A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Classes de palavras: o nome Porto Editora. O nome pertence a uma classe aberta de palavras, o que significa que a evolução da língua acrescenta constantemente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Classes de palavras: o nome Porto Editora. O nome pertence a uma classe aberta de palavras, o que significa que a evolução da língua acrescenta constantemente."— Transcrição da apresentação:

1 Classes de palavras: o nome Porto Editora

2 O nome pertence a uma classe aberta de palavras, o que significa que a evolução da língua acrescenta constantemente novos vocábulos a esta classe. O nome tem diversas subclasses e pode variar em género, número e grau. O nome

3 Porto Editora Nome próprio Nome comum  Nome comum contável • Nome comum coletivo contável  Nome comum não contável • Nome comum coletivo não contável

4 Nome próprio Designa um ser, pessoa, entidade ou região única e individual. Exs.: Filipe, Torre de Belém, Portugal…  Nome comum Designa seres ou entidades não individualizados. Exs.: pirata, coroa, amizade…    Porto Editora

5 Nome comum contável Nome que admite ser contado ou pluralizado. Exs.: castelo/castelos rei/reis espada/espadas pessoa/pessoas Porto Editora

6 Nome comum coletivo contável Nome que, no singular, designa um conjunto de seres ou objetos da mesma espécie e que admite ser contado ou pluralizado. Exs.: arquipélago (arquipélagos)  cacho (cachos)  constelação (constelações)  pinhal (pinhais)  rebanho (rebanhos) Porto Editora

7 Nome comum não contável Nome que indica objetos ou entidades que não se podem decompor em partes individualizadas. Esses objetos ou entidades não têm parte singular nem parte plural. Exs.: a água o amor o milhoa satisfação o sala melancolia o arroz a alegria Porto Editora

8 Nome comum coletivo não contável Nome coletivo que não admite plural. Assim, não nos podemos referir a vários conjuntos destes seres ou objetos. Exs.: fauna  flora  gente  rapaziada  passarada  Porto Editora

9  Exs.: A música é uma arte que sempre me apaixonou.  – música é nome comum não contável pois refere-se à arte da música, que é indivisível.  O Paulo compôs uma música maravilhosa.  – música é nome comum contável, pois, neste contexto, admite pluralização (duas/dez músicas). Porto Editora Em alguns casos, só é possível saber se um nome é contável ou não contável pelo contexto em que se insere.

10 Nem todos os nomes variam em género, como, por exemplo, os que se referem a seres inanimados (a ponte, o farol) cujo género é atribuído pela própria língua (género gramatical). No caso dos seres animados, estes podem ser uniformes quanto ao género (o público, a multidão) ou biformes (o rapaz/a rapariga; o aluno/a aluna).   Porto Editora 2.1. Variação em género

11 1. Há nomes cujo feminino se forma a partir do masculino, mudando apenas o final da palavra.  Exs.: cantor cantora  boneco boneca   Porto Editora 2.1. Variação em género

12 2. Há nomes cujo feminino é formado por palavras totalmente diferentes do masculino.  Exs.: homem/mulher  pai/mãe  genro/nora  zangão/abelha  cavalo/égua Porto Editora

13 3. Há, ainda, nomes que são uniformes quanto ao género, isto é, cujo feminino é idêntico ao masculino. Estes podem ser:  a) Nomes epicenos Designam animais e apresentam a mesma forma para ambos os sexos; (distinguem-se acrescentando as palavras macho e fêmea.)  Exs.: um tigre (macho ou fêmea)  uma cobra (macho ou fêmea)

14 b) Nomes sobrecomuns  Têm apenas uma forma, qualquer que seja o sexo da pessoa referida.  Exs.: a criança  a testemunha  a vítima  o cadáver  o cônjuge Porto Editora

15 c) Nomes comuns de dois  São ambíguos quanto ao sexo da entidade humana que referem; essa ambiguidade (dúvida) só pode ser esclarecida mediante o determinante ou quantificador que antecede o nome.  Exs.: o artista/a artista  o estudante/a estudante o jovem/a jovem o colega/a colega Porto Editora

16  2.2. Variação em número A maioria dos nomes flexiona em número. São biformes quanto ao número (árvore/árvores; coração/corações). Há nomes que só têm singular (a fauna, a flora) ou só têm plural (costas, férias): são uniformes quanto ao número.

17 a) A regra geral consiste em acrescentar um -s aos nomes terminados em vogal ou ditongo nasal.  Exs.: coelho > coelhos  camisola > camisolas  mãe > mães  Porto Editora Regras para a formação do plural 2.2. Variação em número

18 b) No caso das palavras que terminam em -m, este passa a -n: Exs.: bem > bens  item > itens c) Os nomes terminados em consoante formam o plural acrescentando -es: Exs.: andar > andares  francês > franceses  chafariz > chafarizes Porto Editora Regras para a formação do plural

19 a) Os nomes terminados em -ão formam o plural: b) Os nomes terminados em -al, -el, -ol, -ul podem formar o plural: Porto Editora Casos especiais da formação do plural acrescentando um -sirmão > irmãos transformando o -ão em -õesbotão > botões transformando o -ão em -ãespão > pães transformando o -l em -ispardal > pardais transformando o -l em -eisfóssil > fósseis papel > papéis

20 c) Os nomes terminados em -il tónico passam a terminar em -is: Exs.: peitoril > peitoris  ardil > ardis d) Há nomes cujo plural é idêntico ao singular, ou seja, são uniformes quanto ao número. Exs.: o lápis > os lápis  o ourives > os ourives Porto Editora Casos especiais da formação do plural

21 e) Há nomes que só têm plural. Exs.: calças núpcias andas férias Porto Editora Casos especiais da formação do plural

22 O nome pode variar em três graus: ‒ diminutivo; ‒ normal; ‒ aumentativo. Porto Editora 2.3. Variação em grau

23 O grau aumentativo exprime grandeza, mas pode ter, também, conotações afetivas ou depreciativas. Exs.: Que casarão! Ganhei um carrão no concurso! Que carantonha tão suja! Essa patorra não cabe em sapato nenhum. Porto Editora 2.3. Variação em grau

24 O grau diminutivo exprime pequenez, mas pode ter, também, conotações afetivas ou depreciativas. Exs.: Que casinha tão engraçada! O meu carrinho é muito confortável. Ele é um homenzinho irritante. Ambos viviam num casebre no lago. Porto Editora 2.3. Variação em grau

25 Porto Editora Subclasses •Próprio •Comum: •contável •coletivo contável •não contável •coletivo não contável Variação em género •Biformes: •Formam-se a partir do masculino •Palavras completamente diferentes do masculino •Uniformes: •epicenos •comuns de dois •sobrecomuns Variação em número •Biformes: •Acrescenta-se um –s •Uniformes: •Nomes que só têm plural Variação em grau •Normal •Aumentativo •Diminutivo Em síntese:


Carregar ppt "Classes de palavras: o nome Porto Editora. O nome pertence a uma classe aberta de palavras, o que significa que a evolução da língua acrescenta constantemente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google