A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Antiguidade Oriental Aula 2 Antiguidade Oriental Maxwel Pereira Graduando em Ciências Sociais (USP) Egito (3150 a.C. - 31 a.C.) Mesopotâmia (6000-5000.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Antiguidade Oriental Aula 2 Antiguidade Oriental Maxwel Pereira Graduando em Ciências Sociais (USP) Egito (3150 a.C. - 31 a.C.) Mesopotâmia (6000-5000."— Transcrição da apresentação:

1 Antiguidade Oriental Aula 2 Antiguidade Oriental Maxwel Pereira Graduando em Ciências Sociais (USP) Egito (3150 a.C a.C.) Mesopotâmia ( a.C. – 331 a.C.) Hebreus (Primeiras referências 1200 a.C) Fenícios (1500 a.C. a 300 a.C) Persas (1500.a.C – 333 a.C.

2 Antiguidade Oriental Aula 2 Necrópole de Gizé, um dos monumentos mais emblemáticos do Antigo Egito. Segundo o Antigo Testamento, torre construída na Babilônia pelos descendentes de Noé, com a intenção de eternizar seus nomes.

3 Antiguidade Oriental Aula 2 Crescente Fértil

4 Antiguidade Oriental Aula 2 Busto do Faraó Akhenaton, no Museu Egípcio, Cairo.

5 Antiguidade Oriental Aula 2

6 Antiguidade Oriental Aula 2 Secção do Livro dos Mortos no Papiro de Nani c a.C.–945 a.C A esfinge de Gizé, com a pirâmide de Quéfren atrás dela. Hórus

7 Antiguidade Oriental Aula 2 Anúbis

8 Antiguidade Oriental Aula 2

9 Antiguidade Oriental Aula 2

10 Antiguidade Oriental Aula 2

11 Antiguidade Oriental Aula 2

12 Antiguidade Oriental Aula 2

13 Antiguidade Oriental Aula 2

14 Antiguidade Oriental Aula 2

15 Antiguidade Oriental Aula 2

16 Antiguidade Oriental Aula (FUND. CARLOS CHAGAS) No Novo Império Egípcio ( a. C.), a revolução promovida por Amenófis IV (também chamado Akhnaton) teve grande significado porque consistiu na: a) expulsão dos hicsos, povo semita que dominava o Egito desde o Antigo Império; b) unificação das diferentes províncias - nomos - evitando assim a fragmentação do Estado; c) realização de modificações na estrutura social do Egito, para eliminar as oligarquias agrárias; d) promoção de ampla reforma agrária, de modo a atenuar a miséria dos camponeses; e) introdução de uma religião monoteísta, a fim de limitar a influência política dos sacerdotes. E

17 Antiguidade Oriental Aula 2 C 02. Os Estados teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram acumulando características comuns e peculiaridades culturais. Os egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque: a) se opunham ao politeísmo dominante na época; b) seus deuses, sempre prontos a castigar os pecadores, desencadearam o Dilúvio; c) depois da morte, a alma podia voltar ao corpo mumificado; d) construíram túmulos em forma de pirâmides truncadas, erigidos para a eternidade; e) os camponeses constituíam a categoria social inferior.

18 Antiguidade Oriental Aula 2 II 03. I. No Egito Antigo, a agricultura era uma atividade privada. II. Os egípcios desenvolveram princípios arquitetônicos de grande uso nos tempos atuais. III. O culto dos vegetais e objetos inanimados foi o mais intenso entre os egípcios.

19 Antiguidade Oriental Aula 2 I, II, III 04. I. Nenhuma civilização antiga encontrou-se, como a do Egito, em condições tão favoráveis para viver isolada e ao abrigo das influências estrangeiras. II. A monarquia de origem divina encontrou no Egito sua mais enérgica expressão e consequências mais extremas. III. O felá era utilizado no Egito para todo tipo de trabalho, desde os campos do faraó ou dos templos até a construção de pirâmides.

20 Antiguidade Oriental Aula 2 E 05. (FAC. MED. AMIN) "Salve, ó Nilo (...) regas a terra em toda parte, ó deus dos grãos, senhor dos peixes, produtor do trigo e da cevada (...) Logo tuas águas se erguem (...) todo ventre se agita, o dorso é sacudido de alegria e os dentes rangem.“ O trecho acima celebra: a) o Egito, região quente e seca como o Saara; b) a crença numa vida de além-túmulo e as dores do parto; c) o relativo isolamento do vale, limitado pelos desertos da Arábia e da Líbia; d) as nascentes desconhecidas do Rio Nilo; e) o poder criador do regime das cheias e das vazantes do rio Nilo, que deixavam no solo um lodo degrande fertilidade.

21 Orientação: - Estudar a matéria: Antiguidade Oriental - Fazer no mínimo 20 exercícios de múltipla escolha e10 dissertativos.* - Resumo da aula na pasta – importante para memorização. - Resumo do conteúdo da frente História Geral – Importante para organização. * (...)ou seguir a apostila de pré vestibular. Antiguidade Oriental Aula 2


Carregar ppt "Antiguidade Oriental Aula 2 Antiguidade Oriental Maxwel Pereira Graduando em Ciências Sociais (USP) Egito (3150 a.C. - 31 a.C.) Mesopotâmia (6000-5000."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google