A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PARTE III Grupo da Fraternidade Espírita Oswaldo Cruz O PASSE COORDENAÇÃO MEDIÚNICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PARTE III Grupo da Fraternidade Espírita Oswaldo Cruz O PASSE COORDENAÇÃO MEDIÚNICA."— Transcrição da apresentação:

1 PARTE III Grupo da Fraternidade Espírita Oswaldo Cruz O PASSE COORDENAÇÃO MEDIÚNICA

2 Anatomia do Corpo Espiritual • OS CENTROS DE FORÇAS • INTERCÂMBIO ESPIRITUAL O CORPO ESPIRITUAL

3 Os Centros de Forças Coronário Frontal Laríngeo Cardíaco Gástrico (Solar) Esplênico Genésico Alto da Cabeça Lobo Frontal Garganta Coração Sobre o Estômago Sobre o Baço Baixo Ventre

4 Os Centros de Forças - Coronário No coronário se dá a ligação com a mente, sede da consciência.

5 Os Centros de Forças - Coronário No coronário se dá a ligação com a mente, sede da consciência. interdependência. Este centro recebe em primeiro lugar os estímulos do espírito, comandando os demais, vibrando todavia com eles em justo regime de interdependência.

6 Os Centros de Forças - Coronário No coronário se dá a ligação com a mente, sede da consciência. O Centro Coronário é o grande assimilador das Energia Solares e das vibrações da Espiritualidade. interdependência. Este centro recebe em primeiro lugar os estímulos do espírito, comandando os demais, vibrando todavia com eles em justo regime de interdependência.

7 Os Centros de Forças - Coronário No coronário se dá a ligação com a mente, sede da consciência. O Centro Coronário é o grande assimilador das Energia Solares e das vibrações da Espiritualidade. É o centro da sabedoria, tem responsabilidade direta sobre as funções psicológicas, cerebrais e espirituais. interdependência. Este centro recebe em primeiro lugar os estímulos do espírito, comandando os demais, vibrando todavia com eles em justo regime de interdependência.

8 Os Centros de Forças - Coronário Está ligado a glândula pineal, que por sua vez vincula-se ao córtex cerebral e sistema nervoso.

9 Os Centros de Forças - Coronário Está ligado a glândula pineal, que por sua vez vincula-se ao córtex cerebral e sistema nervoso. Quando estimulado pelas forças superiores para a aplicação do passe é ele que capta os fluidos espirituais ao mesmo tempo que sutiliza os fluidos mais densos (anímicos) quando emitidos para o mundo Espiritual.

10 Os Centros de Forças - Coronário Está ligado a glândula pineal, que por sua vez vincula-se ao córtex cerebral e sistema nervoso. Quando estimulado pelas forças superiores para a aplicação do passe é ele que capta os fluidos espirituais ao mesmo tempo que sutiliza os fluidos mais densos (anímicos) quando emitidos para o mundo Espiritual. Quando em ação costuma ser percebido através de uma suave e sutil refrigeração no alto da cabeça ou um rocio muito sutil.

11 Os Centros de Forças - Frontal Ordena as percepções de variada espécie, percepções essas que, na vestimenta carnal, constituem a visão, a audição, o tato e a vasta rede de processos da inteligência que dizem respeito à Palavra, à Cultura, à Arte, ao Saber.

12 Os Centros de Forças - Frontal É nesse centro que possuímos o comando do núcleo endócrino, referente aos poderes psíquicos. Ordena as percepções de variada espécie, percepções essas que, na vestimenta carnal, constituem a visão, a audição, o tato e a vasta rede de processos da inteligência que dizem respeito à Palavra, à Cultura, à Arte, ao Saber.

13 Os Centros de Forças - Frontal É nesse centro que possuímos o comando do núcleo endócrino, referente aos poderes psíquicos. Governa o córtice encefálico na sustentação dos sentidos, marcando a atividade das glândulas endócrinas e administrando o sistema nervoso. Ordena as percepções de variada espécie, percepções essas que, na vestimenta carnal, constituem a visão, a audição, o tato e a vasta rede de processos da inteligência que dizem respeito à Palavra, à Cultura, à Arte, ao Saber.

14 Os Centros de Forças - Frontal É o centro da intuição. Responde pelas funções da visão, da audição, do olfato e ainda administra o sistema nervoso central.

15 Os Centros de Forças - Frontal Guarda Relação com a glândula pituitária (e estreita relação com a pineal e a hipófise). É o centro da intuição. Responde pelas funções da visão, da audição, do olfato e ainda administra o sistema nervoso central.

16 Os Centros de Forças - Frontal Guarda Relação com a glândula pituitária (e estreita relação com a pineal e a hipófise). No campo mediúnico é o centro ativado nos fenômenos de vidência, audiência e intuição, além de exercer função de exteriorização de fluidos ectoplasmáticos para materializações e para os efeitos físicos. É o centro da intuição. Responde pelas funções da visão, da audição, do olfato e ainda administra o sistema nervoso central.

17 Os Centros de Forças - Frontal Guarda Relação com a glândula pituitária (e estreita relação com a pineal e a hipófise). No campo mediúnico é o centro ativado nos fenômenos de vidência, audiência e intuição, além de exercer função de exteriorização de fluidos ectoplasmáticos para materializações e para os efeitos físicos. É o centro da intuição. Responde pelas funções da visão, da audição, do olfato e ainda administra o sistema nervoso central. Também é responsável pelo controle ou descontrole das gesticulações na incorporação.

18 Os Centros de Forças - Laríngeo É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides.

19 Os Centros de Forças - Laríngeo Controla com eficácia a respiração e a fonação. É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides.

20 Os Centros de Forças - Laríngeo Controla com eficácia a respiração e a fonação. Exerce significativo papel de filtragem dos fluidos anímicos. É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides.

21 Os Centros de Forças - Laríngeo Controla com eficácia a respiração e a fonação. Exerce significativo papel de filtragem dos fluidos anímicos. É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides. É o centro da criatividade (centro da vontade). Regula ainda o processo digestivo inicial, a pressão arterial.

22 Os Centros de Forças - Laríngeo Controla com eficácia a respiração e a fonação. Exerce significativo papel de filtragem dos fluidos anímicos. É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides. É o centro da criatividade (centro da vontade). Regula ainda o processo digestivo inicial, a pressão arterial. Auxilia a tireoide a administrar o sistema esquelético e os processos de calcificação.

23 Os Centros de Forças - Laríngeo Controla com eficácia a respiração e a fonação. Exerce significativo papel de filtragem dos fluidos anímicos. É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides. No campo magnético responde diretamente pelas insuflações (sopros magnéticos). É o centro da criatividade (centro da vontade). Regula ainda o processo digestivo inicial, a pressão arterial. Auxilia a tireoide a administrar o sistema esquelético e os processos de calcificação.

24 Os Centros de Forças - Laríngeo Controla com eficácia a respiração e a fonação. Exerce significativo papel de filtragem dos fluidos anímicos. É o centro que preside os fenômenos vocais, inclusive às atividades do timo, da tireoide, e das paratireoides. No campo magnético responde diretamente pelas insuflações (sopros magnéticos). Quando em ação é percebido como uma coceira ou leve irritação na garganta ou nas cordas vocais É o centro da criatividade (centro da vontade). Regula ainda o processo digestivo inicial, a pressão arterial. Auxilia a tireoide a administrar o sistema esquelético e os processos de calcificação.

25 Os Centros de Forças - Cardíaco Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento.

26 Os Centros de Forças - Cardíaco Administra os campos emocionais. Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento.

27 Os Centros de Forças - Cardíaco Administra os campos emocionais. Relaciona-se com o sistema circulatório e com o sistema nervoso parassimpático (nervo vago). Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento.

28 Os Centros de Forças - Cardíaco Administra os campos emocionais. Relaciona-se com o sistema circulatório e com o sistema nervoso parassimpático (nervo vago). Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento. No campo mediúnico gera fluidos sutis e dota os fluidos espirituais de “cola psíquica”.

29 Os Centros de Forças - Cardíaco Administra os campos emocionais. Relaciona-se com o sistema circulatório e com o sistema nervoso parassimpático (nervo vago). Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento. No campo mediúnico gera fluidos sutis e dota os fluidos espirituais de “cola psíquica”. Nos processo de cura, atua como atenuador das vibrações dos fluidos mais densos (materiais) e como condensador em relação aos fluidos espirituais.

30 Os Centros de Forças - Cardíaco Administra os campos emocionais. Relaciona-se com o sistema circulatório e com o sistema nervoso parassimpático (nervo vago). Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento. Quando em ação é percebido uma brusca mudança no ritmo cardíaco. No campo mediúnico gera fluidos sutis e dota os fluidos espirituais de “cola psíquica”. Nos processo de cura, atua como atenuador das vibrações dos fluidos mais densos (materiais) e como condensador em relação aos fluidos espirituais.

31 Os Centros de Forças - Cardíaco Administra os campos emocionais. Relaciona-se com o sistema circulatório e com o sistema nervoso parassimpático (nervo vago). Sustenta os serviços da emoção e do equilíbrio geral. É o centro do sentimento. Quando em ação é percebido uma brusca mudança no ritmo cardíaco. No campo mediúnico gera fluidos sutis e dota os fluidos espirituais de “cola psíquica”. Nos processo de cura, atua como atenuador das vibrações dos fluidos mais densos (materiais) e como condensador em relação aos fluidos espirituais.

32 Os Centros de Forças - Gástrico Responsabiliza-se pela absorção de alimentos e fluidos em nossa organização. Recebe os concentrados materiais e fluídicos para a manutenção vital do ser. Responsabiliza-se pela absorção de alimentos e fluidos em nossa organização. Recebe os concentrados materiais e fluídicos para a manutenção vital do ser. É responsável pelos processos digestivos e grande parte do metabolismo, atuando vigorosamente sobre o estomago e órgãos envolvidos nos processos digestivos e regulando o sistema nervoso simpático.

33 Os Centros de Forças - Gástrico Quando em ação é muito característica a sensação de giro no alto do estômago, ou algo tipo: uma pressão forte, uma sucção firme, uma pontada fina e penetrante, algo como se estivesse estufando o estômago ou contraindo-o até as costelas. Na área mediúnica, fornece energias de atração a Espíritos sofredores e de densa vibração. Na área magnética produz a maior quantidade de fluido vital que o organismo normalmente necessita para a automanutenção, doação e exteriorização.

34 Os Centros de Forças - Esplênico No campo magnético, produz muitos fluidos vitais para recomposição orgânica, especialmente quando referente à reconstituição de órgãos, ossos, etc. No campo magnético, produz muitos fluidos vitais para recomposição orgânica, especialmente quando referente à reconstituição de órgãos, ossos, etc. Regula a distribuição e a circulação adequada dos recursos vitais em todos os escaninhos do veículo de que nos servimos. É igualmente grande usinador de fluidos vitais; é o centro do equilíbrio; sua interferência se faz mais direta sobre as funções biliares, renais e de excreção; refere-se muito diretamente ao baço. Quando em ação costuma ser percebido por pontadas no baço ou no fígado.

35 Os Centros de Forças - Genésico No campo magnético, é grande usinador de fluidos densos. Centro que elabora densos campos fluídicos que, quando bem canalizados, podem propiciar vigorosos potenciais energéticos no campo do amor e da criatividade. É o centro procriador. Quando em ação costuma-se perceber pontadas na região do baixo ventre, essas geralmente deixando o desconforto de dores.

36 Centros de Forças - Cuidados Na manutenção e no uso desses centros vitais existem alguns cuidados que o Trabalhador da área Mediúnica deve considerar SÃO PREJUDICIAIS: os excessos de preocupação, a estafa mental, sono insuficiente ou excessivo, a mente devotada a guardar ódios, mágoas e rancores, a autocompaixão, o desejo e a vibração do mal, o egoísmo, as ideias de vingança, a falta de mentalizações positivas, o negativismo... SÃO PROVIDENCIAIS: o equilíbrio das emoções, o repouso e o refazimento naturais, praticar e desejar o bem, a compaixão, o altruísmo, o sentimento de piedade, a oração frequente, o otimismo... CORONÁRIO

37 Centros de Forças - Cuidados SÃO NEGATIVOS: ter "olhos maus", importar-se e disseminar fofocas e mexericos, alimentar inveja e orgulho, descontroles físicos e emocionais, ser pessimista e/ou hipocondríaco, arquitetar planos maliciosos ou maldosos, leituras nocivas... SÃO NEGATIVOS: ter "olhos maus", importar-se e disseminar fofocas e mexericos, alimentar inveja e orgulho, descontroles físicos e emocionais, ser pessimista e/ou hipocondríaco, arquitetar planos maliciosos ou maldosos, leituras nocivas... SÃO POSITIVOS: ver sempre positivamente, falar bem das coisas e/ou pessoas, abolir preconceitos, equilibrar as atividades físicas, acreditar-se bem e bom sem com isso envaidecer-se ou orgulhar-se, fazer boas leituras, divertir-se sadiamente evitando excessos... FRONTAL

38 Centros de Forças - Cuidados SÃO NEGATIVOS: falar mal, dar maus conselhos, alimentar monoideias, fechar-se sobre os próprios sentimentos, desdenhar, ridicularizar o próximo, vícios... SÃO NEGATIVOS: falar mal, dar maus conselhos, alimentar monoideias, fechar-se sobre os próprios sentimentos, desdenhar, ridicularizar o próximo, vícios... SÃO POSITIVOS: ver e falar do lado bom das pessoas, dar bons conselhos, alimentar-se de bons estudos e boas conversas, abrir-se a diálogos construtivos, extrair sempre o lado positivo das pessoas, ausência de vícios... SÃO POSITIVOS: ver e falar do lado bom das pessoas, dar bons conselhos, alimentar-se de bons estudos e boas conversas, abrir-se a diálogos construtivos, extrair sempre o lado positivo das pessoas, ausência de vícios... LARÍNGEO

39 Centros de Forças - Cuidados SÃO PERNICIOSOS: emoções fortes, viciações que mexam com os sentimentos, preguiça, comodismo, rancor, mágoa, ódio, sentimento de vingança, violência, impaciência, irritabilidade... SÃO PERNICIOSOS: emoções fortes, viciações que mexam com os sentimentos, preguiça, comodismo, rancor, mágoa, ódio, sentimento de vingança, violência, impaciência, irritabilidade... SÃO SAUDÁVEIS: a busca pelo autoconhecimento, domínio de si mesmo, ausência de vícios, atividades físicas e intelectuais compatíveis, amizade, compreensão, humildade, perdão, esquecimento do mal, tranquilidade, vibração de amor pelas criaturas, altruísmo... CARDÍACO

40 Centros de Forças - Cuidados SÃO RUINS: a gula, o aguçamento do apetite por interesses subalternos, alimentos de difícil digestão, o jejum continuado, vícios, disfunção digestiva, descontrolar-se emocionalmente, hipocondria, elevados níveis de açúcares... SÃO RUINS: a gula, o aguçamento do apetite por interesses subalternos, alimentos de difícil digestão, o jejum continuado, vícios, disfunção digestiva, descontrolar-se emocionalmente, hipocondria, elevados níveis de açúcares... SÃO BONS: educação alimentar, alimentação regular, natural e equilibrada, digestão normal, ausência de vícios... GÁSTRICO

41 Centros de Forças - Cuidados PREJUDICIAIS: pouca ingestão de líquidos, alimentação muito condimentada, exercícios físicos excessivos, mágoas não resolvidas, irritabilidade... PREJUDICIAIS: pouca ingestão de líquidos, alimentação muito condimentada, exercícios físicos excessivos, mágoas não resolvidas, irritabilidade... PROVIDENCIAIS: a ingestão de muita água, alimentação natural com um mínimo de condimentos, exercícios físicos regulares e dentro dos limites individuais, superação de mágoas, paciência, bondade... ESPLÊNICO

42 Centros de Forças - Cuidados SÃO LAMENTÁVEIS: abusos sexuais, uso de afrodisíacos, excitantes e estimulantes sexuais de toda ordem, fixação sexual, aborto, idéias criminosas, fumo, álcool, tóxicos... SÃO REQUERIDOS : controle e educação da sexualidade e suas funções e uso, ideias criativas, ausência de vícios... SÃO REQUERIDOS : controle e educação da sexualidade e suas funções e uso, ideias criativas, ausência de vícios... GENÉSICO

43 Leitura Suplementar

44 FIM - PARTE III Grupo da Fraternidade Espírita Oswaldo Cruz O PASSE COORDENAÇÃO MEDIÚNICA


Carregar ppt "PARTE III Grupo da Fraternidade Espírita Oswaldo Cruz O PASSE COORDENAÇÃO MEDIÚNICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google