A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DOCUMENTÁRIO DOCUMENTÁRIO Revelando a Cidade Rural de São Paulo 52 minutos | Média-metragem Aprovado Art. 18 da LEI ROUANET.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DOCUMENTÁRIO DOCUMENTÁRIO Revelando a Cidade Rural de São Paulo 52 minutos | Média-metragem Aprovado Art. 18 da LEI ROUANET."— Transcrição da apresentação:

1 DOCUMENTÁRIO DOCUMENTÁRIO Revelando a Cidade Rural de São Paulo 52 minutos | Média-metragem Aprovado Art. 18 da LEI ROUANET

2 Instituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade atua há 5 anos no extremo sul de São Paulo, com a educação ambiental para a agricultura orgânica, amplo conhecimento da realidade local deu origem a proposta do filme. O Documentário expressa a importância do patrimônio histórico, cultural e ambiental do extremo sul do município de São Paulo. Região com características rurais em plena metrópole, o paulistano desconhece o fato de que há pessoas vivendo da agricultura numa das maiores concentrações urbanas do mundo. Mensagens Principais Vista aérea de trecho da Cratera do Colônia Propriedade familiar no extremo sul de São Paulo

3 O objetivo é revelar o papel dos agricultores orgânicos na preservação das APAs Bororé-Colônia e Capivari-Monos. Maior remanescente de Mata Atlântica do município, modos de vida e saberes tradicionais, proteção dos mananciais que abastecem 30% da população da cidade. Público beneficiado Público interessado no assunto em território nacional, dois milhões de moradores da região sul de São Paulo, e ampla divulgação na Internet para o público em geral. Mensagens Principais APAs Bororé-Colônia e Capivari-Monos no sul da cidade Agricultor Antônio Félix, do bairro Embura, em Parelheiros

4  Cenários antagônicos: crescimento desordenado e práticas insustentáveis X resgate cultural e valorização dos agricultores familiares.  200 anos de história de imigração: agricultores que dão nome às ruas, cultura indígena viva, tradições alemãs e japonesas.  Manisfestações únicas: festas nas aldeias Tenondé-Porã e Krukutu, Solo Sagrado, Colônia Fest, Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, a Rota Gastronômica do Cambuci, etc.  Valor do território: produção de alimentos orgânicos para a cidade e enorme potencial para o ecoturismo.  Cerca de 15 depoimentos: personagens “guardiões” do meio ambiente local ganham voz no Documentário. O documentário Agricultor Antônio Petrino, com mel da Região sul Agricultor “Zé da Floresta”, com filhote urubu em sua mata Capela de São Sebastião, na ilha do Bororé

5  Documentário e Exposição Itinerante de fotos sobre a região em ocasião de lançamentos e eventos em espaços de grande circulação na cidade de São Paulo.  Exibição em sessões gratuitas para a comunidade local e em circuitos culturais, mostras, festivais e outros espaços da cidade.  Estratégia de divulgação: distribuição de folders, convites eletrônicos e banners para serem expostos em todos os lançamentos, além da distribuição de cópias em DVD.  Divulgação de trailer em mídias eletrônicas, televisivas e redes sociais  Exibição nos eventos da COPA ORGÂNICA, com foco na Copa do Mundo de Futebol de Divulgação Produção familiar de hortaliças na região sul Agricultora orgânica Maria José Kunikawa, a “Tomi”

6  Reconhecimento da população sobre os saberes e práticas tradicionais da região, influenciando o ecoturismo local.  Conhecimento sobre os alimentos produzidos por agricultores familiares e orgânicos, fortalecendo as feiras orgânicas na cidade.  Estímulo à organização de iniciativas comunitárias como a Cooperapas (Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais e de Água Limpa na Zona Sul de São Paulo). Resultados esperados “Zé da Floresta” em sua propriedade na APA Bororé-Colônia Mata Atlântica na propriedade da agricultura “Ana do Mel” Viveiro de mudas em sítio da região sul

7  Conscientização sobre os impactos do crescimento urbano e ampliação da participação social em torno da proteção das APAs Bororé-Colônia e Capivari-Monos.  Divulgação e exibição do documentário em diferentes escalas e regiões.  Exposição da marca em folders e materiais de divulgação do documentário, fortalecendo sua imagem como apoiadora da cultura, educação e sustentabilidade. Resultados esperados Agricultor Antônio Sodré, com produção orgânica na região sul Agricultor Nelson Shimidt, em seu sítio no bairro do Embura

8  Valor do financiamento: quatro cotas de R$ ,00 (oitenta mil duzentos e sessenta e oito reais).  Cada cota equivale a uma contrapartida de 2 segundos nos créditos do Documentário.  Tamanho e tempo da logomarca do patrocinador condicionados ao valor da cota que irá investir.  Documentário aprovado na LEI ROUANET, com valor total de R$ ,00 (trezentos e vinte e um mil e setenta reais). Valor e contrapartida Margens da represa Billings no extremo sul da cidade

9 Sobre o Instituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade O Instituto 5 Elementos é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), fundada em 1993, em São Paulo, com o propósito de semear conceitos e práticas voltadas à sustentabilidade, fomentar o debate e as ações sobre questões socioambientais na sociedade, construir e disseminar conhecimentos de modo a transformar a relação das pessoas com a natureza e o meio ambiente urbano. Em 2013, o Instituto 5 Elementos- Educação para a Sustentabilidade comemora seus 20 anos com o lançamento da Coleção Consumo Sustentável e Ação – Resíduos Sólidos.


Carregar ppt "DOCUMENTÁRIO DOCUMENTÁRIO Revelando a Cidade Rural de São Paulo 52 minutos | Média-metragem Aprovado Art. 18 da LEI ROUANET."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google