Conferências, música de câmara e gravações.">

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JORNALISMO PÚBLICO EM RÁDIO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JORNALISMO PÚBLICO EM RÁDIO"— Transcrição da apresentação:

1 JORNALISMO PÚBLICO EM RÁDIO

2 EUA - primeira "estação-estúdio" de radiodifusão.
RÁDIO no Mundo 1916 EUA - primeira "estação-estúdio" de radiodifusão. Primeiro programa de rádio -> Conferências, música de câmara e gravações.

3 "ERA DO RÁDIO" 1920 Era de ouro do rádio nos EUA Efeito Westinghouse  radiodifusão. 1921  4 emissoras 1922  382 emissoras

4 O RÁDIO NO BRASIL 1923 Rio de Janeiro  Rádio Sociedade do Rio de Janeiro Conceito  "rádio sociedade" ou "rádio clube"

5 O RÁDIO NO BRASIL 1932 – Rádio Tupi  primeira emissora comercial Rádio “MEC” – “primeira educativa” Rádio Nacional do Rio de Janeiro Dramaturgia Música (auditório) Esportes Jornalismo  Repórter Esso Era de Ouro do Rádio  década de 50

6 RADIO: AMEAÇAS E MUDANÇAS
Concorrência com novas mídias Mudança de paradigmas  introdução das FMs  novas linguagens Jornalismo / informação  permeia a programação Foco no cidadão x foco no consumidor

7 DIFERENCIAL Preocupação em formar audiência Uma alternativa de uma informação de qualidade que raramente se pode ver ou ouvir nas emissoras comerciais.

8 CARACTERÍSTICAS Rádio como veículo de informação e expressão local e regional  interatividade  participação; Jornalismo  pauta de interesse público e com diversidade temática; Abordagem ampla  fatos e versões Estimular grupos de ouvintes, sociedade de amigos, comitê de ouvintes... Manter permanente diálogo  ouvidoria  ouvir e ser ouvido de forma clara e simples!

9 INFORMAÇÃO OBJETIVA E PRECISA
Papel do jornalista e do comunicador

10 FOCO E VISÃO Objetividade, imparcialidade, isenção e pluralismo, Documentários, programas de debates e de entrevistas, que ousem abordar temas dos mais importantes para a nossa sociedade, polêmicos ou não, abordando-os com profundidade e densidade, incentivando a reflexão crítica do cidadão, contribuindo para formar uma opinião pública equilibrada, trabalhando sempre para universalizar o direito à informação, dando vez e voz às minorias e aos excluídos.

11 INDEPENDÊNCIA E AUTONOMIA
Quanto ao mercado Quanto aos poderes públicos O caráter público não permite a utilização da informação para obtenção de vantagens, promoção de causas pessoais, religiosas, comerciais ou partidárias;

12 JORNALISMO PÚBLICO Missão Prestar à população brasileira o serviço de informar de forma objetiva, isenta e com espírito crítico, com foco no cidadão e cidadã. Esta informação deve ser plural, abrangente, sem preconceitos e que traduza a expressão da diversidade, em permanente busca da qualidade;

13 DESAFIO Construir um jornalismo que seja referência de precisão, ética, qualidade e confiabilidade; que garanta o direito à informação e o foco na cidadania; Moldar uma comunicação que auxilie na formação de uma opinião pública equilibrada, sem preconceitos, refletida e bem elaborada sobre os grandes temas nacionais e internacionais; Contribuir para integrar um sistema nacional público de emissoras de rádio com credibilidade pública

14 CREDIBILIDADE Qualidade de produto  apuração precisa e cuidado na elaboração das notícias; Fidelidade à fonte e não ao veículo; Toda informação possui versões que podem mudar o rumo dos fatos...

15 "Tempos atrás, o líder de um povo, perseguido por um exército inimigo, se viu acuado. Ele não podia recuar porque não tinha armas para enfrentar seu adversário. Nem prosseguir porque à sua frente estava o Mar, barrando o seu caminho.

16 Esse líder, chamado Moisés, olhou seu povo e disse que iria abrir o mar para que pudessem fugir. Ao ouvir isso, um dos seus assessores não se conteve: 'Se o senhor abrir o mar, pode contar, eu lhe garanto no mínimo dez páginas na Bíblia'".

17 Manchetes a favor "Moisés abre o mar e salva seu povo" “Moisés deixa egípcios atônitos" “Moisés aponta o caminho da salvação" “A divina estratégia de Moisés"

18 Manchetes não a favor "Mar Vermelho se abre. Moisés diz que foi ele." "Fenômeno agita o Mar Vermelho" "Moisés é um risco à navegação" "Moisés desafiado a repetir a façanha"

19 “Em uma sociedade democrática, os profissionais da mídia tem o importante papel de informar de forma correta, tem a obrigação de investigar e passar as informações de forma correta. Gosto de brincar dizendo que devem ter um nariz bastante cumprido, como uma tromba de elefante, para farejar e investigar. E tudo isso com motivação sincera, de forma genuína” Dalai Lama

20 JORNALISMO PÚBLICO EM RÁDIO


Carregar ppt "JORNALISMO PÚBLICO EM RÁDIO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google