A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Plano de Desenvolvimento da RedeAPLmineral – PDR 2009-2012 VIII SEMINÁRIO NACIONAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Plano de Desenvolvimento da RedeAPLmineral – PDR 2009-2012 VIII SEMINÁRIO NACIONAL."— Transcrição da apresentação:

1 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Plano de Desenvolvimento da RedeAPLmineral – PDR VIII SEMINÁRIO NACIONAL DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE BASE MINERAL E V ENCONTRO DA REDEAPLMINERAL Situação atual, perspectivas e desafios

2 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Ações Externas Meta I NSTITUIÇÕES P ROMOTORAS DA R EDE APL MINERAL Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – SETEC/MCTI Ministério de Minas e Energia – SGM/MME Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT Centro de Tecnologia Mineral - CETEM C OORDENAÇÃO G ERAL DA R EDE APL MINERAL Elzivir Azevedo Guerra – CGTS/SETEC/MCTI - Coordenador Cristina Ferreira Correia Silva - CGTS/SETEC/MCT Tássia de Melo Arraes - CGTS/SETEC/MCT Enir Sebastião Mendes - DTTM /SGM/MME – Coordenador Adjunto José Marcos F. de Oliveira - DTTM /SGM/MME – Coordenador CT APL Mineral Wilson Rodrigues Pereira DTTM /SGM/MME Letícia Araújo Soares – IBICT Márcia Liz da Silva – IBICT Muryel Santana Fernandes – IBICT Renata Monteiro Rodrigues – IBICT Thiara Carina dos Santos – IBICT Antônio Rodrigues Campos - CETEM Carlos César Peiter – CETEM Carolina Nascimento Oliveira – CETEM Rosana Elisa Coppedê da Silva – CETEM Mathias Heider – DNPM Alexandre Ambrosini - SEBRAE S ECRETARIA E XECUTIVA DA R EDE APL MINERAL Renata Monteiro Rodrigues – Secretária Executiva - IBICT Antônio Rodrigues Campos - CETEM Carolina Nascimento Oliveira - CETEM Letícia Araújo Soares – IBICT Márcia Liz da Silva – IBICT Muryel Santana Fernandes – IBICT Thiara Carina dos Santos – IBICT Rosana Elisa Coppedê da Silva - CETEM C OMITÊ E XECUTIVO Coordenadores dos Grupos de Trabalho Setoriais Coordenação da RedeAPLmineral

3 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Plano de Desenvolvimento da Rede O PDR foi elaborado com base nas proposições e recomendações da Coordenação Geral, do Comitê Executivo e dos Grupos de Trabalho (GTs) que compõem a Rede. Ser instrumento eficiente e de excelência na disseminação de informação e conhecimento para o desenvolvimento sustentável dos APLs de base mineral do País. Ser uma Rede de informação com abrangência nacional e de excelência na área de arranjos produtivos locais de base mineral. Totaliza 12 objetivos estratégicos 2 relacionados à Sustentabilidade da Rede; 3 relacionados à Gestão do Conhecimento; 4 relacionados ao Desenvolvimento sustentável dos APLs de BM; 3 comuns às 3 diretrizes; 1. Sustentabilidade da Rede 2. Gestão do conhecimento 3. Desenvolvimento sustentável dos APLs de base mineral A Matriz de Responsabilidade reflete o Plano de Trabalho para o quadriênio. Indica as atividades relacionadas a cada objetivo, bem como os responsáveis, prazos e custos para a execução do Plano.

4 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Resultados Alcançados – Portal Implementação de conteúdos nos canais web 2.0 (Orkut, Twitter, Blogspot) Publicação e divulgação do RedeAPLmineral e envio eletrônico aos participantes da RedeAPLmineral Mailling para divulgação em outros portais Atualização da versão do Portal e de seus instrumentos, ferramentas e banco de dados Incorporação ao portal da RedeAPLmineral do PORMIN (Portal de Apoio ao Pequeno Minerador) Manual de uso do portal da RedeAPLmineral Material de divulgação Plano de Comunicação Elaboração, impressão e distribuição de banners, cartazes, folhetos, flyers e PDR Cartilha passo a passo para implementação de um APL de base mineral Cartilha de Segurança do Trabalho Observância para a publicação de todo e qualquer material divulgado nos meios de comunicação da RedeAPLmineral do direito de propriedade intelectual Identificação dos telecentros apoiados pelo MME e MCTI e elaboração da Cartilha dos Telecentros MineraisEventos Organização e realização do VI ao VIII SNAPLsBM e III a V Encontro da RedeAPLmineral Realização da VIII à X Reunião do Comitê Executivo da RedeAPLmineral Oficina de trabalho de Estruturação de Ação do Governo Federal em APLs de Base Mineral e Reestruturação da RedeAPLmineral Instituição e lançamento do Prêmio Melhores Práticas em 2010 no VII SNAPLsBM Realização do Prêmio Melhores Práticas 2011 e premiação no VIII SNAPLsBM Promoção de debates e disseminação das temáticas transversais dos APLs de base mineral no eventos realizados e promovidos pela Rede

5 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Infraestrutura Implementação da estrutura mínima de gestão da Rede, tanto IBICT quanto CETEM Aquisição de equipamentos de mídia (câmara fotográfica, filmadora e gravador) Sustentabilidade da Rede Continuidade do Projeto RedeAPLmineral (apoio técnico-financeiro do CT-Mineral/FINEP/CNPq) Criação do Manifesto de Interesse, que possibilita a participação de pessoas físicas e instituições públicas/privadas, e Termo de AdesãoApoio/Cooperação Cooperação com o GTP APL/MDIC para a implantação do Observatório Brasileiro de APLs, constituindo-se como projeto piloto Apoio/estímulo de APLs de Agrominerais que têm tecnologia e inovação, com a participação dos seguintes agentes: EMBRAPA, Universidade de Viçosa, UNITINS – Universidade de Tocantins, UFGO- Rio Verde Apoio à promoção dos APLs de Gemas e Joias e Cerâmica Vermelha no Estado da Bahia Apoio à promoção do APL de Rochas Ornamentais de Mato Grosso do Sul e sua participação na RedeAPLmineral Encaminhamento ao GTP APL, em conjunto com o MME e MCTI, do pedido de criação e implantação do Comitê Temático de APLs de base Mineral Lançamento do Comitê Temático de APLs de base Mineral pelo GTP APL Inclusão de metas e iniciativas no Plano Mais Brasil (PPA ) relativas à consolidação, organização e desenvolvimento de APLs de base mineral apoiadas pela RedeAPLmineral

6 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Recursos Captados para Execução do PDR Recursos para o Funcionamento da RedeAPLmineral R$ ,00 (Apoio financeiro do CT-Mineral/FINEP/CNPq/MCTI) Recursos captados para os eventos da RedeAPLmineral *Valores estimados

7 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Recursos Captados para Execução do PDR CNPq/CT-Mineral SETDE-PB Banco do Nordeste CNI/FIEG/SENAI FIEP SEBRAE GTPAPL/MDIC SETEC/MCTI MI Patrocinadores dos Eventos da RedeAPLmineral 2009 IBICT FINEP/CNPq/CT-Mineral SEBRAE BNDES Sistema FIRJAN SENAI-RJ SECIS e SETEC/MCTI GTPAPL/MDIC 2010 CNPq/FINEP/CT-Mineral GTPAPL/MDIC Bradesco CNI/FIEG/SENAI SEBRAE SECIS e SETEC/MCTI FUNMINERAL

8 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Perspectivas e Desafios – 2011/2012 Perspectivas Aumentar a participação de colaboradores na RedeAPLmineral afim de executar o PDR , no VIII SNAPLsBM, principalmente no que diz respeito à sustentabilidade da Rede; Realizar oficinas por meio de demandas dos Grupos de Trabalho Setorias; Realizar treinamento de pessoal no âmbito dos Telecentros Minerais e APLs; Criar e ofertar produtos e serviços de interesse dos APLs (ex: Resposta Técnica); Realizar campanhas visando aumentar o número de propostas ao Prêmio Melhores Práticas 2012; Desafios Reforçar a Rede como instrumento de disseminação de informações em consonância com o Observatório Brasileiro de APLs Implantar e consolidar a nova estrutura da RedeAPLmineral Disponibilizar conteúdos com as inovações do mercado, especialmente para o micro e pequenos mineradores, utilizando a Rede como fonte de informação e as oficinas como meio para concretizar as práticas inovadoras Manter o banco de dados atualizado no que diz respeito às ações de apoio/incentivo aos APLs por meio dos GTS Implantar o Serviço de Resposta Técnica em APL de Base Mineral Implantar o Banco de APLs de Base Mineral georeferenciado

9 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Reestruturação da RedeAPLmineral Situação atual, perspectivas e desafios VIII SEMINÁRIO NACIONAL DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE BASE MINERAL E V ENCONTRO DA REDEAPLMINERAL

10 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Situação Atual sobre a Reestruturação da RedeAPLmineral 2011 Em agosto foi realizada a “Oficina de Trabalho de Estruturação de Ação do Governo Federal em APLs de Base Mineral e Reestruturação da RedeAPLmineral”. Nessa oficina foi apresentada uma proposta de nova estrutura da Rede com a inclusão do PORMIN, como fonte de informação, e transformação dos GTT em “temáticas transversais”. Houve indicação de alguns nomes para representar os GTS. A composição dos GTS será proposta durante a reunião conjunta do Comitê Executivo da Rede e do Comitê Temático da RedeAPLmineral e será colocada para a aprovação durante a Plenária. Nesta nova estrutura tanto os GTS como as temáticas transversais adicionais poderão ser implantados de acordo com novas demandas. O Comitê Executivo da Rede será constituído pelos Coordenadores Gerais dos GTS e pela Coordenação Geral da Rede, com apoio técnico-administrativo da Secretaria Executiva. Próxima figura:

11 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Incluir a mais atualizada. JM (pos oficina) ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Identificação e Caracterização Avaliação, Desenv. e Acompanhamento Desenv. Tecnológico e Inovação Estruturação, Gestão e Desenvolvimento da Rede Cerâmica de Revestimento

12 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Perspectivas e Desafios – 2011/2012 Perspectivas Eleger 100% dos coordenadores/suplentes dos Grupos de Trabalho Setoriais, no VIII SNAPLsBM; Aumentar a participação de instituições públicas e privadas como colaboradores da Rede; Incorporar. Desenvolver e consolidar o PORMIN (Portal de Apoio ao Minerador); Desafios Conseguir o envolvimento dos GTS para a realização das oficinas e cursos de capacitação junto aos APLs, principalmente micro e pequenos mineradores; Alcançar a sustentabilidade da RedeAPLmineral; Melhorar a disponibilização de informação e interação do micro, pequeno e médio minerador no portal da Rede;

13 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Papéis Importantes Mantenedor Garante o funcionamento da Rede, disponibilizando recursos para infraestrutura, sistematização, disponibilização e disseminação de informações sobre cadeias produtivas do setor mineral. Divulgador Realiza e coordena ações de divulgação sobre a RedeAPLmineral. Investidor Disponibiliza recursos financeiros e/ou materiais para sistematização, disponibilização e disseminação de informações sobre cadeias produtivas do setor mineral RedeAPLmineral Articulador Mobiliza o conjunto de organizações não governamentais, nacionais, regionais e locais que representa. Usuário comum Acessa as informações e interage por meio das ferramentas disponibilizadas no portal da RedeAPLmineral.

14 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Além do usuário comum podem participar da Rede pessoas físicas e instituições públicas/privadas detentoras de recursos a serem investidos na Rede Participação na RedeAPLmineral Preenchimento do Manifesto de Interesse on line no Portal da RedeAPLmineral Avaliação da Coordenação Geral Aprovação do Pedido Não Aprovação do Pedido Convite da CG para assinatura do Termo de Adesão

15 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral “Você pode fazer o que não podemos. Nós podemos fazer o que você não pode. Juntos podemos fazer grandes coisas.” Madre Teresa (com adaptações) Assuma um PAPEL IMPORTANTE na Rede você também!

16 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Para se cadastrar ou ter acesso ao Manifesto de Interesse acesse: Obrigada!!!

17 Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral NOMEINSTITUIÇÃO TELEFONE Elzivir Azevedo Cristina Tássia de Melo José Marcos F Enir Sebastião Wilson Carlos Cesar Antônio Carolina N Rosana Renata M Letícia Araújo Márcia Muryel Fernandes Thiara


Carregar ppt "Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral Plano de Desenvolvimento da RedeAPLmineral – PDR 2009-2012 VIII SEMINÁRIO NACIONAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google