A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O que dizem os macroinvertebrados sobre a poluição da minha zona Rio Tejo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O que dizem os macroinvertebrados sobre a poluição da minha zona Rio Tejo."— Transcrição da apresentação:

1 O que dizem os macroinvertebrados sobre a poluição da minha zona Rio Tejo

2 Apresentação do grupo Nós somos o grupo H2O, somos três raparigas que frequentam o 8º ano no Colégio Valsassina. Somos a Margarida Trigo, a Helena Ramos e a Carolina Lazana. A nossa professora é a Dr.ª Andreia da Luz. Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

3 Apresentação do trabalho Objectivo: Este trabalho tem por objectivo, Identificar macroinvertebrados de 2 zonas distintas do rio Tejo, para assim classificar a qualidade das águas deste rio. Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

4 Apresentação do trabalho Método: O método utilizado baseou-se no principio de que diferentes invertebrados aquáticos têm diferentes tolerâncias a poluentes. Para tal, foi utilizado o método de avaliação BMWP‘ para caracterizar a linha de água escolhida. Rio Tejo, pontos de amostragem: 1.Margem norte junto à ponto Vasco da Gama 2.Margem norte Valada Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

5 Materiais utilizados Utilizamos materiais em dois locais distintos: No CampoNo laboratório Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

6 No campo. Botas de borracha Pá Água corrente Recipiente de plástico Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

7 No laboratório Botas de borracha Pá Álcool etílico 90º Peneiro Dispositivo de lavagem Água corrente Tabuleiro Pinça Frascos para os indivíduos Lupa binocular Caixas de Petri Guia de identificação de macroinvertebrados Tabela de cálculo do BMWP’ Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

8 Procedimento Utilizamos procedimentos distintos: No CampoNo laboratório Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

9 Campo Com uma pá foram recolhidas de cada um dos 2 pontos, as amostras de sedimentos de zona submersa. As amostras foram acondicionas cada uma num saco de plástico, identificadas. As amostras foram transportadas para o laboratório do Colégio Valsassina. Obs: A recolha foi efectuada pós vários dias de chuva. O rio apresentava-se com muita água. Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

10 Laboratório As amostras foram colocadas num peneiro e lavadas com água corrente até que as partículas mais pequenas dos sedimentos desaparecessem; O sedimento lavado, foi transferido para um tabuleiro; Os macroinvertebrados foram separados do sedimento por observação visual; Os macroinvertebrados foram transferidos para frascos; identificados, foram analisados com lupas para uma identificação Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

11 Características do rio Na altura em que efectuámos a recolha dos resíduos, o local do rio tinha as suas características: Margem norte Valada

12 Local: rio Tejo, Valada Vegetação junto ao rio: árvores e pequena ilha no centro do rio Tipo de sedimentos: médios Leito do rio: natural Corrente do rio: média Uso de solo na proximidade: urbano e agrícola pH: 8.06 Presença de matéria vegetal em decomposição: Sim Temperatura da água: 4ºC Presença de lixo nas margens: pouca-garrafas de água

13 Resultados Foram encontrados na Margem norte junto à ponto Vasco da Gama: 3 espécimes da familia Neritidae 1 Tritunalia Aciculata (este buzio é maritimo, portanto não foi utilizada para o resultado final) 3 Ellobiidae(esta familia não foi encontrada na tabela de calculo do BMWP’) 2 Bithyniidae E na Margem norte Valada: 1 Sphaeriidae 5 Veneridae(esta familia não foi encontrada na tabela de calculo do BMWP’)

14 Resultados Margem norte junto à ponto Vasco da Gama:  = 22  Poluído Margem Norte Valada:  3= 3  Muito poluído Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História

15 Conclusões Na margem norte junto à ponto Vasco da Gama a qualidade da água da zona amostrada, utilizando a tabela de cálculo do índice BMWP’. Na margem norte Valada a qualidade da água da zona amostrada, utilizando a tabela de cálculo do índice BMWP’. Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo

16 História Nós criámos uma história fictícia que caracteriza como realizámos este desafio. Essa história é aqui transcrita de seguida.

17 História Esta história passou-se no mês de Janeiro nas águas do rio Tejo. Neste rio residem várias ninfas entre as quais, H, a ninfa do Ribatejo, O, a ninfa da extremadura e2, a ninfa que faz a comunicação entre as outras duas. Estas ninfas cuidam, protegem e mimam o rio Tejo, numa das suas conversas: -Sinto que estou a perder macroinvertebrados...-declara O. -Sim, eu também mas os meus estão a desaparecer a uma velocidade alucinante. -contrapõe H-em Lisboa o rio Tejo está a ficar cada vez mais poluído -Eu presencio as duas terras, H e a tua tem definitivamente menos “macro amiguinhos invertebrados”-diz 2. -Tenho uma proposta a fazer-vos, nós as três verificamos qual é o nível de poluição do rio através dos macroinvertebrados assim podemos alertar os humanos. - Utilizamos um método natural. -Gostei! -gritaram H e O em coro. Combinaram então, ver quais eram os macroinvertebrados em Lisboa (a H) e em Valada (a O). O tempo foi passando e a 2 ia levando as notícias de um lado para o outro. A H já tinha falado com animais da família Neritidae e neste momento estava a falar com uma bela buzia da família Bithyniidae.

18 História -Olá Beta! Como vai a vida? -Vai-se andando...Já ouvi o que andas a fazer... -Sim estou a ver qual é a poluição do rio aqui no Parque das Nações. -Eu felizmente sou bastante resistente à poluição, mas vi morrer o amor da minha vida, ele era tão colorido e brilhante...-resmungou Beta -A sério? Quem era? -perguntou a H -Era o Astac, um crustáceo da espécie Astacidae, que cantava o fado como ninguém...-diz Beta -Bem...-H nem queria acreditar nos seus ouvidos- Sabes era um amor impossível afinal de contas tu és um búzio e ele era um crustáceo. -Sim, isso é o que toda a gente diz, mas ninguém sabe porque nós nem tentámos! Depois deste pequeno e emocional diálogo H voltou ao trabalho. Nesse mesmo momento 2 estava a preparar tudo para receber as duas amigas e 0 estava a preparar-se para o encontro, com h e 2. O trabalho de dois tinha sido muito mais fácil. Tinha encontrado uma sphaeriidae e uma família de cinco veneridae. Com nenhuma delas tinha havido qualquer confusão as veneridae estavam entretidas a jogar às Bolhas, eram novos e despreocupadas e a sphaeriidae era velha e estava cheia de remorsos ninguém sabia do quê.

19 História Quando já se encontravam as três juntas: -Bem como eu fiz a ligação entre vocês as duas-começa 2-tenha todas as informação: 1 ritunalia aciculata, mais 3 da ellabiidae e ainda outras 2 da bithyniidsae. Tu, O encontraste 1 sphaeriidae e 5 veneridae, certo? -Sim -Muito bem agora só temos de fazer contas com a tabela da BMWP’ e já temos o resultado. -Então para o parque das nações é =24. E para Valada é 3=3. Portanto o Parque das Nações tem uma água poluída e Valada muito poluída. Parece que eu não tinha razão. Valada tem o rio poluído do que o Parque das Nações. Agora só temos de alertar os humanos, eles também sofrem muito com esta poluição toda, coitados,.... -Ei, mas as águas onde eu vivo são menos poluída do que as águas onde a H vive!- explode O. -Eu sei, mas o a tabela de calculo do índice de BMWP’ foi feita por humanos e eles não conhecem tão bem o rio Tejo como nós as três, portanto algumas das famílias com quem vocês falaram ainda não estão incluídas nesse indíce.- ripostou 2. -Então nós podemos melhorar essa tabela!- disse H - Sim, mas agora vamos descansar, isso pode ficar para depois.- responde 2 -Vão ver que ainda vou ter a zona menos poluída!- grita O -Sim…

20 Trabalho realizado pelo grupo H2O: Margarida Trigo Helena Ramos Carolina Lazana Materiais utilizados Procedimento Resultados Conclusões Apresentação do trabalho Apresentação do grupo Características do rio História


Carregar ppt "O que dizem os macroinvertebrados sobre a poluição da minha zona Rio Tejo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google