A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FMEA 3ª Edição Análise do Modo e Efeito de Falha Potencial ou Análise dos Modos de Falhas e Seus Efeitos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FMEA 3ª Edição Análise do Modo e Efeito de Falha Potencial ou Análise dos Modos de Falhas e Seus Efeitos."— Transcrição da apresentação:

1 FMEA 3ª Edição Análise do Modo e Efeito de Falha Potencial ou Análise dos Modos de Falhas e Seus Efeitos

2 ► Atividade sistemática ► Trabalho em equipe, para prevenção de problemas ► Método de identificação de problemas potenciais, suas causas e seus respectivos efeitos. O que é a FMEA

3 Objetivos da FMEA ► Reconhecer e avaliar a falha potencial de um produto/processo e os efeitos desta falha ► Identificar ações que poderiam eliminar ou reduzir a possibilidade de ocorrência de uma falha potencial ► Incrementar e fortalecer a filosofia de prevenção ao invés de detecção ► Documentar todo o processo

4 Objetivos da FMEA ► Contribuir para a melhoria dos produtos e processos ► Promover a integração e trabalho multifuncinal

5 Quando realizar o FMEA? ► Novos projetos, tecnologias ou processos ► Modificações de um projeto ou processo existente ► Uso de um projeto ou processo em um novo ambiente, local ou aplicação

6 Benefícios da FMEA ► Aumento de confiabilidade, qualidade e segurança do produto/processo ► Aumento a probabilidade de que os modos de falha potenciais e seus efeitos nos sistemas e na operação do produto tenham sido considerados no processo de desenvolvimento ► Ajuda a alcançar e superar as expectativas dos clientes. ► E outros...

7 Montando a FMEA Coluna: Item/Função ► Quais Funções ou Características ou Requisitos referente ao processo ou ao produto analisado? ► Coluna Efeito Potencial da Falha: Quais são os efeitos ou reação da falha?

8 Montando a FMEA Coluna: Modo de Falha ► É a forma pela qual o item deixa de atender os requisitos de projetos e/ou especificações/expectativas do cliente ► Considera todos os tipos de falhas possíveis, inclusive aquelas devidas a condições ambientais ou de uso ► É o que pode sair errado na função ou característica ou no requisito do processo ou produto avaliado?

9 Montando a FMEA ► Coluna Severidade: O quanto é ruim? Só muda o índice da severidade se houver modificação no projeto ou no processo Efeito Severidade do Efeito Classificação Perigoso – Sem Advertência Índice de severidade muito alto quando o modo de falha potencial afeta a segurança na operação do veículo e/ou envolve não-conformidade com a legislação governamental sem aviso prévio 10 Perigoso – Com Advertência Índice de severidade muito alto quando o modo de falha potencial afeta a segurança na operação do produto e/ou envolve não-conformidade com a legislação governamental com aviso prévio 9 Muito Alto Produto/Item fora de operação (perda da função primária) 8 Alto/Elevado Produto/Item em operação, porém com nível de desempenho reduzido – Cliente muito insatisfeito 7 Moderado Produto/Item em operação, porém com itens de conforto/conveniência fora de operação – Cliente insatisfeito 6 Baixo Produto/Item em operação, porém com itens de conforto/conveniência com nível de desempenho reduzido – Cliente um pouco insatisfeito 5 Muito Baixo Itens: Forma e Acabamento/Chiado e Barulho não estão em conformidade. Defeito observado pela maioria dos clientes (mais de 75%) 4 Menor Itens: Forma e Acabamento/Chiado e Barulho não estão em conformidade. Defeito observado por 50% dos clientes 3 Muito Menor Itens: Forma e Acabamento/Chiado e Barulho não estão em conformidade. Defeito observado por determinados clientes (menos de 25%) 2 Nenhum Sem efeito 1

10 Montando a FMEA Coluna: Classificação ► Característica crítica de segurança em potencial ou características significativas em potencial

11 Montando a FMEA Coluna: Causa e Mecanismo Potencial da Falha ► Nesta coluna você pode usar a técnica dos “Cinco Porquês” ou Diagrama de Ishikawa, ou outra ferramenta para identificação de causas potenciais, ou seja, o que causa a possível falha.

12 Montando a FMEA Coluna:O corrência: ► Com qual freqüência ocorre. Probabilidade de Falha Taxas de Falhas Possíveis Classificação Muito Alta ≥ 100 em 1000 produtos/itens 50 em 1000 produtos/itens 10 9 Alta 20 em 1000 produtos/itens 10 em 1000 produtos/itens 8 7 Moderada 5 em 1000 produtos/itens 2 em 1000 produtos/itens 6 5 Baixa 1 em 1000 produtos/itens 1 em 1000 produtos/itens 0,5 em 1000 produtos/itens 4 3 Remota ≤ 0,10 em 1000 produtos/itens 2 1

13 Montando a FMEA Coluna: Controles Atuais de Prevenção ► Como a falha está sendo prevenida?Quais são os controles de prevenção? Não esqueça que toda não-conformidade tem no mínimo uma causa de ocorrência e uma causa de Detecção, ou seja, porque ocorreu? E porque não foi detectado?

14 Coluna: Detecção Detecção Probabilidade de Detecção pelo Controle de Projeto ou Controle da Produção ou Controle da Qualidade Índice Absoluta incerteza O Controle não irá e/ou não pode detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha; ou não existe Controle. 10 Muito remota Possibilidade muito remota que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 9 Remota Possibilidade remota que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 8 Muito baixa Possibilidade muito baixa que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 7 Baixa Possibilidade baixa que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 6 Moderada Possibilidade moderada que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 5 Moderadamente alta Possibilidade moderadamente alta que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 4 Alta Possibilidade alta que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 3 Muito alta Possibilidade muito alta que o Controle irá detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 2 Quase certamente O Controle irá quase certamente detectar uma causa potencial e subseqüente modo de falha 1

15 Coluna: Número de Prioridade de Risco (NPR) ► É o produto dos índices de Severidade, Ocorrência e Detecção. ► Para o cálculo, utiliza-se o maior índice de Severidade, o índice de ocorrência e o menor índice de Detecção. ► Em geral independentemente do NPR resultante, atenção especial deve ser dedicada quando a Severidade é elevada. ► NPR=índice de severidade X índice de Ocorrência X índice de Detecção

16 Coluna: Ações Recomendadas ► São ações que podem ser utilizadas, como por exemplo: Revisão do plano de inspeção Revisão do plano de inspeção Revisão do projeto Revisão do projeto Elaboração de especificação Elaboração de especificação Revisão de Especificação Revisão de Especificação Definição de ensaios para protótipos Definição de ensaios para protótipos Alteração nas normas, procedimentos ou instruções Alteração nas normas, procedimentos ou instruções Outros... Outros...

17 Coluna: Responsável pela ação recomendada ► Nome e departamento do responsável pela ação recomendada. ► Neste caso o prazo é essencial para o sucesso da ferramenta.

18 Coluna: Resultado da ação ► São as evidências das ações tomadas, como por exemplo: ► Nome ou código de procedimento, normas, instruções de trabalhos elaborados ► Número de documentos e suas respectivas revisões, onde foram inclusas as novas ações ► Etc....

19 Coluna: Resultado da Ação ► Após a tomada das ações recomendadas, calcule novamente o NPR. Lembrando que o índice de Severidade só muda se houver alteração no projeto ou no processo.

20 Referências Bibliográficas ► Análise de Modo e Efeitos de Falha Potencial – FMEA – Terceira Edição


Carregar ppt "FMEA 3ª Edição Análise do Modo e Efeito de Falha Potencial ou Análise dos Modos de Falhas e Seus Efeitos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google