A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programa de Prevenção Lesão de Mão e Dedos n Maquinas perigosas; n Causas dos acidentes; n Fatores ambientais; n Fatores pessoais; n Fatores de trabalho;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programa de Prevenção Lesão de Mão e Dedos n Maquinas perigosas; n Causas dos acidentes; n Fatores ambientais; n Fatores pessoais; n Fatores de trabalho;"— Transcrição da apresentação:

1

2 Programa de Prevenção Lesão de Mão e Dedos n Maquinas perigosas; n Causas dos acidentes; n Fatores ambientais; n Fatores pessoais; n Fatores de trabalho; n E.P.I / E.P.C

3 Máquinas Perigosas nSerra circular, fita; nTupias; nPrensas rebarbadeiras,gráficas, guilhotina, etc; nMoendas nMáquinas operatrizes produção manuais e automáticas

4 Causas Dos Acidentes n Operação n Operação de equipamento sem autorização; n Falha n Falha ao bloquear / resguardar; n Máquina n Máquina sem dispositivo de segurança; n Não n Não usar adequadamente o EPI; n Fazer n Fazer brincadeiras; n Realizar n Realizar manutenção de equipamentos em movimento; n Partes n Partes móveis sem proteção: –Engrenagens; –Eixos; –Correntes; –Correias; –Cilindros; –Ferramentas –Ferramentas de cortes

5 Fatores Ambientais n Ruído; n Vibração; n Calor; n Poeiras; n Óleos.

6 Fatores Pessoais n Capacidade n Capacidade física e fisiológica inadequada; n Visão n Visão deficiente; n Fobias; n Distúrbios n Distúrbios emocionais; n Fadiga n Fadiga devido a falta de descanso; n Carga n Carga ou duração das tarefas; n Sobrecarga n Sobrecarga emocional; n Ordens n Ordens confusas; n Falta n Falta de experiência; de treinamento; de habilidade; n Motivação n Motivação deficiente; n Uso n Uso de medicamentos drogas licitas e ilícitas.

7 Fatores De Trabalho n Liderança n Liderança / supervisão inadequada; n Padrões n Padrões e especificações inadequados; n Manutenção n Manutenção inadequada; n Equipamentos n Equipamentos e ferramentas improvisadas; n Ferramentas n Ferramentas danificadas; n Treinamento n Treinamento inadequado; n Uso n Uso e desgaste excessivo do equipamento; n Pressão n Pressão por produtividade.

8 E. P. I. - E. P. C. Luvas Luvas de raspas VANTAGENS Proteção contra abrasivos; Resistência contra impactos ; Resistência contra cortes.VANTAGENS Proteção contra abrasivos; Resistência contra impactos ; Resistência contra cortes. DESVANTAGENS Diminuição de tato; Restrição de movimentos; Estereognosia ausente.DESVANTAGENS Diminuição de tato; Restrição de movimentos; Estereognosia ausente.

9 E. P. I. - E. P. C. Luvas Luvas de kourion VANTAGENS Proteção contra material quente; Resistência ao calor.VANTAGENS Proteção contra material quente; Resistência ao calor. DESVANTAGENS Falta de tato e estereognosiaDESVANTAGENS

10 E. P. I. - E. P. C. Luvas Luvas de PVC, látex, nitrilica e neoprene VANTAGENS Impermeáveis; Resistência a produto químico.VANTAGENS Impermeáveis; Resistência a produto químico. DESVANTAGENS Pouca resistência: cortes, rasgos e perfurantes.DESVANTAGENS

11 E. P. I. - E. P. C. Luvas Luvas de vaqueta VANTAGENS Boa maleabilidade e resistência a abrasão.VANTAGENS DESVANTAGENS Pouca resistência a perfurantes.DESVANTAGENS

12 E. P. I. - E. P. C. Luvas Luvas de lona e raspa VANTAGENS Proteção contra abrasivos; Resistência a impactos; Resistência contra cortes; Boa maleabilidade.VANTAGENS Proteção contra abrasivos; Resistência a impactos; Resistência contra cortes; Boa maleabilidade. DESVANTAGENS Falta de tato.DESVANTAGENS

13 Programa De Prevenção De Lesões De Mão E Ponta De Dedo Quase metade das lesões causadas por máquinas TIPO PRENSA elétricas resultam em amputação. As normas de segurança necessárias para diminuir estes acidentes devem ser direcionadas para os jovens que operam essas máquinas principalmente operadas por pedais ou botões manuais. - A amputação se dá pela colocação da mão no “Ponto de operação ou zona de trabalho” após a operação ter sido iniciada. - PREVENÇÃO: Colocação de guardas prevenindo o acesso da mão na zona de trabalho ou ponto de operação da máquina.

14 Máquinas Perigosas As prensas podem ser : - Mecânicas - Hidráulicas - Pneumáticas Os dois componentes são - Leito estacionário - Soquete móvel A prensa: Corta, fura, molda, une metais ou outros materiais. O princípio da operação e do movimento recíproco Os principais componentes são: - Embreagem - Volante - Eixo de manivela

15 Máquinas Perigosas O motor faz girar o volante, a embreagem é usada para acoplar o volante ao eixo de manivela, o eixo de manivela converte o movimento de rotação do volante para cima e para baixo. A peça a ser trabalhada é colocada no leito estacionário automática ou manualmente e o ciclo da máquina é iniciado. As embreagens de resolução parcial permitem maior segurança do operador porque o processo pode ser interrompido onde houver mudança do ciclo.

16 Máquinas Perigosas A operação pode ser controlada por pedal ou controle manual. O controle por pedal deixa as mãos livres durante o ciclo de pressão. Há necessidade colocação de dispositivos protetores barreiras, portas, pullouts, etc. Nas máquinas operadas com as mãos, logicamente, estas estão fora da zona de trabalho quando o ciclo é iniciado.

17 Trauma De Mão E Dedos Resultado De Reimplante 1) - Afastamento do trabalho: 7 meses 2) - Necessárias mais que duas operações em mais de 60% dos acidentados 3) - Custo médio do reimplante 5 a 15 vezes maior que a amputação. 4) - 50% dos acidentados tem a sensação apenas de proteção. 5) - 50% de recuperação da funcionalidade.

18 Classificação Do Trauma Fraturas Abertas De Mão Grau I - Feridas regulares <1 cm. Grau II - Feridas regulares 1 a 2 cm. Grau III - 3 A: > 2 cm Sujas 3 B: III A + Desnudamento de periosteo. 3 C: III ª + lesão neurovascular

19 Trauma De Mãos E Dedos nAs lesões de ponta de dedos e mão assumem grande importância, em virtude da freqüência e da gravidade das lesões; nn nn Todas as fraturas de mão correspondem a 10% de todas as fraturas; nn nn A localização das lesões de mão tem grande influência de como se dará a recuperação das lesões. A mão é dividida em áreas ou zonas (imagem); nn nn As artérias formam um sistema de arcos. nn nn Nas lacerações sangrantes devem os pacientes serem deitados com a mão elevada uma gaze estéril e crepom para tamponar a ferida. Não devemos clampear feridas sangrantes para não danificar artérias e nervos. n n As lesões tendinosas devem ser reparadas, e muitas vezes o exame dos movimentos dos dedos e mãos, irão revelar essas lesões tendinosas. n n A parte sensorial da mão e dedos deve ser testada, bem como, há necessidade de uma avaliação radiologica dessas lesões. n n Quanto mais grave a lesão pior o resultado.

20 Máquinas Perigosas

21 As Fotos De Casos Cirúrgicos Foram Cedidas Pelo “Sos Mão” Medico responsável Dr. Paulo F. Carvalho Edição Alecsandra Bernabe Apoio Moiseis Fontes Marcos Jorge e Margen

22 Classificação Do Trauma RESULTADOS Grau I : 47%29%24%0% Grau II :37%19%14% 30% IIIA :14%52%07% 27% IIIB : 0% 0% 3% 97% IIIC : 0% 0% 0% 100% EXCELENTEBOMSATISFATÓRIOPOBRE Duncan, JHS 1993


Carregar ppt "Programa de Prevenção Lesão de Mão e Dedos n Maquinas perigosas; n Causas dos acidentes; n Fatores ambientais; n Fatores pessoais; n Fatores de trabalho;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google