A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Depressão no Idoso Dr. SABRI LAKHDARI Especialista em Geriatria SBGG/AMB.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Depressão no Idoso Dr. SABRI LAKHDARI Especialista em Geriatria SBGG/AMB."— Transcrição da apresentação:

1 Depressão no Idoso Dr. SABRI LAKHDARI Especialista em Geriatria SBGG/AMB

2 O que é depressão? A depressão é uma doença que afeta o humor, a disposição e os sentimentos. Prevalência alta. Várias formas clínicas. Predisposição genética. Intensidade variável. Exógena ou endógena?

3 Quadro clínico Tristeza Angústia, ansiedade Irritabilidade Anedonia, diminuição da capacidade de sentir alegria Astenia e falta de energia Diminuição da libido

4 Quadro clínico Alterações do sono e do apetite Dores pelo corpo e outras somatizações Dificuldade de concentração, memória e raciocínio Pensamentos de culpa, morte, fracasso, medo e outros pensamentos negativos.

5 Critérios DSM IV de Depressão Maior Pelo menos cinco dos sintomas relacionados a seguir devem ocorrer concomitantemente. Pelo menos um dos dois primeiros deve estar presente. Os sintomas devem estar presentes na maior parte do dia, quase diariamente, por pelo menos duas semanas.

6 Critérios DSM IV de Depressão Maior 1. Baixa do humor (tristeza, desânimo) 2. Anedonia, perda do prazer 3. Aumento ou diminuição do sono 4. Aumento ou diminuição do apetite ou peso 5. Aumento ou diminuição das atividades 6. Falta de energia 7. Falta de concentração 8. Baixa da auto-estima 9. Sentimento de culpa 10. Idéia de morte, doença ou suicídio

7 Depressão no idoso Sintomas atípicos Diagnóstico difícil Principais sinais: dor moral e lentificação ideomotora As “máscaras” da depressão

8 Máscaras da Depressão Distúrbios cognitivos (pseudo- demência) Ansiedade (agitação, insônia) Queixas somáticas Delírios de prejuízo Atitude regressiva

9 Depressão secundária AVC Demência Doença de Parkinson Distúrbio tireoideano Vasculites Coronariopatias e ICC Câncer Dor crônica

10 Depressão secundária Indometacina, Opióides Sulfonamida, Etambutol Digital, Clonidina, Metildopa, Reserpina, Hidralazina, Metoprolol, Propranolol, Indapamida, Prazosin, Procainamida Álcool, Anfetaminas Barbitúricos, Benzodiazepínicos, Haloperidol, Fenotiazídicos, L-Dopa Corticosteróides, Cimetidina Agentes antineoplásicos

11 Como avaliar a depressão? Com calma... Saber respeitar um luto. Escalas de depressão:  EDG de Sheikh e Yesavage  Hamilton  MADRS (Montgomery and Asberg)  Beck  Cornell

12 ESCALA DE DEPRESSÃO GERIÁTRICA (de Sheikh e Yesavage, Versão curta) Você se considera globalmente satisfeito com sua vida? Você tem abandonado muitas de suas atividades e interesses? Você tem a sensação de que sua vida está vazia? Você se aborrece com freqüência? Você habitualmente está de bom humor?

13 ESCALA DE DEPRESSÃO GERIÁTRICA (de Sheikh e Yesavage, Versão curta) Você tem medo de que algo ruim possa lhe acontecer? Você se sente feliz na maior parte do tempo? Você se sente freqüentemente sem ajuda, desamparado? Você prefere ficar em casa ao invés de sair e fazer alguma coisa? Você acha que sua memória é pior do que a das outras pessoas?

14 ESCALA DE DEPRESSÃO GERIÁTRICA (de Sheikh e Yesavage, Versão curta) Você acha maravilhoso viver nos dias de hoje? Você atualmente se sente sem valor? Você se sente cheio de energia? Você se julga sem esperança em relação a sua situação atual? Você acha que a maioria das pessoas vive melhor do que você?

15 ESCALA DE DEPRESSÃO GERIÁTRICA (de Sheikh e Yesavage, Versão curta) Interpretação: Contar 1 ponto para cada resposta negativa ou depressiva  De 0 a 5 pontos: exame normal  De 5 a 10 pontos: indícios de quadro depressivo leve  Acima de 11 pontos: provável depressão severa.

16 MADRS- Escala de Depressão de Montgomery and Asberg 1.Tristeza aparente 2.Tristeza expressa 3.Tensão interna 4. Redução do sono 5. Redução do apetite 6. Dificuldades de concentração 7. Lassidão 8. Incapacidade para ressentir 9. Pensamentos pessimistas 10. Idéias de suicídio

17 Outras Escalas Hamilton (21 itens) Beck Auto-avaliação QD2AG Cornell (na demência)

18 Tratamento não medicamentoso Psicoterapia Suporte familiar Terapia ocupacional Atividades físicas Religião Nos casos graves, com risco de morte: eletroconvulsoterapia

19 Tratamento medicamentoso Longa duração Efeitos colaterais precoces Efeito terapêutico tardio Resposta muito individual

20 Tratamento medicamentoso ISRS Mianserina, Mirtazapina Trazodona Tricíclicos Tianeptina Bupropiona Venlafaxina

21 Prognóstico Geralmente bom Recidivas frequentes Necessidade de acompanhamento clínico regular.

22 Suicídio 3 vezes mais comuns > 65 anos Incidência aumenta com a idade Cuidado com a desinibição no início do tratamento.

23 Apatia “Ausência ou falta de sentimento, emoções, interesse ou preocupações” Muitas vezes associada à disfunção frontal, ou lesões vasculares na região posterior da cápsula interna. Existe grande prevalência de depressão pós-AVC... Conceito de “depressão vascular”

24 Transtorno Bipolar no idoso Definição de episódio maníaco: Humor expansível ou irritável por mais de uma semana, com 3 ou mais dos sintomas seguintes: sentimento de grandeza, diminuição do sono, logorréia, fuga de idéias, diminuição da fixação, hiperatividade, agitação ou realização de atividades de risco ou prazerosas.

25 Transtorno Bipolar no idoso Baixa prevalência Formas clínicas: tipo I, tipo II, ciclotimia, hipomania. Desorientação, idéias delirantes, distúrbio cognitivo reversível Diagnóstico difícil Tratamento  No quadro agudo  Profilaxia das recidivas Mortalidade maior

26 Obrigado!


Carregar ppt "Depressão no Idoso Dr. SABRI LAKHDARI Especialista em Geriatria SBGG/AMB."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google