento de plantas em um único parâmetro para quantificar a qualidade física do solo.

10

11 Intervalo Hídrico Ótimo Intervalo Hídrico Ótimo (IHO) - é considerado um indicador de qualidade estrutural do solo que integra num só número os fatores físicos que estão diretamente relacionados com o desenvolvimento das plantas.  Disponibilidade de água (água no solo a tensões entre a capacidade de campo e ao ponto de murcha permanente);  Aeração (porosidade de aeração superior a 10%);  Resistência do solo à penetração (Teor de água no solo onde a resistência mecânica do solo é inferior a 2 MPa (Taylor et al., 1966)) (Silva & Kay, 1994).

12 Intervalo Hídrico Ótimo Figura 2. Relação entre a umidade do solo e os fatores físicos do solo que limitam o crescimento das plantas. Silva et al. (1994)

13 -Textura - designa a classe textural do solo; - Estrutura – é a forma como se arranja as partículas elementares do solo - Densidade do aparente – influenciado pela textura e estrutura -Porosidade – influenciada pela densidade e tem influencia sobre a taxa de retenção de água no solo. - Curva de Retenção da água no solo – Define o conteúdo de água disponível para a planta; -Resistência a penetração do solo – Fator de impedimento mecânico para o desenvolvimento das raízes.

14 FraçãoDiâmetro médio (mm) Matações>200 Calhaus Cascalho20-2 Areia2-0,05 Silte0,05-0,002 Argila<0,002 Tabela 1. frações granulométricas do solo segundo SBCS

15 Pode ser utilizado como índice do grau de intemperização do solo  Influencia no estabelecimento de práticas conservacionistas - estimativa da permeabilidade e resistência à erosão  Utilizada na classificação de solos pela detecção de gradiente textural entre horizontes diagnóstico  Influencia o manejo da fertilidade do solo

16  Tem relação direta com a produção das culturas

17

18 RIOS, 2007

19

20

21

22 Tanto a Ds quanto a Dp não consideram a massa da água, por ser variável e não caracterizar o solo Ds=Ms/Vt Ms = solo seco em estufa (24 h,105 ° C) Vt = volume de solo (V sólidos + V poros)

23 CLASSE TEXTURALDENSIDADE DO SOLO (g cm-3) Arenoso1,3-1,6 Siltoso1,1-1,5 Argiloso0,9-1,1 Valores médios de densidade do solo para as principais classes texturais dos solos Brasileiros.

24 IHO é bastante sensível a variações da densidade do solo. Figura 3. Variação do conteúdo de água (q) com a densidade do solo (Ds) nos níveis críticos da capacidade de campo (CC), ponto de murcha permanente (PMP), porosidade de aeração (PA) e resistência à penetração (RP) nos dois solos (a) (b) Silva et al. (1994)

25 TratamentoAltura da planta Área foliarMatéria seca cmmm 2 /plantamg/planta T1*32.3 a2635 a167 a T228.7 b2137 b123 b T327.3 c1873 b125 b T432.8 a2505 a163 a • T1 = solo não compactado (ds = 1,3 kg.dm -3 ) • T2 = solo uniformemente compactado (ds = 1,8 kg.dm -3 ) • T3 = solo compactado a 1,8 kg.dm -3 somente na camada de cm de profundidade e • T4 = solo compactado a 1,8 kg.dm -3 somente na camada de cm de profundidade ** Médias seguidas de mesma letra, na vertical, não diferem entre si, ao nível de 5%, pelo teste F. Atributos de crescimento do trigo de inverno, cultivado em um solo sob diferentes níveis de compactação. Wilhelm & Mielke, 1998

26 FURLANI et al., 2007

27 Classificação detalhada do sistema poroso Propriedade física muito alterada pelo manejo

28 LEONE et al., 2007

29 A porosidade é função:  Textura do solo;  Estrutura do solo;  Matéria orgânica do solo. Solos arenosos = Solos arenosos = Menor porosidade total; tendem a arranjar numa disposição piramidal. Solos argilosos = Solos argilosos = Formação de agregados, maior porosidade.

30 (a) (b) Figura 3. Relação entre porosidade de aeração (PA) e (a) crescimento de plantas e (b) umidade.  A porosidade do solo afeta o desenvolvimento das plantas por não suprir a demanda de O 2 das raízes. Porosidade mínima limitante

31 Figura 4. Curva de retenção de água no solo (a) e curva de crescimento de plantas em função da disponibilidade de água no solo (b). (a) (b)

32  A curva de retenção é influenciada por:  Textura  Densidade do solo  Porosidade do solo  A curva de retenção é influenciada por:  Textura  Densidade do solo  Porosidade do solo

33 Causa sérios danos ao desenvolvimento das culturas porque impede o crescimento das raizes.  A metodologia consiste aplicar, através de aparelhos específicos como penetrômetros e penetrógrafos, uma força/pressão ao solo e quantificá-la.

34 Figura 4. Resistência do solos à penetração na profundidade 0-40 cm em um solo sob três sistemas de cultivo. (Tormena et al., 2002)

35 1,82 MPa 4,25 MPa 2,40 MPa Beulter et al., ,87 MPa

36  O aumento da densidade do solo ocasiona:  Aumento da resistência do solo à penetração  Redução da porosidade  Redução da permeabilidade  Reduz da disponibilidade de nutrientes e água  Definido como o efeito da compressão do solo, a partir de forças mecânicas, causando um decréscimo no volume do solo ocupado pelos poros, com conseqüente aumento da densidade do solo.

37 Void Solid

38

39 COMPACTAÇÃO DO SOLO

40 DETERMINAÇÃO COMPACTAÇÃO DO SOLO PenetrômetroPenetrógrafo Penetrógrafo de bancada

41 SILVA et al., 2007

42

43

44

45

46

47 OBRIGADO PELA ATENÇÃO !!!

48

49

50


Carregar ppt "UNEMAT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO. QUALIDADE FÍSICA DO SOLO CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ACERCA DA AVALIAÇÃO FÍSICA DO SOLO POR MEIO DA DETERMINAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google