A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REAPROVEITAMENTO DA LAMA DO BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS PARA A PRODUÇÃO DE ARGAMASSA Fabrício Athayde Rocha 1 e Michel Adriano Rabbi 2 1 Associação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REAPROVEITAMENTO DA LAMA DO BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS PARA A PRODUÇÃO DE ARGAMASSA Fabrício Athayde Rocha 1 e Michel Adriano Rabbi 2 1 Associação."— Transcrição da apresentação:

1 REAPROVEITAMENTO DA LAMA DO BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS PARA A PRODUÇÃO DE ARGAMASSA Fabrício Athayde Rocha 1 e Michel Adriano Rabbi 2 1 Associação Ambiental Monte Líbano / APL de - Cachoeiro de Itapemirim/Sudeste, ES, Brasil. 2 Instituto Capixaba de Gestão / APL de - Cachoeiro de Itapemirim/Sudeste, ES, Brasil. Sobre o APL Descrição da Melhor Prática Resultados da Aplicação da Melhor Prática Conclusões Agradecimentos O projeto “ARGAAMOL – Qualidade e Sustenbilidade” promove a inovação que o setor de rochas ornamentais de Cachoeiro de Itapemirim espera há muito tempo. Uma iniciativa que consuma a lama abrasiva em grande quantidade. Com este resíduo caracterizado, o projeto servirá de base para outras iniciativas procurando consumir a lama abrasiva depositada e a que está sendo produzida. O Projeto proporciona confiabilidade e segurança na comercialização dos produtos, uma vez que eles foram avaliados e aprovados de acordo com normas técnicas e serão reavaliados, continuamente, no laboratório interno da fábrica. O projeto estimula ainda a participação de outras empresas da região, visando a geração de novos empregos e cuidado com o Meio Ambiente, em uma iniciativa sustentável e lucrativa, gerando desenvolvimento regional. Criação do selo Socioambiental, a ser usado pelas 75 empresas filiadas à AAMOL, para manifestar a atitude socioambiental e despertar o interesse de todos os públicos diretamente relacionados a essas empresas para essas mesmas ações; Sensibilização de 1400 crianças em torno da preocupação ambiental em Parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Educação e Ministério Público; Assinatura do Termo de Parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo – UFES para projeto piloto de recuperação de áreas degradadas com utilização de forma de plantio com espécies nativas da nossa região (regeneração natural); Assinatura do Termo de Parceria com o Centro de Tecnologia Mineral para desenvolvimento de novos produtos. Desenvolvimento de uma argamassa de qualidade que utiliza em sua formulação 30% da lama do beneficiamento de rochas ornamentais realizado no Estado do Espírito Santo (ou seja, com elementos como a granalha); Consumo de toneladas/mês, o que representa 56% do total de lama que a AAMOL recebe; Conquista do Prêmio “Ressocialização do Trabalho” 2011, do Governo do Estado do Espírito Santo, devido ao aproveitamento da mão-de-obra prisional; Financiamento do BNDES para instalação da fábrica; Início do desenvolvimento do projeto também na Associação das Indústrias de Rochas Ornamentais de Atílio Vivácqua, uma associação semelhante à AAMOL; Interesse do Centro de Tecnologia Mineral - CETEM em firmar parceria para implementar projeto semelhante na Região do Bege Bahia e na Região do Seridó na Paraíba; Interesse da Associação de Empresas de Rochas do Frade – ASSERFRA em desenvolver projeto semelhante; A AAMOL – Associação Ambiental Monte Líbano procurou potencializar o reaproveitamento da Lama do Beneficiamento de Rochas Ornamentais - LBRO com a implantação de uma Fábrica de Argamassa. Assim, deu início ao projeto ARGAAMOL – Qualidade e Sustentabilidade. Um projeto original e inovador porque utiliza a lama específica do tipo de beneficiamento que é realizado no Estado do Espírito Santo (ou seja, incluindo elementos como a granalha) para fabricar argamassa, além de unir e potencializar outras ações relevantes como geração de emprego e renda com promoção de cidadania (envolvendo detentos do sistema prisional), bem como a criação de um selo socioambiental que não apenas vai diferenciar as empresas associadas à AAMOL, como valorizar, junto a todos os públicos destas, as iniciativas ambientais. O APL de Rochas Ornamentais do Espírito Santo tem como referência o Município de Cachoeiro de Itapemirim e outros dos eu entorno. Apresentando área geográfica de 892 km2 e com uma população de habitantes, Cachoeiro funciona como pólo de desenvolvimento local que abrange outros quatorze municípios (IBGE 2004). Diretamente envolvidas com o setor de rochas de ornamentais – que é a principal atividade econômica de toda esta região – estão cerca de empresas (em sua maioria, micro ou pequenas empresas), que por sua vez geram mais de empregos diretos e muita inovação industrial (fortalecendo inclusive outras cadeias suplementares, como a do setor metal-mecânico, originalmente desenvolvido para atender o setor de rochas, mas atualmente focado em novos mercados como o da Mineração).


Carregar ppt "REAPROVEITAMENTO DA LAMA DO BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS PARA A PRODUÇÃO DE ARGAMASSA Fabrício Athayde Rocha 1 e Michel Adriano Rabbi 2 1 Associação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google