A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conceitos e cultura de governança IX Seminário Nacional de APL de Base Mineral e VI Encontro da Rede APL Mineral.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conceitos e cultura de governança IX Seminário Nacional de APL de Base Mineral e VI Encontro da Rede APL Mineral."— Transcrição da apresentação:

1 Conceitos e cultura de governança IX Seminário Nacional de APL de Base Mineral e VI Encontro da Rede APL Mineral

2 Compreensão das estruturas produtivas: Estruturas produtivas Aglomerações Nomenclatura: C luster, Distrito Industrial, Rede Local, Rede de Cooperação, Sistema Produtivo Local, Arranjo Produtivo Local (APL), dentre outros. Cluster: clus.ter n 1 cacho, ramalhete. 2 enxame, bando, cardume. 3 multidão, quantidade, agrupamento. vt+vi 1 crescer em cachos, produzir cachos ou ramalhetes. 2 aglomerar-se, agrupar-se, apinhar(-se). clustered column feixe de colunas. cluster of crystals Min drusa (de cristais). cluster of islandsarquipélago, grupo de ilhas. cluster of trees moita, grupo de árvores. Fonte:

3 aos diferentes modos de cooperação, intervenção e participação, nos processos de decisão dos diferentes atores “...aos diferentes modos de cooperação, intervenção e participação, nos processos de decisão dos diferentes atores – estado, em seus vários níveis, empresas, cidadãos e trabalhadores, ONG, etc; e das diversas atividades que envolvem a organização dos fluxos de produção e comercialização, assim como o processo de geração, disseminação e uso de conhecimentos”. ( Redesist – Lastres; Cassiolato-2005, In PATIAS-2008 ) Governança - go.ver.nan.ça sf (governo+ança) Administração, governo. Fonte:

4 “Arranjos produtivos locais são aglomerações territoriais de agentes econômicos, políticos e sociais - com foco em um conjunto específico de atividades econômicas - que apresentam vínculos mesmo que incipientes. Geralmente envolvem a participação e a interação de empresas - que podem ser desde produtoras de bens e serviços finais até fornecedoras de insumos e equipamentos, prestadoras de consultoria e serviços, comercializadoras, clientes, entre outros - e suas variadas formas de representação e associação. Incluem também diversas outras organizações públicas e privadas voltadas para: formação e capacitação de recursos humanos, como escolas técnicas e universidades; pesquisa, desenvolvimento e engenharia; política, promoção e financiamento”. (Rede de Pesquisa em Sistemas Produtivos e Inovativos Locais - Redesist)Redesist

5 É possível reconhecer a existência de um APL a partir de um conjunto de variáveis presentes em graus diferentes de intensidade. São elas: 1.A concentração setorial de empreendimentos no território; 2.Concentração de indivíduos ocupados em atividades produtivas relacionadas com o setor de referência do APL; 3.Cooperação entre os atores participantes do arranjo(empreendedores e demais participantes), em busca de maior Competitividade; 4.Existência de mecanismos de governança. Fonte:

6 Por mecanismos de governança no APL, entende-se a existência de canais (pessoas físicas ou organizações) capazes de: 1.Liderar e organizar atores em prol de objetivos comuns nas atividades em APL; ou (e?) 2.Coordenar as ações dos diferentes atores para o cumprimento de objetivos comuns; ou (e?) 3.Negociar os processos decisórios locais; ou (e?) 4.Promover processos de geração, disseminação e uso de conhecimentos. Fonte:

7 Processoinstância Governança: Processo e instância de diálogos entre atores de um APL(diretos e indiretos) que geram negociações e ações para superação de entraves ao processo de desenvolvimento (pessoal, individual, territorial) sustentável. Como instância = proporcionar condições para interação dos atores diretos e indiretos, assegurando a participação. Como processo = assegurar o “movimento”, dinamismo do APL, construção do foco de atuação para alcance das metas e projetos pactuados durante o processo de concertação. Governança = Cooperação = Eficiência competitiva e sustentabilidade (EFEITO)

8 Alguns fatores que influenciam a governança e o desenvolvimento do APL Fatores internos Fatores internos: Número e tamanho das empresas(Nível de envolvimento); Natureza do produto ou atividade econômica (Setor Formal/Setor Informal); Formas de organização da produção e inserção nos mercados (Subordinação a terceiros); Domínio de tecnologia/Conhecimentos; Compreensão sobre o APL e adesão à proposta de cooperação Existência de liderança (Individual/Coletiva); Perfil dos empresários/empreendedores do APL; Capacidade para captar/formar recursos(Humano/Financeiro);

9 Alguns fatores que influenciam a governança e o desenvolvimento do APL Fatores externos Fatores externos: Participação de instituições(pública/privada) promotoras do dinamismo no APL; Nível dependência governamental(Protagonismo); Acesso a recursos(humanos, tecnológicos e financeiros); Contexto social-político-cultural; Estratégia de constituição da estrutura gestora(Liderança construída) Velocidade do poder público em dar respostas às demandas do setor; Dinamismo do mercado (Desenvolvimento x Tempo).

10 Caminhos para o alcance de boas práticas de governança nos Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral. Compreensão do DESENVOLVIMENTO esperado (Individual e Social);

11 QUALIFICAÇÃO Tecnológica Transferência de Tecnologia e Inovação (EXTENSÃO) DESENVOLVIMENTO (Impacto /Gestão) PESQUISA (Aplicação de Tecnologias) Desenvolvimento HUMANO Desenvolvimento TERRITORIAL Eficiência, Eficácia, Efetividade das ações MONITORAMENTO INDICADORES Governança

12 Caminhos para o alcance de boas práticas de governança nos Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral. Ordenamento do processo de intervenção e organização da governança (METODOLOGIA DE INTERVENÇÃO);

13 APL Diagnósticar / Mapear Articular parcerias Desenvolver cultura participativa Fortalecer experiências exitosas Qualificar o APL Implantar Comitê Gestor Fortalecer identidade do APL Inovação Validação Figura: Metodologia RESSOARE, CENTEC Desenvolvimento Inclusão Social

14 Caminhos para o alcance de boas práticas de governança nos Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral. Repartição de responsabilidades e protagonismo dos parceiros (COMITÊ); “Pacto” entre instituições privadas/públicas, estados e municípios para suporte ao APL. Formar lideranças com foco no Comitê Gestor Local;

15 Governança no APL Comitê Gestor Local Grupo Técnico Institucional Grupo Produtivo Figura: Metodologia RESSOARE, CENTEC Protagonismo Concertação

16 Caminhos para o alcance de boas práticas de governança nos APL de Base Mineral. Compreensão do APL Base Mineral como instrumento de promoção do Desenvolvimento (Articulação Política); Fortalecer NEAPL para acompanhamento e integração do processo de “construção” do APL (Monitoramento); Qualificar o APL;

17

18 Caminhos para o alcance de boas práticas de governança nos APL de Base Mineral. Autoconhecimento e Identificação dos entraves ao desenvolvimento com definição de estratégias promotoras; Compreensão da complexidade do tecido do APL: Inserção na Cultura local x Tempo de resposta esperado;

19 PARA REFLEXÃO “De novo, Eu vos digo: se dois de vós estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isso lhes será concedido por meu Pai que está nos céus.” (Mateus 18, 19) Aqui somos mais que dois!!!

20 O b r i g a d o ! Paulo Roberto Gaudencio Noronha Engenheiro Analista Diretoria de Extensão Tecnológica e Inovação Instituto CENTEC (85) / 8692 – 8615 / 9713 – 5634


Carregar ppt "Conceitos e cultura de governança IX Seminário Nacional de APL de Base Mineral e VI Encontro da Rede APL Mineral."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google