A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tratamento da dor na GESTANTE & LACTANTE www.orthomedcenter.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tratamento da dor na GESTANTE & LACTANTE www.orthomedcenter.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Tratamento da dor na GESTANTE & LACTANTE

2 Mudanças fisiológicas durante a gestação
ABSORÇÃO Mais lenta devido a lentificação da motilidade gastrointestinal. Mais eficiente pelo aumento do fluxo sanguíneo. Melhor distribuição pelo corpo.

3 Mudanças fisiológicas durante a gestação
DISTRIBUIÇÃO Está alterada durante toda a gestação. Hemodiluição, pois aumenta em 8 litros dágua corporal. => menos concentração plasmatica. Maior armazenamento de lipossolúveis.

4 Mudanças fisiológicas durante a gestação
METABOLISMO Estrogênios podem reduzir a metabolização hepática. Reduz metabolização, aumento de fármacos na corrente sanguínea.

5 Mudanças fisiológicas durante a gestação
EXCREÇÃO Aumenta gradativamente durante a gestação =>incremento de excreção de fármacos hidros- Solúveis e dos metabólitos.

6 Síndrome dolorosas durante a gestação
LOMBALGIA Maior incidência em multíparas, idosas e gestantes com antecedentes de lombalgia. Ocorre até 80% das gestantes. Na gestante é sintoma e não afecção. Alteração postural, relaxamento ligamentar pélvico, aumento do peso corpóreo.

7 Síndromes dolorosas durante a gestação
DOR PÉLVICA POSTERIOR Dor em região sacro iliaca posterior uni ou bilateral. Incidência em 75,6%. Inicio proximo a 18ª semana.

8 Síndromes dolorosas na gestação
SÍNDROME DO TUNEL DO CARPO Primíparas, idosas, edema e DHEG Frequentes no 2º e 3º trimestre TENDINITE DE QUERVAIN Final da gravidez e pós-parto. SINDROME MIOFASCIAL

9 Classificação dos Fármacos
Estudos em animais, relatos de casos e estudos epidemiológicos de Coorte retrospectivos. Vieses devido às muitas variantes. (estado nutricional da mãe, idade materna, uso de álcool, idade gestacional, tabagismo, doses das medicações, história genética e toxinas ambientais).

10 Classificação do risco dos Fármacos na Gravidez (FDA e revisada por Yankowitz e Niebyl em 2001)
A Estudos controlados não mostram risco 0,7% B Não há evidência de risco no ser humano 19% C O risco não pode ser descartado. Incluem-se os fármacos lançados recentemente e/ou ainda não estudados. 66% D Há evidência positiva de risco 7% X Contraindicados

11 Anti-inflamatórios não hormonais
Evitar a partir do 3º trimestre. Inibem sintese de prostaglandinas. Prolonga gestação. Fechamento precoce ducto arterioso. Hipertensão pulmonar neonatal. Oligúria fetal. Oligoâmnio. Dimorfoses faciais.

12 Risco dos AINEs www.orthomedcenter.com.br RISCOS B/D
Diclofenaco sódico, ácido mefenâmico, ibuprofeno, cetoprofeno, naproxeno, meloxican, piroxican e nimesulida. RISCOS C/D Tenoxican, celecoxibe, cetorolaco Compatíveis com a amamentação nas doses habituais Cetoprofeno, diclofenaco, ibuprofeno e meloxican.

13 Analgésicos não opióides
Acetaminofeno RISCO B/D Doses acima de 3g/dia pode produzir lesão hepática e renal no feto e mãe. Dipirona RISCO B Acetaminofeno associado a opióides RISCOS C/D

14 Analgésicos Opióides Podem ser utilizados analisando-se risco x benefício. Caso benefício>risco, restringir 1º e 2º trimestre. 3º trimestre – hipoventilação fetal, síndrome de privação etc. Na amamentação deve ser evitado.

15 Analgésicos Opióides www.orthomedcenter.com.br Tramadol Risco C
Não há relatos de hipoventilação Não deve usar na amamentação Codeína Risco C/D Relatos de malformações AR, estenose pilorica 1º trimestre. No 3ºtrimestre-Sind. da privação. Morfina Risco B/D Sem relatos malformações congenitas. No trabalho de parto pode provocar depressão respiratória no RN e sindrome privação. Metadona Mesmas precauçoes da Morfina. Deve-se evitar na amamentação e trabalho de parto. Oxicodona Evitar proximo ao parto e amamentação. Fentanil Compatível com amamentação pela Associação Americana de Pediatria (AAP)

16 Miorrelaxantes www.orthomedcenter.com.br Cafeína Risco B
Doses superiores a 300mg diárias podem causar baixo peso fetal. Ciclobenzaprina Compatível com gestação. Sem dados na amamentação. Carisoprodol Riscos C/D Sem estudos controlados na gestação. Na amamentação AAP recomenda o Baclofeno. Baclofeno Risco C Na gestação risco C. Uso compatível com amamentação. Orfenadrina Risco C na gestação. Sem estudos na amamentação.

17 Neurolépticos www.orthomedcenter.com.br Clorpromazina Riscos C/D
Evitar proximo ao termo. Pode causar letargia e dificuldade de sucção nos RNs. Levomepromazina Risco C Risco potencial de intercorrência neurológica durante a gestação. Anestesicos Locais Risco B Lidocaína e bupivacaína não exercem efeitos adversos ao feto e são compatíveis com amamentação. Benzodiazepínicos Risco D Diazepan pode causar hernia inguinal, malformação cardiovascular, labio leporina, fenda palatina e crescimento intra-uterino retardado.

18 Antidepressivos Podem ser seguros durante a gestação, visto que supostas associações teratogênicas em RNs expostos a vários tipos de antidepressivos tricíclicos e fluoxetina não são convincentes. (McGrath et al., 1990; Wisner et al., 1999). Muitos ADT são secretados no leite materno em quantidade variáveis. Sua segurança não está estabelecida.

19 Antidepressivos www.orthomedcenter.com.br Amitriptilina Risco D
Durante gestação pode ocorrer anomalias cardiovasculares. Redução de membros no 1º trimestre de gravidez. Nortriptilina Determinante potencial de malformações congenitas. Maproptilina Risco B Compatível com gestação e lactação. Imipramina Sindrome de provação do RN. Clomipramina Risco C Sindrome de Provação. Compatível com a lactação. Fluoxetina Não há estudos na gestação e contra-indicado na lactação. Venlafaxina e duloxetina Não há dados disponíveis ára sua utilização na gestação ou amamentação.

20 Resumo da Classificação de Risco do FDA
Classificação FDA Exemplos Categoria A Polivitamínicos Categoria B Acetominofeno, Paracetamol, Dipirona Lidocaina e Bupivacaína Ciclobenzaprina Categoria C AAS, Codeína e Tramadol. Gabapentina, Clorpromazina, topiramato. Venlafaxina e duloxetina Carisoprodol, baclofeno, tenoxican e cetorolaco. Categoria D Amitriptilina e Imipramina Diazepan e carbamazepina.

21 Recomendações do Ministério da Saúde 2010 em lactantes
ANTI-INFLAMATÓRIOS COMPATÍVEIS Celecoxibe, cetorolaco, cetoprofeno, ibuprofeno, diclofenaco e piroxican. ANTI-INFLAMATÓRIOS SEM DADOS SOBRE SEGURANÇA PARA O BEBÊ (Uso criterioso) Meloxican, etodolaco, Naproxeno, Indometacina, Fenil butazona.

22 Ministerio da Saúde 2010 ANALGÉSICOS NÃO OPIÓIDES RECOMEDADOS Dipirona
ANALGÉSICOS NÃO OPIÓIDES RECOMEDADOS Dipirona Paracetamol ANALGÉSICOS OPIÓDES RECOMENTDADOS Fentanil OPIÓIDES COM USO CRITERIOSO Tramadol Codeína Oxicodona

23 Demais Medicamentos RECOMENDADOS
Alopurinol, Baclofeno, Dimenidrinato, Citalopran, Difenidramina, Bromazepam, Cloxazolan, Nortriptilina, Amitriptilina, Fluoxetina, Escitalopran, Gabapentina. USO CRITERIOSO Carisoprodol, Ciclobenzaprina, Orfenadrina, Glicosamina, Colchicina, Pregabalina, Lorazepan, Diazepan, Clonazepan, Alprazolan, Venlafaxina, Duloxetina,

24 RESUMO www.orthomedcenter.com.br GESTANTE LACTANTE
Analgésico não opioide Dipirona e Paracetamol Miorrelaxante Ciclobenzaprina Baclofeno Analgésico Opióide Tramadol e codeína se benefício > risco Fentanil AINE Ibuprofeno no 1º e 2º trimestre. Celecoxibe, Ibuprofeno, cetorolaco, diclofenaco. Antidepressi vos Venlafaxina e duloxetina Fluoxetina, Amitriptilina, Nortriptilina, citalopran. Neuromodulador Gabapentina se benefício Maior que risco Gabapentina

25 BIBLIOGRAFIA Amamentação e uso de medicamentos e outras substâncias – 2ª edição – MS – 2010. Zakka, Telma R Mariotto; Teixeira, Manoel Jacobsen; Yeng, Li Tchia – Tratamento da dor na Gestante & Lactante - , 1ª Edição – São Paulo; Casa da Leitura Médica, 2013.


Carregar ppt "Tratamento da dor na GESTANTE & LACTANTE www.orthomedcenter.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google