A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONHECENDO A BÍBLIA. Quando pensamos em conhecer a Bíblia é fundamental que tenhamos sempre em mente que o seu conhecimento é importante para a vida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONHECENDO A BÍBLIA. Quando pensamos em conhecer a Bíblia é fundamental que tenhamos sempre em mente que o seu conhecimento é importante para a vida."— Transcrição da apresentação:

1 CONHECENDO A BÍBLIA

2 Quando pensamos em conhecer a Bíblia é fundamental que tenhamos sempre em mente que o seu conhecimento é importante para a vida. A Palavra de Deus é para ser assimilada e vivida conforme se vai aprendendo e não para se acumular um grande conhecimento, desligado da vida.

3 A Bíblia é uma coleção de livros que foram escritos por homens movidos pela ação direta de Deus, de forma a prevenir erros, fazendo que aceitemos Deus como autor principal e o homem como autor secundário. Assim, o homem é instrumento de Deus e é movido e dirigido por Ele. O QUE É A BÍBLIA? "É a ação de Deus, movendo e dirigindo o autor na produção do livro, preservando-o de erros, de forma que é Deus o autor e o homem mero instrumento usado para escrever" São Tomás de Aquino(2Quodlibetales, VII,14,5)

4 Não devemos confundir inspiração com revelação: a revelação ocorre quando Deus mostra ou descobre ao homem verdades de fé; a inspiração, como vimos, é o ato de Deus mover o homem a escrever verdades de fé, assistindo e preservando seus escritos do erro. O fato de Deus de ter inspirado homens, não significa, contudo, que tenha anulado a inteligência e a liberdade do ser humano. Sobre isso, ensina-nos o Magistério da Igreja: REVELAÇÃO X INSPIRAÇÃO "Na redação dos livros sagrados, Deus escolheu homens, dos quais se serviu fazendo-os usar suas próprias faculdades e capacidades a fim de que, agindo Ele próprio neles e por eles, escrevessem, como verdadeiros autores, tudo e só aquilo que Ele próprio quisesse" (Dei Verbum, 11).

5 A Bíblia começou a ser escrita por volta do ano 1250 a.C. e terminou em torno do ano 100 d.C. Ela foi escrita em três línguas: hebraico, aramaico e grego. O Antigo Testamento foi escrito, em sua maior parte, em hebraico.

6 a) Narrativo: histórico e didático b) Legislativo c) Sapiencial d) Profético e) Cânticos FORMAS LITERÁRIAS DA BÍBLIA Dividem-se assim os diversos gêneros literários encontrados na Bíblia:

7 DIFERENTES TRADUÇÕES DA BÍBLIA Depois do cativeiro babilônico, muitos judeus emigraram da Palestina para o Egito e outros lugares e foram esquecendo a língua materna, pois o grego é que era a língua internacional na época da dominação grega. Por isso no século III a.C. um grupo de sábios (72?) fez a tradução que é chamada de SEPTUAGINTA. Essa tradução foi feita em Alexandria para a comunidade judaica dessa cidade, e dificilmente pode ser anterior a 250 a.C.

8 Essa tradução foi muito usada pelos primeiros cristãos. Ela se tornou a Bíblia da Igreja na primeira geração de cristãos, e 300 das 350 citações do AT no NT são tiradas das septuaginta. Pelo fato de os cristãos usarem muito essa tradução, os judeus a rejeitaram e foram feitas novas traduções, como a de Áquila, Símaco, Teodocião, todas do século II d.C.

9 Além da tradução grega, houve traduções latinas da Bíblia, por causa da necessidade dos cristãos que falavam o latim e não mais o grego. A mais importante delas, porém, é a VULGATA, nome dado desde o século XIII à versão latina feita por São Jerônimo (347 – 420). Na época em que foi feita a tradução grega dos SETENTA, a lista (cânon) dos livros sagrados ainda não estava concluída. E assim aconteceu que a lista dos livros desta tradução grega ficou mais comprida do que a lista dos livros da Bíblia hebraica.

10 Ora a diferença entre a Bíblia dos protestantes e a Bíblia dos católicos vem desta diferença entre a Bíblia hebraica da Palestina e a Bíblia grega do Egito. Os protestantes preferiram a lista mais curta e mais antiga da Bíblia hebraica, e os católicos, seguindo o exemplo dos apóstolos, ficaram com a lista mais comprida. CATÓLICOS X PROTESTANTES

11 Os livros que existem na Bíblia católica e não na protestante são sete e são chamados deuterocanônicos: • Tobias, • Judite, • Sabedoria, • 1 e 2 Macabeus, • Baruc, • Eclesiástico • Capítulos 10, 4 – 16, 24 de Éster e • Capítulos 3, 24 – 90; 13; 14 de Daniel.

12 A Bíblia se compõe de 73 livros divididos em duas grandes partes: 46 NO ANTIGO TESTAMENTO 27 NO NOVO TESTAMENTO COMO ESTÁ DIVIDIDA A BÍBLIA

13 O termo testamento (latim testamentum ) traduz o grego  e o hebraico berît, “ aliança ”, significando o fato central da salvação, a antiga Aliança do Sinai e a nova Aliança de Jesus Cristo.

14 O ANTIGO TESTAMENTO São todos os livros escritos a partir do séc. XV a.C. até o nascimento de Cristo. Contém a Lei de Deus dada a Moisés, a história do povo de Israel e suas reflexões, bem como a previsão da vinda do Messias, que se deu com a vinda de Jesus Cristo.

15 Livros da Lei : também chamados de Pentateuco, isto é, os "cinco livros" de Moisés, que abrem a Bíblia, e falam da Criação de Deus e da formação de seu Povo Eleito: Israel. Livros Históricos: são os livros que descrevem as guerras de Israel, bem como a história de seus reinos. Livros Didáticos: ou sapienciais, apresentam a sabedoria e poesia dos hebreus. Livros Proféticos: foram escritos por profetas que pregavam o arrependimento e preparavam o povo eleito para a chegada do Messias Salvador.

16 Em algumas traduções, o livro das Lamentações é considerado um só com o livro do profeta Jeremias. Nesse caso o AT fica com 45. Outras vezes o livro de Baruc também é considerado parte do livro de Jeremias. Nesse caso o AT fica com 44.

17 O NOVO TESTAMENTO São todos os livros escritos após a vinda de Jesus até o final do séc. I d.C.. Traz a vida e as obras de Jesus, a criação e a expansão da Igreja, além de documentos de formação do povo cristão.

18 Livros do Evangelho: narram a vida, os ensinamentos, os milagres e a obras do Messias Jesus Cristo. Livro Histórico: apresenta a instituição e expansão da Igreja Cristã, primeiro na Palestina e, a seguir, no mundo até então conhecido. Epístolas: são as doutrinas e exortações escritas por alguns Apóstolos de Cristo e encaminhadas a comunidades ou fiéis cristãos. Livro Profético: traz a vitória de Cristo e sua Igreja sobre as forças do mal e o juízo final.

19

20 A Bíblia hebraica foi dividida em capítulos e seções para a leitura na sinagoga, antes da era cristã. A divisão moderna e a numeração em capítulos são atribuídas a Estevão Langton, professor em Paris e mais tarde Arcebispo de Canterbury; talvez ele tenha utilizado uma divisão já existente. A divisão moderna do Antigo Testamento em versículos foi realizada por Sante Pagnini O. P., em sua Bíblia latina de 1528; o redator parisiense Robert Etienne adotou a numeração de Pagnini e numerou os versículos do Novo Testamento em sua edição de A Bíblia foi impressa pela primeira vez em latim por Gutemberg (Mogúncia, 1450); antes de 1500, já haviam sido publicadas mais de cem edições.

21 A Igreja Católica, desde os tempos apostólicos ensina que além da Sagrada Escritura, também é necessário para a formação doutrinal e moral da Igreja, a Sagrada Tradição (compreendendo aí os ensinamentos dos apóstolos e dos primeiros cristãos) e o Sagrado Magistério ( compreendendo o que os Concílios, o Bispo de Roma em particular, e em comunhão com ele todos os Bispos definem e ensinam como verdades de fé e moral ). BÍBLIA, TRADIÇÃO E MAGISTÉRIO

22 BIBLIOGRAFIA : • Bíblia de Jerusalém • Catecismo da Igreja Católica • Constituição dogmática Dei Verbum sobre a revelação divina • Curso Bíblico – Mater Ecclesiae LINKS ÚTEIS: • Vaticano - • Bíblia Católica - • Presbíteros - • Editora Cléofas -


Carregar ppt "CONHECENDO A BÍBLIA. Quando pensamos em conhecer a Bíblia é fundamental que tenhamos sempre em mente que o seu conhecimento é importante para a vida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google