A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESQUISA CRIMINALISTICA Fernanda Rodrigues Luciene Pimenta Penha Hellen Jéssica Martins.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESQUISA CRIMINALISTICA Fernanda Rodrigues Luciene Pimenta Penha Hellen Jéssica Martins."— Transcrição da apresentação:

1 PESQUISA CRIMINALISTICA Fernanda Rodrigues Luciene Pimenta Penha Hellen Jéssica Martins

2 CHICO PICADINHO 1966/1976/2011

3 HISTÓRICO Francisco Costa Rocha, natural de Cariacica - Espirito Santo, filho de mãe solteira que tinha muitos amantes e quase sempre homens casados. Aos 24 anos cometeu seu primeiro crime em 03/08/1966, no apartamento onde morava, sito a Rua Aurora, centro de São Paulo e que dividia as despesas com seu amigo Caio, um médico cirurgião plástico. Em seu primeiro crime, estrangulou e depois esquartejou, retalhando o corpo em vários pedaços da ex-bailarina Margareth Suida, austríaca, de 38 anos de idade, usando armas brancas: faca, gilete e tesoura. Após o crime confessou ao seu amigo Caio que havia matado uma pessoa e que ela ainda estava no apartamento onde viviam. Preso em 16/08/66, após ter sido denunciado por Caio, confessou o crime sem hesitação, descrevendo-o em detalhes, alegando que a vítima lembrava sua mãe que vivia em companhia de estranhos. Foi condenado a 17 anos e 6 meses de prisão, tendo sua liberdade condicional conquistada em 01/06/1974, oito anos depois. “ Um benefício que conquistou pelo absoluto bom comportamento”.

4 HISTÓRICO Em 1975 Chico se casou e teve uma filha, mas o casamento logo acabou mesmo antes do nascimento da sua filha. Em 1976, o ex-estudante de Direito, ex-corretor de imóveis e ex- cozinheiro, teria sido acometido, outra vez, de um surto psicótico ao misturar bebida alcoólica com medicamentos para tratamento psiquiátrico, veio novamente a praticar outro crime de homicídio. Agora sua vítima era Ângela de Souza da Silva uma prostituta da noite paulista, ele asfixiou-a até matá-la e esquartejou seu corpo em pedaços com os mesmos detalhes de sadismo e crueldade do crime anterior, mas desta vez usando um serrote, faca e canivete. Após ter seccionado os membros do corpo, lavou-os e acondicionou-os numa mala de viagem, e alguns restos foram jogados no vaso sanitário. Chico conseguiu fugir para o Estado do Rio de Janeiro, mas acabou recapturado em Duque de Caxias, na baixada Fluminense e não reagiu a prisão. Foi condenado a 30 anos, 7 meses e 8 dias de reclusão.

5 HISTÓRICO Durante as investigações, apurou-se que outras mulheres também teriam sido suas vítimas: Rosemere Micheluchi, que depois de ter dormido com Chico no Hotel Carnot, denunciou que Chico também tentou esgana-lá até o seu desmaio e ao recuperar seus sentidos percebeu que seu útero havia sido perfurado com algum instrumento, pois esvaía-se em sangue. Outra vítima, Elisa M.F., de 22 anos, namorada do criminoso, confessou que por várias vezes levava surras e mordidas no corpo inteiro.

6 DISCRIÇÃO PERICIAL NO LOCAL Vítimas: Margareth Suida e Ângela de Souza da Silva Em ambos os caso a perícia agiu de forma coincidente constatando a morte pela localização do corpo, verificando o local do crime e recolhendo as evidências e provas no local. No primeiro caso foi encontrado e identificado as seguintes armas brancas: gilete, faca e tesoura, bem como a caixa onde se encontrava o corpo mutilado. No segundo caso também foram encontradas as seguintes armas brancas: serrote, faca e canivete, bem como a mala onde se encontrava o corpo mutilado e foi relatado que a vítima foi mutilada no banheiro dentro da banheira e algumas vísceras foram jogadas no vaso sanitário. Obs: Por se tratar de um crime de réu confesso, não houve mais detalhamentos da perícia local.

7 FOTO DA PERICIA NO LOCAL DO CRIME

8

9

10 FOTO DA ANÁLISE PERICIAL NO LABORATÓRIO 1ª. VÍTIMA

11

12

13 FOTO DA ANÁLISE PERICIAL NO LABORATÓRIO 2ª. VÍTIMA

14

15

16

17 ARMAS BRANCAS ENCONTRADAS NA CENA DO CRIME - 1ª. VÍTIMA

18 ARMAS BRANCAS ENCONTRDAS NA CENA DO CRIME - 2ª. VÍTIMA

19 FINALIZAÇÃO DO CASO O caso foi finalizado, após Chico Picadinho ter sido preso pela segunda vez, sendo submetido ao um novo julgamento e pelas evidências periciais, testemunhos, reconhecimento das vítimas e sua própria confissão, Chico teve sua pena decretada em 30 anos e 7 meses e 8 dias de reclusão em regime fechado sem direito a liberdade condicional por se tratar de reincidência.

20 SENTENÇA CUMPRIDA Por ser considerado perigoso, Chico Picadinho continua preso até hoje, apesar de já ter cumprido a pena máxima prevista pelo Código Penal brasileiro, que corresponde a um período de 30 anos. Hoje, Chico Picadinho encontra-se no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Arnaldo Amado Ferreira, na cidade de Taubaté. Estudante de Direito à época dos crimes, Chico Picadinho é um homem muito culto e até hoje passa seus dias na prisão praticando a pintura. Ao cometer seus crimes, ele agiu sob a influência do romance Crime e Castigo de Dostoévsky, a quem chamou de Deus numa entrevista.


Carregar ppt "PESQUISA CRIMINALISTICA Fernanda Rodrigues Luciene Pimenta Penha Hellen Jéssica Martins."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google