A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DAS NOVAS FORMAS DE OLHAR O ESPACO PRODUTIVO (4ta. Conferencia de APL, 2010) A UMA NOVA GERACAO DE POLITICAS PARA APL (5ta Conferencia Brasileira de APL,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DAS NOVAS FORMAS DE OLHAR O ESPACO PRODUTIVO (4ta. Conferencia de APL, 2010) A UMA NOVA GERACAO DE POLITICAS PARA APL (5ta Conferencia Brasileira de APL,"— Transcrição da apresentação:

1 DAS NOVAS FORMAS DE OLHAR O ESPACO PRODUTIVO (4ta. Conferencia de APL, 2010) A UMA NOVA GERACAO DE POLITICAS PARA APL (5ta Conferencia Brasileira de APL, 2011) Carlo Ferraro

2 Guia da apresentação Projeto básico da 5ta. Conferencia de APL. APL: fortalecer avanços e superar gargalos Aglomerados produtivos e territorio Re-valorizacao da política para APL

3 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE APL Projeto básico: palavras chave Consenso para organizar a interação de atores públicos e privados em uma nova abordagem. Convergência das expectativas e ações dos atores Centralização não e a solução para esse desafio Atualmente  mecanismos de coordenação lateral e inovações institucionais de capacidade coordenativa sao ferramentas essenciais para se evitar superposições e desperdício de recursos. Contudo, visto de forma ampla, esse exercício foi feito de maneira casuística e dispersa.

4 Projeto básico: palavras chaves Desafios Repensar a estratégia de intervenção setorialista de desenvolvimento... (...) reagindo a demandas locais e superando a cultura ofertista de iniciativas estatais e paraestatais. Isso só será possível com a atuação proativa de governanças locais, mobilizadas em projetos compartilhados voltados para a melhoria da competitividade.

5 Projeto básico: palavras chave Superar políticas tradicionais A primeira geração: caracterizada por ações muitas vezes pontuais, monoescalares, setoriais ou descontextualizadas. Ou seja, utilização de políticas tradicionais, orientadas por instrumentos de apoio a empresas isoladas nos APLs – “mais do mesmo com um novo rótulo”. Estudo recente da RedeSist/BNDES

6 Projeto básico: palavras chave Necessidade de uma segunda geração de políticas para APL Mudança na lógica de atuação, passando da política NO APL para uma política PARA o APL (do tradicional ao novo), com ações e instrumentos voltados ao desenvolvimento sistêmico dos APLs. Consensuar uma proposta com a sociedade Institucionalização de uma política de caráter mais perene – uma política de Estado voltada para os APLs.

7 Projeto básico: palavras chave O imperativo Desenhar e implementar novos modelos de políticas que ampliem, adensem e enraízem as potencialidades produtivas e inovativas locais; trabalhem com múltiplas escalas; e articulem as dimensões territorial, econômica, social, cultural, ambiental e político-institucional em um enfoque sistêmico, integrando prioridades, articulando interesses públicos e privados e compatibilizando o social e o econômico, num projeto de desenvolvimento de longo prazo.

8 APL: FORTALECER AVANCOS E SUPERAR GARGALOS APL nas diretrizes do governo federal: as políticas foram incluídas no Plano Plurianual (PPA) para os períodos e posteriormente também no PPA Criação de um grupo interministerial GTP APL. APL e micro e pequenas empresas na PITCE, PDP e BRASIL MAIOR.

9 Seleção dos casos: gama variada de critérios Por tipo / classe de atividade Foco no setor Recorte por unidades administrativas Caracterização por critérios institucionais: Por objetivos de política

10 Aglomerados produtivos e território Reconhecimento dos vínculos entre a dimensão productiva e o contexto social e institucional. Em particular, a importância do território como: a)facilitador de um ambiente favorável para o desenvolvimento de economias externas; b)fator decisivo para o fortalecimento e desenvolvimento da capacidade e qualidade dos agentes econômicos e sociais.

11 Resultados de projetos de integracao e articulacao produtiva Segundo sua natureza, foco ou ênfase são projetos centrados em: Redes: ações coletivas (ac) entre empresas Clusters: (ac) entre empresas e instituições de uma mesma cadeia produtiva Desenvolvimento do sistema territorial: (ac) entre empresas e instituições locais sem foco setorial Existe forte interação entre os 3 níveis. Não são sequenciais.

12 TRÊS CATEGORIAS DE PROJETOS Anéis Concêntricos

13 A correlação entre as três categorias é fundamental para entender: Os tipos de resultados A complexidade dos processos de mudança A diversidade dos atores envolvidos A dinâmica A governança de cada projeto

14 APL MANDIOCA, ARAPIRACA, ALAGOAS

15

16 Alguns resultados gerais Capacidade de sucesso em duas áreas: Inovação Acesso a mercados Resultados variados e situações mais complexas em: Sustentabilidade económica dos projetos Dini, Ferraro, Gasaly, CEPAL.2007 Analise de resultados CEPAL BID

17 SUSTENTABILIDADE Fatores problemáticos Tempística Distintas velocidades de maturação das capacidades dos atores envolvidos. (R.Caporali, P.Volker)

18 Crescente valorizacao do GTP APL locado no MDIC Superar limitacoes de movilizacao institucional e implementacao de acoes Aprendizajem acumulada Percepcao de uma insercao institucional em nivel hierarquico mas superior que repercuta em outros interlocutores institucionais. Potencial de APL e MPE como referencial RE-VALORIZACAO DA POLITICA PARA APL

19 Crescente articulacao entre a política social e de desenvolvimento economico Beneficiarios da politica social tradicionalmente passivos a postura pró-ativa Política de desenvolvimento económico, mercado interno e inclusao APL e servicos públicos essenciais APL inclusao produtiva, emprego e renda RE-VALORIZACAO DA POLITICA PARA APL

20 Ganhos de escala a partir da estrutura institucional constituida em torno a APL Reposicionamento do MDIC e do GTP APL Consolidacao de uma politica sistemica de desenvolvimento local/regional Construcao de uma politica de estado con diferentes atores e atividades conexas Espaco, aprendizado, capacidades produtivas e innovativas RE-VALORIZACAO DA POLITICA PARA APL

21 Ponte entre territorio e atividades económicas O grande desafío e a articulacao entre uma política de desenvolvimento económico e de desenvolvimento social. Política sistémica de desenvolvimento regional e local e salto qualitativo no papel das MPE RE-VALORIZACAO DA POLITICA PARA APL

22 Obrigado! Carlo Ferraro


Carregar ppt "DAS NOVAS FORMAS DE OLHAR O ESPACO PRODUTIVO (4ta. Conferencia de APL, 2010) A UMA NOVA GERACAO DE POLITICAS PARA APL (5ta Conferencia Brasileira de APL,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google