A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula Comunicação nas Organizações Profª Luciana Brun Curso Técnico em Informática Turma IN2A 23/10/2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula Comunicação nas Organizações Profª Luciana Brun Curso Técnico em Informática Turma IN2A 23/10/2007."— Transcrição da apresentação:

1 Aula Comunicação nas Organizações Profª Luciana Brun Curso Técnico em Informática Turma IN2A 23/10/2007

2 “Comunicar é criar vínculos” Baldissera, 2000.

3 Modelo Básico de Comunicação

4 Network

5 Modelo Básico: exemplo TI

6 Fonte: Este dispositivo gera os dados a serem transmitidos. Por exemplo, computadores e telefones. Transmissor: Geralmente, os dados gerados pela fonte não podem ser diretamente transmitidos na forma em que eles foram gerados. Um transmissor deve transformar e codificar a informação de modo a produzir sinais eletromagnéticos que possam ser enviados ao sistema de transmissão. Por exemplo, um modem pega um fluxo de bits digitais da saída serial de um micro e converte para um sinal analógico que flui através das linhas telefônicas. Sistema de transmissão: Pode ser uma simples linha de transmissão até uma complexa rede conectando o sistema fonte ao sistema destino. Receptor: O receptor aceita o sinal e converte para uma forma que o dispositivo de destino possa manipular. Por exemplo, um modem que pega o sinal analógico e o converte num fluxo digital. Destino: Pega os dados de entrada do receptor.

7 Comunicação de Dados

8 Redes de Comunicação de Dados

9 A Siemens está apresentando na Futurecom, em Florianópolis, um novo servidor de comunicação IP voltado para pequenas e médias empresas.Siemens O equipamento, chamado HiPath 2000, funciona como um PABX IP que oferece voz e dados integrados. É baseado no sistema operacional Linux, em protocolo SIP (Session Initiation Protocol) e tem capacidade para atender até 30 usuários.

10

11 Quais são as formas que as empresas usam para comunicar-se internamente?

12 Cartazes Cartas/bilhetes pessoais Telefone/fax/ramal Blogs Intranet Portal Organizacional Urnas de opinião/sugestão Ouvidorias Encontros Virtuais Encontros presenciais: confraternizações, seminários, treinamentos, reuniões... Softwares colaborativos (groupwares): orkut...

13 Comunicação Presencial: reuniões

14 “ A comunicação organizacional já não se concentra em apenas transmitir informações, mas também em mudar o comportamento dos empregados para que realizem um melhor trabalho, impulsionando a organização em direção a suas metas”. Corrado (1994)

15 “Gerenciando informações pode-se gerar crenças e alterar comportamentos individuais e grupais”

16 Case: Microsoft Comunicação A chave para o êxito da implementação do projeto é a capacidade de cooperação e comunicação entre os membros de cada equipe de recursos, com outras equipes de recursos e com os participantes do projeto.

17 Microsoft Comunicações entre as equipes Por definição, as equipes do MSF são equipes de colegas. Cada função é considerada igualmente importante para atingir as metas do projeto e, assim, contribuir para seu êxito. As equipes de colegas também se caracterizam por tomadas de decisão conjuntas sobre questões importantes. A comunicação aberta entre os integrantes da equipe ou o compartilhamento de informações necessárias é vital para se chegar a uma decisão consistente que faça o melhor uso de diferentes perspectivas das funções das equipes. A equipe líder e as equipes de recursos são todas equipes de colegas.

18 Microsoft Uma equipe de gerenciamento, chamada equipe líder, orquestra os esforços das outras equipes de recursos. Os relacionamentos são como o de um regente com um grupo de solistas em uma orquestra. Os solistas não são subservientes ao condutor, nem o condutor finge ser conhecedor de cada uma das áreas de especialidade específicas. A função da equipe líder é assegurar que os esforços de especialistas do grupo das equipes de recursos estejam integrados em uma sinfonia holística, em vez de isolados e competindo entre si. Observe que os canais mostrados no próximo slide são canais de comunicação formais. Comunicações informais entre as equipes de recursos também são necessárias. Comunicações informais entre as equipes de recursos e entre uma equipe e os usuários devem ser regidas pelos princípios gerais da boa comunicação:

19

20 Microsoft Identificar as pessoas certas para se comunicar. É imprescindível que as informações obtidas e as decisões tomadas com base nessas informações sejam relevantes e de boa qualidade. Caso contrário, uma quantidade substancial de esforço, tempo e dinheiro poderão ser desperdiçadas com retrabalho. Comunicar no nível adequado. Um usuário provavelmente ficará alienado se a comunicação não tiver sido desenvolvida para tratar o problema percebido com uma linguagem e uma nomenclatura esperada. Por exemplo, quando um tomador de decisão de negócios perde a confiança em uma equipe em decorrência de uma percepção de que a equipe é puramente técnica (quando o importante é que a equipe compreenda o problema), é extremamente difícil para a equipe resgatar essa confiança.

21 Microsoft Comunicações com os participantes Para que qualquer equipe tenha êxito, ela precisa se comunicar, coordenar e interagir com outros grupos externos. Esses grupos abrangem desde clientes e usuários até outras equipes de desenvolvimento. No projeto do BDD 2007, vários participantes podem ter interesses conflitantes e sobrepostos. Portanto, sugere-se enfaticamente que os participantes se organizem em equipes de colegas, com um Grupo de Funções de Gerenciamento do Programa do MSF designado para equilibrar e compensar os requisitos conflitantes entre as facções dos participantes.

22 Microsoft Um requisito é que a comunicação relevante com os participantes seja documentada e direcionada pelos canais, como mostrado no slide. Comunicação relevante é definida como qualquer decisão ou fluxo de informações que define, refina ou altera o escopo, o tempo e o orçamento da iniciativa.

23 Comunicação bem-sucedida = CREDIBILIDADE Ações = Palavras

24 Quando as ações não correspondem às palavras, surgem os mecanismos auto- corretores... Boatos, fofocas, rádio corredor...

25 Obstáculos ao diálogo no trabalho: Ideologia e valores “lingua” administrativa Jargões especializados Estrutura burocrática

26 Condições favoráveis ao diálogo: Grupos informais Liberdade de expressão Acesso às lideranças Canais de comunicação confiáveis e efetivos “Colocar-se no lugar do outro” Ambiente ético Conhecer a cultura da organização e valores individuais e grupais

27 Comunicação Verbal Comunicação não-verbal

28 Um navio fundo ao porto Navio abarcava. Comunicação Verbal

29 Comunicação Não-Verbal ud8g-DifA

30 Não-verbal Expressão no olhar Mímica facial Postura corporal Gesticulação Contato corporal Sons Ilustrações Luz Exemplo: hierarquia e liderança

31 Símbolos = sim (unir) Semântica – significado das mensagens Pragmática – proposta comportamental contida nas mensagens

32 Mensagens Cifradas

33

34 Você viu as Mensagens Subliminares??

35 E agora???


Carregar ppt "Aula Comunicação nas Organizações Profª Luciana Brun Curso Técnico em Informática Turma IN2A 23/10/2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google