A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Programa Ensino Médio Inovador ProEMI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Programa Ensino Médio Inovador ProEMI."— Transcrição da apresentação:

1 CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Programa Ensino Médio Inovador ProEMI

2 • Estabelece a ampliação gradativa do universo de escolas a serem atendidas em:

3 Ano 2012 – 206 escolas em 20 diretorias de ensino Ano 2013 – 501 escolas em 21 novas diretorias de ensino Ano 2014 – em 90 diretorias de ensino Ano 2015 – universalização do ProEMI em mais escolas em 91 diretorias de ensino, abrangendo nossas unidades escolares que atendem o Ensino Médio

4 Documento Orientador Referência • Apresentação do Programa • Orientações para o Redesenho Curricular • Macrocampos e Áreas do Conhecimento • PRC – Plano de Redesenho Curricular • Acompanhamento e avaliação

5 A rede estadual continua a ser a maior responsável pela oferta de Ensino Médio. Federal Estadual Municipal Privada 86% 1% 12%

6 Orientações para o Redesenho Curricular Deverá apresentar ações relacionadas ao currículo estruturadas em diferentes formatos e que demandem aporte financeiro: • disciplinas eletivas (Educação Integral); • oficinas;

7 • clubes de interesse; • seminários integrados; • grupos de pesquisas; • trabalhos de campo e demais ações interdisciplinares.

8 Poderão definir: • aquisição de materiais e tecnologias educativas; • incluir formação específica para os profissionais envolvidos na execução das atividades (respeitando o limite de 10% do valor destinado à cobertura de despesas de custeio – previsto na Res. CD/FNDE nº 31, art. 3º, §2°, IV); • adequações e revitalizações de ambientes e espaços, entre outros...

9 Organização do Projeto de Redesenho Curricular – PRC Projeto Político-Pedagógico – PPP da escola Ações que demandem aporte financeiro organizadas dentro dos Macrocampos

10 O que devemos considerar quando pensamos na seleção de ações que comporão o PRC? Nas necessidades e interesses: • da equipe pedagógica, dos professores, da comunidade escolar, mas, sobretudo, dos adolescentes, jovens e adultos, alunos desta etapa de Educação Básica; • dos três macrocampos obrigatórios e de, no mínimo, dois macrocampos à sua escolha.

11 Qual é o Grande Desafio? Identificar as reais necessidades de aprendizagem e de formação. Provocar no outro o desejo de adquirir novas experiências.

12 Qual é a proposta então do Programa Ensino Médio Inovador – ProEMI?

13 A proposta é que todo currículo do Ensino Médio se organize a partir de um eixo comum – trabalho, ciência, tecnologia e cultura – e que se integre, a partir desse eixo, ao conjunto dos conhecimentos, seja ao se tratar das disciplinas, seja em outras formas de organização do trabalho pedagógico.

14 Nesse sentido, o currículo, em todas as suas dimensões, deverá ser elaborado de forma a garantir o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento dos estudantes por meio de ações e atividades que contemplem, nessa perspectiva de integração curricular, a abordagem de conhecimentos, o desenvolvimento de experiências e a promoção de atitudes que se materializam na formação humana integral, gerando a reflexão crítica e a autonomia dos estudantes.

15 Qual é a ferramenta que temos então? O Projeto de Redesenho Curricular – PRC.

16 O que ele demanda? O atendimento às reais necessidades das unidades escolares, com foco na promoção de melhorias significativas que busquem garantir o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento dos estudantes, reconhecendo as especificidades regionais e as concepções curriculares implementadas pelas redes de ensino. ? Tira- Dúvidas

17 Quem pode apresentar os Projetos de Redesenho Curricular – PRC? Todas as escolas que fizeram a adesão e foram indicadas pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo e cadastradas no sistema PDDE Interativo de acordo com as normas vigentes no Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e no Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI). Principais Dúvidas

18 Tabela 1 – Escolas com Jornada Escolar de 5 (cinco) Horas Diárias e/ou com Oferta de Ensino Médio no Período Noturno.

19 Documento Orientador ProEMI – página 29 Intervalo de Classe de Número de Alunos Beneficiários do ProEMI Valores de Repasse (R$) Custeio (70%) Capital (30%) Total Até 100 alunos14.000, , , a , , , a , , , a , , , a , , , a , , , a , , , a , , ,00 Mais de , , ,00

20 20 Tabela 2 – Escolas com Jornada Escolar em Tempo Integral de, no Mínimo, 7 (sete) Horas Diárias.

21 Documento Orientador ProEMI – página Intervalo de Classe de Número de Alunos Beneficiários do ProEMI Valores de Repasse (R$) Custeio (70%) Capital (30%) Total Até 100 alunos19.600, , , a , , , a , , , a , , , a , , , a , , , a , , , a , , ,00 Mais de , , ,00

22 O que é Macrocampo? 22 Campo de ação pedagógico curricular no qual se desenvolvem atividades interativas, integradas e integradoras dos conhecimentos e saberes, dos tempos, dos espaços e dos sujeitos envolvidos com a ação educacional. Definição

23 23 Permite a articulação entre formas disciplinares e não disciplinares de organização do conhecimento e favorece a diversificação de arranjos curriculares. Definição

24 Como são Organizados os Macrocampos para Elaboração do PRC Macrocampos obrigatórios: 1.Acompanhamento Pedagógico (Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza); 2.Iniciação Científica e Pesquisa; 3.Leitura e Letramento. 24

25 Macrocampos Eletivos 25 Macrocampos Eletivos Línguas Estrangeiras Cultura Corporal Produção e Fruição das Artes Comunicação, Cultura Digital e Uso de Mídias Participação Estudantil

26 Macrocampo Acompanhamento Pedagógico Fortalecimento dos componentes curriculares De acordo com os objetivos do PPP Diagnóstico da escola Poderão estar articuladas a outros macrocampos e ações interdisciplinares da escola ou com outros programas e projetos Tendo em vista as expectativas e necessidades dos estudantes em relação à sua trajetória de formação

27 Macrocampo Iniciação Científica e Pesquisa Aproximação com o modo pelo qual a ciência é produzida e socializada • Vivência de práticas de produção de sentido; • Experiência com diferentes formas e possibilidades de produção de conhecimento;

28 • Contato com as questões de ordem ética próprias do campo científico. teoria e prática cultura e trabalho ciência e tecnologia Integração entre

29 Atividades por meio de projetos de estudos e pesquisa de campo com vistas ao Aprofundamento e à investigação organizada sobre fatos, fenômenos e procedimentos

30 Desenvolvimento de metodologias para a sistematização do conhecimento, por meio da: • Experimentação; • Vivência; • Observação dos fatos e fenômenos; • Coleta e análise de dados; • Organização das informações a partir da reflexão sobre os resultados.

31 mundo do trabalho tecnologias sociais e sustentáveis economia solidária e criativa meio ambiente cultura outras temáticas presentes no contexto do estudante Interface

32 Macrocampo Leitura e Letramento Intrinsecamente relacionado a todas as áreas do conhecimento e do currículo • habilidades de leitura; • interpretação e produção de textos em diversos gêneros; • criação de estratégias para desenvolvimento da leitura crítica; • organização da escrita em formas mais complexas; 32

33 • ampliação das situações de uso da leitura e da escrita; • inclusão de estudos científicos e literários. “Sempre tendo em vista as expectativas dos estudantes em relação à sua trajetória de formação.” 33

34 Macrocampo Línguas Estrangeiras Estudo de língua adicional/estrangeira (espanhol, inglês e outras) Foco desenvolvimento linguístico-comunicativo-discursivo; habilidades de compreensão oral prática da comunicação oral em situações de uso da língua interpretação/construção de sentidos na leitura, na comunicação e na prática da escrita de textos por meio de atividades diversificadas, estudo e a prática da língua em situações formais e informais, introdução a textos literários e outras manifestações culturais, ambientação própria para a utilização de metodologia e materiais diferenciados que potencializem os processos de aprendizagem

35 Macrocampo Cultura Corporal Ações pedagógicas que promovam: • desenvolvimento da consciência corporal e do movimento; • compreensão da relação entre o corpo e as emoções; • entre o indivíduo, o outro e o mundo; • ter atitudes saudáveis e sustentáveis; • ampliar a compreensão do sujeito sobre si mesmo e de seu lugar no mundo.

36 Macrocampo Produção e Fruição das Artes Ações práticas de elaboração de conhecimentos nas diversas formas de expressão artística. 36

37 Apreciação Análise Fruição Crítica Produção Artística Apreciação Análise Fruição Crítica Produção Artística Linguagens pintura dança música escultura cinema teatro ecotécnicas contação de histórias literatura...

38 Macrocampo Comunicação, Cultura Digital e Uso de Mídias Desenvolvimento de processos relacionados à educomunicação • criação de sistemas comunicativos abertos, dialógicos e criativos; • condições de acesso às diferentes mídias e tecnologias, ferramentas, instrumentos e informações; • desenvolvimento e ampliação da cultura digital e suas múltiplas modalidades de comunicação.

39 Atividades Fanzine Cordéis Informática e Tecnologia da Informação Rádio Escolar Jornal Escolar Histórias em Quadrinhos Fotografia Vídeos Atividades de Pesquisa

40 Macrocampo Participação Estudantil Ações de incentivo à atuação e organização juvenil processos de desenvolvimento pessoal, social e de vivência política

41 Utilização de metodologias que: • assegurem a pluralidade e a liberdade de manifestações dos jovens estudantes; • apresentem alternativas estruturadas de organização, representação e participação estudantil no contexto escolar e social.

42 • Compreender a natureza e os resultados das avaliações externas realizadas no sistema educacional brasileiro; • Analisar as funções das diferentes modalidades da avaliação externa e respectivos indicadores educacionais; Muito Importante Considerar: Avaliações Externas, Internas e Indicadores Educacionais

43 • Relacionar o desempenho do aluno à gestão pedagógica de indicadores educacionais; • Analisar a avaliação de indicadores educacionais para o acompanhamento do desempenho de alunos e sistemas de ensino.

44 Sua elaboração deve contar com a colaboração de toda a equipe escolar (gestores, professores, alunos, equipe escolar e comunidade); O que Não Podemos Deixar de Considerar na Elaboração do PRC:

45 • Toda ação prevista deve ter um nexo pedagógico e guardar uma relação de pertinência com os itens solicitados; • Somente entram no PRC as ações que precisam do aporte financeiro para serem executadas; • As ações devem ser pensadas para serem desenvolvidas ao longo de 2 (dois) anos inicialmente, visto que o PRC é bienal;

46 • Pensar nos itens que serão adquiridos como necessários e não apenas desejáveis; • Fundamental partir do diagnóstico da escola; • O PRC é personalíssimo, é da escola; • A escola tem total autonomia para elaborar, executar e avaliar o PRC, respeitando as normas vigentes;

47 • O PRC é aprovado pela SEE, pelo MEC e pelo FNDE e não poderá ser alterado futuramente, portanto, as ações devem ser bem pensadas e articuladas para sua execução em dois anos; • A mudança da equipe de trabalho não interfere no processo e fluxo do trabalho;

48 • Os projetos curriculares que a escola desenvolve devem ser contemplados nos PRC; • Registro do processo que a escola vivenciará com o ProEMI – atas, memórias, entrevistas, vídeos, relatos, publicações, edições, produções, fotos, portfólios...; • Cumprimento rigoroso dos prazos: agenda Federal/Estadual.

49 Onde será postado o Projeto de Redesenho Curricular? No sistema do PDDE Interativo – plataforma MEC Como fazer para ter acesso à plataforma? 1.Entrar no site 2.Informar CPF do responsável pela escola (preferencialmente o diretor); 3.Clicar em “Solicitar Cadastro”;

50 4.Encaminhar, na sequência, um para a Equipe do ProEMI/SP: e com os seguintes dados do solicitante: • Diretoria, CIE e unidade escolar; • Nome completo do responsável (diretor); • CPF e RG; • pessoal do responsável (diretor).

51 51 Entrar

52 52

53 53

54

55

56

57

58 EixoDimensõesTemas Resultados Dimensão 1 – Indicadores e taxas IDEB Taxas de rendimento Prova Brasil Dimensão 2 – Distorção e aproveitamento Matrícula Distorção idade-série Aproveitamento escolar Áreas do conhecimento Intervenção direta Dimensão 3 – Ensino e Aprendizagem Planejamento pedagógico Tempo de aprendizagem Dimensão 4 – Gestão Direção Processos Finanças Intervenção parcial ou indireta Dimensão 5 – Comunidade Escolar Estudantes Docentes Demais profissionais Pais e comunidade Dimensão 6 – Infraestrutura Instalações Equipamentos

59 Lembrete: Imprimir síntese do diagnóstico.

60 Diagnóstico ProEMI

61 PRC

62

63

64 [-] Acompanhamento Pedagógico

65 Apresentar itens desta Ação Relatório de Itens

66

67 (11) ramal Sala 59-A

68 Obrigada!


Carregar ppt "CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Programa Ensino Médio Inovador ProEMI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google