A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. Vivemos em uma sociedade competitiva, que busca todos os meios para obter êxito em seus empreendimentos. A vida no clube de desbravadores não é diferente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. Vivemos em uma sociedade competitiva, que busca todos os meios para obter êxito em seus empreendimentos. A vida no clube de desbravadores não é diferente."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 Vivemos em uma sociedade competitiva, que busca todos os meios para obter êxito em seus empreendimentos. A vida no clube de desbravadores não é diferente. Para que tenhamos êxito e excelência em nossos clubes, necessitamos trabalhar cada vez melhor com o sistema de unidades. 2

3 Como o nome já diz, a unidade é um conjunto de desbravadores com a mesma idade e sexo que desempenham uma tarefa em conjunto e têm os mesmos objetivos, trabalham juntos, lutam juntos, dormem juntos, tem os mesmos ideais, suas próprias coisas e, sobretudo, buscam alcançar os mesmos alvos e desafios do clube a que pertencem. 3

4 A divisão em unidades é feita com o objetivo de que um pequeno grupo consiga realizar mais. Cada desbravador consegue assim uma responsabilidade. Ao organizar sua unidade, observe sempre que cada um deve ter um cargo, uma tarefa a desempenhar. 4

5 A excelência da unidade está na motivação. Uma unidade motivada leva os desbravadores a buscarem novos valores, novas aventuras, novas dinâmicas e novas conquistas. Cada conquista deve ser relatada, documentada e guardada com carinho. 5

6 Vamos considerar algumas formas de motivação que as boas unidades possuem: A BANDEIRINHA Deve ser o orgulho de cada unidade e estar dentro da medida oficial. O desenho, o símbolo escolhido deve ficar na parte branca, utilizando um espaço de 12,5 cm X 12,5 cm e, na parte azul, o nome de sua unidade na posição vertical. 6

7 CANTINHO DA UNIDADE Ocorre na reunião semanal do clube, aos domingos, podendo ser também em outro horário, na casa de algum desbravador, membro da unidade. Apenas os membros da unidade podem comparecer. Essa será a oportunidade de decidir sobre determinadas atividades e colocar o conselheiro em contato com as ideias dos desbravadores para a respectiva unidade. Devem ter na reunião os momentos de diversão com jogos, prêmios, adivinhações, instruções apresentadas pelo conselheiro ou outro membro da diretoria que esteja presente, passando-se também a lista de presença, as anotações e as cotas. 7

8 O que programar: Eventos do clube O problema dos membros ausentes Acampamentos das unidades Visitas ilustres Debates Todas as atividades das unidades, Especialidades, Classes Regulares e Avançadas Tempo destinado para a aquisição do conhecimento técnico para prestar auxílio a qualquer pessoa Jogos atrativos e passivos Cânticos alegres 8

9 A UNIDADE E AS ESPECIALIDADES Na unidade são aplicadas as classes e especialidades de acordo com as diferentes idades, conforme foram determinadas pelo diretor do clube e selecionadas as classes a serem oferecidas no ano. O clube também oferece outras especialidades, mas cada unidade deve escolher duas ou mais. Todas as unidades necessitam de um instrutor especializado e aprovado pela diretoria do clube. Na reunião do conselho da unidade, faz-se o programa dividindo os requisitos das classes e das especialidades que serão cumpridas durante o ano e que terão que ser aprovadas pelo diretor do clube antes de entrar em funcionamento. 9

10 ACAMPAMENTOS E EXCURSÕES Cada unidade, antes do acampamento geral do clube, deve realizar seu próprio acampamento de treinamento. Esse acampamento também tem a finalidade de cumprir os requisitos das classes e das especialidades. Uma excursão, caminhada, etc., ou também outras atividades que a unidade goste bastante. Nunca se esqueça de fazer um bom planejamento das atividades e determinar bem os objetivos do acampamento ou excursão. Lembre-se: Nenhum acampamento ou excursão da unidade pode ser realizado sem a devida autorização da diretoria do clube e dos pais. 10

11 A UNIDADE E A COMUNIDADE A unidade pode prestar grandes serviços à comunidade. Cada unidade deve escolher um projeto comunitário definido. Embelezamento de lugares públicos, plantação de árvores, coleta de donativos, conservação ambiental, etc. Não esqueça que o projeto deve durar no mínimo dois meses. Nunca um fim de semana somente. 11

12 EQUIPAMENTOS DA UNIDADE Cada unidade, independentemente do clube, deve possuir seu próprio equipamento. Os equipamentos básicos da unidade são: Equipamentos de cozinha: cozinha portátil, panelas, pratos, cobertas, etc. Ferramentas: faca, machado, alicate, etc. Outros: barraca, mochila, chave de fenda, cama portátil, kit de primeiros socorros e outros. Importante: Cada unidade deve dispor de uma caixa para guardar esse material. 12

13 LUGAR DE REUNIÃO DA UNIDADE Toda entidade, por menor que seja, deve ter sua sede, seu lugar de reunião, seu quartel general, onde a unidade o terá como seu para realizar suas reuniões de sede, realizar os conselhos e também guardar todos os prêmios alcançados pela unidade (troféus, medalhas, presentes, etc.) que podem ficar na sede do próprio clube. Quando não existe, podem ser guardados na casa mais próxima da sede. 13

14 Os membros da unidade devem tomar parte na organização do local que pode estar numa sala já existente ou ser construído pela unidade em algum terreno, etc. A unidade também pode ter um lugar próprio no campo. O lugar escolhido como local de reuniões deve ser aprovado pelo clube numa reunião do conselho. 14

15 UNIDADE EM CAMINHADA Sempre caminhar em fila indiana, capitão e bandeira à frente. O conselheiro deve estar no final da fila, controlando a formação e preservando a ordem com os que ficaram mais atrás para não atrasarem o passo, mantendo assim a unidade em um só bloco, etc. 15

16 UNIDADE E O MEIO DE TRANSPORTE Ao chegar ao ponto do ônibus, colocar rapidamente a unidade em formação. O secretário (ou tesoureiro da unidade) recolhe o dinheiro da passagem de ida e volta e ocupa sua posição na unidade. O capitão entra no ônibus, passa primeiro e se posiciona ao lado do motorista. Ali ele colabora na contagem dos desbravadores da sua unidade, que estarão passando. Quando o secretário passa, paga as passagens. Mantenha os membros da unidade sentados num só bloco. 16

17 UNIDADE NO ACAMPAMENTO Sempre trabalham juntos, jogam juntos e dormem nas mesmas barracas. Uma boa unidade deve ter sua barraca e seus materiais. 17

18 UNIDADE NAS REUNIÕES DO CLUBE Em uma reunião normal do clube, a unidade deve apresentar-se completa e com uma boa limpeza. O capitão faz uma inspeção rápida do uniforme, fazendo os acertos no uniforme dos desbravadores escolhidos, mostrando sapatos desamarrados, fazendo as observações, etc. Durante qualquer reunião, a unidade sempre trabalha unida. 18

19 CADERNO/ PASTA DA UNIDADE: Nesse caderno é registrada a vida da unidade, seus acampamentos, caminhadas, ex-membros, conquistas, triunfos. É também chamado de “Livro de Atos” ou “Livro Secreto da Unidade”. O caderno deve conter também: A composição da unidade: nomes, diretoria, telefones, data de aniversários, número dos carnês, fichas de investiduras e lenços, classes e especialidades conseguidas, nome dos pais, enfim, tudo o que se refere a cada desbravador, membro da unidade. 19

20 Cargos e atribuições de cada membro numa página especial. Inventários dos instrumentos da unidade. Lista dos livros da biblioteca da unidade. Ata das reuniões, excursões, acampamentos, conselho da unidade, competições, sem omitir as festas e as resoluções tomadas. Esse livro poderá ser de capa dura ou como a unidade preferir, tendo o símbolo da unidade estampado na capa. 20

21 LEMA DA UNIDADE Está relacionado, de certo modo, ao nome da unidade: um animal, algo da natureza, um feito da história da unidade. Exemplo: Águia = Voar alto; Castores = Trabalho árduo. 21

22 CHAMADA DA UNIDADE É algo que deve ser aprendido pelos membros da unidade. Todos devem saber emitir a chamada ou o grito do animal da sua unidade. É por esse sinal que eles podem comunicar-se entre si quando estão escondidos em atividades noturnas. 22

23 LOGOTIPO DA UNIDADE Cada unidade recebe o nome de um animal, estrela, constelação, pedra, ave, árvore, de acordo com o critério adotado pelo clube. Cada unidade tem sua bandeirinha com o desenho do símbolo. O emblema pode ser colocado estampado em camisetas, nas capas dos cadernos, nas barracas, na capa do álbum, etc. 23

24 TRADIÇÕES DA UNIDADE São as coisas boas que a unidade costuma fazer. O peso das tradições não deve saturar a vitalidade e o desenvolvimento da unidade, matando a iniciativa ou a inovação. Nem todas as tradições são boas. Por exemplo: a Unidade “Pombas”, que nunca teve boas relações com a Unidade “Cascavel”. As boas tradições são um “doce perfume” para nossas narinas. Acerca das “tradições”, alguns breves exemplos: 1.Os Gaviões sempre tiram a especialidade de sinalização. 2.Na unidade, é sempre um bom costume todos serem cozinheiros. 3.A cada acampamento realizado, pendura-se uma alavanca branca (âncora) na parede da sede do clube. 4.Acostuma-se reunir a unidade através de sinais, sem gritos. 5.A posição de alerta é feita com um simples golpe das mãos. 24

25 6.É uma tradição, por medida de segurança, que os desbravadores não usem facas ou machado enquanto não tenham estudado e sido submetidos à prova quanto ao uso correto desses instrumentos. 7.Todos os membros da unidade costumam fazer um trabalho sobre o símbolo do grupo. 8.Cada novo desbravador, antes de receber seu lenço, deve aprender a História Mundial dos Desbravadores. 25

26 GRITO DE GUERRA O slogan e a frase são essenciais, respectivamente, verbal e a imagem da pura persuasão da unidade. O grito de guerra é indispensável para que a unidade inicie qualquer atividade, pois é sua marca registrada. ÁLBUM PRÓPRIO DA UNIDADE Este deve ser o lugar de registro de todas as atividades realizadas, com fotos e comentários. 26

27 EXPOSIÇÃO O conselheiro deve orientar seus desbravadores para que organizem todos os materiais coletados, que hajam despertado interesse, para exporem ao clube. Podem ser coleções, achados arqueológicos, curiosidades, trabalhos em equipe, etc. COR DA UNIDADE A cor preferida da unidade deve revelar suas características. LIVRO BÍBLICO DA UNIDADE Cada unidade deve selecionar um livro da Bíblia que seja de sua preferência. 27

28 VERSÍCULO DA UNIDADE – Cada desbravador deve ter seu versículo em mente. O “Livro de Feitos da Unidade” deve ter escrito o nome do desbravador e seu versículo bíblico preferido. MATERIAIS DA UNIDADE – O conselheiro deve escolher na unidade um responsável por todos os materiais que pertencem a esse grupo. ESPÍRITO DA UNIDADE Cada desbravador deve estar envolvido completamente em sua unidade. Os mínimos detalhes são importantes. Deve-se definir também, em uma ou duas palavras, o espírito da unidade. 28

29 ATIVIDADES DA UNIDADE O Conselheiro deve fazer seu planejamento e apresentá- lo à diretoria do clube. O ideal é que o clube se reúna no mínimo uma vez por semana e que a unidade tenha a sua reunião semanal separada do conselho. Uma unidade viva e ativa faz: Atividades Gerais Recreações ao ar livre Cerimônias e solenidades cívicas Artes Manuais e Especialidades Estudos da Natureza 29

30 Atividades Culturais (passeios a museus, exposições, vídeos, etc.) Feira dos Desbravadores Campori de clubes ou de unidades da Missão/Associação Planos e materiais para serviço à comunidade Acampamento da unidade com a presença de um membro da diretoria e/ou regional. 30

31 Projetos Missionários e Espirituais (essas atividades são de prioridade maior que todas as outras) Visitação (Líderes do clube, anciãos, pastor, órfãos, enfermos, etc.) Recepção na igreja Coleta de donativos Evangelismo Juvenil “A voz dos Juvenis” Debates em Pequenos Grupos Semana de Oração Infanto-Juvenil Batismo dos Desbravadores (uniformizados) Distribuição de folhetos Gincana Bíblica (maquetes, mímicas, drama, oratória) 31

32 Atividades Socioculturais Visitas ao zoológico, museus, aquário publico, planetário, etc. Palestras e exposições Visitas a uma estação de meteorologia ou observatório Visitas a uma indústria hidroelétrica Visita a uma fábrica de alimentos Visita para conhecer uma base aérea 32

33 Oferecer uma recepção para os pais Fazer festinhas com os membros da unidade uma vez por mês. Depois de falar com os pais, cada mês a festa será numa casa diferente Atuação em rádio (entrevistas, anúncio de alguma programação dos desbravadores, contatos com a rádio, etc.) Publicar um anúncio em um periódico 33

34 Projetos de Acampamentos e Atividades ao Ar Livre Prática de subir em árvores usando cordas Construir chalana (embarcação) ou uma balsa (transporte sobre a água feito de madeira) Explorar uma caverna (com a ajuda de alguém que conheça o local) Caminhada em dia chuvoso Armar e fazer uma fogueira sobre uma chalana ou balsa flutuando sobre a água 34

35 Construir um forno de acampamento Práticas e técnicas de salvamento Seguir pistas Estudar pegadas de animais, tipos de árvores, de solos, penas de aves, etc. Fazer acampamento dedicado a “boas maneiras” 35

36 Dinamismo: As músicas são importantes para motivar o dinamismo da equipe, no entanto, tudo deve ser dentro dos padrões cristãos, pois o cristianismo é a essência da vida do desbravador. Podem ser criadas, adaptadas, uma boa música pode ser criada com o nome da unidade; outra pode ser composta com o nome e a força do clube. 36


Carregar ppt "1. Vivemos em uma sociedade competitiva, que busca todos os meios para obter êxito em seus empreendimentos. A vida no clube de desbravadores não é diferente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google