A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 1ª Reunião do Grupo Técnico do GTP APL 2012 Brasília, 22 de março de 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 1ª Reunião do Grupo Técnico do GTP APL 2012 Brasília, 22 de março de 2012."— Transcrição da apresentação:

1 1 1ª Reunião do Grupo Técnico do GTP APL 2012 Brasília, 22 de março de 2012

2 2 Pauta 1.Boas Vindas; 2.Relatórios de Atividades 2011; 3.Proposta de relatório consolidado GTP APL e Núcleos Estaduais; 4.Taxonomia e Indicadores; 5.Proposta de Trabalho para 2012: a.Comitês Temáticos; i.Observatório Brasileiro de APL; ii.2ª Geração de Políticas para APLs; iii.APLs de Base Mineral; iv.Plano Nacional de Capacitação; b.Convergência PBM com a Política de APLs; 6.Cooperação Técnica Internacional; 7.Possibilidades de apoio para o Mapeamento das Políticas de APLs nos estados de AM, RO, RR, TO e no DF; 8.Apresentação e pré-lançamento das Redes Sociais, no âmbito do Observatório Brasileiro de APLs; e 9.Outros assuntos.

3 3 1. Boas Vindas: A Secretaria Executiva abre os trabalhos do GTP APL em 2012 com a perspectiva de que o Grupo trabalhe em prol da elaboração da 2ª Geração de Políticas para APLs e do lançamento de novos instrumentos e metodologias de apoio. Sejam Bem-vindos!!!

4 4 2. Relatório de Atividades 2011: Relatórios de Atividades 2011 – Secretaria Executiva: Portaria GTP APL; Portaria GTP APL; Parceria GTP APL- NEs; Parceria GTP APL- NEs; Informativo GTP APL; Informativo GTP APL; Observatório Brasileiro de APLs; Observatório Brasileiro de APLs; Estudos: Estudos: Elaboração de Tipologias de APLs e seus graus de Estruturação. Elaboração de Tipologias de APLs e seus graus de Estruturação. Subsídios e Proposições para a Formulação de uma Política Industrial Sustentável para a Amazônia – Produtos Madeireiros. Subsídios e Proposições para a Formulação de uma Política Industrial Sustentável para a Amazônia – Produtos Madeireiros. Desenvolvimento do Complexo Agroindustrial de Produtos de caprino- Cultura no Brasil em APLs – SEBRAE-PB. Desenvolvimento do Complexo Agroindustrial de Produtos de caprino- Cultura no Brasil em APLs – SEBRAE-PB.

5 5 2. Relatório de Atividades 2011: Relatórios de Atividades 2011 – 5ª CB APL: Realização: GTP APL – 8 a 10 de novembro de 2011; Realização: GTP APL – 8 a 10 de novembro de 2011; Participantes: mais de 800 participantes e mais de 150 palestrantes/debatedores; Participantes: mais de 800 participantes e mais de 150 palestrantes/debatedores; Pré-evento: 1º Encontro dos NEs de APLs – elaboração de propostas para Mesas Temáticas; Pré-evento: 1º Encontro dos NEs de APLs – elaboração de propostas para Mesas Temáticas; Pós-evento: 2º Encontro Mercosul e Países Associados de APLs/Clusters; Pós-evento: 2º Encontro Mercosul e Países Associados de APLs/Clusters; Resultados: construção da 2ª geração de Políticas para APLs. Resultados: construção da 2ª geração de Políticas para APLs.

6 6 3. Proposta: A Secretaria Executiva propõe que todas as instituições do GTP APL e dos NEs elaborem e encaminhem à Secretaria Executiva seus Relatórios de Atividades 2011 para consolidação e publicação.

7 7 4. Taxonomia e Indicadores: Resultados: Notas Técnicas Metodológicas referentes a: Resultados: Notas Técnicas Metodológicas referentes a: Elementos para o Desenvolvimento de uma Tipologia para APLs; Elementos para o Desenvolvimento de uma Tipologia para APLs; de APLs; de APLs; Tipologias para APLs: Evidências sobre Tipologias de Padrões Evolutivos; o Foco nas Estratégias de Intervenção e Objetivos de Política; Uma Proposta Teórico-Metodológica Tipologias para APLs: Evidências sobre Tipologias de Padrões Evolutivos; o Foco nas Estratégias de Intervenção e Objetivos de Política; Uma Proposta Teórico-Metodológica Indicadores para APLs; Indicadores para APLs; Implementação e Avaliação de Políticas para Arranjos Produtivos Locais: Proposta de Modelo Analítico e Classificatório. Implementação e Avaliação de Políticas para Arranjos Produtivos Locais: Proposta de Modelo Analítico e Classificatório. Debates e apresentação dos resultados: Debates e apresentação dos resultados: Seminário de apresentação ao GTP APL – Outubro de 2011; Seminário de apresentação ao GTP APL – Outubro de 2011; Apresentação aos Núcleos Estaduais de Apoio a APLs – Outubro de 2011; Apresentação aos Núcleos Estaduais de Apoio a APLs – Outubro de 2011; Consulta de considerações acerca dos resultados preliminares – Fevereiro Consulta de considerações acerca dos resultados preliminares – Fevereiro Seminário de apresentação dos resultados finais do estudo – Abril de Seminário de apresentação dos resultados finais do estudo – Abril de 2012.

8 8 5. Proposta de Trabalho para 2012: 2ª Geração de Políticas para APLs Critérios norteadores para determinação do escopo da política Estabelecidos pela estratégia de política social e produtiva do governo federal Macro eixos estratégicos: Programa Brasil Maior (PBM) Programa Brasil Sem Miséria (PBSM) Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) Principais focos: inovação, inclusão produtiva e desenvolvimento. Diretrizes gerais do PBM, PBSM e da PNDR oferecem parâmetros para a determinação do escopo de atuação da política para APLs.

9 9 5. Proposta de Trabalho para 2012: 2ª Geração de Políticas para APLs Plano Brasil Maior (PBM) Foco estratégico: “Inovação Tecnológica e Adensamento Produtivo”. Prioridades relacionadas a este macro eixo: Criar e fortalecer competências críticas da economia nacional; Aumentar o adensamento produtivo e tecnológico das cadeias de valor Aumentar o adensamento produtivo e tecnológico das cadeias de valor; Ampliar mercados interno e externo das empresas brasileiras; Garantir crescimento socialmente inclusivo e ambientalmente sustentável Garantir crescimento socialmente inclusivo e ambientalmente sustentável. Plano Brasil Sem Miséria (PBSM) Objetivo: Elevar a renda e as condições de bem-estar da população. Prioridades relacionadas a este macro eixo: Transferência de renda; Acesso a serviços públicos Acesso a serviços públicos, nas áreas de educação, saúde, assistência social, saneamento e energia elétrica; Inclusão produtiva Inclusão produtiva.

10 10 5. Proposta de Trabalho para 2012: 2ª Geração de Políticas para APLs Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) Objetivo: Reduzir as desigualdades regionais e ativar os potenciais de desenvolvimento das regiões do País. Objetivos específicos: Dotar as regiões das condições necessárias ao aproveitamento de oportunidades econômico-produtivas para seu desenvolvimento; Promover a inserção social produtiva da população, a capacitação dos recursos humanos e a melhoria da qualidade da vida nas regiões; Fortalecer as organizações sócio produtivas regionais; Estimular a exploração das potencialidades sub-regionais que advêm da diversidade socioeconômica, ambiental e cultural do país.

11 11 5. Proposta de Trabalho para 2012: 2ª Geração de Políticas para APLs Prioridades da Política para APLs Plano Brasil Maior, Plano Brasil Sem Miséria e PNDR: Aumentar o adensamento produtivo; Garantir um crescimento socialmente inclusivo e ambientalmente sustentável; Acesso a serviços públicos; Inclusão produtiva; Ocupação mais harmoniosa do território mitigando desigualdades intra e inter regional. Fonte: RedeSist.

12 12 5. Proposta de Trabalho para 2012: a. Comitês Temáticos iii.Comitê Temático 2ª Geração de Políticas para APLs: Parâmetros: Parâmetros: Plano Brasil Maior (PBM); Plano Brasil Maior (PBM); Plano Brasil Sem Miséria (PBSM); Plano Brasil Sem Miséria (PBSM); Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). Próximos passos: Próximos passos: Prosseguir com os debates iniciados na 5ª CBAPL; Prosseguir com os debates iniciados na 5ª CBAPL; Debater a mudança na lógica de atuação do GTP APL e NEs; Debater a mudança na lógica de atuação do GTP APL e NEs; Focar em políticas PARA o APL. Focar em políticas PARA o APL. Proposta de Trabalho 2012: Proposta de Trabalho 2012: Reuniões a cada 15 dias a partir de 17 de abril; Reuniões a cada 15 dias a partir de 17 de abril; Elaboração de um documento que subsidie a construção da Política Nacional para APLs e a formatação e adequação de novos modelos de apoio e de instrumentos. Elaboração de um documento que subsidie a construção da Política Nacional para APLs e a formatação e adequação de novos modelos de apoio e de instrumentos.

13 13 5. Proposta de Trabalho para 2012: a. Comitês Temáticos iii.Comitê Temático 2ª Geração de Políticas para APLs (cont.): Desafios: Desafios: Elevação da política de APLs para outro patamar – alinhada com os grandes planos de governo – desenvolvimento de longo prazo; Elevação da política de APLs para outro patamar – alinhada com os grandes planos de governo – desenvolvimento de longo prazo; Articulação de recursos em um plano nacional convergente com a política a ser lançada – política deve estar apoiada em programas, projetos e recursos; Articulação de recursos em um plano nacional convergente com a política a ser lançada – política deve estar apoiada em programas, projetos e recursos; Modelo de governança da política – institucionalidade e papel dos atores. Modelo de governança da política – institucionalidade e papel dos atores. Lançamento da 2ª geração de Política para APLs: 2º semestre de 2012 (julho-agosto)

14 14 5. Proposta de Trabalho para 2012: a. Comitês Temáticos i.Comitê Temático Observatório Brasileiro de APLs: Situação Atual: Situação Atual: Próximos passos: Próximos passos: Inserção das Informações: 3 Estados Pilotos (PR, GO e AL), Inserção das Informações: 3 Estados Pilotos (PR, GO e AL), Redes Sociais: Redes Sociais em funcionamento para uso interno do GTP APL Redes Sociais: Redes Sociais em funcionamento para uso interno do GTP APL Importante: para garantia de bom funcionamento da Rede Social, cada Instituição do GTP APL deverá: Importante: para garantia de bom funcionamento da Rede Social, cada Instituição do GTP APL deverá: Indicar quem será o Gestor de sua Instituição, que ficará responsável pela alimentação das informações, respostas aos questionamentos do fórum, inserção de notícias bem como acompanhamento geral; Indicar quem será o Gestor de sua Instituição, que ficará responsável pela alimentação das informações, respostas aos questionamentos do fórum, inserção de notícias bem como acompanhamento geral; Enviar à Secretaria-Executiva do GTP APL uma listagem com as pessoas que devem ser inseridas na Rede Social nesse primeiro momento de testes, com nome e . Enviar à Secretaria-Executiva do GTP APL uma listagem com as pessoas que devem ser inseridas na Rede Social nesse primeiro momento de testes, com nome e .

15 15 5. Proposta de Trabalho para 2012: a. Comitê Temáticos ii.Comitê Temático APLs de Base Mineral: Situação Atual: Situação Atual: Proposta de Trabalho 2012: Proposta de Trabalho 2012: Atualizar a base de dados dos APLs cadastrados na RedeAPLmineral; Atualizar a base de dados dos APLs cadastrados na RedeAPLmineral; Ampliar interlocução com instituições; Ampliar interlocução com instituições; Apoiar a estruturação de novos APLs; Apoiar a estruturação de novos APLs; Indicar, convidar e organizar os Grupos de Trabalho Setoriais, por segmento produtivo, para atuarem segundo as temáticas transversais priorizadas na Rede APL Mineral; Indicar, convidar e organizar os Grupos de Trabalho Setoriais, por segmento produtivo, para atuarem segundo as temáticas transversais priorizadas na Rede APL Mineral; Realizar visitas técnicas aos APLs; Realizar visitas técnicas aos APLs; Promover oficinas de trabalho e cursos de capacitação; Promover oficinas de trabalho e cursos de capacitação; Planejar e articular as atividades da RedeAPLmineral em sintonia com as ações do CT; Planejar e articular as atividades da RedeAPLmineral em sintonia com as ações do CT; Estimular a agregação de valor na cadeia produtiva mineral; Estimular a agregação de valor na cadeia produtiva mineral; Promover a mineração formal. Promover a mineração formal.

16 16 5. Proposta de Trabalho para 2012: a. Comitês Temáticos iv.Comitê Temático Plano Nacional de Capacitação: Situação Atual: Situação Atual: Proposta de Trabalho 2012: Proposta de Trabalho 2012: Discussão e detalhamento da estrutura do PNC, conforme segue: Discussão e detalhamento da estrutura do PNC, conforme segue: Definições dos objetivos, diretrizes e estratégias; Definições dos objetivos, diretrizes e estratégias; Definição dos públicos-alvo; Definição dos públicos-alvo; Definição dos módulos e conteúdos; Definição dos módulos e conteúdos; Definição do tipo de material didático e da propriedade intelectual; Definição do tipo de material didático e da propriedade intelectual; Definição dos instrumentos de monitoramento e avaliação do PNC. Definição dos instrumentos de monitoramento e avaliação do PNC. Desafio: construir desenho abrangente em termos de atores e espaços. Desafio: construir desenho abrangente em termos de atores e espaços.

17 17 5. Proposta de Trabalho para 2012: b.Convergência do PBM com a Política de APLs Objetivo: elaborar uma agenda de ação do GTP APL convergente com o PBM, envolvendo estados, macrorregiões e Comitês de Competitividade Setorial. Objetivo: elaborar uma agenda de ação do GTP APL convergente com o PBM, envolvendo estados, macrorregiões e Comitês de Competitividade Setorial. Proposta de Trabalho 2012: Proposta de Trabalho 2012: Abordagem matricial que visa territorializar a política horizontal (PBM) e inversamente, subsidiar com demandas locais a construção das políticas horizontais. Abordagem matricial que visa territorializar a política horizontal (PBM) e inversamente, subsidiar com demandas locais a construção das políticas horizontais. Trabalhar inicialmente com 6 (seis) Comitês de Competitividade Setoriais a serem definidos a partir dos seguintes Sistemas Produtivos: Trabalhar inicialmente com 6 (seis) Comitês de Competitividade Setoriais a serem definidos a partir dos seguintes Sistemas Produtivos: Sistemas metalomecânicos e eletroeletrônicos: Eletroeletrônica, Metalomecânico, Construção naval, Aeroespacial, Automotivo e autopeças. Sistemas metalomecânicos e eletroeletrônicos: Eletroeletrônica, Metalomecânico, Construção naval, Aeroespacial, Automotivo e autopeças. Sistemas intensivos em trabalho: Têxtil e confecções, Madeira e móveis, Couro e calçados, APL de Reciclagem de Resíduos Sólidos, Construção civil. Sistemas intensivos em trabalho: Têxtil e confecções, Madeira e móveis, Couro e calçados, APL de Reciclagem de Resíduos Sólidos, Construção civil.

18 18 6. Cooperação Técnica Internacional: i.Agenda de Cooperação em Clusters Brasil-União Europeia: Diálogos Setoriais – projeto em execução e propostas em análise; ii.Perspectivas de Cooperação entre APLs X Poles de Competitivite do Setor de Metalomecânico - Brasil e França.

19 19 7. Mapeamento das Políticas de APLs: i.Estudo REDESIST/BNDES 2010: Análise do Mapeamento e das Políticas para Arranjos Produtivos Locais no Brasil ; ii.Objetivo: consolidar e difundir conhecimentos sobre experiências de identificação e mapeamento de APLs e de políticas para seu desenvolvimento em 22 estados do país; iii.Estados não contemplados: AM, RO, RR, TO e DF; iv.Possibilidade de apoio – demanda dos estados para desenvolvimento dos estudos.

20 20 8. Pré-Lançamento da Rede Social de APLs Observatório Brasileiro de APLs

21 21 9. Outros Assuntos: A Secretaria Executiva do GTP APL agradece a presença de todos!!


Carregar ppt "1 1ª Reunião do Grupo Técnico do GTP APL 2012 Brasília, 22 de março de 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google